História Criminal Love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Criminal
Visualizações 37
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores, voltei antes do dia porque estou muito feliz, com vocês. Eu espero que continuem assim.
Na capa: Lilian Halle

Capítulo 5 - Four


Fanfic / Fanfiction Criminal Love - Capítulo 5 - Four

P.O.V Angel

Meu corpo estremeceu, e o nó na minha garganta se formou, Harry me encara  com aquele olha típico do diabo, e seus lábios estavam curvados em um sorriso cínico e falso.

-Amiga? Quem está..._Lilian para de falar assim que vê Harry em minha frente.

-O que está fazendo aqui? _Pergunto assim que minha consciência volta, e meu corpo finalmente segue meus comandos.

- Não se faça de desentendida_Fala revirando os olhos - Já te falei que a partir de agora sua vida me pertence pelo menos até que isso_Ele aponta pra minha barriga -nascer depois disso decido o que faço com você. 


- não pode me matar! _Falo desesperada, ele solta uma gargalhada alta e irônica.

-não sei quem te iludiu a esse ponto, vamos, tenho coisas pra resolver ainda hoje.

-vou...pegar minhas coisas_ Guaguejo e me praguejo por isso, mas fazer o que? Eu estou indo morar com um maníaco psicopata, que planeja me matar quando meu filho nascer. Me viro mas ele segura em meu braço e acabo me chocando com ele, nossos olhos se cruzam e pela primeira vez encaro seus olhos verdes, mais por incrível que pareça conseguem ser mais bonitos e intensos que os meus, seu olha é triste e vazio, como se não houvesse sentimentos de jeito nenhum, mas eu quero o que? Ele é um maníaco.

-não precisa, assim que chegar lá ;Hayley cuida dessas baboseiras com você.

-mas...

-Lilian querida,  me faz um favor liga a TV_Encaro seus olhos mas ele evita encontrar os meus, sério que ele quer vê TV?

"Hoje conseguimos a identificação da garota que teve seu corpo incendiado em um ataque terrorista, Angel Marshall tinha dezessete anos, e era um garota tranquila de acordo com pessoas próximas a ela, Angel estava no último ano do ensino médio, e estava eufórica ao saber que iria pra Harvard, nossos sinceros sentimentos a família. " _Dizia a Apresentadora do jornal.


Encaro Harry com os olhos cheios de lágrimas, ele incendiou uma pessoa inocente para acharem que eu e estava morta, como será que está minha mãe nesse exato momento? Como ele pode ser tão frio a esse ponto,  mas o X  da questão , um cara que mandou matar  a mãe do próprio filho com o mesmo na barriga, pode ser capaz de tudo.

-Meus siceros sentimentos a sua família_Ele diz com a voz exalando sarcasmo.- A partir de agora Angel, sua vida vai mudar completamente. Agora vamos.

Ele me puxa com brutalidade, e me joga no carro,encaro pelo retrovisor Lilian com os olhos cheios de lágrimas, acenei pra ela e mesma desabou no chão, Harry deu partida e em questão de minutos estávamos de volta aquela casa infernal.

P.O.V Harry

As palavras de Hayley me fizeram mudar de idéia, apesar de eu não saber como agir. Eu seria pai daqui alguns meses e não sabia de nada,ou tinha certeza de nada, a única coisa que eu sabia era que eu não queria ser igual ao meu doador de espermatozóide, agora me restava saber se eu seria melhor ou pior.

-Aonde você estava? _Assim que coloco minha cabeça para dentro de casa, Louis berra, me fazendo revirar os olhos pela milésima vez só essa noite. - Você mandou incendiar a garota? Cara você é um doente. _ Dou de ombros e chamo Angel pra entrar a mesma exala medo e preocupação.-Meu Deus...Você não matou ela.

Todos me olham como se não tivessem  entendido nada, Hayley era a única que tinha um sorriso grande e aberto, parecia está orgulhosa de mim, apenas pisquei pra ela.

-Hayley arruma um quarto pra Angel, e ajuda ela no que ela precisar.

Hayley se levanta e leva Angel lá pra cima, os meninos me olham como seu eu fosse um ET.

-que foi porra?

- você vai assumir?_Zany pergunta perplexo.

-sim eu vou, agora parem de acompanhar minha vida porque eu não sou novela.

P.O.V Angel

-Eu posso começar a entrar em desespero?

- Olha eu nunca vi Harry mudar de idéia, então eu não sei te aconselhar, mas vamos ver onde esse "novo" comportamento dele vai dar. Mais antes de tudo vamos às regras, Primeira: Ele não tem paciência, então não encha o saco dele. Segunda: Não se meta nas nossas coisas, é melhor pra você, assim você continua com essa sua inocência e evita ter uma gravidez traumatizante. Terceira: Não se envolva com nenhum dos meninos pois nenhum presta, Quarta, última e mais importante: Se imponha não deixem pisarem em você,  aqui eles são todos machistas.

-Entendi, você mora aqui?

-Eu e meu marido_Ela ergue o dedo onde dar pra ver perfeitamente a aliança-  Temos um apartamento mas passamos o dia todo aqui.

-quem é seu marido? _Franzo a sobrancelha.

-Liam, o mais lindo de todos _Ela fala parecendo uma idiota apaixonada, reviro os olhos.

-Você se envolveu com um deles?_Falo me lembrando da regra.

-um não, dois deles e é por isso que eu criei a regra três, sabe experiência própria._Ela da de ombros.

-hum..Você acha que um dia eu vou ficar "livre", e ter uma vida normal novamente?

- bem difícil, sua vida a partir de agora tem duas opções ou Harry te mata quando o bebê nascer, ou você vai ter que viver escondida  para sempre, Primeiro: porque você foi dada como morta, não me pergunte como isso aconteceu;  Harry tem contatos até no inferno, quem sabe quando ele for pra lá fique na área vip, Segundo: Você vai ser um ponto fraco na vida de Harry,  ou não. 

-Então basicamente meu futuro é morrer e..morrer? _Falar isso me causa um arrepio.

-basicamente sim, mas espero que fique tudo bem no final.

-aqui não é conto de fadas pra ter final feliz, Hayley_Falo me levantando e andando pelo enorme quarto. - Minha vida acabou no momento em que eu me entreguei a Harry, minha vida foi tirada de mim, meus sonhos foram roubados e meu futuro nem existe mais, eu sempre achei minha vida patética e repetitiva, mas hoje vejo que era melhor ser assim pois pelo menos eu estava no meio de pessoas que gostavam de mim, agora veja onde estou; grávida de um psicopata  que pode me matar na hora que bem quiser e se ele não fizer isso os seus inimigos fazem por ele. _Falo e derramo minhas lágrimas.

-Você é tão nova, tão pura, e infelizmente entrou em um beco sem saída.

Hayley me abraça como se quisesse me confortar, talvez ela seja legal a ponto de se tornar uma amiga aqui dentro desse inferno que eu vou viver a partir  de agora. Mas eu não vou ver a minha vida passar e ficar parada, como se não pudesse viver não irei deixar Harry mandar em mim, como se eu fosse uma de suas putas, não vou morrer quando me acertarem a primeira bala; Se infelizmente eu entrei nesse mundo, porque não desfrutar dele? Porque não ser como eles, oh Deus quem eu estou querendo enganar?Eu nunca vou ser como eles, eu não tenho estrutura pra isso nem segurar uma arma eu sei, imagina atirar pra matar. Na verdade minha vida está condenada a partir de agora. É como se fosse um jogo,no qual tem dois lados e a apenas um pode ser o vencedor, sem regras, ou juiz pra dizer o que há de errado, é apenas matar ou morrer, e eu espero do fundo do meu coração que eu esteja do lado vencedor. 


Notas Finais


Gostaram?
Favoritem
Comentem
Indiquem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...