História Brilha Brilha Lá No Céu - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga, V
Tags Hopestar, Hopestarkids!au, Hoseok!centric, Jung Hoseok, Kid!au, Kim Taehyung, Min Yoongi, Yoongi O Babá
Visualizações 34
Palavras 1.107
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nessa fic, Hoseok e Taehyung são crianças com seus aproximados quatro e três anos.

Boa leitura.

Capítulo 1 - Aliens?


Fanfic / Fanfiction Brilha Brilha Lá No Céu - Capítulo 1 - Aliens?

A corrida me deixava sem ar, era sempre assim quando Taehyung estava aqui em casa. Ele inventava cada coisa, era divertido, mas eu nunca conseguia ganhar e isso me chateava um pouco, ficava bem tristinho mesmo.

– Não Tae! Eu acredito! Volta aqui – Tropecei em algo e caí, tudo ficando escuro enquanto uma dor horrível inundava desde o meu rostinho até o meu pezinho. Já estava para chorar quando braços me tiraram do chão e ganhei um abraço quentinho.

Yoongi, a babá, estava ali, sempre pronto para acolher e proteger quando algo ruim acontecia. Ele dizia que não era só porque ele estava recebendo por hora, aliás, muito antes dele começar verdadeiramente a trabalhar ali, ele já cuidava de mim e somente de mim por vontade própria desde que eu era ainda menorzinho. Ele estava sempre sorrindo, por isso era difícil entender porque as pessoas falavam que ele deveria sorrir mais, acabaria ficando igual aqueles palhaços horríveis se o fizesse.

– Pronto, pronto... Não foi nada – Hyung afagou minha cabeça e se sentou comigo no sofá enquanto Taehyung segurava a calça dele, não corria mais e nem gritava mais, estava bem quieto na verdade o que era estranho – Eu já falei pra vocês que é perigoso ficar correndo assim, de quem foi essa ideia? – Nenhum de nós se moveu, amigos confiavam um no outro e não eram dedo duro.

Yoongi desligou a televisão, que antes ele assistia um daqueles programas estranhos de adulto que ele chamava de documentário, e olhou pra nós. Como sempre ele tinha orelhas embaixo dos olhos, mamãe sempre dizia que aquilo era falta de soneca.

– Hyung, é verdade que aliens existem, não é?! – Taehyung se sentou com uma revista em quadrinho e apontou para desenhos de pessoas estranhas com caras esverdeadas e orelhas pontudas.

– De onde você tirou isso?! – Yoongi puxou a revista fazendo com que eu e Taehyung erguêssemos o braço para pegar dele. Ele não podia amassar nosso pequeno tesouro! Tae teve que se aventurar por florestas escuras e feias do quarto do irmão para achar aquele tesouro, ele havia me contado como foi difícil! Não Hyung! É nosso!! Nosso tesouro! – Você pegou isso do Jin não foi? Você pediu pra ele? Sabe como ele detesta quando você entra no quarto dele sem pedir Taehyung!

– Des...culpa... – Taehyung se encolheu em uma bolinha no chão e uma lágrima desceu do meu rosto por ele. Taehyung adorava o irmão, mas fazia dias que ele não tinha atenção, Jin hyung estava sempre ocupado com alguma coisa, sempre fazendo coisas ou segurando coisas, ele nem viu a estrelinha que o irmão ganhou pelo melhor desenho da sala.

– Por que... Por que vocês estão chorando!? Aaargh... Não chorem, aqui – Yoongi devolveu a revista e me colocou no chão ao lado do Tae – Só tomem cuidado e me prometam que vão devolver pra ele tá? Eu não quero ser cúmplice disso, já estou devendo cinquenta conto pra ele.

Tumpice? – Falamos juntos, olhando curiosos com aquela palavra difícil pro hyung.

– Enfim! Aliens, né? – Ele deitou mais no sofá mexendo no cabelo, que naquela semana estava azul – Sabe que eu não sei. Tem gente que diz que eles existem e são pessoinhas muito, mas muito mais crescidas que a gente e tem gente que diz que é só conversa pra boi dormir.

– Eles são gigantes então? – Taehyung parecia muito mais interessado agora do que antes quando estava gritando pra mim que ele acreditava sim que aquelas coisas verdes e estranhas existiam sim.

– Não é isso que eu quero dizer, mas pode ser também. O que eu quero dizer é que eles são muito mais inteligentes que nós, se é que existem.

– E como nós achamos um, Gigi?! – Me debrucei sobre o colo dele e Taehyung repetiu o que fiz. Batemos as mãozinhas nele até que ele nos contasse como. Adultos viviam guardando tudo para si, todas as coisas legais apenas eles sabiam, não era legal assim, quando as crianças eram excluídas de tudo.

– Eu acho que olhando as estrelas, só assim, porque se eles estão lá, vão estar perambulando pelo espaço, não é?

Olhando para Taehyung, acho que tivemos a mesma ideia, saímos correndo até a porta da sacada para olhar o céu, mas ela estava trancada e só pudemos colar a cara no vidro gelado e deixar a marquinha das nossas mãos ali.

– Você tá vendo alguma coisa Hobi?!

– Olha a Lua!

– Não isso! Os aliens!

– Hm... Tá tudo escuro. Os pontinhos são as estrelas, né? O Nam me falou um dia que ele e o pai dele foram campar e eles olharam as estrelas a noooooooooite toda.

– Vamos também!! Hyung! Leva a gente pra campar!

Yoongi ria sozinho, ninguém sabe porque, enquanto pedíamos pra ele nos levar para campar. Parecia que não estávamos falando sério, então apenas continuamos gritando pra ele até que ele parasse e aceitasse. Ele faria uma barraca e disse que podíamos ficar olhando as estrelas a noite toda. Yoongi era mesmo a melhor babá.

Juntos montamos um campo, um verdadeiro campo, Gigi fez o trabalho pesado arrastando várias cadeiras e o sofá, Taehyung e eu ficamos com a tarefa de pegar lençóis, travesseiros e almofadas. Yoongi fez daí todo o resto, Taehyung tentou acompanhar, mas foi tão rápido que quando piscamos já estávamos sentados embaixo de uma barraca enorme e fofinha bem em frente a sacada, que agora estava aberta. Entrava um ventinho gostoso e nós podíamos ver o céu, além de dividir uma coberta.

– Eu vou ficar no sofá, qualquer coisa me gritem!

Tá bum! – Falamos juntos a nos abraçamos rindo.

Nós passamos um bom tempo ali e Taehyung me contou tudo que ele sabia sobre os tais aliens, e não era pouca coisa, ele parecia ter feito uma escola só sobre aquilo, e como um dia ele ainda queria viajar para a lua e encontrar um deles, apertar a mão deles e tirar uma foto com eles. Acontece que depois de tudo, ainda não tínhamos visto nada, nem um risquinho.

– Tae... Quer ouvir uma musiquinha? Foi o Gigi que me ensinou, ele canta pra mim às vezes antes de dormir.

– Eu quero! Talvez façam os aliens aparecer!

– Talvez! Boa ideia! – Ri e coloquei os pés para fora de casa, na sacada. O chão era gelado, mesmo com minhas meias do Kumamon – Brilha, brilha estrelinha. Quero ver você brilhar. Faz de conta que é só minha. Só pra ti irei cantar – Ri baixinho enquanto Taehyung encostava em uma das almofadas – Brilha, Brilha estrelinha... – Parei. E me deitei em cima dele.

– Acabou? – Ele perguntou no meio de uma abrição de boca.

– Eu esqueci o resto.

– Ah... – Ele me abraçou – Boa noite Hobi.

– Boa noite TaeTae.

 


Notas Finais


Essa fic originalmente foi feita para participar de um projeto centrado no Hoseok... Mas eu procurei o perfil e pelo que pude ver, eles excluiram, o que é uma verdadeira pena já que eu tinha amado e... ERA PRA FAZER O HOSEOK BRILHAR! ESTOU TRISTE! Mas enfim, a vida segue...

Se vocês quiserem ver mais da saga do pequeno Hoseok, do babá Yoongi e sua turminha (q):
Não É Proibido: https://spiritfanfics.com/historia/nao-e-proibido-9573819
Soldadinho: https://spiritfanfics.com/historia/soldadinho-9713414


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...