História Casamento Forçado - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Francisco Lachowski, Gigi Hadid, Justin Bieber, Kendall Jenner, Zac Efron
Personagens Francisco Lachowski, Gigi Hadid, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kendall Jenner, Liam Hemsworth, Marina Ruy Barbosa, Martin Garrix, Meghan Trainor, Personagens Originais, Zac Efron
Tags Ação, Bilionária, Casamento, Colegial, Drama, Herança, Paixão, Romance, Triângulo Amoroso
Visualizações 38
Palavras 1.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura! Na imagem é a Scarlett

Capítulo 32 - Capitulo 32


Fanfic / Fanfiction Casamento Forçado - Capítulo 32 - Capitulo 32

POV Scarlett Johnson

Estava num hotel 5 estrelas, numa banheira cheia de espuma e rosas, bebendo um champanhe dos mais caros quando bateram a porta.

O meu corpo gelou.

Quem será?

Peguei no meu robe de seda e me cobri fui até a porta e abri, não deu nem tempo de pestanejar.

A porta logo se abriu totalmente me fazendo desequilibrar e a porta rapidamente se fechou e eu fui jogada contra a parede, senti um sufoco no meu pescoço e dificuldade a respirar e depois finalmente consegui olhar na cara do autor deste acto repentino e violento.

Christian Fucking Castellinni 

O priminho idiota e apaixonadinho pela patricinha. Era só o que me faltava agora.

-Oi pra você também, Christian - eu disse com um sorriso, mesmo sabendo que ele estava furioso.

-O que que você fez sua maldita? - ele gritou

-Eu? - eu perguntei me fazendo de santa - Nada - respondi sorrindo - Apenas encontrei a solução dos nossos problemas, Chris. - eu ri

-Matando ela? - ele gritou e apertando mais o meu pescoço

-Eu...não consigo...respirar - eu disse numa voz fina e sofrida

Ele largou o meu pescoço e eu logo acariciei o meu pescoço tossindo tentando recuperar o meu fôlego.

Não tive nem tempo de respirar, pois fui jogada no chão com o tapa no rosto que ele me deu.

Olhei pra ele assustada.

-O que que você tá fazendo? - eu perguntei - você deveria me agradecer, seu idiota! - eu gritei com a minha mão na cara onde ele tinha batido

-Agradecer pelo quê? - ele gritou - por você ter posto a vida em risco da pessoa que eu eu mais amo? Tenho a certeza que você também não ia gostar se eu degolasse o Damon! - ele disse com um sorriso sinico

-Você nem se atreva! - eu gritei me levantando de imediato

-Isso é o que vai acontecer se a Skylar morrer por sua causa, sua puta nojenta! - ele gritou me empurrando

-Ela não vai morrer! - eu disse - eu apenas dei um susto nela, e depois disso tenho a certeza que logo que ela melhorar ela nem vai chegar perto do Damon de tanto medo de mim, eu já deixei bem explicito pra ela de que o Damon é meu! 

-Não interessa! - ele gritou me dando outro tapa - Você nunca deveria ter tocado nela! Que fique bem claro, Scarlett, se ela não sobreviver, se considere uma mulher morta e não vale a pena você fugir pois eu vou te achar!

Dito isso ele saiu fechando a porta bruscamente.

Eu cai no chão de joelhos e comecei a chorar.

O que foi que fiz?

Medo e preocupação começaram a aparecer.

Até então eu não tinha me apercebido da gravidade da situação, eu posso realmente ter matado ela... e agora...todo mundo vai vir atrás de mim e eu não tenho nem grana nem lugar pra onde fugir...

O que que eu vou fazer agora?

Eu tenho que arranjar uma solução e depressa!

POV Damon

A espera estava me matando, estavámos a 3 horas sem qualquer noticia da Skylar e a cada minuto a preocupação e o medo aumentavam.

Todos estavam cabisbaixos preocupados e rezando pra dar tudo certo, mas também estavam cientes de que o ruim poderia acontecer.

As minha lágrimas tinham secado já, e apenas restaram os soluços, a minha mãe e o meu pai estavam do meu lado me confortando mas eu só iria me acalmar e ficar tranquilo quando o medico aparecer e dizer que a Skylar esta bem e fora de perigo.

Quem foi que fez isso com a Skylar?

E eu tenho quase certeza que isso é a pergunta que todo mundo ta se questionando agora.

Quem quer que seja vai pagar caro!

(...)

Finalmente o médico apareceu e pelo sorriso ela estava bem.

-Vocês são os parentes da Skylar Castellinni? - ele perguntou

-Eu sou o namorado - eu disse rapidamente

-Os pais não estam presentes? - ele perguntou 

E ai me deu um ódio, a Skylar pode estar morrendo que a mãe dela nunca vai aparecer.

-Eu sou a mãe! - disse a Mariah

-Bom.. - ele começou, todo mundo deu as mãos - A Skylar sofreu um corte profundo e que poderia ter sido uma tragédia se tivesse avançado mais um centímetros e alcança-se a veia carótida, mas felizmente isso não aconteceu e ela esta bem e fora de perigo. Ela só precisa de bastante descanso e mobilização por causa dos pontos. - todo mundo sorriu aliviado, inclusive eu.

Obrigado, senhor.

-E as visitas?- perguntou o Chase 

-Ela ainda está dormindo devido a anestesia que lhe demos mas, ela pode receber 2 pessoas por vez. - ele disse e depois se retirou.

-Eu vou vê-lá! - disse o Chase

-Não! Eu vou primeiro! - eu gritei pegando ele no braço - eu sou o namorado dela, eu tenho o direito de ir primeiro! Você vai depois. - eu disse 

Ele me olhou com raiva e depois ele acenou com a cabeça afirmativamente me deixando entrar no quarto.

Entrei no quarto, lá estava ela dormindo pacificamente com um enorme curativo no pescoço.

Me sentei no banco que estava do lado da cama e peguei nas suas mãos macias, que saudades achei que nunca mais ia poder tocar nelas.

-Que susto, que você os pregou meu amor. - eu disse beijando a mão dela - eu senti tanto medo de te perder, tanto mas tanto medo.

Eu comecei a chorar.

-Você é tudo pra mim Sky. Agora que você está bem, eu só quero que você melhore logo e saia dessa cama, o mais rápido possível e volte a sorrir pra mim meu anjo.

Eu senti a mão dela mexer na minha mão. Olhei de imediato pra ela e ela estava querendo falar algo.

-O que foi meu amor? Fala pra mim.- eu pedi

-Sca... - ela começou numa voz tão fina que quase não dava pra ouvir.

-O que? - eu perguntei

-Scar..le... - ela tentou falar

-Não entendi amor, o que é? - eu tentei chegar mais perto da boca dela pra ouvir e dessa vez eu ouvi:

-Scarlett...

-O que têm a Scarlett, amor? - eu perguntei ainda confuso.

-Foi...ela... - ela disse por fim numa voz baixa

O meu coração parou na hora e o meu corpo gelou.

Agora tudo faz sentido. Mas eu nuca pensei que a Scarlett fosse capaz de fazer algo tão cruel assim com alguém, parece que realmente eu não conheço ela.

O meu corpo se encheu de ódio.

Scarlett...como que você foi capaz de fazer isso?

Eu beijei a testa da Skylar e disse:

-Descansa meu amor, vai fica tudo bem.

Eu sai do quarto e fui até a sala de espera e falei:

-Foi a Scarlett.

-Foi a Scarlett o que? - perguntou o meu pai

-Foi ela, que esfaqueou a Skylar. - eu respondi

Todos ficaram tensos e o olhar de alivio tinha sido substituido por raiva e ódio. 

Scarlett...me aguarde!

-Eu vou matar essa filha da puta! - gritou o Chase que logo saiu correndo

-Chase, não! - gritaram todos em coro.

Mas ele foi mais rápido e conseguiu escapar.

-Alguém vai atrás dele por favor? No estado em que ele está, é capaz de ele realmente matar ela! - disse a Mariah

-Eu vou! - disse o o amigo do Chase que também estava lá, e que logo correu atrás dele.

-Eu vou ver a Skylar - disse a Mariah - e vocês agora que sabemos que a Skylar está fora de perigo, vão comer algo, vocês estão o dia inteiro sem comer nada.

-A Mariah tem razão -  disse a Sarah 

Todos foram até a cantina do hospital, mas eu nesse momento estava pensando em tudo menos em comida. 

-Você não vêm Damon? - perguntou a minha mãe

-Agora não. - eu respondi - Depois eu vou.

Eles foram embora e eu peguei nas chaves do meu carro e eu sabia perfeitamente onde ir primeiro.

San Diego.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...