História CRIMINAL - Chanbaek - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Visualizações 37
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hellow Baebae's
Tudo bom??
Welcome to my paradise

HOJE

EU

TO

INSPIRADA

Desculpa pelos erros...
Boa leitura ♥

Capítulo 1 - Otário como uma arma


CRIMINAL †


*Otario como uma arma*


- Amor você está me ouvindo? - me virei lhe dando atenção 


- O que ? - ela fez uma feição brava - me desculpa, pode repetir ? 


- Eu perguntei, se podemos almoçar juntos em um restaurante hoje a noite 


- Ah sim, claro 


- Ótimo, então eu vou pra casa e mais tarde nos vemos - ela me beija e sai do meu quarto, estava cansado desse faz de conta, revirei os olhos e me joguei na cama indo dormir 


Byun Baekhyun era um menino de 19 anos, ele morava em uma enorme mansão na França junto com seus pais e seu irmão mais velho, seu pai era um homem famoso dono de várias empresas e etc e sua mãe, era uma humilde mulher que não ligava muito para dinheiro, e seu irmão mais velho Heechul quase nunca estava em casa pois não suportava as ordens do pai


Seu pai, ligava muito para o dinheiro e para status, então fez com que Baekhyun estudasse nas melhores escolas e agora estava o influenciando para casar com Kim Taeyeon, sua atual namorada 


Baekhyun, gostava de Taeyeon mas não a amava, ele sabia disso e deixou bem claro que foi seu pai que o indicou a linda moça, Baekhyun faz o que pode para fazer com que seu pai esqueça de sua existência, mas isso é um tanto impossível já que seu pai quer que ele governe as empresas futuramente 


Os melhores amigos de Baekhyun são Kyungsoo e Luhan e Tao, ambos ricos, seu pai tem um preconceito com isso ele fala que seu filho tem que andar com gente de qualidade e como Baekhyun não tem paciência para discussões apenas ignora o pai e se tranca em seus quarto 


Acordei sonolento vendo que já havia anoitecido, peguei o meu celular e vi 20 ligações da Taeyeon, merda, o jantar 


Fui para o banheiro, tomei banho, me arrumei, e logo em seguida fui com o meu motorista pessoal buscar Taeyeon em sua casa 


- Está 2 horas atrasados Baekhyun, sabe quanto tempo eu levei pra me arrumar? - ela fala fazendo um bico


- Vai querer ir ou não ? - ela entra no carro e se senta ao meu lado - eu estava dormindo, perdi a hora - seguirei a sua mão 


- Está desculpado - Minha omma me deu educação e me ensinou a ser educado com as mulheres, então em certas situações eu relevava a Taeyeon 


Havíamos acabado de chegar no restaurante já eram dez e meia da noite, começamos a comer é Taeyeon começou a falar de suas amigas e de coisas que não me interessavam


Baekhyun observava o quanto Taeyeon falava, e que se realmente casasse com ela como o seu pai queria iria dar uma merda e tanto, pois ele não tinha paciência para ela 


- Acabamos, vamos? - nós dois já havíamos acabado de comer 


- Vamos passear um pouco por aqui ? - ela me pede com um bico 


- Tudo bem - paguei a conta e sai acompanhando a 


Taeyeon voltou a conversar e eu comecei a observar a rua, concordando com tudo que ela estava falando, percebi que a rua estava vazia, já eram onze, quase meia noite e a rua realmente estava muito deserta, já estávamos distantes do restaurante e eu percebi que deveríamos voltar, aquele lugar já estava me parecendo perigoso 


- Taeyeon vamos voltar - a peguei pelo braço 


- Ah amor, só mais um pouco - revirei os olhos e ela continuou andando 


- Olá casal - me assusto quando ouço uma voz próxima a mim e de Taeyeon - desculpa interromper a noite, mas passem seus pertences de valor e ninguém sai ferido - o homem mostra um revólver e uma faca 


- B-Baek - Taeyeon me encara já chorando pois a arma estava apontada pra ela 


- Da pra ele Taeyeon - ela entrega a bolsa e eu a carteira 


- Muito bem - ele sorri, o homem estava de jaqueta preta de calça preta com a cabeça baixa, só dava para ver sua boca por causa do capuz que o mesmo usava 


- Não se preocupe Taeyeon, homens como ele não se dão bem na vida - soltei um sorriso para o mesmo e em um segundo sinto uma dor enorme no meu maxilar, eu estava no chão e Taeyeon chorava pois o homem havia a pegado pelos cabelos e a jogado no chão 


- Ah, minha vida não é boa, mas não é tão chata e restringida quanto a sua - ele levantou o meu corpo pela blusa e tirou o capuz da cabeça, me dando a imagem total de seu rosto - tenha uma boa noite minha criança - o maior me jogou no chão e eu acabei batendo a cabeça e apagando em seguida 


Taeyeon entrou em desespero quando viu Baekhyun desacordado no chão, a cabeça do mesmo estava sangrando, e isso piorou a situação, Taeyeon ligou para a ambulância e em seguida informou aos pais de Baekhyun 


- B-Baekhyun ? - abri os olhos com um pouco de dificuldade - amor você está bem ? - vejo Taeyeon na minha frente, viro o rosto e vejo minha Omma 


- Filho, você está bem ? - ela se aproxima de mim 


- Sim, apenas com um desconforto na cabeça - toquei no local e senti um curativo 


- Que bom - Taeyeon fala aliviada 


- Seu pai está resolvendo algumas coisas com a polícia, ele quer esse homem morto - suspirei ao lembrar daquele homem  


- Quero ir embora omma 


- Tudo bem, vou falar com o médico - ela caminha saindo da sala 


- Taeyeon, o motorista irá te levar pra casa, eu te vejo depois 


- Amor me desculpe, a culpa foi toda minha eu n...


- Está tudo bem Taeyeon, a culpada não foi sua - eu sorri e acariciei o seu rosto, recebendo o seu sorriso 


- Então eu já irei - vejo a mesma sair da sala, me deixando sozinho 


Respiro fundo ao ser deixado sozinho naquela sala, vejo que meus batimentos haviam aumentado, eu estava pensando naquele homem, aquele olhar que o mesmo havia me lançando antes de sair, ele iria me pagar de alguma forma


Baekhyun ficou pensativo no quarto do hospital, aguardando a sua mãe, a única coisa que ele queria naquele momento era esquecer o que havia acontecido a horas atrás 


(Baekhyun's book) 


*Ele é um trapaceiro, ele não é bom de jeito nenhum

É um perdedor, ele é um vagabundo

Ele mente, ele blefa, ele não é confiável

Ele é otario como uma arma*


Notas Finais


QUEM LEU E GOSTOU FAVORITA E COMENTA ♥

SEE YOU

AMÉM CHANBAEK

AMÉM EU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...