História Daemon - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 3
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiieee, mais um capítulo, quero avisar que as capas não terão nd a ver com o capítulo, eu só alguns edit's meus que eu quero usar.

Bem-vindo a Daemon

Capítulo 2 - Begin


Fanfic / Fanfiction Daemon - Capítulo 2 - Begin

No topo do castelo, em um dos quartos, Jimin andava impaciente de um lado para outro. Para quando ouve leves batidas na porta de madeira e logo vê Yoongi adentrar o cômodo com cara de ‘poucos amigos.

- É! – assim que Yoongi fala, Jimin da um pulo da poltrona na qual havia se sentado e anda em passos rápidos e pesados até um grande salão que se situava no centro do enorme castelo.

- Posso saber o que a alteza deseja comigo? – Jimin fala com um tom carregado de ironia e raiva.

- Só desejo sua liberação para levar os humanos do seu reino para o meu – o homem a sua frente fala tranquilo enquanto limpava seus ombros com um ar de superioridade.

- Já é a segunda vez só esse mês, quantas vezes terei de dizer que não? – Jimin fala claramente impaciente. Esse homem não era nada mais, nada menos que um rei do reino vizinho, muito conhecido pela sua crueldade e intolerância perante a erros.

- Jimin, pense na quantidade de moedas que posso lhe oferecer, huh? E o que você tanto quer com esses imprestáveis? – o homem fala enquanto caminha observando os belos quadros até que seu olhar para na figura parada ali, Yoongi que estava quieto apenas observando a ‘discussão, nota o olhar do outro sobre si e o encara com raiva e... mágoa?

- Me chame de Park, não somos íntimos. E o seu dinheiro não me interessa. Os humanos permaneceram no meu reino, portanto, acho que já pode ir embora – Jimin fala logo se virando para ir aos seus aposentos, mas antes faz um sinal para que Yoongi tire aquele homem o mais rápido possível.

- A saída é por ali – ele fala e se vira sem dar chances para o homem protestar.

Não muito longe dali, um jovem rapaz colhia o trigo para logo levar ao castelo, seu medo era que anoitece e não desse tempo.

- Jungkook, deixe o resto para amanhã, está anoitecendo e você sabe que é perigoso – um jovem falou simpático enquanto vinha na direção de Jungkook com uma xícara em mãos.

- Já estou terminando Tae, falta pouco e essa entrega tem que ser feita hoje, já pensou se nos atrasássemos? – ele fala ainda colhendo o trigo. O rosto suado, visivelmente cansado, as roupas sujas e com alguns rasgos. Essa era vida de Jeon Jungkook, alguém que deveria estar na realeza estava colhendo trigo para a mesma.

O outro desistiu de convencer o rapaz, conhecia o amigo e sabia que ele não descansaria até estar tudo entregue, então o Taehyung simplesmente deu de ombros e virou-se para entrar na pequena casa de madeira que dividia com Jungkook.

A casa era pequena e simples porem ajeitada, tinha um pequeno quarto com dois colchões, uma cozinha que se misturava com a sala e por último, um pequeno banheiro que não tinha porta, apenas uma espécie de cortina – que na verdade era um lençol velho.

[...]

Após algumas horas, Jungkook finalmente terminou sua colheita. Ele vendia trigo para o castelo, mas também fornecia frutas, verduras e legumes para os comerciantes da pequena cidade. Era seu sustento.

Já estava escuro mas Jungkook insistiu em fazer a entrega, Taehyung é claro que não queria deixar o mais novo sair aquele horário, sabia dos perigos da noite, mas também sabia que Jungkook tinha como se defender. O mais novo insistiu tanto que Taehyung acabou cedendo e o deixou ir mesmo que com receio. Que Jungkook não demore, pensou ele.

A floresta era escura e névoa densa, o castelo era relativamente perto. Jungkook não estava preocupado, ele raramente se preocupava. Apenas seguiu caminhando com uma enorme sacola com o trigo nas costas.

Pelo conhecimento de Jeon, faltavam apenas 15 minutos até o castelo. Ele parou um pouco pois seu ombro já doía por conta da sacola. Ele largou o trigo no chão e passou a massagear o seu ombro buscando aliviar a dor. No momento em que Jungkook estendeu a mão para pegar a sacola no chão e retomar sua caminhada, ele sentiu uma leve ardência em seu outro ombro, se virou rapidamente e viu sangue seguido de uma flecha parada em uma árvore atrás dele, pensou rapidamente e logo avançou contra o arbusto a sua frente com o intuito de pegar quem quer que esteja ali atrás.

- Calma aí estressadinho, o alvo não era você – o aparente caçador falou com um tom de humor que deixou Jungkook irritado, suas garras já estavam quase perfurando o braço do outro, mas Jungkook foi sensato e o soltou retomando seu caminho sem olhar para trás.

Exatos 15 minutos depois, ele chegou ao castelo. Jungkook nunca erra afinal.

Entrou pelos portões do fundo onde sempre costumava entrar ao fazer as entregas e aguardou que o cozinheiro simpático viesse buscar, mas o mesmo estava demorando, talvez por achar que as entregas atrasariam até amanhã, ou por estar um pouco tarde e é perigoso estar fora de casa esse horário.

Jungkook continuava esperando e tentando manter a paciência e não desistir e ir embora de mãos vazias, até que ele ouviu vozes, vozes longínquas.

- Juro que se ele retornar a me incomodar eu irei perder a cabeça e cometer alguma besteira - o rei falava enquanto se aproximava do portão do fundo. Estava procurando o caçador com o Yoongi mas não obtivera sucesso.

- Não se incomode tanto Jimin – Yoongi falou em quanto caminha tranquilamente com suas mãos nos bolsos da calça.

Quanto mais eles se aproximavam, mais Jungkook queria ir embora, ele sabia muito bem que se encontrasse com o rei aquele horário teria que dar muitas explicações e ele não estava disposto a fazer isso, e Jungkook também nunca havia visto o rei pessoalmente, sempre que ele aparecia pelo reino para algum festival ou algo do tipo, Jungkook estava ocupado trabalhando e nunca pudera ir.

- Aí está você! Pensei que iria se atrasar hoje, trouxe tudo? – um rapaz surgiu pela porta dos fundos da cozinha. O cozinheiro ficava responsável pelas entregas e pelo pagamento do entregador – Está tarde, você sabe que é perigoso.

- Sei, mas de qualquer maneira, eu não poderia atrasar as entregas – Jungkook respondeu enquanto entregava a sacola com o trigo para o cozinheiro.

- Espera aqui que já lhe trago seu pagamento – dito isso, o cozinheiro sumiu deixando um Jungkook impaciente para trás.

- Pense bem no que irá fazer Yoongi...- o rei para quando avista a figura desconhecida por ele parada próximo a porta cozinha – E você, quem é? – Jimin fala assim que se aproxima mais.

- Eu...- Jungkook estava prestes a responder quando outra figura apareceu o interrompendo.

- Ele foi quem fez isso comigo – o mesmo caçador de antes, aparece apontando para seu braço que tinha leves marcas de arranhão.

- E a flecha que você me atirou, huh? – Jungkook se defende apontando para seu ombro que ainda sangrava pelo pequeno corte.

- Hoseok! Você nos deixou preocupado, não tem noção do perigo? – Yoongi fala enquanto se aproxima de Hoseok ameaçando-o. Hoseok havia saído antes de escurecer para treinar com seu arco e flecha mas como sempre, acabou por demorar demais.

- Aqui está seu pagamen...Quanta gente – o cozinheiro fala confuso pois tinha certeza que só o Jungkook estava por ali.

- Jin, que bom que te encontrei, eu estou com um pouco de fome sabe? – Hoseok fala fazendo drama e logo empurra Jin até a cozinha deixando os outros para trás.

- Com licença – Jungkook se curvou rapidamente e logo foi embora.

Jimin observou a silhueta do rapaz desaparecer por entre a escuridão e logo ordenou:

- Yoongi, descubra quem é este rapaz!

Longe dali, em outro reino, o mesmo homem que fora ‘expulso do castelo de Jimin se encontrava sentado sobre um trono, e estava rodeado de empregados e seguranças.

- Conseguiu o que queria, meu senhor? - um jovem alto perguntou assim que se curvou diante ao rei.

- Não, mas já sei como conseguir – o rei fala e um sorriso malicioso se forma em seus lábios.

- O que pensa em fazer, meu senhor? - o rapaz novamente faz uma pergunta.

- Ora Namjoon, não seja tão curioso minha criança.


Notas Finais


Gostou? Sim? Não? Sugestões? Comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...