História Clandestina - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Barreira, Demonios, Magia
Visualizações 7
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capitulo I


Fanfic / Fanfiction Clandestina - Capítulo 1 - Capitulo I

E se a terra não fosse totalmente descoberta por uma parte em que o sol não ilumina? E se parte dela fosse um lugar habitado por seres perversos e poderosos?

A muito tempo atrás houve uma guerra entra a luz e trevas, anjos e demônios, com a vitória da luz eles implantarão uma barreira que dividia os dois polos, mas com o uso de tanto poder nessa barreira, os poderosos anjos se tornaram apenas mundanos. E a única forma de abrir o contato entre os mundos e através de uma chave... ou podemos disser melhor uma pessoa.

O mundo da luz era enriquecido pela a luz do sol, enquanto, o das trevas reinava a escuridão. Porem todo o poder dos anjos estavam centralizados na barreira, sendo assim, qualquer demônio não conseguiria passar, mas nessa divisão muitos anjos ficaram presos no mundo das trevas eles se afundarão na escuridão se tornando então bestas com poderes tenebrosos. Com raiva e com sede de vingança buscam uma forma de passar pela barreira...  Até que um resquício de esperança aparece.

“AGORA NARCOS”

Narcos então lança uma bola de fogo nos gigantes enquanto eu luto contra os lobos selvagens.

“CATARINA ATRÁS DE VOCÊ’’

Pego a minha espada e o atinjo pelas minhas costas e então ela penetra em sua garganta.

-Narcos- VAI AJUDAR A VANESSA QUE EU CUIDO DO RESTO!

 Como é possível aquela garota só entra em confusão. Chego perto e vejo um monte de gigantes em volta dela perto de um penhasco!

-Catarina-VANESSA SAI DAI AGORA!

-Vanessa-Eu CONSIGO CUIDAR DELES!

-Catarina- AGORA!

Então ela sai correndo revoltada e com muita indignação para longe dos gigantes. Eu dou um pulo muito alto e direciono a minha espada para o chão fazendo com que ele se rache e haja um tremor na terra. Os gingantes ficaram desorientados e acabaram caindo no penhasco.

-Narcos-Vocês estão escutando esse barulho?!

-Vanessa-Sim

Um barulho de rajadas de vento toma conta do som, enquanto um forte vento bate sobre os restos das arvores que na verdade eram apenas galhos, as pedrinhas que estavam no chão começam a tremer,  nos arbustos começam a sair pequenas pragas que se rasteavam para dentro do solo, os corvos no local começam a voar em direção contraria junto com o resto dos gigantes e dos lobos, o clima começa a se mudar rapidamente as nuvens agora cobriam o pouco de luz negra que ainda existia formando um breu enorme, uma forte luz verde saia do penhasco.

-Narcos- ELE TA CHEGANDO!

 -Catarina-ELE QUEM?!

Então em direção ao penhasco aparece um dragão negro com as asas cortadas e na sua pele tinham grandes cortes estavam sendo cobertos pelo o que pareciam correntes. Seus olhos eram verdes em um tom de esmeralda e de longe conseguia ver a fúria em seu olhar. Ele abre a boca e um rugido bem alto, e de repente vejo uma pedra da cor dos seus olhos que substitui o seu dente!

-Catarina- É A PEDRA QUE ESTAMOS PROCURANDO!

-Vanessa- E COMO VOCÊ QUER PEGAR ELA!

-Catarina-EU TENHO UMA IDEIA!

-Catarina- Narcos eu preciso que você puxe as correntes dele.

-Narcos- Mas o que você vai fazer?!

-Catarina- Vanessa enquanto ele as puxa você vai enfiar a sua espada na ferida maior do dragão.

-Catarina- Eu vou entrar na boca de dele!

-Catarina- Preciso do seu escudo Narcos!

-Narcos- VOCÊ TÁ LOUCA?!

-Catarina- Me dá logo.

Então o dragão vai em nossa direção e libera um fogo verde pela sua boca. Então corro para trás para pegar impulso e Narcos e Vanessa fazem o mesmo. Narcos vai primeiro então segura as correntes as puxando para baixo fazendo com que as feridas fiquem expostas. Vanessa então pula e enfia a sua espada na ferida e o dragão abre a sua boca de dor. A hora perfeita. Pulo em sua boca e ele libera fogo nela. Coloco o escudo na minha frente para me defender. Então consigo arrancar a pedra do dento do dragão, concidentemente ele não cospe mais fogo, saio então rapidamente, os seus olhos não estavam mais verde esmeralda. Então as nuvens começam a desaparecer o chão para de tremer e o vento forte diminui, então eu fico contente com o resultado e falo para os outros saírem.

-Catarina-Vanessa termine o trabalho!

-Catarina- CORTE A CABEÇA!

Ela então dá um pule corta a garganta do dragão. Ela então derruba o dragão no penhasco e segue com a gente para as ruinas do rei.

-Vanessa- Eu teria matado os gigantes sem a sua ajuda.

-Vanessa- Mas parece que tudo o que eu faço você se intromete no meio!

-Narcos- Cala a boca Vanessa! Ela salvou a sua vida.

Eu não aguento aquela garota individualista, egoísta e egocêntrica o pior dos anjos.

-Narcos-Para que serve essa pedra?

-Catarina- O rei disse que quando a barreira foi formada um anjo ficou preso no mundo das sombras, então o seu melhor amigo fez uma brecha para que esse anjo conseguisse sair. É nessa pedrinha que está o poder do anjo, porem ela só tem poder suficiente para tirar uma pessoa daqui.

-Vanessa- Aposto que você vai rouba-la!

-Catarina-Diferente de você Vanessa eu sou uma estrategista.

-Catarina- vale mais a pena eu der ela para o homem mais inteligente e poderoso daqui!

-Catarina- O anjo perdido!

-Narcos- Pera então o anjo perdido é o nosso rei?!

-Catarina- Exatamente!  

Você deve estar se perguntando quem nós somos. Somos o resto da liga dos anjos que ficaram presos no mundo sombrio sofrendo a cada dia que continuamos aqui. A milênios estamos presos nesse lugar sem vida sem rumo e sem paz, sempre perturbados pelas sombras e sempre com medo de morrer no dia seguinte. Eu Catarina e meu amigo Narcos (a e tem também a merdinha da Vanessa que não serve praticamente para nada), estávamos a anos procurando essa pedra e finamente a encontramos. Nós somos os principais guerreiros do mundo das trevas. Nós vivemos nas ruinas do palácio (se podemos chamar assim) junto com o nosso anjo perdido, o nosso rei: Sharo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...