História Chucky: Parceiros do Crime - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Brinquedo Assassino
Visualizações 4
Palavras 553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Mistério, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Problema


Fanfic / Fanfiction Chucky: Parceiros do Crime - Capítulo 5 - Problema

Assim que entramos, senti um perfume refrescante preencher meus pulmões. Fechei os olhos por alguns segundos e quando os abri fiquei surpresa com tanta ordem.

Rennan era um daqueles homens que não gosta de bagunça e colocava cada coisa no seu devido lugar.

Senti um leve pesar em pensar na hipótese de que minha desordem emocional pudesse o estar desanimando. 

 

Coloquei a bolça no sofá e a mala pequena no chão. Caminhei até a cozinha e o vi lidando com o fogão. pelo cheiro era algo doce. Senti meu estômago roncar, e sorri de leve ao ver seu corpo movimentar-se com tanta agilidade.

 

-Talvez você ache que fiquei louca.Mas eu simplesmente não quero sair daqui.-Falei ao me sentar no balcão. Passando os dedos de leve no micro-ondas, senti seus olhos em meu rosto. Logo estava a centímetros de distância de mim.

 

-Não quero que vá.-Senti um ar gelado na espinha. Sua voz era forte e deixava transparecer desejo. Pensei por um minuto que a questão não era -eu querer ir embora- mas sim -ele me deixar ir-. Fiquei com um pouco de medo em imaginar no que ele teria em mente. Acabei de conhecê-lo,poderia tranquilamente ser o tal assassino que caminha pela cidade. 

Seus olhos ficaram com um brilho suave, se este fosse o caso ele certamente não iria querer que gritasse. 

Seus lábios se aproximaram dos meus e pude sentir o ar quente em meu rosto. 

 

-Minha irmã passou uns dias aqui e deixou algumas roupas. Use o que quiser.-Pisquei os olhos rapidamente para tentar entender o que acabou de acontecer.Ele sequer encostou em mim. Abaixei a cabeça e sorri. Pulei do balcão e fui para o quarto.Apesar de ser uma casa grande eu conseguia me localizar nela. 

Tomei um banho e troquei de roupa. Haviam roupas femininas em um dos armários,além de uma foto. 

 Na fotografia estava o Rennan,uma garota ruiva e um homem cujo cabelo era de um vermelho intenso.

 

Comecei a mexer em algumas gavetas para ver se encontrava uma escova de cabelo,até que me deparei com uma arma. 

De imediato fiquei sem reação. O Rennan tem uma arma em casa? e se não for a única? isso tornaria minha desconfiança uma grande possibilidade.

 

Logo meus pensamentos mudaram e um sentimento conhecido cresceu dentro de mim. Aquela droga de vontade de novo.

Desde criança tenho desejos assassinos que nunca compreendi e sempre tentei esquecer. Conforme o tempo passava e eu ficava mais velha, a vontade se tornava maior e mais intensa. Sei que não sou capaz de fazer coisas horríveis,mas nem por isso deixo de pensar e criar formas bizarras de ferir pessoas.

 

-Gosta de armas?-Uma voz grossa e imponente surgiu atrás de mim. Quando me virei vi Rennan com os braços cruzados encostado na porta. A arma ainda estava na minha mão.

 

-Pra ser sincera não faço ideia de como isso funciona.-Fiz uma careta por não ter noções básicas de como usar aquela coisa.

Rennan me encarou por alguns segundos até sorrir e abaixar a cabeça.

 

-Você descobriu meu segredo....-Brincou ele.

 

-Descobri? Você é o  tal assassino?-Falei com um sorriso no rosto que desapareceu quando Rennan ficou sério.

 

-E se eu for?

 

-Ai eu tenho um problema.-Coloquei a arma dentro da gaveta e quando me virei novamente ele estava muito perto de mim.

 

-É, você tem um problema.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...