História Bound To You - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Daenerys Targaryen, Jon Snow
Tags Daenerys Targaryen, Drogo, Ghost, Jon Snow, Jonerys, Lyanna Stark, Ned Stark, Rhaegar Targaryen, Robb Stark, Romance, Ygritte
Visualizações 193
Palavras 2.853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, desculpa a demora, estou atolada de coisas para fazer, mas arrumei um tempo para vir alegrar vocês. Boa leitura.

Capítulo 13 - I'll fight for him


Daenerys

Aquele era o restaurante onde havia almoçado quando fez sua maratona atrás do vestido perfeito para o seu primeiro encontro com Jon. Tinha adorado aquele lugar, era bonito, alegre e tinha ótima comida, a muito queria voltar alí, mas parecia que nunca tinha tempo. Mas hoje não, hoje ela não estava nem aí para o tempo, só queria sair um pouco com seu namorado e curtir, o tinha sequestrado justamente para isso. Infelizmente, Ghost não poderia vir também, assim o deixaram na sala de Jon antes de saírem.

Ao passarem pela porta do restaurante Dany se surpreendeu ao ver Sansa e que ela estava acompanhada de um provável namorado, não sabia que ela estava pegando alguém. Na verdade, tinha desconfiado que a menina não dizia toda a verdade quando disse que era solteira no dia que a conheceu. Talvez ela não quisesse dizer pôs era um relacionamento novo e não conhecia Dany direito. Mas, aparentemente, ela não tinha contado para Jon também porque quando ele a viu, seguiu direto para lá.

Sansa tinha se levantado para cumprimentá-los e o garoto se apresentou como seu namorado, confirmando sua teoria, Jon é que não tinha gostado nada ao que parecia. Ela teve vontade de rir quando Sansa a olhou implorando por ajuda, Dany rapidamente levou Jon para longe dalí. Coitada da irmã dele, não merecia passar por aquele contrangimente em pé em um restaurante lotado enquanto todo mundo olhava.

Jon estava com uma cara emburrada enquanto Dany o arrastava para uma mesa no fundo do restaurante, ainda havia algumas mesas desocupadas por lá. "Desculpa, meu bem, mas tive de salvar a Sansa da vergonha que você ia fazer ela passar". Quando sentaram em seus lugares ele a ficou encarando irritado.

- Por que não me deixou falar com ele?

- Por que não era hora e nem o lugar de você intimidar o namorado da sua irmã.

- O quê?! Eu não ia intimidar ele, apenas teria uma conversa de homem para homem, afinal ela ainda não apresentou ele para a família, é meu dever zelar para que ela esteja com uma cara que a mereça. Ou seja, eu tinhq de avisar ele que se a magoasse de qualquer maneira eu mesmo o mataria.

- E isso não é intimidar? - Dany perguntou levantandi uma sobrancelha.

- Não, isso é cuidar. - Jon falou fazendo-se de vítima, até parece.

- Meu bem, eles estavam no meio da refeição, por favor né. - Ele cruzou os braços fazendo biquinho, Dany se derreteu todinha.

- Tudo bem, meu amor, vou te recompensar. - Dany falou trazendo sua cadeira para o lado da dele. Rapidamente o biquinho sumiu para dar lugar a um sorriso travesso. Ele então se inclinou para susurrar em seu ouvido:

- Já sei até como você pode me recompensar. - Jon mordeu a ponta de sua orelha e colocou a mão em sua coxa. Quando a mão dele tentou passar por sob a barra de seu vestido ela deu uma tapa nela.

- Seu safado, aqui não.

- Você disse que iria me recompensar. - Ele falou com a cara de cachorrinho dele, aquilo não iria funcionar dessa vez.

- Nós estamos em um lugar público, para de ser tarado. - Dany queria falar séria, mas estava rindo.

- Qual seria a graça de esconder sua calcinha se não fosse para provocá-la em público? - Dany ficou chocada com o que ele disse.

- Você escondeu minha calcinha? - Jon apenas riu e levantou a mão chamando a garçonete.

- Boa tarde, em que posso serví-los. - Dany olhou para a garçonete e viu que ela lançava um olhar de cobiça para Jon. Que vagabunda!

Jon pegou o cardápio e escolheu rapidamente, Dany fez o mesmo, não querendo tirar o olhos da mulher que nem tentava desfarçar seu interesse em Jon. Ela viu que a mulher acariciou a mão dele quando pegou o cardápio, ela era abusada, como será que ficaria sem mão? Quando a garçonete se afastou Dany já tinha perdido todo o bom-humor e seu apetite.

- Que foi, meu bem? - Jon perguntou vendo sua carranca.

- Nada, mas se aquela garçonete ousar mais alguma coisa com você eu vou ter que quebrar a cara dela. - Jon a ficou olhando por alguns segundos antes de soltar uma gargalhada, de que ele estava rindo? Ela ficou mais puta ainda.

- Você está com ciúmes? - Ele perguntou entre risos. Dany virou o rosto para o outro lado, não estava com ciúmes, apenas defendia o que era seu. Jon segurou sua mão e a levou até os lábios lhe dando um beijo suave. - Não precisa sentir, eu só tenho olhos para você. Você é a única. - Dany deu um sorriso mesmo sem querer, não conseguia evitar quando ele falava desse jeito.

- Acho bom mesmo. - Ela disse e se inclinou para beijá-lo, ele fucaram assim por alguns intantes. Jon então se afastou, ainda sorria divertido com a situação dela.

- Sente só isso. - Ele pegou a mão dela e tentou conduzir para o bolso de sua calça, Dany puxou a mão rapidamente.

- Não acredito que você quer usar a velha técnica da mão no bolso comigo.

- O que?

- Levar a mão da garota para o seu bolso para ela sentir sua ereção. - Jon começou a rir.

- Não era nada disso, mente poluída. - Ele falou entre risos. - Só queria te mostrar que sua amiga de renda veio conosco.

Assim, Jon puxou de seu bolso uma calcinha de renda preta e Dany pulou em suas mãos para escondê-la. Ela olhou para todos os lados para ver se alguém tinha visto o objeto.

- Você está louco? - Dany apertou a calcinha na mão e pegou sua bolsa para colocá-la dentro. Jon estava rindo e Dany queria dar na cara dele agora, que garoto malvado.

- Ninguém viu nada, relaxa. - Ele a puxou para perto dele novamente e tomou seus lábios, mesmo com raiva ela o aceitou, não iria recusar aqueles lábios nem se estivesse com toda a raiva do mundo. Aquela boca era muito gostosa e muito beijável.

Jon se afastou dela, sorrindo, ele estava sorrindo demais hoje. Mas quando ele olhou para frente ficou paralizado, Dany não entendeu e seguiu a direção de seus olhos. Uma ruiva alta e bonita passava por entre as mesas vindo em sua direção. "Quem é essa?" pensou.

Olhou para Jon, perguntando com os olhos quem era aquela e por que ele tinha ficado tão tenso. Este viu seu olhar, mas apenas desviou as olhos. "O que está acontecendo?". A ruiva levava um sorriso irônico em seus lábios enquanto se aproximava.

- Jon. - A ruiva falou sorrindo enquanto se abaixava para beijar a bochecha de Jon quando os alcançou. - A quanto tempo a gente não se via.

Jon parecia muito desconfortável. Dany o encarou esperando que a apresentasse para a outra. Quem quer que fosse deveria logo saber que o Jon não estava na pista, esse lobo tinha dona.

- Ygritte, muito tempo mesmo...

- E quem é sua amiga? Não vai me apresentar? - A ruiva perguntou olhando para Dany.

- Essa é Daenerys... - O que isso, ele não ia dizer que era namorada dele? Jon ainda hesitou por alguns segundos antes de completar. - Minha namorada.

Satisfeita agora, Dany se levantou para apertar a mão de Ygritte. Esta a surpreendeu dando um sorriso e se inclinando para abraçá-la. Quando elas se afastaram a moça continuava sorrindo, mas o sorriso não chegava aos olhos, Dany também sorriu para não parecer grosseira.

- Eu não sabia que você estava namorando, Jon, estou muito feliz por você. - A ruiva falou olhando para Jon e puxando uma cadeira para se sentar na mesa deles. "Quem convidou ela?"

- Sério? Eu pensei que você não iria gostar muito quando soubesse.

- Que isso? Nós já terminamos a séculos, somos amigos agora. - O quê? Eles haviam sido namorados e agora eram amigos?

Dany olhou para Jon enquanto se sentava novamente. Será que ele iria evitar olhá-la o resto da refeição? E aquela mulher, será que não se tocava que ela estava atrapalhando o almoço deles? Dany sentiu a raiva a engolindo.


Ygritte

Ainda era meio-dia e Ygritte já estava super cansada. Sua agenta estava cheia, muitas clientes só confiavam nela para fazer seus tratamentos, assim não poderia delegar funções e tinha de dar atenção as mais exigentes. Estava faminta agora e iria almoçar em um restarante próximo. A marioria das funcionárias já tinham ido almoçar juntas, elas nunca chamavam Ygritte para acompanhá-las, mas quem queria a chefe por perto, certo?

Ela pegou o carro e foi ao seu restaurante preferido Jardim de Cima, lá o clima era ótimo e a comida melhor ainda. Quando passou pela porta viu que o restaurante já estava lotado, todos que viviam ou trabalhavam na área da Campinha vinham aquele restaurante, assim ele estava sempre cheio.

Olhando ao redor ela viu uma ruiva sentada a encarando. Ora, ora, ora se não era Sansa Stark, sua menos preferida cunhada. Sorrindo, Ygritte se encaminhou até a mesa da outra ruiva. Sansa se levantou assim que ela chegou perto.

- Sansa querida, quanto tempo. - Sorriu ironicamente, se havia uma pessoa que não gostaria de ver por muito e muito tempo era Sansa Stark.

- Ygritte, o que você está fazendo aqui? - A outra perguntou irritada, mas que grossa. Será que não poderia nem ao menos fingir ser cortêz?

- Eu vim almoçar, como suponho que você também veio.

- Nós já estamos de saída. - Sansa olhou para o rapaz que a acompanhava, este levantou de sua cadeira. - Você poderia ficar com essa mesa, o resto do restaurante está lotado.

Ygritte achou estranha a atitude dela. Quando é que Sansa tinha sido gentil com ela alguma vez? Franzindo o cenho Ygritte olhou ao redor e viu que ainda havia algumas mesas desocupadas, mesmo que poucas.

- Obrigada, mas eu gosto de sentar lá atrás, tem grandes janelas que dão uma bela vista para o jardim.

- Mas lá atrás está lotado.

- Eu espero até alguém desocupar. - Agora que estava decidida a ir lá atrás, não acreditava nem um poquinho nessa cortezia repentina de Sansa.

- Mas-

- Vocês não estavam indo? - Ygritte interrompeu sorrindo. A ruiva fez uma cara de derrota.

- Sim. Vamos Podrick. - Sansa pegou a mão do rapaz e eles de dirigiram a porta. Ygritte se encaminhou para o fundo do restaurante, o que Sansa queria lhe esconder?

Em uma mesa bem discreta ao fundo estava um casal se beijando. Mesmo que seu rosto não fosse visível daqui, Ygritte recolheceria aqueles cachos negros não importava a situação. Quanto a cabeleira prateada também era difícil não reconhecer, a vaca loira de novo. Quando estes se separaram Jon estava sorrindo, bem até enxergá-la pelo menos. O sorriso dele morreu e ela reparou no quanto ele ficou preocupado enquanto ela se aproximava. Ele já esperava o pior, ela sabia, mas ele teria uma surpresa.

Quando se aproximou ela beijou o rosto dele, queria deixar a namorada dele com ciúmes da proximidade deles. Jon estava visivelmente nervoso e não apresentou a garota logo, provavelmente com medo de Ygritte causar um escândalo. Assim, ela o pressionou e ele então apresentou a tal de Daenerys, que ficou de pé para cumprimentá-la. Ygritte tentou o seu melhor sorriso, apesar de estar queimando de ciúmes por dentro, e deu um abraço na loira. Nunca tinha sido tão fingida em sua vida, merecia um Oscar.

Disse o quanto estava feliz por Jon e este pareceu mais surpreso ainda do que quando ela abraçou a vaca loira. Como Jon não a apresentou apropriadamente a sua nova namorada, Ygritte não perdeu tempo ao dizer o quanto eles já tinham sido intimos no passado. Também deixou implicito de que eles eram amigos próximos, queria ver a loira se morder de ciúmes, isto deixaria a próxima parte de seu plano mais fácil.

Ygritte logo puxou uma cadeira para se sentar com eles, aquele almoço romântico já era. Podia dar a desculpa de o restaurante estar lotado para se juntar a eles, além do mais Jon não teria coragem de explusá-la, ele não era assim, ainda mais quando ela estava sendo tão compreensiva. A loira sentou lhe lançando um olhar mortal, mas Ygritte fingiu que nem viu.

- Eu saí muito tarde para o almoço hoje e todas as meninas já tinham ido, vocês não se importam se me juntar a vocês né? Não queria comer sozinha. - Ygritte falou, sabia que Jon não a explusaria se desse essa desculpa, ele se sentia culpado por ela ter se afastado de todos seus amigos por conta dele. Já a loira o olhou e havia claramente um "sim" alí, mas Jon apenas desviou os olhos dos dela.

- Não, claro que você pode se juntar a nós. - Se era possível a loira ficou com mais raiva ainda, mas não disse nada. Ygritte sorriu, não tinha esperado encontrá-los alí, mas estava feliz que tinha acontecido e tinha montado um estratégia rapidamente em sua cabeça. Não era necessário nenhum escândalo, derrubaria aquela biscate sem descer do salto.

Depois de fazer seu pedido, Ygritte puxou uma conversa com Jon deixando a loira de fora. De vez em quando Jon tentava incluí-la, mas Ygritte não dava muito espaço para que ela se introzasse. De vez em quando ela trazia alguma memória boa do relacionamento deles para a mesa e eles riam, a loira só ficava calada e emburrada. Ygritte fez o máximo para que Jon não percebesse o que ela estava fazendo, ainda bem que homens não eram sensitivos e não notavam porra nenhuma. Apesar disso, Jon tinha a mão da loira na sua e a acariciava, Ygritte estava incomodada com aquilo, queria que ele perdesse a percepção de que ela também estava na mesa.

Quando a refeição chegou eles deram um tempo na conversa. Ygritte encarou a loira por cima de seu prato e viu que a outra lhe dava um olhar mortal, queria rir muito agora. Será que aquela idiota não percebia que era só uma distração para Jon? No final ele acabaria voltando para Ygritte, aquilo era inevitável, eles eram feitos um para o outro. Jon estava alheio a guerra que elas travavam pelo olhar, ambas lutavam por ele e este não sabia. Mas Ygritte sabia que era ela que venceria, a outra jamais conseguiria contra ela, jamais amaria Jon como ela e por isso perderia.

O resto da refeição foi até silenciosa, ocasionalmente Ygritte puxava alguma conversa com Jon, mas passou a maior parte do tempo desafiando a loira. Assim que terminaram de comer Daenerys ficou de pé.

- Acho que vou retocar a minha maquiágem, vem comigo Ygritte?

- Claro. - Ygritte respondeu sorrindo e virou para Jon. - As garotas sempre vão juntas ao banheiro. - Se levantou e acompanhou a loira.

O banheiro era bonito e elegante, por sorte estava vazio, assim era melhor porque sentia que um combate estava por vir. A loira logo se virou para ela, a raiva estava presente em seus olhou assim como em suas palavras quando disse:

- O que você pensa que está fazendo?

- Retocando minha maquiagem. - Ygritte sorriu ironica enquanto abria a bolsa para pegar seu batom.

- Você é muito idiota se pensa que o Jon vai voltar para você, ele está comigo agora. A história de vocês acabou.

- Nossa história não acabou, querida, foi só um tempo que nós demos. - Ygritte se virou para encarrar a loira mais de perto. - E você é só uma distração até ele voltar para mim, ele sempre volta.

- Essas palavras... - A loira pensou por alguns intantes antes da percepção se mostrar em seu rosto. - Foi você! Você me enviou um pacote com uma ameaça dentro.

- Não foi uma ameaça, foi um aviso. - Ygritte respondeu sorrindo. - Você viu a maneira que agimos quando estamos juntos, o mundo inteiro some. Jon ainda sente o mesmo amor por mim e é por isso que eu sei que ele vai voltar. - O rosto da loira ficou retorcido de raiva, tinha conseguido alcançar seu objetivo, ela estava ardendo de ciúmes.

- Ele nunca vai voltar para você. Ele me ama.

- Sério? Ele já te disse isso? - Ygritte sabia que Jon não era muito de ficar se declarando, ele nunca tinha dito aquelas palavras para ela, esperava que nunca tenha dito para a outra também. A loira pensou por um tempo e seu semblante demonstrou um pouco de tristeza, ela estava escorregando, estava finalmente duvidando do relacionamento dela com Jon.

- Não, mas ele já demontrou de outras maneiras. - Ygritte riu alto, daria seu golpe final na biscate.

- Não se iluda, querida. Você é só mais uma. - Ygritte se voltou para o espelho para retocar seu batom.

- Mesmo que eu seja apenas mais uma, eu não vou entregar ele de mão beijada. Eu vou lutar por ele, então é melhor se preparar.

A loira nem deu tempo de ela responder, apenas pegou sua bolsa e saiu do banheiro lhe deixando sozinha. Ygritte já estava preparada a muito tempo, seu plano apenas esperando para ser posto em prática. Não importa o que aquela loira idiota achava que era, sabia que Jon lhe pertencia e ela lutaria também, com toda a sua força e com tudo o que tinha. Jon era seu e nada nem ninguém ficaria em seu caminho.


Notas Finais


Gente o próximo capítulo vai demorar um pouco para sair por conta dos meus compromissos, mas vai estar ótimo garanto. Deixem alguma crítica ou reação aí pelo capítulo de hoje e até a próxima, bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...