História Contos de Tokyo - Ayame Matsumoto - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bissexualidade, Drama, Faculdade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Japao, Original, Pansexualidade, Personagens Originais, Romance, Tokyo, Transsexualidade
Visualizações 2
Palavras 817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Olá, Tokyo


Fanfic / Fanfiction Contos de Tokyo - Ayame Matsumoto - Capítulo 1 - Olá, Tokyo

A partida sempre foi algo que me machucou. Dessa vez eu tive escolha. Depois de ter passado anos e anos me mudando de escola, cidade a até mesmo estado, decidi mudar de país. Uma decisão e tanto, eu diria.

Não doeu ter que dizer tchau a todos da minha escola. A maioria nem lembrava que eu existia, e eu...  Nem queria que alguns soubessem quem eu sou. Não será nada fácil ir embora e deixar minha família e poucos amigos fora da escola para trás, mas eu tenho que saber de onde eu vim. Eu tenho que conhecer a cidade onde minha bisavó nasceu.

Meu nome é Ayame Matsumoto, ou como dizem em minha terra natal... Matsumoto Ayame. Minha origem é meio misturada. Minha bisavó era Japonesa, todos os bisavós eram. Dai a minha avó teve minha mãe. Minha avó se casou com um americano, (nascido nos EUA, porém de filiação americana e coreana); e teve filhos com ele. Já a minha mãe, se casou com um brasileiro ( de filiação alemã e brasileira); e juntos, os dois me tiveram, e tiveram o meu irmão., Matsumoto Daka.

Daka já deixou o Brasil há anos. Por ser 5 anos mais velho que eu, ele foi antes. Agora, eu com 20 anos, vou finalmente deixar o Brasil. Tive que me mudar para Brasília para conseguir o visto para ir morar no Japão. Estou morando em um pequeno hotel no plano piloto.

Ou melhor, estava. Agora estou em um avião indo para o Japão. Está tudo planejado, eu vou morar com Daka. Vou morar em Tokyo com aquele coxinha. Provavelmente ele deve estar de rolo com alguma menina. Ao contrário de mim que sou muito reservada, Daka é bastante pegador e mulherengo.

Talvez eu devesse dormir. Não só porque eu estou cansada, mas também porque pousamos no Japão amanhã, e eu estou bastante ansiosa, e simplesmente não aguento mais ficar em um avião.

[ . . . ]

-Atenção senhores passageiros, se olharem pela janela podem ver a torre de Tokyo- Uma voz diz.

Tokyo? Chegamos!!!! Amém!!!!! Não aguento mais essa merda de avião.

Sem pensar duas vezes desci rapidamente de lá. Claro, que por conta do fuso horário eu não estava me sentindo muito bem. Decido ligar para Daka, para o mesmo vir me buscar.

-Alô?- Ouço do outro lado da linha

-Oi, Daka.- Digo sorridente.- Vem me buscar.- Digo com uma voz fofa e manhosa.

-Bebe!! Bebe!!! Bebe!!! Bebe!!!-Ouço alguns garotos gritarem de fundo.- Cala a boca, seus porra.- Ouço um pesado suspiro do outro lado da linha.- Já estou indo, Ayame-chan. Só espere um pouco.

-Ok. Tchau.

-Tchau.- Ele rapidamente desliga.

O tempo sempre foi para mim uma coisa estranha. Por ser relativo talvez. Para mim vários momentos sempre passavam muito rápido. Mas, demorou bastante dessa vez, desde o momento que eu entrei no avião. O pamonha do meu irmão, demorou muito tempo para chegar, mas em compensação chegamos rápido em sua casa. A casa dele era bastante elegante.

Diferentemente de quando ele estava no Brasil, ele parecia ter vários amigos. Há 10 pessoas na sala, contando comigo e Daka. Isso é bom. Assim ele deve estar mais feliz.

-Olá.- Digo ao perceber um grande número de garotos me olhando.

-Olá.- A maioria responde. Menos um, o que me chamou a atenção.

-Quer beber conosco?- Um garoto pergunta.

-Akira!!!- Meu irmão se manifesta.- Nem pensem em embebedar minha irmã. Ela é mais nova que vocês, ela é um bebê.- Diz ele me abraçando.

-Hai, hai. Okay então.- Responde o suposto Akira fazendo um bico.

-Cuidado que eles não prestam.- Meu irmão sussurra em meu ouvido e depois me solta.

-Assinto com a cabeça.- Onde eu posso dormir?- Digo bocejando.

-Você terá que dividir o quarto com Akira.- Se manifesta um garoto.- Juízo, Akira.

-Até você, hideki?- O que foi citado se manifesta meio nervoso.- Não é só porque ela é bonita que vou dar em cima dela!!!- Ele responde já alterado.- Venha comigo, Ayame.

Como ele sabe meu nome?

Faço o que ele pede e assim chegamos a um quarto com a porta preta. Só tinha uma cama de casal.

-Olha..- Ele começa.-  Somos todos pobres.- Solta uma leve e rouca risada.- Então você terá que dividir a cama e o quarto comigo.- Ele diz vermelho.

Era só o que me faltava...

-O-Ok.- Sorrio com as bochechas coradas.- Se não se importa, eu vou dormir agora.

-Ok. Vou.. Voltar para a sala. Qualquer coisa eu estou lá.

-Ok.

-Bons sonhos.

-Obrigada.

Talvez fosse o destino fazer eu morar na mesma casa que um garoto lindo como Akira. Mas, dividir quarto e cama... Dala não mencionou nada disso. Ele disse que a casa era só dele, mas não falou nada sobre dividir quarto.

Sem pensar duas vezes boto um pijama quentinho (por estarmos no inverno era bem frio aqui); e me jogo na cama.

Essa viagem acabou comigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...