História Corrompendo meu doce irmãozinho - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Tags Acelu, Acexluffy
Visualizações 103
Palavras 1.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um...

Capítulo 4 - Ultima vez...


Fanfic / Fanfiction Corrompendo meu doce irmãozinho - Capítulo 4 - Ultima vez...

Autora-on

 

Ace teve um surto de realidade. O que acabara de fazer não foi o que deveria que acontecer. Não há como esquecer. Não importa o quanto lute contra ele quer deitar-se ao lado do seu irmãozinho e o abraçar forte. Mas sua maldita mente o diz que é errado, que ele é errado. Embrulhou Luffy. Foi no guarda roupa de Luffy e pegou a primeira cueca que encontrou, vestiu-a e saiu do quarto em silencio. No ar ainda sente-se o calor de dois corpos que a pouco se uniram, o cheiro forte de sexo. Ao sair de cueca mesmo, Ace sai pela porta da frente, anda lentamente, ate que começa a correr, a cena dele fazendo o que sempre quis fazer com o irmão o esta atormentando. Ele me odeia agora. Pensou ele. Chegou na casa em que queria, ofegante por ter corrido o caminho todo em vez de ter pego um ônibus. Tocou a campainha somente uma vez e com hesitação.

 

O portão é aberto por Marco. –Ace? Porque esta somente de cueca na rua numa hora dessas?

 

Ace deu um passo pra traz. Pensou em correr, mas foi agarrado por traz. –Vem aqui só pra fugir correndo? Não vou aceitar.

 

Marco arrasta Ace pro quarto.

 

...

 

-VOCÊ O QUE?

 

-Já falei.

 

-E deixou ele lá? Como ele vai se sentir ao ver que não esta la com ele? Voce devia ter ficado.

 

-Fiquei...

 

-Com medo? Escute, voce já fez com ele. E ele aceitou pelo o que voce falou, então porque hesitar?

 

-Acha que é meio caminho andado?  Não é. Ele é meu irmão.

 

-Ace. Ele não é seu irmão de sangue, vocês podem ter o que quiserem.

 

-Você não me entende!

 

-NÃO! Ace eu sei do que estou falando! Nos conhecemos um dia desses?

 

-Não.

 

-Pois é. Mesmo que eu não queira isso, voce tem de voltar e falar com ele.

 

-Ele vai me ouvir?

 

-Só vai saber indo. Mas...

 

Ace está sentado de costas pro Marco.

 

-...

 

Fala puxando a cueca de Ace que fica puto com a ousadia, uma veia solta de sua cabeça(na capa). –Combinou com voce essa cueca.

 

-Tira a mão!

 

-Estou triste.

 

Tira a mão de Marco. –Porque?

 

-Ainda pergunta? Se seu irmãozinho aceitar, não vamos mais nos divertir, aqui ou ali.

 

Ace levanta e pula em Marco e o segura pelo colarinho, aproximou seu rosto ao dele e o olhou um pouco rancoroso. –Você me comeu muitas vezes. Se aproveitou da minha fraqueza.

 

-Nem vem! Voce adorou.

 

-Haaah? Dou-me melhor sendo Seme.

 

-Uke se adapta melhor ao seu corpo.

 

-Não tem essa. Fizemos muitas coisas juntos. Mas voce sabe de quem é meu coração.

 

Marco dá um sorriso sarcástico, mas na real ele esta com raiva da resposta que da. –Luffy, eu sei, o que tivemos foi só diversão, nada sério.

 

-É...

 

Marco tira sua própria roupa e a entrega ao Ace que fica surpreso. –Aceite isso como a ultima coisa que eu...voce entendeu.

 

-Não entendi, mas aceito, apesar de que qualquer ser normal iria no guarda roupa pra emprestar a alguém que esta somente com uma cueca, mas tuuudo bem, obrigado.

 

Ace vestiu a camiseta, logo sentiu o aroma do amaciante doce. Já completamente vestido ele vira-se pro Marco que o come com os olhos. Marco da três passos pra mais perto de Ace que choca as pernas sobre a cama e cai de costas na mesma. Agora quem esta somente de cueca é Marco, corpo de dar inveja assim como Ace.

 

...

 

Luffy acordou, olhou pro teto, lembrou-se lentamente do que ocorrera com ele. Virou-se na cama na esperança de encontrar com Ace, falhou. Ele levanta com tudo.

 

-ACE!!!

 

...

 

-Não Marco!

 

-Essa é a ultima.

 

-Não posso!

 

-Por favor. Não me deixa sem a ultima lembrança.

 

Ace suspirou pesado. –Somente um beijo. Nada mais.

 

Marco sela os lábios com os do Ace. O beijo é calmo, de inicio. Marco segura a cabeça de Ace o puxando mais pra si, Ace faz o mesmo, a boca de Marco esta com gosto de álcool. Os dois se afastam pra respirar.

 

-C-chega!

 

Marco sorri. Depois disso o Marco deu uma carona ao Ace, no caminho inteiro foram em silencio. Ace se despediu do amigo e entrou em sua casa ainda com a mesma hesitação, mas pra sua surpresa o Luffy já estava na porta ainda nu com um semblante sombrio.

 

-Luffy eu...

 

-Entendi!

 

-Que?

 

-Você mentiu pra mim!

 

-Não...

 

Falou em meio a lagrimas. –Me usou e depois foi la com seu namoradinho.

 

-Não é isso...

 

-É SIM! MENTIROSO! MENTIROSO! CONFIEI EM VOCÊ!

 

-LUFFY! Estou errado, não posso tocar mais voce.

 

-POR CAUSA DELE! EU SABIA!

 

-Você esta confundo as coisas...

 

-Então nunca fez nada com ele???

 

Ace ficou calado, não há o que dizer.  Teve algo com Marco pra confortar a si mesmo e o amigo solitário. Ambos precisavam de carinho.

 

-Viu? Voce e ele tem algo!

 

-Somos amigos.

 

-Então vou me tornar mais que amigo do Law.

 

-CALE A BOCA! ESSE PORRA DE LAW DE NOVO!? É VOCÊ QUE TEM ALGO COM ESSE LAW!

 

-NÃO TENHO! MAS VOU PASSAR A TER! SEU IDIOTA!

 

-PORRA LUFFY! EU SOFRI PRA CARALHO! NESSE LONGO DE TEMPO EM QUE ESPEREI VOCÊ FICAR MAIOR DE IDADE! SABE O QUANTO LUTEI CONTRA MINHA CARNE QUANDO TE VIA SOMENTE DE BOX NA SALA? HUH? E EU NÃO PODIA FALAR SOBRE ISSO COM NINGUEM! GUARDEI SOMENTE PRA MIM! ATE CONHECER O MARCO!

 

-Esta me dizendo que ele te confortou na cama? ENTÃO VOLTA PRA ELE! VAI LÁ!

 

Ace avança em Luffy e fecha a porta atrás de si. Segura Luffy pelo pulso. Luffy tenta se soltar.

 

-Isso vai ser ruim.

 

-Me solta!

 

-O velhote vai me matar e Sabo...pior ainda.

 

-Eu morro com voce.

 

Ace sorri. –Vai aguentar a pressão?

 

-Não sou tão fraco.

 

Ace solta Luffy que envolve os braços ao redor de seu pescoço. Luffy observa a roupa de Ace.

 

-Essa roupa não é sua.

 

Ace responde com a tentativa de sair o mais verdadeiro possível. –É minha sim.

 

Luffy da um chute na barriga de Ace que cai em posição fetal. Luffy deixa Ace na sofrencia e vai pro banheiro tomar banho.

 


Notas Finais


Espero que tenha gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...