História Chamas do inferno - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~GGScriber

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Nalu
Visualizações 53
Palavras 547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Poesias, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Missão impossível


Fanfic / Fanfiction Chamas do inferno - Capítulo 3 - Missão impossível

Missão impossível.

.

.

.

Antes daquela bagaça toda acontecer...

O dia estava radiante, os pássaros pareciam cantar e as folhas dançarem conforme o  vento, a brisa refrescante acalmava o vapor do sol, em meio a tudo isso, uma carruagem banhada em luxúria, caminhava em direção ao portal das terras do Sul Reino dos céus, onde os mais belos anjos viviam com suas vidas em paz e harmonia, o reino dos céus era um reino grande e dominante, perdendo somente para seu inimigo, Reino das chamas do inferno.

Os cavalos que sustentavam a carroça, relinchavam conforme recebiam um chibatada para irem mais rápidos.

O príncipe que estava dentro da carruagem tão luxuriosa, príncipe Gray, sorria alegremente olhando para as nuvens, estava pensativo, desde pequeno gostará da princesa Lucy, eram amigos de infância e a inocência dela sempre o atraiu, gostava bastante do modo como ele insistia que ninguém tinha maldade no coração, ela era divertida e engraçada, apesar de ser inocente, era realmente um demônio quando se tratava de obedecer tudo que o Gray mandava, se lembrou do dia que ele pediu para que Ela fosse até o curral de seu castelo escondido de seus pais, e afrouxou as correntes que prendiam os cavalos as carruagens, pois seu tio, que pessoalmente não gostava, estaria lá, foi engraçado a maneira de como ele pulou desesperado da carruagem ao ver que a mesma descia ladeira a baixo, riu se lembrando de como lucy foi de uma maneira desajeitosa até o curral.

Estava perdido em memórias passadas até um estrondo vir do lado de fora, e a carruagem parar bruscamente, se levantou de seu lugar confortável e abriu a janela que Servia de comunicador com o dono da carruagem.

-está tudo bem aí?

Não ouve resposta, estranhou e colocou a cabeça dentro da pequena janela, e pode ver o corpo caído de seu acompanhante no chão.

Arregalou os olhos ao sentir algo bater contra sua cabeça, enquanto estava caindo em direção ao chão, pode ver um borrão vermelho.

-TCS príncipe mimado.

Resmungou o demônio ao ver o corpo do jovem príncipe no chão.

-agora só devo pegar a poção e pronto.

Ele tirou do bolso de sua calça, um vidrinho com um líquido roxo dentro, destampaou o mesmo e arrancou dois fios do cabelo de Gray e o depositou dentro do vidro, logo após o mexendo até pegar uma coloração amarelada, tirou o dedo da boca do vidro e uma fumaça saiu do mesmo, e logo após tomou tudo de uma vez, fazendo uma careta ao sentir o gosto armagurado.

Sentiu seus olhos arderem e seu estômago embrulhar.

-mais que porra é essa...

Falou ao sentir seu sangue pulsar mais rápido e seu coração bater aceleradamente.

Se é que ele ainda tinha um coração.

 Seu comunicador apitou, tirou o mesmo de sua calça e abriu um tipo de comunicador portátil, e logo aparecerá a imagem de Sting, se irritou revirando os olhos.

-Otouto pediu para lhe relembrar da missão.

-mais eu já sei.

-ordens diretas.

-hunf.

-bem... você deve tomar o lugar do príncipe Gray usando aquela poção que faz todos acreditarem que você sempre foi o mesmo, se casar com o anjo Lucy, tomar as terras do reino, ter um herdeiro e matar a família real do céu entendido?

-Hai... agora se manda sua presença me irrita, nem sei como você é meu irmão de tão inútil que você é.

Natsu desligou irritado.

Nessa porra novamente.

Continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...