História Caçadores de Eidolon - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Warframe
Visualizações 7
Palavras 834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um cap ae o/

Capítulo 6 - A atiradora e o louco.


Fanfic / Fanfiction Caçadores de Eidolon - Capítulo 6 - A atiradora e o louco.

-Planícies de Cetus-

-Chroma on-

Konzu nos disse que tem um alvo que precisamos capturar, ele tem muitas informações sobre as invasões nas planícies. Eu e Valkyr atacamos a base e encontramos o alvo porém no meio da ação ele subiu em uma das naves grinner.

Chroma-Não podemos deixar ele escapar!

Valkyr então usou sua corda de energia na nave e me segurou pelo braço, começamos a ser levados pela nave quando ela da um transporte para algum outro lugar, pela grande velocidade ela acaba soltando e caímos perto de um abismo.

Valkyr-Onde estamos?

Olhei no mapa mas ele não estava mais funcionando, tentei me comunicar com a Lótus ou com o Ordis, também foi inútil. 

Chroma-Acho que estamos perdidos, em sem conexão com o resto do mundo.

Valkyr-E o que voce pretende fazer?

Chroma-Nós não estamos mais conectados com nossas Lisets, nossa forma tenno precisa comer e dormir agora. Tentar pescar talvez seja uma ótima idéia.

Konzu também tinha nos dado lanças de pesca como presente da última missão, eu só não achei que era tão complicado assim acertar um simples peixe com uma lança, mas depois de umas 20 tentativas.

Chroma-Peguei!

Quando a lança voltou a minha mão aquilo era uma bota. olhei para Valkyr e vi um monte de peixes atrás dela...

Valkyr-O que foi?

Chroma-Nada...- meus sentimentos foram feridos de alguma forma novamente-

Juntamos os peixes, eu os aqueci com o minhas chamas e comemos. Olhei para cima e estava começando a anoitecer, não sei do que a Lótus tanto tinha medo da noite aqui, mas acho que vamos descobrir.

Começamos a escutar barulhos e então criaturas talvez sentients apareceram mas eles eram muitos e tinham nos cercado. Ataquei um mas quando eu pensei que o tinha matado ele virou algo como um espectro ou um fantasma e me atacou, essas criaturas são imortais ou algo do tipo? Não temos como derrotar essas coisas agora. Foi quando começamos a ouvir uma quantidade imensa de tiros e essas criaturas caído logo em seguido um estranho warframe que parecia estar vestido com um terno e uma cartola desaparecendo e aparecendo enquanto os atacava logo era muitos daqueles fantasmas quando uma outra warframe aparece com um tipo de pano enrolado na cabeça, ela logo sai para sua forma tenno e começa a atirar com seus ataques de energia enquanto ele caem rapidamente. Eu e Valkyr simplesmente ficamos parados e espantados com a situação, nunca vimos tennos lutando assim, os dois vieram em nossa direção quando a atiradora perguntou.

???-Tudo bem com voces?

Chroma-A-Aparentemente sim.

Logo o vestido de preto começou a fazer uma postura como se estivesse recitando um poema junto do seu tom poético.

???-Oh, dois amantes que se perderam em um mundo cruel e morreram esmagados pela natureza, sinto muito mas não queria deixar o conto de voces acabar assim!

Chroma e Valkyr-A-Amantes??

???-Perdoem ele, ele não sabe o que diz.

???-Na realidade talvez eu seja o único que sabe o que diz nesse mundo insano! Oh, perdoem nossa indelicadeza nem nos apresentamos.

A atiradora faz uma postura de soldado.

???-Usuária da warframe atiradora, Mesa.

O outro por sua vez deixa ainda mais clara sua postura como se estivesse lendo poesia.

???-Usuário do warframe louco, Limbo!

Nos apresentamos também e oferecemos comida para eles.

Mesa-Na realidade não comemos a dias...

Limbo-Então esse encontro foi predestinado pelos deuses! 

Limbo pegou alguns peixes e desapareceu.

Chroma-O que foi isso?

Mesa-Ele não gosta de mostrar a forma tenno.

Valkyr-Por que?

Mesa-Nem eu sei. Mas voces não pareciam saber lutar contra esses bichos, como chegaram aqui?

Contamos a história para ela.

Mesa-Isso não é bom voces precisam desligar tudo que voces tem com voces agora, mapas ,comunicadores, tudo!

Chroma-Por que?

Ouvimos um grande rugido ao fundo e milhares daquelas criaturas vindo em grande velocidade.

Mesa-Tarde demais...

Limbo logo apareceu ao lado da Mesa colocou a mão no ombro dela.

Limbo-Se eu não aparecer até o amanhecer eu quero que voce vá embora. Não quero que voce morra.

Mesa-O que?

Ele logo desapareceu novamente mas dessa vez ele levou junto dele aquele exército de criaturas com ele.

Mesa não disse nada, esperamos até o sol aparecer e Limbo parecia que não ia voltar. A atiradora continuava em pé, parada esperando ele voltar.

Chroma-Mesa é melhor irmos embor...

Logo ela colocou o cano uma de suas akvasto prime em minha cabeça.

Mesa-Eu não vou a lugar algum, se quiserem podem ir.

Aquela voz por mais que amedrontadora tinha muita tristeza e dor. Valkyr colocou a mão em meu ombro e balaçou a cabeça positivamente. Ela estava certa, acho que qualquer tenno que perder seu parceiro assim ficaria muito abalado, não consigo imaginar o que eu faria se Valkyr morresse. Começamos a andar vendo Mesa ainda imóvel esperando ele voltar.

Chroma-O warframe do louco, Limbo. Nunca vou esquecer do seu sacrfício. Valkyr.

Valkyr-Hm?

Chroma-Se um dia isso acontecer comigo também. Quero que voce controle a sua fúria e não vire a berserker, seja tão forte quanto a Mesa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Aceito críticas e pedidos.
Cya.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...