História Brave Hearts - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Albert Spencer (Rei George), August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Daniel, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tinker Bell, Will Scarlet, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Once Upon A Time, Outlawqueen, Regina Mills, Robin Hood
Visualizações 43
Palavras 1.939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Parece que virou costume postar um capítulo por dia não é mesmo? Pois é, eu vou postando quando ser, vou escrevendo e já edito e posto, pra não deixar vocês esperando (porque eu sei como é horrível ficar esperando atualização de fic, ou esperar um novo episódio de uma série, ou contar os dias pra estreia daquele filme) então pra não deixar vocês na expectativa, sempre que eu terminar de escrever um capítulo, eu vou postando.
Pra quem estava tendo esperando o quê ia acontecer, se preparem porque hoje vai acontecer!
Espero que gostem!

Boa leitura 😚❤

"Porque?"

Capítulo 20 - Why?


Fanfic / Fanfiction Brave Hearts - Capítulo 20 - Why?

“Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.”

William Shakespeare

 


Acampamento subterrâneo...
- Eles estão aqui Daniel! 
- Deixe eles virem! Se virem morrerão!
“Eles estão vindo” essa frase ecoava na mente de Regina. Eles quem? Será que eram as pessoas que ela esperava que fosse? Seria Robin vindo salvá-la? Não sabia. Sua única opção era gritar, na esperança de alguém a escutasse.
- SOCORRO! ROBIN!
- CALA A BOCA! – O mandante grita
- ROBIN! – gritava e chorava
- Mais um grito Regina e você morre! – a morena se cala
Entrada do esconderijo...
- Vamos August, apronte a arma, eles estão aqui! Eu sei disso!
- Ora, ora, ora, pensei que viriam mais cedo, achei que viriam pra tomar um chá! – a voz do mandante do crime ecoava pelo corredor 
- Todos parados, FBI! Daniel Colter! Você está preso, por sequestro, tortura, tentativa de homicídio, agressão, entre milhares de outros crimes! - Scarlet diz procurando o local de onde a voz partiu.
- Mas tem um problema Delegado Scarlet! Não se pode prender um cara quando se está morto! – Ele atira em Will que cai no chão
- Will? Acorda cara! 
- Somos só você e eu Delegado Wayne! Vai ficar e se juntar a ele, ou vai fugir?
- Nem ferrando!
Os dois travam uma luta corporal, e caem no chão. Socos e chutes, não faltavam. Daniel ao ser rendido por August em cima dele prensando o pescoço do criminoso com os braços, ao se ver sem saída, tenta esticar o braço pra pegar seu revólver no chão. Quando estava quase alcançando a arma, ela é chutada para longe.
- Vai ter que melhorar a mira parceiro! – Will diz de pé, mostrando um pequeno machucado no braço causado pela bala que pegou de raspão – Algeme ele August!
O homem o segura e Will trava as algemas nos pulsos de Daniel.
- Você tem direito a um advogado, e se não puder pagar, terá um mandado pela ordem! Tudo que você disser pode e será usado contra você no tribunal! - Por precaução injeta nele um calmante extra forte utilizando uma seringa e o mesmo cai no chão desacordado
- Um plano B é sempre útil! – Diz assoprando a agulha como se estivesse no velho oeste assoprando uma arma depois de atirar
- Vamos pegar a Regina!
Eles procuram por uma sala em que a morena está, entram e vêem ela desacordada na cadeira.
- Regina! Regina acorda!
- Onde pensam que vão? – era Peter na porta com um Calibre 45 na mão
- Ah fala sério! Um adolescente? Quantos anos você tem moleque? 16?
- Acredito que isso não seja da sua conta!
Ele destrava a arma e aponta para Regina desacordada
- Mais um passo e ela morre!
- Eu não sei quem você é, mas você ainda tem jeito! Largue a arma, ou serei obrigado a atirar!
- Você não faria isso!
Um barulho é ouvido e Peter cai no chão.
- Mas o que foi isso?
Um loiro aparece na porta com uma arma de choque na mão, removendo o objeto com os fios de choque.
- Foi eu! Eletrocutei esse filho da puta!
- Robin, eu mandei você ficar lá em cima!
- E desde quando eu te escuto Will?
O loiro observa Regina desacordada e trata de desamarrá-la e a pega no colo. Will e August pegam os dois criminosos e os colocam na viatura.
Robin coloca Regina em sua carro e a leva até o hospital, a morena estava muito fraca, e muito desidratada.
°°°
Massachusetts General Hospital...
Robin esperava notícias de Regina, não havia ligado ainda pra família, queria conversar com a morena antes.
- Parentes de Regina Mills? – um médico se aproxima
- Eu sou namorado dela! Como ela está?
- Ela chegou aqui muito fraca, estava se alimentando muito mal, sem contar que não sei como ela sobreviveu a tantos dias sem comer nem beber! Ela foi forte, pois outra pessoa já estaria morta! Colocamos 500ml de soro nela, pois a situação estava bem complicada. Mas com os tratamentos certos, e muito apoio principalmente da família, ela ficará bem, e em poucos dias terá alta! A Srta. Mills sofreu algumas lesões, principalmente nos lábios, acredito que o agressor tenha usado alguma fita, possivelmente aquela Silver Tape pra impedi-la de falar, e não foi nenhum um pouco delicado ao tirá-la, são cortes pequenos  se cicatrizarão em dois ou três dias. Possui também alguns hematomas, causado por força bruta, não posso afirmar que chegou a apanhar, mas garanto que foi brutalmente segurada a força várias vezes. Mas fora isso, está fisicamente bem. Ela está acordada agora, gostaria de vê-la?
- Posso? – o médico assente e o leva até o quarto hospitalar
- Vou deixá-los a sós, pode ser que ela fique nervosa, foram muitas emoções, se ela se alterar me chame!
O médico sai, e Robin olha pra Regina que não o encarava, apenas olhava para a agulha em seu braço, e as gotas de soro caindo uma a uma no tubo. Ele observava cada detalhe da namorada, e via o quanto ela sofreu nesses dias. Seu rosto marcado devido a força que as amarras que Daniel colocava nela durante a noite tinham. Seus lábios, aqueles lábios carnudos rosados que ele amava, cortados e machucado, devido a agressividade ao arrancar a fita que a impedia de falar. Se senta ao lado dele e toca o seu rosto com a ponta dos dedos de leve, para não machucá-la ainda mais. Ela, mesmo vendo ele ali, não o encarava.
- Regina? Está me ouvindo?
- Ainda não fiquei surda Robin!
- Eu sei que essa pergunta não é mais apropriada pra esse momento, mas... como você está?
- Estou viva se é o quer dizer!
- Regina! Por favor meu amor! Me olhe nos olhos, fale comigo, ficamos tantos dias separados, eu fiquei que nem louco atrás de você, imaginando o que você devia estar sofrendo nas mãos daquele infeliz! 
- Robin eu, eu não sei o que dizer tá legal? Eu fiquei mais de uma semana trancada num porão a sabe-se lá quantos metros abaixo do solo! Eu ouvia vocês andando lá em cima, mas ninguém me escutava. Eu tive sorte que Daniel não me tocou, não fisicamente pelo menos! 
- Regina, eu sei que não foi fácil, se ver entre a vida e a incerteza da morte! Eu posso imaginar o que ele deve ter feito com você! Mas já passou! As cicatrizes internas vão demorar a se curar, mas eu vou estar com você, como disse que sempre estaria!
Ele se aproxima da cama em que ela estava a espera de uma resposta. Os oceanos do loiro procuravam por uma pequena visão direta dos castanhos da morena. Vê-la ali, na sua frente, viva e fisicamente bem, era um acalento para o seu coração. Ela era tudo na vida dele, a luz, a vida dele, todo o amor e o coração, toda a bondade e maldade, o fogo que sentia quando estavam perto. Seus olhos, marejados, libertam as lágrimas quando se encontram com os olhos castanhos da amada. Ela o encara, e por um momento em, bem, dias, se sente segura. Sabia que ele estaria ali com ela, sabia que não tinha que ter medo de chorar perto dele. Sabia que se o fizesse, ele enxugaria suas lágrimas, uma a uma. A morena sorri para ele e o loiro sorri de volta.
- Eu senti sua falta! – ela diz quebrando aquele silêncio infernal
- Não faz ideia de como eu senti a sua! – ele beija a testa dela e as mantém coladas 
- Eu pensei que nunca mais fosse te ver!
- Shh..não pense nisso! Do que depender de mim, você terá que me suportar por muitos anos! – ela ri
- Só você pra me fazer rir nesse momento! 
- Seu sorriso, seu riso é o melhor e o mais bonito do mundo!
- Obrigada por me salvar!
- Não teria conseguido sem aquele vídeo! Graças a ele reconhecemos que era um abrigo abaixo do solo e encontramos! 
- Eu te amo demais!
- Eu também!
- Como estão nossas filhas?
- Agitadas! Espero ter cuidado bem delas! Mantive elas vivas já é um bom sinal!
- Como você as alimentou?
- Usei o leite que você deixou, mas depois fui obrigado a comprar um específico, não podia deixá-las morrer de fome!
- Você usou um leite de mercado?
- Foi o jeito minha vida!
- Eu sei! Mas agora elas não vão aceitar o meu leite! – Começa a chorar
- Hey, não chore! O que foi?
- Minhas filhas não vão querer mais serem amamentadas por mim Robin! Você tem noção do quanto eu queria fazer isso? 
- Vamos falar com o médico ok? Talvez ainda tenha jeito!
Ela continua chorando e ele acaricia os cabelos dela
- Não chore minha vida! Me parte o coração te ver assim! 
- Eu quero vê-las Robin!
- Eu vou avisar em casa e pedir pra trazê-las!
Nesse momento o médico entra
- Como se sente Regina?
- Fisicamente bem! Doutor eu preciso perguntar! Eu tenho duas filhas pequenas, de um mês e meio de vida apenas! Nesses dias elas foram amamentadas por um leite especial que compraram no mercado, tem chances de elas aceitarem o meu leite de novo?
- Claro! Mas não agora! Você está muito desidratada e fraca, e não está produzindo leite muito forte pra alimentá-las! Quando você tiver alta, estará bem para amamentá-las!
- Isso é um alívio! Eu preciso vê-las doutor! Posso pedir pra trazê-las?
- Sim! Mas só são permitidos a entrada das crianças e de mais uma pessoa além do Sr. Locksley, já que ele está de acompanhante!
- Robin, ligue pra casa e peça que Rebecca às traga, e eu preciso falar com o meu pai!
- Claro!
O loiro sai da sala e liga pra cunhada
Ligação On
- Robin? Diz que tem notícias!
- Sim, tenho! Acharam ela Rebecca!
- Finalmente! – A ruiva chora – Onde vocês estão?
- No hospital, ela quer muito ver as nossas filhas! Pode trazê-las?
- Claro! O papai vai comigo! 
- Mas só um de vocês vai poder entrar! 
- Não faz mal! 
Ligação Off
°°°
No quarto a morena não via a hora de ver suas filhas. Logo a espera termina e Robin entra segurando uma das meninas e seu pai segurando a outra.
- Minhas filhas!
- Olha Maddie, essa é a mamãe! Saudades dela? – A menina sorri
- Oi meu amor! Como eu senti sua falta! Das duas! – ela pega Maddie no colo e a menina encara a mãe por um momento desconfiada, mas logo que o cheiro de Regina exala no ambiente a menina sorri, como se a tivesse reconhecido. – Que sorriso lindo meu amor!
- Olha a mamãe Luna! – a outra garotinha apenas encara a mãe e sorri e balança os bracinhos. 
- Quer vir com a mamãe filha? – a garota ri alto – Segura a Maddie, Robin!
- Claro! Vem com o papai! – a garota reclama mas vai
Eles ficam ali apenas curtindo o momento, até que Regina quebra aquele silêncio que estava incomodando-a.
Ela pede que Robin leve as filhas pra fora para que ela pudesse conversar com o pai. Ele leva as garotas uma a uma, e se retira.
- Papai, eu preciso falar com você!
- Diga Regina!
- Eu já sei de tudo! 
- Tudo o que?
- Sobre a mamãe! Eu já sei que...ela se suicidou!
O mais velho apenas a encara com os olhos arregalados e não sabe o que dizer...


Continua...

 


Notas Finais


Hahaha vocês devem estar pensando "Maldito "continua..." Pois é, é só pra deixar aquele suspense de "o que vai acontecer?". Pra quem está pensando "E o Daniel?", acalmem-se ele vai ter o que merece, mas antes vamos aproveitar um pouco de OutlawQueen que há muito tempo não dá sinal de vida...

Bjos😚❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...