História Dangerous Love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Demi Lovato, Jelena, Justemi, Justin Bieber, Selena Gomez
Visualizações 15
Palavras 1.903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gentee<3
antes de qualquer coisa, tenho que me desculpar pelo final de semana passado que eu não postei os caps, me desculpem.
os motivos foram: depois do cap 6 eu não sabia como continuar. ou melhor, saber eu sabia, porém não chegar onde eu queria. mas eu consegui continuar de uma forma que de pra acontecer o que eu quero que aconteça. o 2º e ultimo motivo é que o meu notebook ta com a tela quebrada. então vai ser complicado postar todos os finais de semana. isso quer dizer que não temos mais datas certas pras postagem até o meu notebook ser concertado.


tradução do cap: Aulas em casa....<3
boa leitura.

Capítulo 7 - Home Lessons


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Capítulo 7 - Home Lessons

Maya P.O.V

 

   Estava sendo bem legal aquela conversa até que a Katherine chegou e acabou com a vibe do momento, até o justin estava sorrindo, mas como em todo mar de rosa se encontra espinhos, a Katherine apareceu estragando tudo.

   O sinal já tocou, e eu estou indo pra sala, eu estava observando o justin e ele agia normalmente nem parecia que tinha matado dois homens ontem à noite.

 

— nossa, olha só, uma zumbi andando pela escola — justin zombou, idiota

— cala a boca — falei sem saco pras brincadeiras sem graça dele.

— o que eu posso fazer? É o que você tá parecendo andando com dessa forma. — ele me "imitou" de uma forma exagerada.

— eu não estou andando desse jeito — falei rindo dele

— esta sim, você só não percebeu porque estava viajando aqui ó — ele apontou pra ele mesmo.

— eu não estava pensando em você se é isso que você está supondo.

— eu não estou supondo, estou afirmando — como ele consegui ser tão idiota?

— olha justin, pense o que quiser — falei firme tentando convence-lo. Ia bater na porta pra entrar na sala, pois cheguei atrasada, mas justin me impediu e me empurrou pra parede me cercando com as duas mãos.

— então estava pensando em que? Me fala. — ele falou bem perto, eu só consegui encarar os lábios dele e ele sorriu sarcástico.

— quer saber mesmo? — perguntei desafiadora e ele me encarou esperando eu continuar

— estava pensando na proposta que o Harry me fez — menti. Nunca que eu ia admitir que estava pensando nele.

— você nem o conhece, está mentindo pra me — ele falou insuportavelmente grosso

— você não sabe de nada — falei

— eu atrapalhei sua noite ontem, e você esta pensando em recompensar a noite perdida com o Harry? — ele ficou de mal humor do nada, e como ele pode fazer piada  com isso?

—não brinque com o ocorrido de ontem, o que você fez foi serio. — ele gargalhou

— desculpe, não foi minha intensão atrapalhar, pensei que você não queria.

— e eu não queria.

— ha queria sim

— eu não queria — falei brava —estava pensando em como você consegui agir como se não tivesse feito nada de errado.

— ha! Então você estava pensando em me?

— não eu não estava eu só... é...

— para, para, para. Você estava pensando em me, isso não da mais pra você negar, só quero ouvir da sua boca.

— não, não e não!

— você fica linda brava.

— não enche, sai me deixa passar

—primeiro assume.

— não.

— então eu não vou sair — fiquei o encarando seria e ele me olhava com um sorriso per...escroto no rosto.

— fala que estava pensando em me fala — ele sussurrou no meu ouvido. Me arrepiei e ele percebeu. Ele se aproximou mais do meu ouvido e deu uma leve mordiscada em meu lóbulo, o empurrei e ele riu, me puxou pelo braço colando nossos corpos.

—não vai assumir não é? — neguei com a cabeça, ele me apertou mais contra seu corpo e se aproximou do meu pescoço, me prensou de novo na parede, puxou minha coxa pra cima e começou a beijar meu pescoço.

— estava pensando em me ou não — ele sussurrou em meu ouvido. Eu sei que isso é errado e que estamos em uma escola, mas o toque dele me tira do chão e me leva pra bem longe, e mesmo sendo errado eu não vou negar eu estava gostando. E eu sei que ele tem namorada mais qual é? Nunca senti o que sinto por ele — estava pensando em me? — sussurrou outra vez

—eu esta... não — o empurrei, ele bufo, mas segurou minha cintura de novo. — só sai da minha frente, por favor — ele riu pelo nariz.

— certo, mas ó a aula já começou vamos lá pra quadrada?

—você é louco? Entende que semana que vem já começa as provas

— então tá, o problema é seu, ele não vai te deixar entrar mesmo. — ele saiu da minha gente e se encostou na parede.

— certo, o que você quer lá na quadra?

— só vamos —revirei os olhos e fui atrás dele

   Chegamos na quadra e conversamos sobre muitas coisas ele não é tão chato quanto parece, só quando ele ta bravo, o que ele sempre está. Mas enfim, nesse momento ele está engraçado e divertido.

— você e filho único?

— não, tenho dois irmãos por parte de pai.

— seus pais são separados?

— porque a gente ta falando da minha vida?

—calma senhor bipolar, se não quer falar é só não falar

—vamos falar de você agora — dei de ombro

— você é filha única?

— sou

— e os seus pais também são separados?

— não meu pai está desaparecido, e minha mãe trabalha o dia todo.

— entendi você é a garota solitária? — levantei os ombros

 

   Ficamos um tempo assim, conversando. O sinal tocou e tivemos que voltar pra sala. Levantei e peguei minha mochila, ele levantou e segurou minha mão. Travei e ele virou de frente pra me.

 

— eu sei que o que fizemos la em cima foi errado e eu tenho mais culpa por ter iniciado e mais ainda por ter namorada.

— eu não vou dizer tudo bem, porque foi errado, o que você pode fazer ou vai fazer eu não sei, pois, o relacionamento é seu.

— não vai se repetir. — dei de ombro

— e eu sei que menti pra kat dizendo que iria pra sua casa, e só que... — o atrapalhei

— esquece justin, já passou.

— não é que eu não me importe de com ela. — ele suspirou

— jusrin calma — falei segurando em seu braço — tá tudo bem eu não me importo.

— certo então vamos.

 

   Tive mais duas aulas, e tocou pro intervalo, fui diretopra cantina, vi camilla sentada na mesa com nick, Harry e justin, chaz não estava com eles estranho já que ele estava de manhã

 

— oi!

—oi! — nick, Harry, Camilla responderam em uníssono. Justin apenas me observou sentar ao seu lado, ele ficou me encarando.

— o que foi? — ele me encarou com divertimento

— você já está se sentindo íntima, não é? —sorri irônica e dei de ombros

— pra quem não queria se sentar com a gente, você está se sentando frequentemente nessa cadeira. — suspirei

—olha justin, percebi que o seu humor insuportável voltou, então eu vou só te ignorar, porque se estivesse achano tão ruin mesmo o fato de eu estar sentada ao seu lado, não ia querer estender isso na minha casa — zombei com um tom irônico, todos riram menos justin. O olhei com um sorriso de badgirl e ele sorriu de volta pra me, com um sorriso sapeca e completamente lindo.

—maya, você vai, não é? — camilla perguntou quase implorando. Fiz sinal que sim com a cabeça. Ela deu palminhas entusiasmadas.

— quer dizer que o garanhão aí — Harry falou "garanhão" com desdém. E justin sorriu forçado pra ele. — vai pra sua casa?

— ele vai me dar aula la já que ele vai sair cedo hoje. — todos ficaram desconfiados e eu achei bem estranho.

— maya eu posso ir, eu poderia ir te ajuda a escolher um look legal pra hoje à noite.

— está querendo dizer de uma forma educada que eu não sei me vestir? — justin sorriu abafado.

— Não, não é isso, é que sei lá, eu so quis te ajudar.

— tudo bem isso não importa, eu quero que vá, minha mãe não ta em casa, e eu não quero ficar sozinha com o justin — ele sorriu sapeca e eu revirei os olhos.

—certo então vamos ter uma tarde feminina — a encarei fazendo careta, sem muita vontade pra essas coisas feminina e ela riu.

 

[...]

 

Justin bieber P.O.V

 

   Falei com a diretora e ela permitiu que a maya saísse na quarta aula, fui até a sala dela, bati na porta e a professora abriu.

 

— a maya vai sair mais ceda, pode chama-la pra me? — entreguei um papelzinho pra ela.

— maya, pode sair seu namorado ta te esperando pra ir embora. — a sala começou a cochichar.

— não, ele não é mau namorado — maya falou completamente vermelha

—não? Desculpe é que eu achei porque... — Katherine a interrompeu

— ele é meu namorado. — olhei pra maya e mandei e com o olhar mandei ela agilizar, ela me compreendeu pegou suas coisas depressa e saiu andando. Pisquei pra kat que sorriu. Não falei nada na hora que a professora disse que eu era namorado da maya porque eu tinha acabado de dar uns amaço nela, e Katherine é minha namorada então eu preferi ficar na minha.

   Camilla estava nos esperando lá fora. Ela abriu um grande sorriso não pra me e sim pra maya a mesma retribuiu o sorriso. Peguei meu carro e entramos, as duas foram atrás deixando o banco de carona vazio

   Chegamos na casa dela, e é bem grande pra quem tem só uma mãe trabalhando, ou a mãe dela é dona de uma empresa bem grande.

 

— sua mãe trabalha de que? — perguntei

— secretária de empresa.

— não me leve a mal, mas sua casa é bem grande pra uma secretária, foi herança?

— de certa forma. Meu pai comprou e colocou em meu nome. Foi meu presente de 01 ano.

— wow, isso que eu chamo de ostentação

— e eu de egoísmo. Como ele me da ess casa e vai embora? Por um acaso ele acha que coisas materiais diminuiria a culpa dele? Sinceramente, eu o odeio.

— certo, não vamos falar de coisas tristes, baixoastral me irrita.

 

[...]

 

— vamos fingir que estamos na escola. E quando der a hora da saída, o reforço acaba aqui também.

— então vamos começar logo. — falei me jogando no sofá.

— você já está se sentindo intimo, não é? — maya falou a mesma coisa que falei pra ela na cantina. Sorri

 

[...]

 

— aleluia acabou — maya jogou o lápis em cima do caderno.

— certo, estou indo embora — falei juntando minhas coisas, coloquei a mochila nas costas e levantei pra ir embora.

— justin — maya me chamou olhei pra ela

— é... eu queria falar com você — ela olhou pra camilla

— ha! Eu vou levar esses pratos pra cozinha — camilla saiu com os pratos dos lanches que comemos e eu me aproximei da maya

— fala — ela respirou fundo.

— eu quero me desculpar pela forma que eu agi ontem a noite — fiquei calado observando-a — eu estava com medo, eu ia ser abusada, depois você apareceu e matou os caras na minha frente, fiquei nervosa e assustada me desculpe de verdade. — dei um passo a frente e pus uma mexa do cabelo dela atrás da orelha.

— ta tudo bem, já passou.

— eu não quero que nada te aconteça justin — o olhos dela começou a marejar — eu vou me sentir muito culpada.

— fica tranquila, nada vai me acontecer — pus minha mão em seu rosto acariciando sua bochecha com o polegar.

— eu tenho medo "deles" quererem se vingar — uma lágrima escorreu e limpei-a.

— eles não vão vir atrás de me e muito menos de você, eu te garanto. Confia em me? — ela fez que sim com a cabeça, coloquei a outra mão no rosto dela, segurando o rosto dela entre minhas mãos. Encostei meu náris no dela sentindo a respiração dela em meus lábios, preciso dos lábios da dela grudados nos meus.

— ham, ham — camilla pigarreou assustando a maya que me deu um pequeno empurrão. Me aproximeie toquei seu rosto de novo, ela parecia nervosa

— ta tudo bem — ela me olhava de um jeito lindo e frágil.

— esquece a noite de ontem, tá? — sussurrei em seu ouvido. Ela assentiu, beijei sua testa. Olhei pra camilla que desaprovava a cena que presenciou. Abri a porta olhei de novo pra maya e fechei a porta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


parece que o justin já esta começando a sentir algo pela maya, e vice e vessa
qualquer duvida pode deixar nos comentários.
até o próximo cap
xoxo<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...