História Crazy (Interativa - Creepypasta) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 30
Palavras 957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura.


Música usada no capítulo: I hate you I love you por Gnash.

Capítulo 16 - Chapter VII


[Me sentindo usada

Mas ainda estou sentindo sua falta
E eu não consigo ver o fim disso
Apenas quero sentir seu beijo
Contra os meus lábios.]

 

Alyssa e Julia caminhavam tranquilamente sob as ruas daquela cidade, uma coisa que sempre chamava a atenção de Julia era como aquele bairro era deserto, não que não gostasse do silêncio que permanecia naquele lugar, era até agradável, mas, muito perturbador para a mesma já que adorava a agitação. Tentando ao máximo distrair sua atenção daquilo virou sua cabeça para o lado, observando as casas que estavam completamente vazias. Se perguntavas nítidas vezes, o que havia realmente acontecido ali, com aquelas casas? As famílias? Se perguntava, foi interrompida pela voz da amiga:

— Vamos parar um pouco? — Perguntou Alyssa dirigindo-se ao um banco que tinha naquela rua, a outra apenas assentiu com a cabeça, apreensiva.

As duas sentaram-se um no lado da outra.

— Sobre o assunto de eu gostar do Toby — Continuou tomando a atenção de Julia, respirou fundo tentando achar coragem para completar. — Eu realmente gosto de verdade dele. — Falou, suas bochechas ganharam um tom mais avermelhado, a vergonha de ter que contar a verdade para sua amiga.

— AAAAAAA — Gritava a outra, a tristeza, a confusão que haviam ali dentro de si tinham automaticamente desaparecido após ouvir as últimas palavras da sua melhor amiga. — SABIA! VOCÊS FORAM FEITOS UM PARA O OUTRO! — Continuava gritando feito uma desnorteada, Julia pulou no pescoço da mesma, sufocando-a, perdendo seu oxigênio.

Alyssa quase morreu sem falta de oxigênio ali mesmo, percebendo a burrice que tinha feito Julia parou, a respiração acelerada da amiga voltava para o normal.

— Então quando vai ser o casamento? — Perguntou Julia, Alyssa sobressaltou-se com a pergunta feita pela mesma. Seu estado não era lá um dos melhores, agora estava um completo pimentão.

Começou a correr atrás da outra.

 

_____________________________

 

[E agora todo esse tempo
Está passando
Mas eu não consigo dizer-lhe por que
Me dói cada vez que eu vejo você
Percebo o quanto eu preciso de você.]

 

Layla e Eyeless Jack percorriam um caminho áspero e pedregoso, mesmo com as dificuldades, conseguiram chegar ao local desejado, depois de terem feito seus ''lanches da noite.'' Eles conversavam coisas bem aleatórias, Layla o contou sobre o ocorrido com a Sak e o balde d'água, Jack riu, sabia que ela odiava quando faziam isso.

Pararam e sentaram encima de um galho de uma árvore alta. Podiam ver toda as casas e a cidade dali de cima. Layla observou por alguns segundos os olhos do mesmo, a escuridão apenas podia ser vista. Desviou o olhar rapidamente, Jack a olhou confuso, porém, não ligou muito. A vontade abraçá-lo era grande muito grande, criando confiança suficiente o abraçou. Mesmo desnorteado e confuso Jack a abraçou por fim.

 

[Eu te odeio, eu te amo


Eu odeio te amar
Não quero, mas não consigo colocar
Mais ninguém acima de você

Eu odeio você, eu te amo
Eu odeio querer você
Você quer ela, você precisa dela
E eu nunca serei ela

Eu sinto sua falta quando não consigo dormir
Ou logo depois do café
Ou quando eu não consigo comer
Eu sinto falta de você no meu banco da frente
Ainda tenho areia nos meus suéteres
Das noites que não nos lembramos

Você sente minha falta como eu sinto a sua?
Vadiei por aí e acabei me apegando a você
Amigos também podem partir seu coração
E eu estou sempre cansado, mas nunca de você

Se eu fizesse com você o que você fez comigo, você não gostaria dessa merda
Eu mandei a real, mas você não acredita nessa merda
Eu escrevo uma mensagem para você, mas depois eu não me importo com essa merda
Eu tenho esses sentimentos, mas você não liga pra essas merdas

Oh oh, não espalhe
Você ainda está apaixonada por mim
Mas seus amigos não sabem
Se você me quisesse, você apenas diria
E se eu fosse você, eu nunca me deixaria ir

Eu não quero te machucar
Eu só sinto falta de você nos meus braços
Sinos de casamento eram apenas alarmes
Uma fita de isolamento ao redor do meu coração

Você já se perguntou o que nós poderíamos ter sido?
Você disse que não o faria, e você fez, porra
Mentir pra mim, depois se deitar comigo, arrume essa merda
Agora todas as minhas bebidas e todos os meus sentimentos
Estão misturados

Sempre sentindo falta de quem eu não deveria sentir
Às vezes você precisa queimar algumas pontes para criar alguma distância
Eu sei que eu controlo meus pensamentos e que eu deveria parar de lembrar
Mas eu aprendi com o meu pai que é bom ter sentimentos
Quando o amor e a confiança se vão
Acho que isso é seguir em frente
Todos a quem eu trato bem, me tratam mal
Então a cada noite solitária, eu canto essa música

Eu te odeio, eu te amo
Eu odeio que eu te ame
Não quero, mas não consigo colocar
Mais ninguém acima de você

Eu odeio você, eu te amo
Eu odeio querer você
Você quer ela, você precisa dela
E eu nunca serei ela

Completamente sozinha eu observo você olhar para ela
Como se ela fosse a única garota que você já viu
Você não se importa, você nunca se importou
Você não dá a mínima para mim
É, sozinha eu observo você olhar para ela
Ela é a única coisa que você já viu
Por que você nunca percebe
Que você está me matando lentamente?

Eu te odeio, eu te amo
Eu odeio que eu te ame
Não quero, mas não consigo colocar
Mais ninguém acima de você

Eu odeio você, eu te amo
Eu odeio querer você
Você quer ela, você precisa dela
E eu nunca serei ela.]


Notas Finais


~ sz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...