Hist√≥ria CRIMINAL ūüí≤‚̧ūüĒę (Imagine Min Yoongi) - Cap√≠tulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Bts, Romance, Sequestro
Visualiza√ß√Ķes 238
Palavras 1.476
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
G√™neros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Euuuuuu tô feliz, BTS no mesmo país que eu ? Adorooo ‚̧
Não na mesma cidade é claro, mas já é um grande avanço, vai que esbarro com eles por aqui. Teria que ser muita sorte mesmo. ‚̧‚̧😂😂😂

Boa leitura ‚̧

Capítulo 14 - Cap 14


Fanfic / Fanfiction CRIMINAL 💲‚̧🔫 (Imagine Min Yoongi) - Cap√≠tulo 14 - Cap 14



- Você trafica mulheres ? - minha voz saiu embargada 



- Não, não, não...Você entendeu errado - se aproximou de mim - Jackson está apenas querendo criar confusão, e não é sobre mulheres que estávamos falando, e sim sobre as armas, se elas chegaram a tempo em solo chinês - olhou o loiro - Mostra o documento pra ela - o loiro veio em minha direção 



- Aqui esta (s/n), pode olhar atentada como não se trata de tráfico de mulheres, nós não fazemos isso, mulher é bicho bom - sorriu e piscou 



Enquanto eu lia o documento o Jackson não parava de rir, e depois de ver que Min falava a verdade eu pude saber porque esse idiota ria tanto, era da minha cara de idiota por acreditar nele e não no cara que amo. Min pode ter todos os erros do mundo, mas esse pecado ele não iria levar consigo para o inferno. 



- Viu?  - acariciou meu rosto 



- Sim, você não estava mentindo, eu sou um boba por acreditar em pessoas idiotas - lhe abracei 



- Ei!.Eu não sou idiota - reclamou Jackson entre sorrisos 



- Jimin leve seu amigo para se esconder em outro lugar, se não a qualquer hora ele vai acaba conhendo o inferno - ordenou irritado 



- Claro, vamos Jackson, já deu de confusão - disse o loiro 




(...)



Jackson já tinha ido se esconder sei lá onde Deus, e eu dei graças a Deus de Min ter tomado essa decisão logo, pois eu não aguentaria ele mais nem um dia aqui. Agora estou aqui com uma venda no rosto, pois Min disse que me faria uma surpresa, só que percebi que entramos em um carro, espero que seja o que estou pensando. 



- É o que estou pensando? - perguntei não contendo a felicidade 



- Calma, logo você vai saber - ouvi o pálido 




- Eu sei que estamos em um carro, então tenho quase a certeza que você está me levando pra ver a cidade, e me tirou daquela casa depressiva - gargalhei 



- Também não precisava ofender minha casa - o ouvi rir - Chegamos - o ouvi abrir a porta do carro e logo segurou minha mão 



Me ajudou a descer, e segurou na minha cintura me guiando sei lá Deus a onde. E minha felicidade por ter saído finalmente era visível pra quem está por perto, pois pelo que estou ouvindo estamos em um local movimentado. Min me deu um beijo no pescoço e logo tirou minha venda, e eu quase pulei de felicidade ao perceber que estávamos em um parque de diversões, me virei pra trás e pude notar que Min estava todo de preto e usava uma máscara e boné, para não ser reconhecido estando comigo é claro. 




- Gostou ? - perguntou com um sorriso 



- Amei, mas não precisava trazer seus capangas - bufei ao reparar Jimin, Tae e Jungkook por perto 



- Precisa e muito, pode acontecer qualquer coisa perigoso aqui - entrelaçou nossos dedos - Vamos procurar o seu algodão doce - sorri ao ver que ele lembrou 



- Depois de anos você lembrou disso ? - o olhei de lado 



- Sou muito ocupado, esqueço as coisas as vezes, mas agora vou recompensar - sorriu grande - Ali! - apontou pro uma barraquinha - Um algodão doce, por favor - deu o dinheiro e pegou o algodão - Toma, minha princesa - me deu 



- Obrigada, eu senti saudades desse gostinho - provei e ele sorriu 



- Vamos no acerta o alvo, eu quero ganhar um urso de pelúcia pra você, fazer igual esses casais normais fazem - gargalhei por ele ter dito isso 



Ele brincou no tiro ao alvo e acertou todos por ser bom de mira, na é grande coisas já que ele é um criminoso que tem uma ótima mira e sabe como usar qualquer arma. Ele ganhou um urso bem grande pra mim e eu sorri de felicidade por isso. 



- Vou dormir hoje agarradinha com ele - abracei o urso 



- Negativo, tem que dormir agarrada comigo - reclamou fazendo bico 



- Tá senhor mandão - brinquei e ele sorriu 



- Eu vou procurar um banheiro, não saí daqui, os meninos estão por perto lhe olhando - avisou 



- Não vou fugir mais - fiz bico e ele me deu um selinho e saiu 



Me sentei e fiquei esperando ele enquanto eu brincava com meu urso. Certo, devo admitir que as vezes pareço uma criança mesmo, mas é o meu jeitinho de não perder minha infância, ao meio dessa confusão toda que me meti. 



- (S/n) ? - me virou ao ouvir essa voz 



- Chanyeol? - fiquei sem reação 



- O que faz aqui e com quem está? - perguntou disparado 




Olhei para os lados e não avistei nenhum dos meninos, e nem sinal do Min. E Chanyeol sabe que eu fui sequestrada, mas também abertura que eu tinha me livrado do sequestrador pois apareci naquele dia na sua casa, dia que ele me rejeitou e dia que eu só voltei pra casa de Min pois eu não tinha mais pra onde ir. Mas é claro que eu amo Min e gosto de está com ele, apesar de tudo. 




- Eu estou falando com você! - Acordei do meu transe 



- Você não tem nada a ver com minha vida - me levantei e quando ia saindo ele segurou meu pulso 




- Desculpa por aquele dia, eu devia ter ajudado você - o olhei e ele estava chorando 



- Alguém já me ajudou, mesmo sendo a pessoa mais errada, mas ele não me abandonou - me olhou surpreso 



- Quem ? - franziu o cenho 



- Eu! - olhei pra trás e vi Min - Agora larga o braço da minha menina - tirou a mão de Chany com brutalidade e mim 



- Eu conheço você de algum lugar! - apertou os olhos tentando reconhecer Min 



- Você não conhece ele não, vamos amor - puxei a mão do pálido 



- Conheço sim, o rosto dele foi estampando nos jornais esses dias, ele é o maior traficante de Seul, ele foi o cara que lhe sequestrou - arregalou os olhos ao descobri tudo - Ele matou o seu pai, e você está com ele ainda ? - me olhou com nojo - Você é mesmo uma vadia - cuspiu as palavras 



- Não fala assim dela, caralho - Min puxou a sua arma morando em Chany que se assustou 



- Não mata ele não, por favor Min - entrei na frente lhe implorando 



- Vai defender ele mesmo? - me olhou irritado 



- Ele só não tem culpa, ele apenas está surpreso com tudo isso - segurei seu pulso - Por favor ? - pedi de novo 



- Certo! - abaixou a arma mesmo com raiva 




- POLÍCIA ESSE HOMEM ESTÁ COM UMA ARMA - gritou para três policiais que passavam 



Min ficou furioso, mas não pode fazer nada a não ser sair me puxando para longe dos policiais que vieram atrás de nós. Ele encontrou com os meninos no caminho e mandou Jungkook me levar de volta pra casa em sua moto, que ele com os outros iam despistar as viaturas que já estavam chegando. Vi Min com os outros sumirem em uma estrada e várias viaturas atrás deles como ele planejo, enquanto eu e Jungkook conseguimos sair sem ser visto. Ou era o que pensamos quando olhei pra trás e vi apenas uma viatura seguindo nós. 




- Jungkook tem uma atrás de nós - alertei o moreno que olhou pelo retrovisor de sua moto 



- Não vamos conseguir fugir deles, vou precisar fazer isso - deu uma arrancada  moto e voltou fazenda a direção que a viatura vinha 




- O QUE VOCÊ VAI FAZER?  - gritei assim que o vi puxando uma arma 



Ele passou com a moto do lado do carro da viatura que atirou nos dois pneus do lado dela. Suspirei aliviada pois pensei que ele ia matar os dois polícias. O carro da viatura ficou ficou sem rumo e logo eles pararam, e Jungkook sorriu vitorioso e fez a volta seguindo nosso caminho. 



(...)




- Conseguimos, agora é só esperar eles - comentou o moreno assim que entramos na casa 



- Você é um bom piloto e atirador, pois conseguiu dirigir e atirar ao mesmo tempo - tentei puxar assunto 



- Obrigado! - respondeu simplista - Eles estão ligando, preciso atender - saiu pra outro cômodo 



E eu me sentei no sofá, esperando ele volta com notícias. Eu quero logo saber se Min e os outros estão bem, se fosse um tempo atrás eu só iria querer que tivesse todos mortos, agora aqui estou eu querendo que estejam todos bem. 



- Aconteceu uma coisa com eles - me virei para o moreno assim que o ouvi 




Continua...


Notas Finais


Bom, vou ficar uns 3 dias sem postar por aí, porque quando o dinheiro acaba você percebe que não vive só de fanfics. Kkkk
Acabou meus dias de farra, preciso trabalhar.


Até mais ‚̧


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...