História Cedendo as tentações - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Vegeta, Yamcha
Tags Bulma, Dragon Ball, Romance, Vegeta
Visualizações 229
Palavras 1.463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! Muito obrigada por todos os comentários e as marcações de favoritos! Estou muito contente que estejam gostando da minha história. Desculpem demorar para postar, mas infelizmente não consegui postar antes mesmo!

Espero que gostem deste novo capítulo! Desculpe qualquer erro!

Boa leitura!

Capítulo 2 - Que comece a guerra!


Fanfic / Fanfiction Cedendo as tentações - Capítulo 2 - Que comece a guerra!

Atordoada com o beijo Bulma ficou em choque parada próxima a parede da cozinha,  ainda sem acreditar no que tinha ocorrido. Vegeta a tinha beijado, aquele insolente e arrogante saiyajin a tinha beijado. A raiva e indignação começaram a borbulhar no interior de Bulma tanto pela insolência quanto por ter gostado. Ela ficou remoendo os acontecimentos recentes em sua mente, não podia acreditar que cedeu aos avanços de Vegeta e para piorar ele tinha ido embora como se nada demais tivesse acontecido.

Bulma admitia os gritos e as grosserias, mas indiferença com relação a sua beleza e o efeito que causava nos homens nunca!  Sozinha na cozinha ficou pensando: “Aquele saiyajin vai pagar! Vai ter volta este desrespeito! Como ele pode tratar Bulma a mulher mais bela e inteligente da Terra desta forma?”

 

         Movida pela indignação correu atrás de Vegeta gritando:

 

-Como ousa! O que pensa que eu sou?

 

-Uma mulher vulgar que vive saindo com homens diferentes!

 

-Eu não sou vulgar! E eu saio com quem eu quiser! Você não tem nada que se meter na minha vida! Não tinha direito de agarrar e abusar de mim seu imbecil!

 

- Não tenho tempo a perder com alguém tão insignificante. Só tive pena de uma mulher vulgar que não consegue agarrar um homem!

 

         Depois de dizer isto Vegeta simplesmente continuou a caminhar para o seu quarto, afinal estava cansado pelo seu árduo dia de treinamento e não podia perder tempo com uma humana insignificante. Mesmo tendo sido agradável surpreende-la na cozinha não tinha intensão de se envolver com a humana histérica. Furiosa Bulma jurou se vingar do príncipe dos saiyajins e pensou: “Vamos ver quem é a mulher que não consegue um homem Vegeta! Você me paga!”

No dia seguinte Bulma acordou de péssimo humor agredindo verbalmente quem falasse com ela. Sua mente trabalhava em formas de matar o príncipe dos saiyajins, mas infelizmente não encontrava nada efetivo. Quem estava para levar a pior era Yamcha que escolheu justo este dia para ligar e pedir uma nova chance. O telefone tocou e quando viu quem era no identificador de chamadas mal humorada Bulma atendeu:

 

- O que você quer?

 

- Bom dia para você também Bulma! Isto é jeito de tratar seu namorado?

 

- Em primeiro lugar trato você como eu quiser! Em segundo eu não tenho namorado, afinal o encontrei se agarrando com uma qualquer no meio da rua!

- Bulma já faz um mês que isto aconteceu, a esta altura achei que teria superado este pequeno deslize.

 

-Pequeno deslize! Como você é cara de pau Yamcha! Quer saber superei sim, estou saindo com vários caras mais interessantes que você! Provavelmente logo estarei namorando um deles! Afinal nada melhor que um namorado novo para me divertir nos dias de hoje!

 

Após mentir descaradamente Bulma desligou cheia de ódio na cara de Yamcha. O que a deixava com mais raiva era o fato de que o amasso que teve com Vegeta na cozinha foi mais interessante e intenso do que qualquer encontro com os homens no último mês. Não queria admitir nem para si mesma que talvez tenha sido melhor até do que os que teve com Yamcha, mas preferia não analisar estes pensamentos a fundo.

Do outro lado da linha, ainda segurando o telefone, Yamcha estava completamente irado ao ouvir sobre os encontros de Bulma. Sabia que tinha falado de mais ao dizer que já deveria o ter sido perdoado, mas na hora nem se deu conta do seu erro e de como iria enfurecer a moça. Apesar de tudo tinha certeza de que Bulma voltaria para ele, ela sempre o perdoava. Não estava gostando nada de saber e ver ela saindo com outros homens, mas ia ter que trabalhar sua paciência. Daria uns dois dias para ela se acalmar e iria a Corporação Capsula levar flores como uma oferta de paz, com certeza ela cederia ao ver lindas rosas.

O antigo ladrão do deserto conhecia muito bem os gostos e desejos de Bulma, ela não aguentaria ficar sem sexo por muito tempo e sabia que não dormiria com qualquer um. Yamcha era um homem experiente e duvidava que alguém conseguiria entreter a namorada como ele fazia, afinal já ouvira de várias garotas o quão bom amante ele era. Satisfeito consigo mesmo resolveu voltar para seu treinamento, pois em menos de três anos os androides estariam chegando.

Na Corporação Capsula uma certa garota já havia esquecido da discussão que teve com o ex-namorado, e voltou a focar em como se vingar do maníaco por treinamento que se encontrava hospedado em sua casa. Ela tinha recebido um convite para jantar, mas declinou receando passar mais uma noite enfadonha. Porém nada impedia de brincar com um determinado homem irritante. Rindo consigo mesma voltou mais feliz a trabalhar, esta noite talvez realmente seria divertida.

Anoite Vegeta decidiu encerrar o treinamento estava muito cansado e resolveu tomar um banho, depois de se refrescar vestiu uma calça de moletom cinza e uma camiseta regata preta. Faminto resolveu ir a cozinha para comer algo, como todo saiyajin estava tão esfomeado que poderia comer a casa. No caminho encontrou com Bulma usando um vestido preto bem curto, a peça era colada ao corpo da cientista delineando suas curvas não deixando nada a imaginação.  Insinuante Bulma pegou o saiyajin de surpresa e encostou seu corpo no dele que continua parado sem entender o que estava acontecendo.

A humana passou os braços ao redor do pescoço de Vegeta e o beijou apaixonadamente, os dois começaram se agarrar no meio do corredor sem pensar que poderiam ser pegos pelos pais da moça. Bulma começou a passar as mãos pelo corpo do guerreiro se deleitando com a definição dos músculos de seus braços e peitorais por baixo da camisa, estava impressionada com o corpo do homem e principalmente com a ereção que sentia pressionando seu ventre. Neste momento Vegeta já estava tão envolvido que esqueceu o choque inicial, afinal mesmo a humana sendo vulgar nunca agiu com ele desta forma e estava gostando muito. Ele começou a explorar o corpo da moça que gemeu com suas caricias, mas quando estava começando a colocar a mão dentro do seu vestido pela barra Bulma se afastou do saiyajin e disse:

 

- Bom já que você me acha uma mulher vulgar resolvi mostrar que se eu quiser eu posso ser, mas não com você! Isto é para aprender que não sou um brinquedo, você não pode fazer o que quiser comigo! Eu faço o que bem entender com a minha vida, você não tem nada que se meter ou opinar! Agora vou para o meu encontro. Me deseje sorte! Quem sabe desta vez eu consiga agarrar um homem como você disse ontem?                    

 

Sem olhar para trás Bulma saiu de casa com a cabeça erguida e fingindo que o que tinha acabado de acontecer não a afetara. A verdade é que só queria dar uma lição no saiyajin e mostrar que poderia dar o troco sem se envolver, mas acabou perdendo o controle. Se não tivesse recobrado a consciência quando sentiu a mão entrando por baixo do seu vestido não tinha certeza se teria evitado acabar na cama com Vegeta. Não podia acreditar no que quase aconteceu. Ainda bem que conseguiu se controlar, não queria que o saiyajin soubesse como a afetava. Era melhor ir a um bar beber algo para acalmar seus ânimos, enquanto Vegeta acreditava que estava num encontro. Decidia jogou uma capsula e esperou o carro se materializar na sua frente, entrou no automóvel e foi em direção ao seu bar favorito.

Na sala Vegeta estava furioso, seu ki começou a ficar descontrolado e acabou criando uma rachadura enorme na parede. Como aquela humana ousava humilha-lo desta forma? Brincou com ele e ainda jogou na cara que daria o que lhe ofereceu descaradamente a outro, negando a ele seu corpo. Aquela mulherzinha não pagava por esperar. Dois podiam jogar este jogo. Se ela estava querendo guerra era o que teria, não se deve provocar um guerreiro sem pensar nas consequências. Ela iria se arrepender de ferir seu orgulho, ele era o príncipe dos saiyajins e como tal deveria colocar a humana no lugar dela. Ela ia ver quem manda na realidade. A mulher podia dizer o que quisesse, mas ele sabia pela forma como ela reagiu ao seu toque que não era imune a ele. Ele iria usar isto contra Bulma, pensando em voz alta disse:

 

- Tola mulher! Não deveria ter me provocado, vou te ensinar quem manda aqui! Você vai aprender que estes humanos fracotes não podem se comparar a mim! Você vai implorar por mais!

 

Com um sorriso diabólico ele se encaminhou para a cozinha com o objetivo de saciar a sua fome, que depois do encontro com Bulma só aumentou.          

            


Notas Finais


Espero que tenham gostado deste novo capítulo! Por favor, deixem comentários com suas opiniões e sugestões! Vou adorar lê-los! Abraços e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...