História Daddy (Im)Perfeito - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Babyboy, Daddy, Homofobia, Jikook, Jimin!bottom, Jungkook!top, Kookmin, Message, Namjin, Nochikook, Sexting, Slice Of Life, Taeyoonseok, Vhope, Yoonkook, Yoonmin
Visualizações 799
Palavras 1.655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi, cap saindo do forno para vocês no meu aniversário <3. Sim hoje é meu aniversário, dia 9 de novembro nhonhonho e mt obrigada pelos textos que já recebi e pelos textos que ainda vou receber.

Significa mt pra mim, cada um de vcs estão dentro de meus corações e me dão forças a cada dia! Muito obrigada também pelo apoio que tive desdas fics passada para cá, aos que sempre acreditaram em mim e que amam ler minhas fanfics de coração.

Eu amo vocês e aproveitem esse capítulo que fiz com carinho.

Capítulo 19 - Culpa


Fanfic / Fanfiction Daddy (Im)Perfeito - Capítulo 19 - Culpa

Hoje é o dia, hoje é o grande dia em que esta merda de sala de aula e o colégio inteiro está caindo aos pedaços, tudo isso por minha culpa, porque fui inventar de mandar aquele vídeo ridículo.— Penso após entender o olhar mortal que Jimin me desfere ao entrar na sala. 

— Deus, isso me arrepiou e me arrependo profundamente de ter mandado aquilo, tenho vontade de enfiar minha cabeça num buraco e nunca mais tirar depois daquela tarde que passei com mochi, ah, ele estava tão puro e frágil, essa sensação de querer ficar ao lado dele agora me machuca. Isso porquê eu sei que ele me odeia agora. — Continuo a me perder nos pensamentos sobre culpa.

Me arrepio por inteiro ao ter a sensação de estar sendo observado, apesar de ter tantos olhares sobre mim, perguntando se tive prazer algum observando os dois no banheiro, ou o porque de eu não ter espancado eles ali mesmo enquanto fodiam, a idiota da Hyuna falando que podia ouvir me masturbando durante a gravação.

E esses comentários não são os piores, alguns dos delinquentes que ficam no corredor durante as aulas dizem que quererem pegar Taehyung e levar para um lugar especial, outros dizem que querem arrombá-lo com um cano de aço já que ele gosta.

E sobre Hoseok, ele está confrontando os xingamentos e as ameaças dos veteranos, não querem conviver com um viado no mesmo estabelecimento. Esses bandos de inúteis. Até ontem as piranhas paqueravam ele por causa de seu físico, nem sabiam que ele namoravam um homem!

O que mais me irrita é ver tudo isso e não poder fazer nada, pois fui eu quem causou tudo isso, o egoísmo de vingança me fodeu.

— Ai! — Fecho o olho direito após ser atingido por uma bolinha de papel violenta, a mesma cai sobre a minha mesa toda amarrotada . — A minha vida não pode piorar agora.— Desamasso e começo a ler o que está escrito, leio cada palavra com atenção seguido de um leve suspiro de desaforo e ódio. — Mas que merda se for para falar merda de mim, que fale na minha cara e NÃO POR UM PEDACINHO DE PAPEL ANÔNIMO SEUS FILHOS DA PUTA! — Bufei amassando o papel de volta e jogando no chão desferindo uma séries de chutes nele.

— JEON JUNGKOOK SAÍ DA SALA AGORA!! — A puta da professora berra. Faço o que essa piranha diz, saio da sala aos risos de meus ''colegas'' e com aqueles olhares de negação novamente. Paro no batente da entrada e olho de relance para o garoto moreno que senta ao meu lado, Park estava com um sorrisinho sádico ladino, ele com certeza ia se vingar. 

Eu fiz merda e estou pagando por isso.

Alguns minutos andando e já estou sem rumo pelo colégio, dei o foda-se para a diretoria e vaguei pelos corredores até encostar em algum canto entre os armários e deslizar pela parede sentando no chão com uma mão sobre minha perna estendida, apenas esperando o sinal do intervalo para falar com Jimin.

Não que eu goste dele ou algo assim, apenas não quero que ele pense o mal de mim por causa de ontem.

Você recebeu uma nova mensagem

Unknow: Hey Daddy.

You: Outra aberração me chamando de Daddy? Mas de qual poha você veio?

Unknow: Nossa Daddy! Sou eu, seu babyboy... Eu mudei de número.

You: Ah, o que você quer agora, infeliz?

Você mudou o nome do contato para Irritante.

Irritante: Ai! Não precisa ser grosso, eu sei o que você fez e não te julgo por isso e nem ligo para os boatos.

You: Haha, não vem com essa pra cima de mim.

Irritante: Eu sou o único amigo que você tem agora e olha... Eu me importo com você.

You: Se importa mesmo comigo? Você não sabe o mínimo de coisas sobre mim e não sabe o que eu passo quando chego em casa...

Irritante: Ah Daddy, não fica assim! Olha... Que tal você subir aqui no andar de cima, no nosso lugar preferido :3

You: O banheiro...? Para quê? Para você me trancar no banheiro e me fazer de troxa? Eu cansei das suas brincadeirinhas imbecis.

Irritante: ( Enviou uma foto ) não me deixe na mão, literalmente, eu deixo você gozar dentro de mim dessa vez. Então vem se divertir comigo, eu sou sua única escolha agora Daddy e você não pode desperdiçar. 

Você ficou offline.

A foto enviada retratava suas nádegas brancas e rosadas, cobertas apenas por uma calcinha fio-dental preta e um plug anal com formato de rabo de gato, também da cor preta. Consigo ver o fundo de onde a foto foi tirada e posso afirmar que esses azulejos são do banheiro da escola, esse branco incardido sempre me incomodou.

E porquê mudou de número?

Sinto uma breve excitação vindo de baixo — Merda que estou ficando excitado apenas com essa foto. — Dou um tapa em mim mesmo — Não Jungkook, você tem que esperar Jimin sair, é a sua única chance. — O volume entre as minhas pernas começa aumentar e a ficar mais vísivel na minha calça de couro.

Coloco as mãos em frente ao meu rosto, apagando totalmente minha visão e juntando meus joelhos sobre meu abdômen — Vou me arrepender profundamente disso. — Guardo meu celular no bolso detrás, apoio minha mão mais uma vez sobre o joelho, e assim me levanto e sigo o final do corredor subindo as escadas que levam ao terceiro andar desse inferno que chamo de colégio.

— Meu babyboy é o único que consegue essa proeza hein... — Digo já na porta do toalete, espio um pouco por debaixo da porta, não consigo ver muito por causa da soleira que atrapalhava, pelo tanto que pude ver não havia luz nenhuma, estava escuro demais como antes. — Que se foda, eu vou embora — Jogo as palavras no ar dando meia volta chutando o ar. A teimosia de meu membro em conseguir uma transa era tanta que o filho da puta se pôs a roçar em minha cueca, me eriçando e aumentando os desejos de prazer. 

— Ah mamãe, pelo menos uma rapidinha e aí vou atrás de Park. — Fito minha ereção altamente marcada, suspiro com dor e me dirijo ao batente da porta. Antes mesmo que eu pudesse abrir, sou puxado para dentro do breu, dando nem tempo de perceber que a porta do toalete estava apenas encostada em uma fresta, como se algúem tivesse me observando.

Caio no chão e ouço algo se fechar, meu pênis pulsando por dentro do pedaço de pano é violentamente atacado por lábios gulosos. Percebendo sua chupada falha por cima do couro, enfiou seus dedos diretamente aos meus lábios, massagendo o mesmo e entrando solenemente de encontro a minha garganta. Ajudo a retirar minha peça de roupa abaixo sem ter o dedo retirado de minha boca, eu estava quase engasgando. 

— Uhnnn... — Gemo com suas lambidinhas no meu membro sob a cueca, a mão disponível vai de encontro as minhas nádegas apertando com vontade. Mordiscou a parte superior de minha cueca, descendo-a devagar com os olhos sobre mim, eu não consiguia enxergar, mas sentia que analisava cada detalhe de meu corpo. 

Me comia com os olhos mesmo sem poder me enxergar direito, sinto seu rabo de gato roçar em minhas pernas, esse arrepio era tão prazeroso. Por fim, seus dedos se deslocam para fora de minha boca, a saliva pingava em minha glandê. Babyboy abocanha a lateral de minha extensão e debuta a chupar com gosto, como se fosse o pirulito mais delicioso que provara.

— Ahh... V-vai mais rápido — Peço entre gemidos sentindo a velocidade aumentar, o dom de seus dedos ao massagear minha glande freneticamente me fazia babar por prazer. 

Depois de mais alguns minutos de pura masturbação, abocanhou meu membro por inteiro adentrando profundamente sua garganta, urrei de prazer. Enquanto a mão direita me masturbava seguido dos chupões e salivas que lubrificam minha extensão, a esquerda massageava levemente o escroto me levando a loucura, tombei a cabeça para trás e aproveitei o momento de luxúria.

— S-uas habilidades com a língua melhoraram b-bastante desde o nosso último encontro, Babyboy... — Falei ofegante sendo ignorado, pois o garoto estava ocupado demais me satisfazendo. Seus movimentos estavam prazerosos demais me levando ao ápice em poucos minutos. 

Me desfiz tudinho em sua boca, gozei mais no seu rosto melecando sua mão que enfiava o líquido para dentro de sua boca, apreciando o sabor com sua língua invejável. Após terminar atacou os meus lábios, mordendo agressivamente meus lábios, certamente haveria uma marca ali, enlaçou seus pés no meu quadril e enfiou sua língua gulosa diretamente na minha, ela explorava cada canto de minha boca, não fiz nenhuma questão de competir para ver quem dominava, eu apenas queria aproveitar essa foda.

Cessou o beijo com minha saliva escorrendo para o meu peito, já sentindo minha clavícula sendo violado pelos seus dentes, ele estava me mordendo ao máximo para me marcar, não só ia me marcar, ia me me considerar seu pelo resto da vida pela quantidade de tempo que o roxo ia permanecer ali.

A dor que sentia foi automaticamente transformada em um pecado de prazer, está sendo o melhor encontro que já tive.

O sabor de seus lábios estavam diferentes... Estavam com gosto de cereja.. — Pensei sendo submetido ao prazer de ser chupado no pescoço.

Os movimentos do garoto pararam, roçou suas nádegas em meu membro que ainda por cima permanecia ereto e pulsante. Eriçando cuidadosamente nossos membros, ele ia me deixar fodê-lo.

— Mas que..... — Ouvi uma voz vinda da entrada do banheiro, a luz foi acendida nos revelando. Não tive tempo de olhar com quem estava quase transando, não pude olhar o rosto do meu baby, apenas fitei Namjoon surpreso, o meu professor da matéria que esqueci, paralisei o olhar nele e congelei.

— M-e desculpe por incomodá-los! — Namjoon apaga as luzes e sai correndo corado, nos largando plantado com um membro ereto e um babyboy excitado.

O idiota tinha esquecido de trancar a porta.


Notas Finais


Babyboy esqueceu de trancar a porta, manooo, se é burro? Kandladbakdbaks só posso rir.

Jeon se fodeu legal hein! Quero nem ver o próximo capítulo, e obrigada mais uma vez por me amarem, me apoiarem e pelas mensagens de carinhos e de Jikook no nosso grupo do wpp <3.

Desculpe pelos erros, não tive tempo de revisar e vejo vocês no próximo capítulo.

Esse é o nochisquad nosso grupo do whatsapp onde vcs interagem cmg e falem sobre teorias e opiniões das Fanfics, até de outros autores. OU PARA DEBATER SOBRE A TEORIA DO SUPOSTO "BABYBOY" QUE ESQUECEU DE TRANCAR A PORTA. Hihi

https://chat.whatsapp.com/LjvTeUNVN2M8grTBczlHOO


Leiam meu mais novo trabalho o qual eu tenho orgulho <3

https://spiritfanfics.com/historia/risco-tentador-10051944

https://spiritfanfics.com/historia/coisas-de-garotos-10340659

Kissus~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...