História Carefull - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Suga, Taehyung
Visualizações 3
Palavras 846
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um saído do forninho da Giovana pra vocês, acho que agora vou começar a escrever caps maiores e tal, então vou demorar mais pra postar, mas é isso. Boa leitura!

Capítulo 3 - Come!


Meu coração batia lentamente e meus ouvidos estavam esperando meu nome ser citado nas listas.
Excitação e medo.
E meu nome não fora chamado.
Senti a decepção subir da ponta de s meus dedos dos pés até a cabeça.
Nada do que eu tinha feito fora suficiente e eu não era suficiente.
Vesti meu capuz e saí apertando os passos, não por estar brava, mas porque não conseguia acreditar que o meu melhor não era nada aos olhos dos meus ídolos.
Eu estava prestes a cruzar a porta de vidro quando ele parou na minha frente, estendendo a mão para que eu a apertasse.

— Não olha agora, mas eu estou vendo o garoto mais bonito do mundo. — falei em coreano apertando sua mão, ele me olhou confuso.

— Onde?

— À sua direita. — ele olhou vendo seu reflexo na porta giratória de vidro e sorriu bobo.

— Sou Kim Taehyung. — se apresentou.

— (S/n e Sb/n). — repeti o gesto me curvando como ele havia feito.

— Queremos que saiba porque seu nome não foi chamado. — Suga interrompeu. — É porque já temos um emprego pra você.

— O que quer dizer com isso? — falei confusa.

— Você vai trabalhar com a gente, senhorita (Sb/n). Se quiser, é claro. — a voz de Namjoon era mais bonita ainda pessoalmente, fiquei em transe alguns segundos por causa dela.

— Que tipo de trabalho? — é impossível não pensar nas coisas com as quais eu gostaria de trabalhar pra eles depois dessa frase. Desculpa.

— Coreógrafa. — Hoseok falou atrás de mim, num tom que parecia seu normal, mas pra mim foi angelical.

— Bom, não me entendam mal, eu quero o emprego, mas vocês não parecem precisar de uma nova coreógrafa.

— Gostei do que você apresentou e a forma como encarou o público de cabeça erguida. Gostei da sua perspectiva, e sempre precisamos de novos pontos de vista. Gosto do seu.

— Ah, — do meu ponto de vista a gente devia se beijar. — você gostou? — sorri ignorando meus próprios pensamentos.

— Muito. — piscou. Minha Santa Demi Lovato, Jung Hoseok piscou pra mim! Já posso morrer agora...

— An... Também gostei muito da sua coreografia. Foi incrível! — Jimin disse e sorriu.

— Obrigada. — falei em português. Tem palavras que prefiro falar na minha língua quando estou falando com um estrangeiro, porque pra mim parece mais sincero, como se fosse do fundo do coração. E eu estava agredecida do fundinho do meu coração pelas palavras tímidas, porém sinceras, de Jimin.

— De nada. — respondeu num português recheado de sotaque.

— Agora que o Jiminnie parou de flertar eu vou me apresentar: Jinniemida! — mandou um beijinho e recebeu um olhar de reprovação de Jimin pelo comentário que havia feito.

— Um prazer, Jin! — fiz um coração com os dedos pra ele.

— Eu sou Jungkook. — ele disse tímido, curvando-se.

— Eu sei. Prazer! — sorri tentando passar segurança. Ele retribuiu meu sorriso.

— Vem com a gente, você tem que falar com o Hee. — Nam me puxou pelo braço, me levando com ele.

— Pera, quem é Hee? — perguntei enquanto era "arrastada".

— O responsável pela sua contratação. — Suga respondeu. — Namjoon hyung, minhas pernas são curtas, calma aí.

— Ah. Tá bom.

— Será que ele vai aceitar e... — a fala de Jungkook foi cortada por um "shh" coletivo.

— Aceitar o que? — perguntei parando.

— Nada. — Nam tentou me puxar de novo, mas não me movi. Ele vai me dar uma resposta, odeio ser a última a saber das coisas. Ele revirou os olhos e decidiu me contar. — Subornamos os organizadores do evento. Várias empresas queriam você, então molhamos as mãos deles e agora você vai trabalhar com a gente, queira Sung Hee, ou não.

— Eu escolheria vocês de qualquer jeito, meu sonho é trabalhar pra Big Hit. — falei.

— Não íamos correr o risco. — Hoseok falou. — Agora vamos!


(...)


— Não! — o homem gritou na cara do Namjoon.

— Não estou pedindo permissão e sim avisando que ela vai trabalhar conosco. — ele disse calmo, quase cínico.

— Sem meninas, Namjoon! Elas são sempre um problema. — ele deu as costas.

— Não estou pedindo permissão. — repetiu e saiu da sala me levando junto. — Odeio esse cara, sempre odiei.

— Você e todo o mundo. — Jimin respondeu.

— Verdade. — Taehyung completou.

— Você tem passaporte? — J-Hope perguntou.

— Sim. — respondi.

— Precisa de quanto tempo pra se aprontar?

— Eu já estou preparada, só preciso pegar minhas coisas.

— Já está preparada? — ele arregalou os olhos.

— Eu tinha a esperança de ter que sair as pressas, caso fosse contratada.

— Nossa... — Jungkook falou.

— Aqui é eficiência, rapaz. — brinquei.

— Tô vendo. — sorriu e eu me derreti. — Vamos pegar suas coisas então. — e ele começou a me puxar pela mão. Qual o problema desses meninos?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...