História Com a primavera vem os girassóis - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Borusara, Himawari, Inohima, Inojin, Naruto, Romance, Shikahima
Visualizações 82
Palavras 1.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 12 - Capítulo XII


​A viajem se estendia de maneira calma, Himawari estava se mantendo afastada dos demais tentando não prestar atenção em Inojin e Aiko, o que estava se tornando uma tarefa cada vez mais difícil visto que eles estavam juntos desde o começo da viajem, porém ela convencia a si mesma de que aquilo não era ciúmes, não, de jeito nenhum, ela apenas era muito apegada e não gostava de ver alguém que mal conhece tão próxima de seus amigos.

Os sete, que já caminhavam fazia horas, estavam começando a demonstrar sinais de cansaço, Shikadai como líder da missão achou melhor fazerem uma pausa para descansar, Himawari não concordava, não queria parar, queria apenas cumprir essa missão o mais rápido possível e voltar para Konoha.

— Hima, estamos todos cansados, se aparecer alguém para atacar não vamos ser tão eficientes - Shikadai argumentou.

— Okay - Himawari bufou e fez uma careta em reprovação se dando por vencida, deu de ombros e saiu sem falar mais nada.

— O que deu nela? - Shikadai perguntou a Chöchö.

— Não sei - a garota respondeu, estava concentrada demais em seu pacote de batatinhas para responder Shikadai com mais palavras.

[...]

Himawari estava cansada, não fisicamente, ela estava cansada dessa situação. Caminhou um pouco sem rumo até que encontrou um um pequeno rio, agachou e contemplou seu reflexo na água.

“Estou um caco”, pensou. 

Passou a mãos pelos longos cabelos negros os prendendo em um coque no alto da cabeça e molhou seu rosto para tentar dar uma animada, a água era cristalina e sua temperatura estava amena, a garota então sentou, tirou suas botas, levantou a barra de suas calças e pôs os pés na água. Inclinou a cabeça para trás afim de aproveitar mais o sol, desde que saiu de Konoha era a primeira vez que se sentia em paz, estava apreciando aquele momento sozinha quando sentiu que algo bloqueava o sol, ela abriu os olhos vagarosamente e se surpreendeu ao ver Inojin ali em pé acima dela.

— Atrapalho? - o loiro perguntou. A garota apenas meneou a cabeça.

Entendendo isso como uma autorização o loiro se sentou ao lado de Himawari fazendo o mesmo que a garota, tirou os sapatos e molhou os pés na água.

— Que lugar lindo - Inojin disse tentando quebrar esse silêncio.

— É sim - a garota respondeu e o olhou. O garoto estava distraído com um peixinho que nadava perto de seu pé, mesmo estando com raiva ela não podia negar que ele estava lindo. O garoto a olhou e ela desviou o olhar envergonhada por ele a pegar o encarando.

— Porque se distanciou tanto dos outros?

— Estava precisando espairecer um pouco.

— Aconteceu alguma coisa?

A vontade da garota era descarregar tudo, perguntar o porquê dele ficar tanto tempo com Aiko, perguntar o que ele estava fazendo ali com ela, perguntar se a intenção dele ao dar o desenho a ela fosse para que ela também ficasse “caidinha por ele” e se acaso fosse isso ele já teria conseguido e, acima de tudo, que ela era uma idiota por se importar tanto com ele.

— Não - foi a única coisa que ela conseguiu responder - só estava cansada da conversa deles.

— As vezes o Shikadai é irritante mesmo - Inojin riu - deveria ter vindo conversar com Aiko, acho que vocês se dariam bem.

— Acho que não - a garota retrucou sem pensar.

— Porque? Acho vocês bem parecidas - ao ouvir essas palavras a garota o olhou indignada.

— Eu não sou parecida com ela, ela é uma garota mimada que esta fazendo de tudo para chamar a atenção, eu jamais faria isso.

— Não foi isso que eu quis dizer - antes que o garoto pudesse continuar Himawari o cortou.

— Acho que você deveria voltar para onde ela está - Inojin não estava a entendendo, ela estava o tratando de forma áspera, coisa que nunca havia feito antes.

— Não quero - o garoto falou com firmeza.

— Ótimo - o garota respondeu pegando suas botas se levantou e saiu deixando para trás o loiro completamente confuso.

Ele pensou em ir atrás dela, mas desistiu, ela não parecia com humor para conversar. Inojin resolveu então ficar mais um pouco ali apreciando o por do sol para só então voltar para onde eles haviam feito um acampamento.

Enquanto isso Himawari se condenava mentalmente pelo que aconteceu, descontou em Inojin a raiva que sentia, o loiro não tinha culpa da confusão interna que ela estava passando. A morena então se sentou recostando-se em uma árvore, fechou os olhos e suspirou profundamente.

“Preciso me desculpar com ele” fez uma nota em pensamento já sentindo suas pálpebras pesarem adormecendo ali mesmo. Quando acordou constatou que adormeceu por algumas horas, pois já estava de noite.

— Até que enfim acordou - a garota deu um sobressalto se assustando com a voz do garoto que estava recostado na árvore de frente a ela.

— Shikadai! não faça mais isso, me assustou - o mais velho riu.

— Desculpe, não era minha intenção.

— Porque não me acordou?

— Você estava tão linda que achei melhor não atrapalhar seu sono - a garota deu um sorriso de canto.

— Faz tempo que esta aqui?

— Mais ou menos uma hora, fiquei preocupado quando saiu daquele jeito.

— Desculpa, eu estava um pouco estressada, mas já passou.

— Que bom, esse sorriso combina muito mais com você - a garoto se levantou e estendeu a mão para ela - Vamos? Já devem estar começando a ficar preocupados.

— Vamos - a garota disse segurando na mão do moreno que a puxou com um pouco mais de força do que deveria, fazendo-a se chocar contra o seu corpo.

— G-gomen - a garota se desculpou olhando para cima o encarando.

— Não tem que se desculpar, a culpa foi minha - o garoto disse desvencilhando-se do “abraço”, mas sem vontade alguma de soltá-la.

Os dois então seguiram caminho conversando sobre assuntos aleatórios. Shikadai falava sobre suas aventuras com seus colegas de equipe e Himawari ria sem parar, quando chegaram no acampamento improvisado todos os encararam graças às risadas exageradas de Himawari.

— Aonde estavam? Estávamos preocupados - Matsuo perguntou.

— Eu fui atrás da Hima e a encontrei dormindo, não quis acordar ela, por isso demoramos - Shikadai respondeu dando de ombros - Tem alguma coisa para comer?

— Fizemos um peixe assado que Inojin conseguiu pescar.

Himawari então o procurou com os olhos e o encontrou sentado ao lado de Aiko ele estava a encarando e seu olhar demonstrava que estava chateado, Himawari se sentiu mais culpada ainda.

“Tenho que resolver essa situação o mais rápido possível”, pensou.

Eles comeram o peixe até não restar mais nada, depois de satisfeitos alguns já começavam a bocejar, Shikadai então decidiu que o melhor era eles fazerem turnos para proteger o acampamento, três turnos de duas horas cada.

— Eu faço o primeiro turno - Inojin se ofereceu.

— Eu também - Himawari se prontificou, era a oportunidade perfeita para se desculpar com ele sem a presença de Aiko.

— Ótimo, qualquer coisa vocês dois podem nos chamar, o próximo turno será meu e da Chöchö - Shikadai disse bocejando.

Aos poucos cada um ia entrando em sua barraca restando apenas Inojin e Himawari.

— Acho melhor ficarmos separados, vamos ser mais eficiente - Inojin disse sem a olhar.

— Tá, mas antes eu quero falar com você.

— Pode falar - o loiro respondeu.

— Olha para mim - a garota disse se aproximando do mais velho que a encarou - me desculpa, tá? Eu estava irritada e acabei descontando em você.

— Tudo bem, agora vamos começar - o loiro respondeu sem muita emoção.

— Hey, não fica assim.

— Assim como? - o garoto respondeu a encarando.

— Frio.

— Você queria o que?

— Que você me desculpasse.

— Então me fala porque você estava daquele jeito.

— Você não entenderia.

— Tenta.

A garota suspirou, não sabia ao certo se deveria contar, nem sabia direito seus sentimentos em relação ao loiro .

— Tá, mas não me interprete mal, okay? - a garota o olhou esperando uma resposta e o loiro apenas assentiu - bom, é.. por onde começar? - a garota se embaralhava nas palavras - como eu te disse antes eu estava irritada e acabei descontando em você - antes que ela continuasse o loiro a interrompeu.

— E porque com o Shikadai você estava normal?

— É que o motivo da minha raiva é a Aiko - o garoto a olhou surpreso.

— Porque?

— Sei lá, ela mal chegou e já ficou grudada em você, você é meu amigo e não gosto que alguém que a gente mal conhece fique tão próximo.

— E porque não me falou isso antes?

— Não me senti no direito - a garota respondeu encarando os próprios pés - você pareceu gostar da companhia dela.

O loiro então se aproximou ergueu seu queixo com o indicador e encarou aquelas orbes azuis.

— Hima, quando você vai entender que a sua companhia é a unica que me interessa?
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...