História Criança não lê icha-icha. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno
Tags Hinata, Kakasaku, Kakashi, Naruhina, Naruto, Sakura
Visualizações 536
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


heey, demorei, mas voltei :I

não sei se vocês vão gostar desse cap, eu imaginei uma coisa e saiu outra totalmente diferente, buuut acho que ficou pelo menos razoável.

não vou colocar uma ''meta'', mas espero voltar no próximo final de semana com algum capítulo novo, mas não sei, então já peço desculpas. eu sei como é horrível você gostar muita de alguma coisa (eu não sei se vocês gostam tanto assim da minha história então whatever), e ela nunca chegar :p

p.s: a imagem do ca talvez pareça um puco sugestiva dps de vc ler o cap, mas eu queria mesmo era mostrar mais ou menos como ele esta.

Capítulo 15 - Bom, não é a barriga.


Fanfic / Fanfiction Criança não lê icha-icha. - Capítulo 15 - Bom, não é a barriga.

Após o almoço, Ino decidiu que iria embora, porque, segundo ela, éramos chatos de mais para lhe acompanhar. Claro que ela estava se dirigindo a mim, apenas porque não quis e não deixei que ela e Kakashi jogassem pedras na janela do vizinho. Ante de sair, me deu um tapa na cabeça e um beijo na bochecha do Kakashi, que ficou todo vermelho, parecendo um virgem. Um virgem de 35 anos.

Passamos o resto da tarde jogados no chão, Kakashi invocou um de seus caos, Pakkun. Era um cachorrinho rabugento, mas muito carinhoso. Kakashi explicou a ele o ocorrido, o cachorro disse que já tinha noção de tudo, e mandou o Hatake se cuidar e mais alguma coisa sobre ele continuar sendo um pervertido, mesmo no corpo de uma criança. Pulou sobre minha barriga, e passou a tarde ali, com Kakashi lendo no sofá acima.

A noite chegou rápida, comemos em silencio, tomamos banho e dessa vez me troquei no banheiro. Kakashi deitou no meu lugar, brigamos um pouco, e no fim ele continuou no meu lugar, já que eu não resistia ä aquele olhar de cachorro que caiu da mudança.

De manhã, quando abri meus olhos e senti uma mão apertar meu seio e uma perna sobre minha cintura, tudo aparentemente normal, se não fosse por esses braços e pernas estarem o dobro do tamanho.

-Que porra é essa? –gritei.

-Caladinha Sakura, me deixa dormir. –resmungou enfiado a cabeça no meu pescoço. Seus braços me apertavam cada vez mais, me fazendo sentir um corpo um pouco maior, não grande, mas com certeza maior do que na noite anterior.

Me virei rapidamente, assustada. Na hora em que me virei totalmente, podendo ter a visão de todo seu corpo me senti um pouco decepcionada, admito. Ainda não era o velho Kakashi, era só o mini-Kakashi um pouco maior, com uns 13 anos, provavelmente.

O chacoalhei, mas ele não acordava de jeito nenhum, então o empurrei da cama. Ele nem choramingou como eu achei que fosse fazer, ao invés disso no mesmo segundo em que o derrubei, ele já estava em cima da cama me apontando uma kunai. Admito, me impressionei bastante com isso.

-Porra Sakura, que merda foi essa? –resmungou, largando a kunai em cima do bidê ao seu lado.

-Primeiramente, bom dia. Segundamente, temos que ver a Tsunade. E rápido.

-----

-Foi mais rápido do que eu pensei, muito mais rápido. –Comentou Tsunade, fazendo uma cara pensativa. Estávamos no escritório da Hogake, tentando saber mais sobre o tal jutso. Já que o Kakashi estava voltando ao normal mais rápido do que a Tsunade tinha previsto, e ah, ela não sabia que ele voltava ao normal em etapas, o que é meio estranho.

Kakashi estava quieto, e diferente de alguns dias atrás, agora sua máscara cobria novamente boa parte de seu belo rosto. Seu olhar fixado na Hokage, enquanto ela procurava algo em um livro muito mais grande do que o normal, e provavelmente quase mais velho do que ela.

Estavamos sentado cada um em uma cadeira dura que ficava em frente da mesa da Tsunade, ambos com fome e bom, a fome era tanta que a barriga do Kakashi fez barulho, soltei uma risadinha. Ele nem se mexeu. Ok, o que está acontecendo com ele?

Eu já sei da história de quando ele era criança/adolescente, muita depressão e bla bla bla, mas a Hokage falou que a personalidade ‘’mais velha’’ iria se misturar, e ele não seria mais o mesmo de anos atrás, ele seria, hm, mais ‘’sociável’’, então esse silencio não é normal. Fiquei o observando por um longo minuto, até Tsunade fechar o livro com forca, fazendo com que voasse poeira por toda a sua sala.

-Shizuneeeeeeee! Vem limpar a minha sala, por favor! Tá cheio de poeira essa espelunca! Bom, como eu ia dizendo a vocês, isso não é normal, mas essas ‘’etapas’’ devem estar sendo consequências do sharingan, ou algo assim. Bom, não vejo motivos para tanto espanto e alarde, você não está regredindo, e sim progredindo, mesmo que em etapas. Sorte sua que você não é tão velho assim!

-Velho igual você? –Kakashi debochou, o que deixou a Tsunade muito potassa. Ela levantou e chegou com o rosto, ou melhor, os peitos, muito mais perto do rosto do Kakashi, na tentativa falha de ameaça-lo. Mas é claro que ela não tem consciência de que seu rosto fica quase escondido com tanto peito assim, ainda mais ele sendo muita mais baixo.

-Olha aqui Kakashi, não irei mais tolerar tamanha desacato comigo!... – E então iniciou um discurso de como ela era a autoridade e bla bla bla, mas é claro que ela não perdia a oportunidade de se designar uma pessoa ‘’jovem e bela’’. Logo o rosto do Kakashi começou a tomar uma coloração mais rosada, e suas mãos parecia apertar sua barriga. Isso também não passou despercebido pela mesma, -... Tá tudo bem Kakashi? Dor de barriga?

-Nanndaadiiiiaa –resmungou muito baixo, o que nos deixou ainda mais confusas. Que merda era nanad?

-O que você falou? –perguntei, visivelmente preocupada.

-AAAAAAAAA EU TO EXCITADO, POR FAVOR SENHORA TSUNADE TIRE SEUS PEITOS DO MEU ROSTO! –gritou, apertando cada vez mais sua ‘’barriga’’.

E foi aí que eu percebi que na verdade não era bem a barriga que ele estava apertando.

Tsunade, diferente de mim, não conseguiu conter a risada, e soltou tudo de uma vez no rosto do, agora, menino. Esse que já estava cada vez mais vermelho, com lágrimas nos olhos. O mesmo que pulou a janela e sumiu de vista, tentei ir atrás, mas Tsunade pediu para que eu ficasse.

-Tsunade! Coitado, não era necessário que você risse desse jeito! Você sabe que isso aconteceu devido à idade em que ele se encontra, não deve estar sendo fácil. –ralhei.

-Ai Sakura! Eu nunca perderia a oportunidade de rir dele! Ele merece. –gargalhou. – Bom, sim isso aconteceu devido sua idade, isso vai se tornar muito engraçado quando tudo voltar ao normal.

-Eu penso no constrangimento que isso vai nos trazer. –fiz careta, logo entrando no riso dela. É, talvez ele merecesse sim, merece pagar por todo o tempo que eu astei acordando muito cedo pra nada, já que ele sempre aparece muitas horas depois do combinado. E ah, não podemos esquecer das vezes em que ele sempre finge que esqueceu a carteira, e nós e que temos que pagar a comida dele! E argh, ele é tão folgado! Mas ele é tão, tão, tão... Não, ainda 


Notas Finais


Espero que gostem, nenes <3 Nos vemos no próximo final de semana, eu acho :)

lembrando que qualquer sugestão/crítica é bem vinda! Sério, vocês podem comentar qualquer coisa que quiserem, e não, isso não é pra mim ''arrancar comentários'', é só pq eu gosto mesmo de receber críticas :v aaa ja to me enrolando dnv aaaaaa 567890ad wwllwllwl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...