História Burning Skies - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Zabuza Momochi
Visualizações 360
Palavras 4.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não demorou muito dessa vez não é ?

Enfim, acharam o último capítulo impactante ? Vamos ver o que vão achar desse...

Boa leitura o/

Capítulo 13 - XIII - Mudanças.


Fanfic / Fanfiction Burning Skies - Capítulo 13 - XIII - Mudanças.

Onde estou ?


  Por quê está tudo escuro ?


  Meus olhos doem, meu corpo dói, parece que eu fui pisoteada por uma manada de cavalos, ou de algo tão pesado quanto.


  Não consigo mexer nenhum músculo, nem minha cabeça, por falar nela, sinto-a doer como nunca doeu antes, mas ainda consigo sentir sensações, o meu tato ainda estava ali, assim como meus outros sentidos, eu sei que não enxergava porque não conseguia abrir os olhos por causa da dor.


  - Não se mexa, só vai piorar a dor - Essa voz, eu já a ouvi antes, em algum lugar, tento abrir meus olhos, mas sinto uma dor aguda neles, parecia que meu corpo não queria fazer nada para que pudesse se recuperar da dor, ou de algo que estivesse me machucando.

  Eu estava me sentindo estranha, sentia como se pudesse enxergar tudo ao meu redor, mesmo estando de olhos fechados, não lembrava de minha audição ser tão afiada como era agora, eu sentia um gosto metálico na minha boca, descendo pela garganta, senti uma mão tocar meu ombro e me levantar, assim como suas mãos repousarem em meus olhos, eu não sabia quem era nem o que estava fazendo, mas, aos poucos, senti a dor ir embora.


  Ele era algum ninja médico.


  Não sabia o que tinha acontecido com Yoroi, meu companheiro, o nome foi dado em homenagem ao seu casco, duro como uma armadura de verdade.

  Eu não sentia sua presença espiritual perto de mim, talvez estivesse selado, não sabia dizer.


   - Pode abrir os olhos agora - Dito e feito, lentamente abri meus olhos, enxergava tudo turvo, como se tivesse ficado em coma por muito tempo, logo a dor do meu corpo me abandonou também e pude controla-lo normalmente, eu podia parecer calma, mas por dentro estava receosa, o que aconteceu comigo desde aquela floresta ?

  

  - Devagar, deixe seu corpo se acostumar - A voz dele era limpa e aveludado, exalava calma e paz, cobriu meu corpo com um casaco grosso, parecia que o local onde estávamos era muito frio, olhou para fora do que parecia ser uma caverna, eu vi neve.


  Eu nunca tinha visto neve…


  Era tão branca como os cabelos da minha avó, que a esta altura eram mais do que brancos, caia como uma chuva branca, lenta e cintilante, carregada pela brisa fria do que parecia ser um inverno rigoroso, e que estava ali havia muito tempo.

  Me apeguei ao casaco, feito com a pele de algum animal de grande porte, pois seu pelo era grosso e grande, apesar do frio, meu corpo não tremia, mas eu ainda podia senti-lo reclamar da brisa que entrava na caverna, passei minha mão pelos meus cabelos, ajeitando-os lentamente

  Senti o cheiro de algo queimando, logo a pessoa que me acolheu reclamou um pouco por quase ter deixado a carne que estava preparando queimar, havia uma fogueira ali, grande, parecia que ele havia se preparado para o que vinha a frente, olhei ao meu redor, enquanto via algo se remexer no escuro, algo enrolado em seu próprio pelo negro, algo que não pude entender o que era de imediato.


  - Está com fome ? - Perguntou-me ele, estendendo à mim um pedaço de carne, senti meu estômago reclamar, por isso segurei-o pelo osso e o abocanhei com vontade, sentindo a fome recuar um pouco a cada mordida.

  Ele me olhava com olhos analíticos, me estudando, me observando, ele não me considerava uma ameaça para ele, mas mesmo assim eu podia ver claramente que ele sempre a mantinha alta, não importava quem fosse que estivesse com ele, ou contra ele.


  - Dê tempo para seu corpo se adaptar, mastigue devagar, você precisa absorver os nutrientes e a gordura - Senti meus dentes se cravarem na carne, até alcançar o osso, puxei-a até minha boca e mastiguei-a, não lembrava de ter um paladar tão apurado assim.

  Olhei-o enquanto ele me olhava, com olhos serenos, que entendiam o que havia comigo, se é que havia alguma coisa comigo.


  - Não sente frio ? - Perguntou-me depois que eu o olhei por tempo demais, sinalizei com a cabeça negativamente, ele olhou para o meu corpo, lentamente desci meu olhar para o mesmo també, até perceber que tudo o que eu tinha de vestimenta eram várias faixas na região dos meus seios e uma calça folgada ao redor de minhas pernas.

  Mas o que me chamou a atenção foi uma marca negra, que havia em meu corpo, contornando-o como se fossem raízes, as marcas negras tinha um contorno avermelhados, e, por mais que possa ter sido uma alucinação minha, eu vi uma das marcas se moverem pelo meu corpo.

  

  - Fique calma, isso é normal em sua situação…-


  - Que situação é essa ? - Interrompi-o antes que pudesse me explicar, xinguei-me mentalmente por isso.


  - Um possuído - Sua voz soou sem sentimentos, fria como o gelo, áspera como areia, mas seus olhos pareciam brilhar no escuro, ele parecia fascinado, era algo tão ruim assim ?


  - Você entrou em contato com um Youkai em uma experiência de morte certa, Youkais se alimentam se sentimentos negativos para aumentar seu Youki, e no momento, você pareceu ser a melhor opção - Agora que ele lhe falava, ela lembrou-se de algo, a ultima lembrança que tinha era de que estava em uma floresta, lembrou-se de algo vermelho, e logo não conseguia se mexer, ouviu gritos, o som de fogo queimando as folhas, explosões, uma risada feminina.

  E, quando parecia o fim, sentiu aquela energia negra, poderosa e letal para quem fosse contra ela, sentiu seu corpo ficar dormente, não conseguia enxergar nada, e logo tudo desapareceu.


  - Gashadokuro - Aquela palavra me chamou a atenção, sabia tudo o que poderia ser ensinado em uma escola sobre isso, esqueletos gigantes, amaldiçoados, feitos dos ossos de várias pessoas que morreram de fome, em uma fome eterna para sacia-la, arrancando a cabeça de qualquer humano que conseguisse agarrar e sugando seu sangue, sem nunca poder ficar satisfeito.


  - Ele se apossou de seu corpo, lutando para voltar à vida e tentar saciar essa fome, mas não conseguiu, foi derrotado, e agora você é algo mais do que uma humana comum - As marcas percorreram meu braço direito, concentrando-se em seus dedos, esticando-se como garras negras, agudas e afiadas como agulhas, próprias para perfurar em apenas uma estocada.

  Mesmo ele me dizendo a situação, que não era muito boa, eu não sentia medo, muito pelo contrário, havia me acalmado, eu não costumava ser assim.


  Será que não foi apenas o meu corpo que mudou ?


  - Mas você não sente fome eterna, e essas marcas em seu corpo não são próprias de um Gashadokuro, eu estou mantendo o seu “demônio pessoal” sob controle, enquanto o faço, vou te ensinar a controla-lo - Ele se levantou, olhando para fora da caverna, a neve ainda caía calmamente.

  Eu conseguia olhar longe, muito longe, chegando até mesmo a ver uma floresta de árvores com folhas brancas, como eu nunca havia isto.


  - A partir de hoje, esqueça tudo, familia, amigos, eles não podem te ajudar, eu posso - Eram palavras duras, e eu conseguia sentir que ele falava aquilo mais para si mesmo do que para mim.


  - Aqueça seu nome, seu clã, sua terra natal, você não é mais a mesma pessoa… - Ele se virou, me olhando com grandes olhos vermelho, cujas pupilas eram mais negras do que qualquer coisa que eu já havia visto.


  - Você não é mais Sakura Haruno. -


  [...]


  - Parabéns a todos que chegaram até aqui, isso prova que vocês são mais o aptos a... - Natsuki não escutava nada, muito menos Menma, aquela visão do corpo de Sakura dilacerado no chão, como um pedaço de carne, os deixou mal, nunca haviam visto alguém morrer, nunca viram um corpo, nunca viram o mundo como ele realmente é.

  O pai de ambos, o quarto Hokage, estava presente, saudando-os pelo esforço e comprometimento que tiveram com essa prova, considerada uma das mais difíceis de todos os anos em que o exame chunnin era feito, a floresta do país do fogo estava entre as mais mortais para se estar.

  O problema é, vários participantes passaram por essa prova, então, haveriam eliminatórias, uma luta, de um contra um, totalmente randômico, ou seja, nada seria planejado, a mais tranquila do grupo, Yahari, também estava inquieta, algo que não passou despercebido aos olhos de Itachi, que os observava, já que todos os professores de todas as equipes estavam presentes.

  No momento certo eles conversariam, Itachi precisava saber o que havia acontecido, não era fácil abalar o psicológico de um Uchiha, ainda mais Yahari, que era quase mais do que madura para sua idade.

  Logo se deram inicio às lutas, cujos nomes dos lutadores apareceriam em uma grande tela, assim que ambos os lutadores se apresentaram, Itachi surgiu ao seu lado, avisando-a de que era pra caminhar com ele até um lado mais deslocado do salão.


  [..]


  - Entendo, então foi isso o que aconteceu - Itachi estava perplexo, como diabos aquilo aconteceu ? Por quê Orochimaru estava ali ? Seria por causa do Sharingan ? Há algum tempo atrás ele lutou contra o Sannin, que queria o sharingan à qualquer custo, então a cobra desgraçada deveria ter ido atrás dos mais jovens.

  E esse jovem mascarado, pela descrição detalhada de Yahari, que sempre fora muito eficiente nisso, só podia ser ele, mas, como ele podia ter ficado tão forte a ponto de fazer aquilo com Orochimaru tão facilmente ? Isso não era possível… Era ?

  Logo após isso, ele dispensou Yahari, mando a mesma descansar o máximo que podia, seu gasto absurdo de chakra deveria ser reposto a todo custo, caso contrário perderia o combate.


  - Youki hãn… ? - Divagou ele, sozinho, enquanto pensava consigo mesmo, enquanto olhava a luta se desenrolar no palco abaixo das escadas suspensas.


  - Se você dominou mesmo isso, seu nível está quase além do meu, Naruto… -


  [...]


  - Ótimo, de novo - Ela estava ofegante, mas não tanto, controlar aquilo exigia muito esforço mental, ela não tinha mais chakra, todo ele havia sido substituído por Youki, que faria até mesmo os youkais mais ferozes sentirem um arrepio ao sentirem toda a extensão do mesmo.

  Ela apontou sua mão para uma árvore, logo as marcas se concentraram nela, disparando uma corrente longa e comprida, cuja ponta tomara a forma de uma mão gigante e demoníaca, essa mão se cravou no tronco da pedra e, com um aperto de mão, ela foi esmigalhada, em diversos pedaços, e esses pedaços pequenos se tornaram pó.

  O jovem que a ensinava, pegou uma das pedras, tocando em uma das marcas negras, sob o olhar da garota, a medida que a pedra a tocava, ela virava pó e se desintegrava.


  - Entendi porquê você não sente mais seu Ruiji - Aquelas palavras chamaram a atenção da garota, que olhou-o, com seus olhos vermelhos e dentes, agora, afiados como os de um tubarão, o cabelo, um pouco mais pálido, e com um  olhar curioso.


  - Foi ele quem derrotou o Youkai que queria possuir-te, como ele não conseguiu se apossar de seu corpo, ele se apossou de sua natureza - O jovem tocou seu peito, onde uma grande luz esverdeada surgiu, cegando-o, ela sentiu dor, assim que a mão do mesmo começou a afundar em seu busto.

  Ao retira-la, algo veio junto com ela, uma pequena tartaruga, com cascos pontiagudos, cabeça quadrada, um bico com o de uma água, cauda e pescoços longos, olhando para ela, a reconhecendo lentamente, os olhos, vermelhos, assim como os dela, encaravam-na, até o mesmo se aproximar dela lentamente, esfregando sua cabeça.


  - Ah Yoroi, o que aconteceu com você… -


  - O Youki o transformou, mudando sua aparência, mas o amor dele por você só o tornou mais forte, o suficiente para ele renascer como uma nova criatura, ainda mais forte - Tocou sua cabeça, acariciando-a, carinho este que foi bem recebido por ele, logo depois a mesma percebeu que as marcas em sua pele haviam desaparecido, provavelmente porque ambos estavam desligados fisicamente um do outro, o mesmo desapareceu em uma pequena luz verde, rodeando o corpo daquela que antes era Sakura, penetrando sua pele, tornando-se aquela marca negra.

  Ela se sentia diferente agora, dessa vez conseguia senti-lo dentro de si, ela chutava que, o que ele fez foi construir um caminho até ele, que estava preso dentro de seu próprio corpo.

  Olhando para trás e mentalizando o que queria, as marcas tomaram a forma de um grande casco espinhoso de tartaruga, fazendo a jovem sorrir.


  - Sua conexão mais forte com ele torna possível materializar qualquer coisa, você tem uma armadura viva ao redor de seu corpo, aprenda a usar isso, melhore, evolua, a melhor defesa nem sempre é aquela que tem o objetivo de apenas defender - As marcas voltaram ao normal, centralizando-se em seu peito, esticando-se até seus braços e pernas, dando uma volta em seu pescoço.


  - Agora venha, vamos sair daqui, seu Youki pode atrair alguma coisa, mais tarde te ensinarei a suprimi-lo com eficiência, mas não agora - Saltando de árvore em árvore, ambos saiam dali de maneira discreta e veloz, em um ritmo que ela nunca conseguiu alcançar.

  Agora que parava para pensar, se ela não era mais Sakura Haruno, então…


  ..Quem era ela ?


[...]


   - Rasengan! - Com um movimento rápido, a pequena Natsuki Namikaze certou a técnica de seu pai na barriga de seu adversário, catapultando-o contra a parede, rachando-a com tamanha força, o relâmpago amarelo da folha estava mais do que orgulhoso em ver seus dois filhos seguirem seus passos tão avidamente, ambos já quase dominavam o rasengan, uma técnica de rank A, no mínimo, Minato criou essa técnica junto de seu sensei, Jiraya, o Sannin dos sapos.

  Depois disso ela caiu de joelhos, exausta, logo depois de ser  declarada a vencedora do combate, os médicos chegaram para recolher o ferido, a mesma foi para a ala médica para ter seus ferimentos tratados, havia sido uma batalha difícil e ela havia se machucado muito.

  Yahari olhou para Sasuke, que estava impassível, tentando se distrair até chegar sua vez de lutar, o painel rodou novamente, foi quando algo inesperado aconteceu.


  Sasuke Uchiha

X

  Yahari Uchiha


  Todos pareciam prender suas respirações, dois Uchihas se enfrentando, olho a olho, dente a dente, Sharingan contra Sharingan, ela olhou para Itachi, que acenou com a cabeça, ela sabia o quão cuidadoso ele era com seu irmãozinho, mas, pelo visto, estava tudo bem se ele acabasse se machucando um pouco.


  Ela não iria facilitar.


  O mesmo desceu lentamente a escadaria até a arena, com as mãos no bolso, como quem não quisesse nada, seus olhos, sempre olhando-a, podia não parecer, mas ele tinha uma rivalidade por parte dela, sem perder tempo, a mesma pulou escada a baixo em um único salto, caindo bem a frente de Sasuke, sempre olhando-o.


  - Muito bem pirralhos, luta sem mortes ou lesões graves, o primeira a ficar incapacitado ou desistir perde… Comecem - Anunciou Anko, desaparecendo logo em seguida, dando espaço para ambos os lutadores.


  - Como acha que a filha de um mercenário, que nasceu de um estupro, pode vencer um herdeiro do clã Uchiha ? - A provocação do mesmo pairou no ar, Yahari era fruto de um estupro, cuja mãe morreu logo depois de pari-la, adotada por um dos Uchihas que guardavam a casa de Fugaku e Mikoto, foi ensinada nos caminhos shinobi, tudo o que tinha para se lembrar de sua mãe era uma foto, já que ela nunca soube quem era seu pai, e não sabia o que faria se estivesse a frente dele algum dia.


  - Da mesma maneira que aquele que era considerado o pior aluno da academia, venceu - Rebateu com um sorriso, enquanto via o olhar de Sasuke se tornar um raivoso, o mesmo ativou seu sharingan, que ainda estava no primeiro nível, sacando uma kunai e avançando contra a mesma,

  Sacando sua Ninja-to de maneira ágil, bloqueou o ataque, um após o outro, ambos dançavam tentando golpear o oponente, mesmo com seu sharingan ativado, Sasuke estava tendo dificuldades para ler os movimentos da mesma, já que o Sharingan combinava a leitura visual com a mental, ou seja, ele precisava ver seus olhos se quisesse uma leitura completa, e ela sabia disso.


  Essa condição só se aplicava ao sharingan em seu estado inicial.


  Em um movimento rápido ela investiu contra ele, decidida a ganhar sem usar ninjutsu, já que ea não tinha muito chakra para gastar, queria economizar ao máximo, por isso nem ativara seu sharingan.

  Sasuke, apesar de arrogante, ainda assim, era considerado um bom lutador, ainda mais entre os Uchihas, o esperado do irão menor do mais promissor de todo o clã, e falando neste, ele olhava a luta atentamente, curioso, apesar de já saber o resultado dessa batalha.

  Por mais que não quisesse admitir, Sasuke não tinha chance, Yahari estava muito à sua frente, a começar pelo seu sharingan, que havia alcançado o terceiro estágio em sua batalha na floresta, ela tinha uma reserva de chakra maior do que a dele, sempre teve, sem falar que era mais hábil em armas.

  Em um salto para trás ela tomou distância dele, estudando-o, mas o que ela realmente queria ainda estava por vir.


  - Katon! -


   não demorou muito


  - Endan! - (Explosão de fogo)


  Sasuke lhe soltou uma baforada de fogo, como um muro, indo em sua direção, pela intensidade das chamas, notava-se que ele tinha usado muito chakra, ela tinha uma carta na manga.


  Kage Bunshin no Jutsu (Técnica dos clones das sombras) - Criando um clone real de si mesma, em um rodopio, lançou-se ao ar, enquanto as paredes de chamas iam em sua direção, com tal ato, a Uchiha conseguiu esquivar-se do fogo, caindo em direção ao adversário, que já fazia mais selos, com um sorriso em seus lábios.


  - Katon - Goukakyuu no Jutsu (Técnica da Grande Bola de Fogo).


  De seus pulmões ele expeliu uma grande quantidade de fogo, formando uma bola grande o suficiente para acabar com as chances da mesma se esquivar.


  Mas ele não contava com a estratégia de Yahari.


  Criando mais um clone de si mesma, girou, desviando da bola, que passou pelo clone em cheio, e, tudo isso enquanto o primeiro jutsu de Sasuke se colidia com a parede, gerando uma explosão de fogo que ofuscou a visão de quase todos, menos Itachi, que estava estupefato, e Sasuke viu isso, sorrindo para o irmão.


  - Katon: Nensho uoru (Parede de fogo) - Colocando suas mãos no chão, uma parede por volta de cinco metros, feita de fogo, surgiu a sua frente, impedindo que Yahari o atacasse de qualquer forma, já que a mesma havia conseguido desviar de seu ataque anterior.

  Mas qual a sua surpresa ao ver que que, o primeiro clone que ele jurava ter acertado com seu primeiro jutsu estava vindo em sua direção, perto de ataca-lo com sua ninja-to, e o que parecia ser ruim, ficou pior, ele viu o clone, que jurava também ter acertado com seu segundo jutsu, cair no chão, avançando em sua direção.

   Logo depois ele olhou para frente, vendo um vórtex sugar as chamas, criando um buraco, e por ele, Yahari atravessou em sua direção, ninguém viu, apenas Sasuke, pois todos ainda estavam cegos pela explosão de sua primeira técnica.


  - Kamui -


  Seu sorriso aumentou enquanto via Sasuke ficar sem opções, de ataque, defesa ou contra-ataque, ele estava encurralado.

  Ele viu um desenho diferente em seus olhos, seu sharingan não tinha mais o mesmo desenho, agora, ele se assemelhava à uma estrela de três pontas.

  Quando tudo acabou, todos puderam ver três clones ao redor de sasuke, cada uma com uma ninja-to pressionando o pescoço do adversário, enquanto ele sequer tinha uma kunai, seu sharingan expressava indignação, enquanto que os dela, nada expressavam, apenas pena, ela sentia pena de Sasuke.


  - Yahari Uchiha é a vendedora - Todos estavam pasmos com a garota, não viram nada, e quando viram a luta já havia se encerrado, o único que estava ainda mais impressionado (E pasmo) era Itachi, o único ali com a capacidade ocular de acompanhar tudo.


  Poderia mesmo ser verdade ?


  Poderia mesmo Yahari ter despertado o Mangekyou Sharingan...?


  Depois de algum tempo, os clones desapareceram e Yahari embainhou sua ninja-to, voltando a caminhar para seu lugar, usar aquilo foi muito arriscado, ela ainda não controla o tempo do salto que ela pode dar, tudo tem que ser minimamente calculado, ou ela teria sido atingido com certeza, se era difícil usar isso sendo só ela, três ao mesmo tempo… Não era para qualquer um.

  

  - Acha que vai ficar assim ? - Provocou-a, ele não sabia perder, definitivamente não sabia, e aquilo a irritava um pouco.


  - Acho não, tenho certeza, eu poderia sim ter te humilhado, como o Naruto fez, mas eu, ao contrário dele, eu tenho pena de você - Dito isso ela voltou a andar para seu lugar, provavelmente Itachi iria bombardea-la com perguntas, o que ela não esperava era que Sasuke ficasse furioso e a atacasse pelas costas.


  Além de mal perdedor ele era um covarde

  

 Yahari sabia que ele estava com uma Kunai, já que ouviu a mesma ser tirada de seu coldre, quando o mesmo estava perto de ataca-la, e ela perto de reagir, o mesmo simplesmente caiu no chão, inerte, sem reação, como um saco de batatas, Yahari olhou para Itachi e via seu sharingan brilhando fortemente,m indicando (Ao menos para ela), que ele havia posto seu irmão menor em um genjutsu,, e o deixaria ali até que o mesmo esfriasse a cabeça.

  Ela agradeceu, enquanto voltava para seu lugar, deixando Sasuke ali, não se importando com o mesmo, logo ele foi levado para a enfermaria para tratar de seus ferimentos, já que essa prova era logo em seguida do teste da floresta.

  Logo depois de terminar de subir,sob o olhar de todos ali, inclusive do “ruivo esquisito”, a mesma ficou ao lado de Itachi, que esperava anunciarem os próximos para começarem a conversar. o que não Tardou a acontecer.


  - Foi tão impactante ao ponto de despertar o Mangekyou ? -


  - Não sei como aconteceu, apenas… Aconteceu - Ele enxergava dúvida em seus olhos, dúvidas para as quais ela não tinha as respostas, sendo assim decidiu deixar como estava, não queria deixa-la ainda mais mal, por mais que sua luta tenha servido para aliviar a raiva e a culpa.


  - Não acha que pegou meio pesado demais com o sasuke…-


  - Escute itachi,eu sempre o respeitei como um professor e como um amigo, mas algo que eu não perdoo, é que pisem em mim,que falem comigo como se minha existência não significasse nada, como seu irmão babaca fez, e da próxima vez, ossos quebrados serão a menor das preocupações dele- Seu tom de ameaça o deixou atônito, Yahari não gostava que tocassem no passado dela, não de forma tão bruto, ele conseguia sentir que ela estava triste, que, dentro do seu coração, ela se fechava para o mundo naquele instante, não contando com mais nada, apenas observava as lutas, copiando todas as técnicas que podias, para ficar cada vez mais forte, para nunca depender de ninguém, para nunca ser igual ao Sasuke.


  Logo chegaram Menma e Natsuki, elogiando-a e parabenizando-a por sua luta, menma Por si só tinha o rosto vermelho, nunca elogiou  alguém, ainda mais a pessoa de quem (secretamente) gostava.


  - Você tem que me ensinar esse jutsu - A pequena loirinha quase gritava de empolgação, Minato olhava para o trio, sempre sorrindo, lembrou de si mesmo enquanto estava na academia.


  Ah… Como o tempo passava….


[...]


  Ela já não era a mesma medrosa de tempos atrás, era completamente diferente, era fria o suficiente para matar, paciente o suficiente para esperar um dia inteiro, capaz de ficar acordada por quanto tempo fosse necessário, ela sentia isso em seu coração…


 Ela ainda tinha um coração ?


  Não sabia mais.


  Olhou para suas mãos, as marcas negras se enrolavam em seus dedos como raízes, indo até a ponta de seus dedos, sentiu-as pulsar em resposta ao seu olhar, sentada no topo de uma árvore, viu o estranho garoto, que nunca tirava a máscara de madeira, sentar-se ao seu lado, não viu sua companheira em lugar algum.


  - É bom sentir algo vivo em você além de si mesmo não é ? - Suas palavras foram firmemente ouvidas por sua (Agora) ótima audição, fazendo-a olha-lo com seus olhos vermelho-cintilantes, encarando-o a todo o momento.


  - Eu não me sinto tão viva, eu sinto como se eu estivesse morrendo devagar, muito mais devagar do que qualquer um, como se eu estivesse doente, e essa doença me mantivesse viva, ai custo de estar me matando devagar - Sua afirmação tinha cabimento, afinal, um demônio tinha tentado se apossar dela.


 - Não é o que nos tornamos, e sim por quê nos tornamos - Seus olhos, sem nenhum se desviar um do outro, brilharam ainda mais com o surgir da lua por trás das nuvens, olhou novamente suas marcas, viajando por seu corpo, achava-as bonitas, percorrendo ao redor dela como se fosse um rio de vários tons de roxo e negro.


  - Yogore - Sibilou para si mesma, mas o jovem ao seu lado havia conseguido escutar perfeitamente.


  - Mancha, este vai ser meu nome, Yogore - Olhou para ele,que pareceu sorrir, levou sua mão até sua máscara lentamente, fazendo-aprender sua respiração lentamente.


  - Agora que tem um nome, podemos nos apresentar normalmente… - Dito isso ele tirou sua máscara, que desapareceu em sua mão, liberando cabelos bagunçados e loiros como o sol da manhã, lhos azuis como o oceano profundo, três marcas em cada bochecha, caninos longos, assim como seus cílios.


  - Muito prazer Yogore, meu nome é Naruto -


Notas Finais


E aí, o que acharam ? Favoritem, comentem, compartilhem e critiquem ( positivamente )

Já estou trabalhando no próximo, e aí, o que acham que vai rolar agora ?

Até a próxima o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...