História Como poderiamos ser os mesmos? - Capítulo 7


Escrita por: ~

Visualizações 37
Palavras 631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aeeee finalmente.... e '0' 11 favoritos caraca.... Thank you so much... Obrigado e Arigatou e gente Carp Diem significa (aproveite ao máximo)

Capítulo 7 - Carp Diem


Fanfic / Fanfiction Como poderiamos ser os mesmos? - Capítulo 7 - Carp Diem

<Pac>

Mike veio correndo e deu um abraço em mim, antes de eu terminar de abrir a porta, eu aceitei por um tempo mas lembrei do Febatista, e empurrei o Mike devagar para nos separarmos do abraço, eu sentei na cama, eu estava abalado e com muito ciúmes.

-O que houve?   Eu olhei para ele

-Estou... com ciúmes de você. Eu já não conseguia mais olhar para ele

-Febatista e eu somos só amigos. Ele disse para me acalmar mas, eu não consigo

-Eu sei, mas não me julgue, eu acho que estou inquieto de ver vocês juntos, nem conheço o Batista, e ele perto de você me deixa um pouco nervoso. Eu ainda não conseguia olhar para ele, mas olhei -Agora pode me julgar. Disse abaixando a cabeça, ele pego no meu queixo para eu olhar para ele.

-Acho isso adorável, você é adorável. 

A mão que estava em meu queixo, ele coloco na minha nuca puxando meu rosto para mais perto do rosto dele, ele me deu um selinho e juntamos nossas testas.

-Algum dia podemos sair para você conhecer ele. 

Ele deu um sorriso e minhas mãos foi em direção a sua nuca e eu o puxei para perto, nos beijamos, senti suas mãos em minha cintura, faltou o ar e nos separamos eu me levantei e estendi minha mão, ele seguro ela e fomos para a sala de mãos dadas, Cellbit estava com o Felps no sofá, e o Felps parecia estar se despedindo dele, e eles se levantaram.

-Tchau, pac e mike. 

Ele disse acenando, e coloco a mão na nuca do Cellbit puxando seu rosto para perto e roubando um beijo dele, depois disso ele saiu, Cellbit estava sem reação, olho para nós, e foi caminhando para o quarto, com um sorriso, até alguém bater na porta, ele penso ser Felps e foi atender rápido, e quando abriu, ali estava ele, Batista com a jaqueta do mike na mão.

-Você esqueceu sua jaqueta lá em casa. Eu me assustei e olhei para o Mike, o Cellbit fez a mesma coisa, e o Mike foi nele pego a jaqueta

-Obrigado. Ele olho para mim e eu fiquei bravo

-Bem... Febatista agora não é uma boa hora...   Estava me segurando para não fazer algo

-Ah, ok. E ele saiu, Mike fecho a porta e olho para mim, Cellbit saiu da sala indo para o quarto, eu estava olhando para o Cellbit e quando ele entro no quarto eu olhei para o Mike

-Você esteve na casa dele?    Falei em um tom bravo e triste

-Nós somos amigos, é normal. Ele parecia desesperado

-Eu não entendo. Falei com muita vontade de chorar

-Pac, ele só é um amigo, e eu amo você, é com você que ero ter uma familia, é com você que quero com o futuro, é com você que quero passar o resto da minha vida. A cada palavra ele chegava mais perto e quando termino de falar me abraço eu ja estava chorando

-Sentir... isso dói... tanto. Escondi meu rosto em seu ombro

-Sinto muito, por faze-lo sofrer. Ele beijo a minha cabeca, ficamos assim por um tempo, e depois ele foi embora e eu fui para o meu quarto, e o Cellbit bate na porta, ja entrando

-Se sente melhor?    Ele disse olhando para mim que estava sentado na cama, olhei para ele

-Eu confio nele, mas não sei o porque de me sentir assim. 

-Talvez você esteja, perdidamente apaixonado por ele, e com isso pensar nele é uma loucura, passar o tempo com ele é um desejo e ter uma familia com ele é um sonho, não se preocupe, as coisas sempre tem um lado ruim, por isso aproveite o lado bom, como se não houvesse o amanhã. Quando ele termino de falar deu um sorriso e foi para o quarto, eu refleti um pouco, dei um leve sorriso e fui dormir.






Notas Finais


Talvez isso não seja o bastante... Pac já sofreu d+


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...