História Cry for me sucker - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Youngjae
Tags 2jae, Supera, Termino De Namoro
Visualizações 31
Palavras 787
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oeee... Gente, esses dias atrás eu estava navegando nas interwebs quando um cover duplo do the neighborhood foi jogado bem na minha cara.
Eles fizeram, já tem mais de um ano, um cover de say my name e cry me a river e eu que estava em uma inspiration enorme resolvi escrever sobre isso. E também porque eu sempre escrevo sobre o amorzinho 2jae,as eu nunca escrevo sobre o que acontece depois. Bom, quando o amor acaba é isso que acontece...
Desculpa isso aqui enorme e boa leitura.

Capítulo 1 - Say my name


Fanfic / Fanfiction Cry for me sucker - Capítulo 1 - Say my name

O que sempre me deixou mais chateado no fim de nosso relacionamento foi que eu me doei para que ele não acabasse. Mas ele infelizmente acabou, e a culpa não foi minha.

Eu e Jaebum ficamos juntos por exatos seis anos. Não foram minutos, não foram segundos, nem mesmo semanas, foram anos.

Talvez anos mais perdidos da minha vida do que da dele, talvez nada, com toda certeza.

Nosso declínio começou quando ele deixou de se importar, quando ele simplesmente resolveu que "nós" não éramos mais suficiente para ele.

Eu me lembro de cada vacilo que ele deu comigo, cada nervoso que ele me fez passar, cada dor no peito que eu senti achando que era princípio de infarto quando ele simplesmente sumia por dias, e eu ficava tão preocupado que não dormia direito, e ele nunca se desculpou ou me agradeceu. Aquele grande filho da puta.

Todos os dias quando eu abria meus olhos eu pensava se ele estava me traindo, e se estivesse eu já tinha até uma lista de nomes. Eu não era um namorado ruim, eu nunca me importei se ele fosse sair com seus amigos, se ele ia para o futebol, para o hip hop, Se ele ia para a puta que pariu, nunca me importei se ele ia chegar tarde em casa para aproveitar o happy hour. Mas, ao meu ver parece que se você não é um louco psicótico que fica colocando-o na parede você não merece respeito, muito menos honestidade.

E sabe o que mais me deixava puto? Ele simplesmente mudou, não teve um aviso prévio. Uma semana antes de toda essa merda começar a ficar clara para mim eu viajei. Fiquei uma semana fora a trabalho, todos os dias eu liguei para ele, para saber se ele estava bem, se estava com tantas saudades como eu dele.

Antes, quando eu ligava era uma festa, ele sempre me contava como foi seu dia, me chamava de amor, na verdade ele nunca poupou elogios para mim, independente de onde estivesemos e agora ele não responde minhas mensagens, quando não diz só "aham, tá, ok", não me abraça em público e faz um bom tempo que não dormimos juntos, o que me deixa com mais vontade ainda de socar a cara dele. Se ele estivesse com outra pessoa no nosso apartamento eu exigia saber, exigia saber que estava sendo traído para pelo menos mandar ele ir embora. Onde já se viu não terminar com alguém para a deixar guardada de troféu em cima de uma estante cheia de pó? Eu estava deixando de gostar Jaebum, para passar a detesta-lo. Eu não queria, ele me induzia.

Então eu voltei de viagem e decidi que aquilo não era para mim, que eu não merecia isso e que seis anos já era tempo gasto demais para continuar com essa palhaçada.

Assim que entrei no apartamento percebi que algo estava diferente, ele estava naquele maldito celular e que merda ele fazia ali, que não podia me dar atenção. A cada momento que passava, mas eu achava que ele estava me traindo. Me sentei ao lado dele, em outra tentativa falha que ele pelo menos me olhasse nos olhos, eu odeio conversar sozinho.

- Eu não sei se percebeu, mas eu voltei.

- Aham, que bom.

Como aquilo me deixava com raiva, foi Jesus que me segurou ou teria descido o braço nele.

- Jaebum, você pode pelo menos olhar para mim?

Então ele olhou e eu percebi ali que acabou, ele não tinha mais o olhar apaixonado, seu olhar era pura frieza e eu não queria isso para mim, nem hoje e nem nunca. Ele havia fechado a conversa quando percebeu que eu estava olhando para o seu celular, ele achava o que? Que eu iria puxar o celular de sua mão e ler as conversas? Eu não sou assim, nunca fui e o peso de talvez ser traído não era meu e sim dele, eu fiz de tudo para salvar essa porcaria e mesmo assim ele não deu valor, eu não iria mais suportar isso. Eu amava Jaebum e talvez eu ainda fosse ama-lo por algum tempo, mas eu não gostava mais dele e isso já era motivo suficiente para mandá-lo ir embora.

- Jaebum, eu quero terminar.

Simplesmente joguei as palavras quando ele voltou a olhar para o visor do celular. Então ele olhou de volta para mim e eu percebi. O Jaebum que eu conhecia morreu, esse era só um imbecil tão bonito quanto o que um dia eu amei.

- Quero que pegue suas coisas e saia da minha casa o quanto antes.

Me levantei e fui tomar um banho e desfazer minhas malas. Eu não vou mentir que chorei um rio no banho, mas eu também não vou mentir. Essa foi a melhor coisa que me aconteceu.


Notas Finais


É isso, até amanhã com a parte 2.

Say my name é originalmente das destiny's child


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...