História Caos e Ordem 2 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fate/kaleid liner Prisma Illya, One-Punch Man
Tags Magia, Romance
Visualizações 1
Palavras 500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Mutilação, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada por lerem estou trabalhando em outra versão da Caos e Ordem espero que gostem

Capítulo 1 - Ao entardecer


Fanfic / Fanfiction Caos e Ordem 2 - Capítulo 1 - Ao entardecer

Em uma grande cidade futurista ao entardecer o céu dourado esconde algo que poucos esperam.
Um mancha escura aparece, dela um ser com uma aura sombria sai. Após isso a mancha evapora. O ser de pele vermelha com uma manta branca profere palavras de tal modo que todos na cidade pudessem ouvir:
- Eu sou Zero vim de uma outra dimensão para dominar e destruir todos vocês.
Enquanto isso Zero carrega uma grande esfera de energia, mas no alto de um dos prédios está alguém com um rifle longo que atira na esfera de energia, com um resultado explosivo, machucado levemente Zero, diz:
-Que verme ousa tentar me atacar!

- Eu aqui, eu sou Carlos prazer em te conhecer.
Logo Carlos com um transmissor liga vários robôs, que estão sobre a cobertura de outros prédios, armados com metralhado que começam a atirar.
Com essa distração Carlos corre em direção a Zero armando-se  de uma granada, ao chegar à beira do prédio pula e lança a granada.

Mesmo que com com todos os ataques Zero aparenta apenas leves ferimentos.
 Carlos estava preso por um finíssimo fio transparente conseguem se apoiar em uma das sacadas do prédio porém de cabeça para baixo.

-Achou mesmo que isso funciona comigo você será o primeiro a sentir minha fúria: diz Zero. Assim uma barreira de energia rodeia seu corpo, os tiros agora são praticamente inúteis.

Carlos pega sua pistola e diz:
-Sabia que eu sou só uma distração aquela granada não era uma qualquer: seus fragmentos são senhores para mira a lazer. Assim atirando inutilmente com sua pistola.

Á vários quarteirões de distância um canhão de plasma dispara em direção a maioria dos fragmentos da granada.

Zero é atingido pelo raio plasma, resulta uma grande explosão da qual  ergue se uma poeira, Zero continua, com alguns arranhões, pairando sobre o ar:

Carlos diz:
-A maneira como você se mantém voando ignora a física sso: me irrita, deixe me ajudado a descer. Com o mesmo transmissor faz com que os robôs nos telhados atirem granadas.

Zero carrega várias esferas de energia e destrói todos os robôs depois diz: É o seu fim verme. Junta suas mãos e cria uma uma enorme esfera de cor dourada. Joga na direção de Carlos
- Você receberá a vinhaça dos deuses: diz Zero.

Ao redor de Carlos uma aura azul se forma, com ela envolve a esfera dourada.
-Essa é sua vingança dos deuses?
Carlos joga na direção de Zero como se jogas uma pequena pedra.
 Enquanto isso aquele mesmo canhão de plasma dispara novamente.

Zero finalmente cai no chão.

Carlos ainda de cabeça pra baixo deixa seu rifle cair no chão. E faz uma ligação:
- Alô e a Ru?

-Sou eu, mas não me chame assim!!

- Terminei com a ameaça, e estou preso por um fio literalmente.

-Então saia sozinho.

-Ru não seja tão má comigo.

-Eu ia te tirar daí mas só porque você me chamou de Ru de novo vai ficar aí por um tempo.

Notas Finais


Obrigado por ler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...