História Criminal love - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Nina Dobrev, Ray
Personagens Justin Bieber, Nina Dobrev
Tags Romance
Visualizações 51
Palavras 1.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤🙇

Capítulo 51 - Not over yet



Justin P.O.V

- Parem , caralho. Me deixem. - disse tentando me soltar dos braços de Chaz e Ray , que me impediam de sair.

- Para cara. Você está ficando maluco com essa merda . Nós vamos achar ela porra. - Chris disse , porém isso só havia me irritando ainda mais.

- CALA A PORRA DA BOCA CHRISTIAN. - disse gritando , era uma das primeiras vez que o chamava assim . - Parem vocês caralho. Vocês não entendem... Aquele cuzão pode estar levando ela para outro país , eu posso nunca mais a ver cara. - disse passando os dedos pelos cabelos , nervoso.

- Pensa Bieber , pensa. Você acha mesmo que ele deixaria o ganguesinho de merda dele logo agora ? Não. Logo agora que eles tão conseguindo ganhar. - Chaz disse e por alguma razão ele poderia estar certo , aquele cuzão não deixaria tudo agora.

- Tá vendo ? Até esse camelo tem razão e olha... Ele nunca tem razão. - Ray disse colocando as mãos na cabeça e fazendo sinal negativo com a mesma.

- Cala a boca seu cú doce. Tá aí falando mas é o mais cuzão de todos nós. - Chaz disse irritado e isso de alguma forma me fez soltar uma risada.

- Ok , vocês venceram. - levantei os braços em froma de rendimento. - Quero que vocês falem logo para os canadians , para se reunirem .

- Eu trato disso. Agora só precisamos de um plano. - Chris disse.

Emma P.O.V

Olhava o teto do meu "novo" quarto , isso á umas duas horas . De longe podia ouvir o choro desesperado de Henrique , o que estava me deixando doida , ele não teria coragem para fazer algo com o seu próprio filho , ou teria ?

Me levantei , por um impulso e tentei destrancar a porta , mas sem sucesso , é claro.

Olhei em volta , tentando achar algo que me podesse ajudar a abrir a droga da porta .

Talvez a mesinha que estava perto da cama não fosse uma boa ideia mas era a coisa mais pequena e pesada ao mesmo tempo que consegui achar na hora.

Peguei a mesma , com um pouco de dificuldade e joguei contra a porta , fazendo a mesma se partir um pouco mas por algum milagre abrir.

Está seria a minha oportunidade.

Corri em direção á saída o mais rápido que consegui , sentindo quase meus pulmões saindo , porém dois seguranças que se encontravam na saída do quarto me impediram de ir mais longe. Um deles pegou meu pluso com extrema força , me fazendo quase chorar pela dor.

Assim que chegamos de novo ao quarto , o mesmo me jogou com tudo no chão , e logo após pegou um tipo de telefone eu acho , meio da idade da pedra , e marcou um número , o qual eu não dei a mínima importância , isso até eu entender com quem ele estava falando . 

Pedro é claro.

O cara , o qual havia me impedindo de sair , continuo parado no mesmo lugar durante um tempo , me olhando com atenção e cautela , até Pedro chegar e me olhar feio.

- Sua vagabunda , como teve coragem de desrespeitar minhas ordens ? - Pedro pegou meus cabelos com força , quase me fazendo gritar de dor , e logo depois me deu um tapa bem forte , fazendo assim meu rosto virar para o outro lado . - Que isso não se volte a repetir , se não irei tomar medidas . - disse me dando um chute , fazendo minhas costas baterem com força na parede e saiu.

Após o mesmo sair o segurança foi logo atrás me deixando sozinha , mas antes trancar a porta novamente.

Minhas costas doíam mas sem dúvidas meu coração doía ainda mais .

Como ele tem coragem de me bater ? Me prender ? Como ? O meu próprio pai ? Ele não deveria estar contra Justin afinal ele tentou salvar a vida da minha mãe quando a mesma morreu num ataque dos killers.

[...]

Justin P.O.V

Depois de algumas horas finalmente tínhamos o plano perfeito para tirar Emma de lá , não foi algo muito planejado pois foi bem em cima da hora mas pelo menos iremos  conseguir.

[...]

Já tínhamos tudo prontinho , cada um se encontrava em seus devidos lugares e agora era só eu dar o sinal e tudo começava.

Ray e Chris estavam comigo enquanto Chaz estava em um carro nos esperando caso desse certo .

Olhei em volta para conferir tudo pela última vez e assim que pôde ver que estava tudo como havia planejado levantei o meu braço esquerdo e dei sinal para que todos os canadians entrassem em ação.

Corri rápido em direção á janela a qual eu suspeitava que era do quarto de Emma enquanto Ray fazia o mesmo com Henrique . Assim que consegui subir tentei abrir a pequena janela... Merda ela estava trancada a única maneira era tentar arrombar .

Chutei a mesma umas três vezes mas a mesma não abri e isso já estava me irritando pra caralho . Dei um pouco de espaço e fui contra a janela com o meu próprio corpo e assim que consegui abrir aquela merda vi Emma encolhida sobre a cama chorando e assim que seus olhos vermelhos e molhados devido ao choro me olharam vi um sorriso em seus rosto mas o mesmo desapareceu pouco tempo depois quando a mesma ouviu alguém destrancar a porta , eram dois seguranças. 

Merda , fudeu.

Os mesmo me olharam e em menos de dois segundos já se encontravam de frente para mim , tentei arranjar uma maneira de fugir mas era algo impossível pois os mesmo eram bem mais altos do que eu , devo admitir que eram fortes.

- FOGE EMMA. - ela me olhou assustada e sem entender nada. - CORRE CARALHO . FOGE LOGO , O CHAZ TÁ LÁ EM BAIXO TE ESPERANDO NO CARRO.

- E você ? - ela perguntou quando já estava perto da porta.

- EU FICO BEM. AGORA SAÍ LOGO DAQUI. - assim que gritei pela última vez vi a mesma sair pela porta rapidamente mas um dos seguranças , cachorrinhos de Pedro , saiu correndo logo em seguida.

- Quem diria que seria eu a matar o famoso Justin Bieber , mas que honra.- o cara riu e logo me deu um soco o que fez meu rosto virar para o outro lado e sangrar no canto da boca.

- É só isso que você sabe       fazer ? Que tipo de segurança é você ? Eu teria vergonha de contratar pessoas como você. - ri fraco . Não provoca Bieber , você vai se fuder , pensei.

- Vamos ver quem é realmente o foda aqui. - o cara riu mais um vez e partiu para cima de mim .

Ao mesmo tempo que o cara me batia tentei me esquivar dos seus golpes mas sem sucesso , o filho da puta era realmente forte , mas não tão esperto quanto eu. 

Num movimento rápido chutei sua barriga com força fazendo o mesmo se contorcer de dor durantes uns segundos e assim aproveitei para retirar a arma do meu bolso e mirar em sua testa.

- Game over . - disse sorrindo vitorioso .

- JUSTIN. - ouvi alguém gritando do lado a porta e assim que pôde ver quem realmente era meu sangue ferveu.

Pedro estava segurando Emma enquanto que uma das suas mãos continha uma arma mirada na cabeça da mesma que chorava .

- Se você matar ele eu mato sua namoradinha , Bieber. - Pedro disse como se Emma realmente não significasse nada para ele.

- Você não teria coragem de matar sua filha . - digo sorrindo forçado.

- Oh , quer uma prova Bieber ? Bem você é que pediu. - Pedro mirou a sua arma na direção da coxa de Emma e no início fiquei calmo pois sabia que ele não seria capaz de tal merda mas eu estava errado ele  atirou .

- SEU DESGRAÇADO. - Emma gritou ao mesmo tempo que chorava pela dor.

- Então , você vai mesmo matar  ele ? Vai correr o risco de perder sua namoradinha ? - Pedro disse sorrindo vitorioso.

- Seu filho da puta . - disse rangendo os dentes.

- Espero que você não volte mais aqui pois da próxima vez nenhum de vocês saí vivo . Agora vaza logo daqui antes que eu acabe com ela.

- Justin...- Emma levantou o seu rosto e me olhou com tristeza mas porém eu não podia fazer absolutamente nada.

- Isso não vai ficar assim Pedro. Você ainda vai se arrepender de me ter pisado. - disse o olhando com raiva.

Antes de sair dei uma última olhada em Emma que chorava desesperadamente e assim que olhei novamente em frente vi Ray e Chris me olhando estranhamente .

- ISSO NÃO VAI FICAR ASSIM , NÃO VAI. OU EU NÃO ME CHAMO JUSTIN BIEBER. - disse saindo com passos largos até ao carro.

[...]

Todo o caminho ninguém falou absolutamente nada , e isso já estava me irritando mas também me mantive calado.

Pouco tempo depois chegamos em minha mansão que mais uma vez estava rodiada de jornalistas e fãs .

Simplesmente ingnorei tudo aquilo e segui meu caminho até ao jardim junto com Ray , Chaz e Chris.

Ele pode ter vencido desta vez mas não me vencerá nunca mais. Eu irei conseguir a recuperar , nem que para isso eu tenha que o matar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤🙇
Deixem os vossos comentários e sugestões ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...