História Dark Angel - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, Kai, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Ação, Bts, Drama, Exo, Originais, Romance
Visualizações 2
Palavras 1.845
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pessoas linda do meu coração.

Depois do nosso capitulo especial em primeira pessoa, voltamos a programação normal narrando em Terceira pessoa.

Considerando que estou quase de ferias (rezem pra eu não pegar final ou a mãe da Tia Kim vai matar ela) espero conseguir finalizar a fic e postá-la com mais frequencia, ainda assim, tudo depende da minhas inspiração e ela fica meio travada nesses tempos de prova, até eu começar a estudar que ai ela se solta e nao me deixa estudar ou prestar atenção na aula, que foi onde eu escrevi esse capitulo (era isso ou dormi na aula de Direito Constitucional)

Bom depois deste textão, espero que gostem do capitulo!

XOXO

Capítulo 12 - Wrath


Fanfic / Fanfiction Dark Angel - Capítulo 12 - Wrath

Se houve algum momento em enos de história que a Morte esteve mais histeria ou em fúria, era impossível dizer. A imagem refletia algo entre a velha senhora e jovem Morte, com cabelos desgrenhados, pedaços de almas e corpos pelo chão. Jimin, Kai e o ceifador segurança se encontravam num canto sem saber o que fazer, apenas observando o acesso de ira da sua senhora. 

Os gritos eram ouvidos por todos os cantos, até os irmão, seus companheiros de apocalipse, a temiam naquele momento. Não se pode dizer a quanto tempo ela estava aquele acesso. Da mesma maneira que a fúria havia começado, ela terminou. O estrago na estação da Morte estava feito, tudo ali estava destruído, sem a mínima chance de recuperação das pobre almas que se encontravam no caminho da Morte.

- VOCÊ - a Morte gritou apontando pra Kai que se encolheu ao ouvir a voz gélida da senhora - Vá até o anjo e o traga a mim.

- Sim senhora! - prontamente o demônio se desfez em fumaça, aliviado de sair da orbe da senhora dos destinos.

- Anjo incompetente! - a voz tomava um tom de vidro partido - Ache o lobo e o aplique isto - uma pequena seringa com um liquido vermelho sangue surgiu no ar na frente do anho- Não o deixo ver! - o anjo olhava a seringa com os olhos puxados arregalados, sem saber o que fazer ao certo-  O QUE AINDA FAZ AQUI TAL UM DOIS DE PAUS?? ANDA, VÁ FAZER O QUE EU MANDEI!

Com uma pequena curvatura Jimin sumiu, assim como Kai, extremamente aliviado por deixar a Morte. Sabendo que, caso houvesse outro acesso, apenas o ceifador Juan, teria que lidar com aquilo.

 

Jimin não se afastou como devia, se sentia curioso e, de certa forma, culpado por fazer o que a Morte o mandou. Pro querubim era fácil contar o tempo, aquilo o distraia. 9000 segundos depois um grito e o barulho de coisas quebrando chamou a atenção de Jimin, o fazendo voar, se atendo na varando, ele sabia que se interferisse, a ira da Morte cairia sobre ele. Com as mãos gordinhas coladas ao vidro, o querubim assistiu o que se passava dentro do apartamento. 

Anais corria mesmo sabendo que não tinha a velocidade suficiente pra fugir daquilo, os olhos do lobo tinham um tom vermelho e sua expressão era de fúria. Ele fala coisas em uma língua que ela não compreendia, as pesas saltadas marcando os lábios e os feria. Ele não possuía controle, Jimin se arrependeu do que havia feito, mas era mantido preso na varanda, correntes negras e pesadas prendiam seus pés. 

- Chanyeol! - a nefilim gritou colocando a mesa entre ela e o lobo, sangue escorria pela lateral da cabeça dela, grudando o cabelo dela - CHANYEOL!

- Corra, pequena - os olhos do lobo voltaram, por um momento, a normalidade, era possível notar o quanto ele lutava pra se manter consciente. Ela chorava, não por medo dele, mas por medo do que poderia acontecer com ele - Fuja, por favor!

- Me deixe que te ajude - ele empurrou a mesa, prensando-a contra a parede, o barulho de ossos quebrando foi alto, a expressão do lobo modificou-se em felicidade, o do querubim em dor, ele lutava pra se soltar, ele precisava interferir.

Assim que a mesa foi solta, Anais pulou sobre a mesa, xingando pela dor que sentia na lateral do corpo, que passava a ter uma coloração arroxeada em vários lugares. As garras do lobo a buscaram, conseguindo apenas arranhar a pele dela, deixando um rasto de sangue. 

O ambiente do apartamento ganhava cheiros ferroso do sangue e sons de grunhidos e rosnados aumentavam. Anais só conseguiu respirar por um momento quando se trancou no quarto. Ela sabia, no fundo do seu amago, que aquilo não seria o sufi ente pra deter o lobo.

Seu corpo tremia, ela queria ter força ou ser sobre humana ou que seu anjo a ouvisse e parasse o lobo antes que ele perdesse o controle completamente.

A porta veio a baixo em poucos minutos, com o lobo avançando sobre ela, a expressão e o olhar dele eram um contradição completa quando ele a agarrou pelo pescoço chocando ambos contra o chão de madeira, a consciência quase escapou dela, ela ganhou arranhados no pescoço quando empurrou ele pra longe, a liberdade durou segundos.

- Me desculpe - o lobo choramingou o pedido de desculpa sem conseguir olhar pra menina, aquilo o machucava, mais do que qualquer tortura que já tivesse sofrido - Me perdoe?

- Channy - ela choramingou protegendo o rosto com os braços e ganhando mordidas ali, ela gritou agoniada, a dor beirava o suportável, ela não queria desistir, mas deixou os braços cair, deixando que o lobo a estrangulasse, sabendo que seria melhor ela sofrer do que ele. Ela queria ficar com ele, ajuda-lo, mas parecia algo muito distante.

Por mais que a mente dela estivesse desistindo de lutar, seu corpo ainda buscava por qualquer coisa que a ajudasse a sobreviver, uma das mãos tateavam em busca de um objeto de defesa, enquanto a outra lutava pra afastar as presas do lobo do seu pescoço, as lagrimas rolavam em ambos os olhos, as do lobo banhavam o rosto da menina, que raramente os abrias pois sabia que se visse a olhar a expressão dele ela desistiria de tentar sobreviver. 

A mão alcançou uma velha adaga que o lobo havia escondido debaixo da cama, ela não deu tempo para que sua mente realizasse o que iria fazer, apertou o cabo da adaga e a puxou, o corpo do lobo estava a afastado do dela apenas o bastante para que ela posicionara a ponta da adaga contra o peito do lobo, perfurando-o, mas não o suficiente pra chagar a qualquer órgão vital.

- Tudo bem, jagi, está tudo bem - A voz do lobo tinha resquícios de dor. Anais finalmente tinha aberto os olhos, para encarar a expressão serena - Vai ficar tudo bem, jagi.

- Não...não vai - ela choramingou, não tendo a mínima coragem para continuar ferindo seu lobo. 

Chanyeol tinha plena consciência naquele momento, fechando a mão ao redor da dela, pressionando-a e terminado de perfurar seu próprio corpo. Toda a força deixou seu corpo, a respiração ficou pesada e ele se deixou cair sobre a nefilim, que soluçava, pouco se preocupando se poderia ser ouvida, seu choro era um misto de desespero, medo e dor. 

Anais não queria, mas sua mente a forçou a empurrar o corpo de seu lobo para o lado, saindo debaixo dele, a blusa branca estava manchada de sangue, a fazendo grudar no corpo tremula da enfermeira, de todas as dores que poderia estar sentindo naquele momento, a que mais lhe doeu foi ver o olhar de Chanyeol procura-la e ao mão dele a dela.

- An... - ele não tinha mais força, mas seu corpo não queria deixa-la, assim como sua alma e seu coração, que lutavam para permanecer ali - An... 

- Shiiii, cariño - ela disse acomodando a cabeça do lobo em seus colo, acariciando os cabelos fartos dele - Shiii... não se canse!

- Não... não estou... cansado - a voz do lobo estava sôfrega, seus olhos de tons negros - Me perdoe... queria... ficar...

- Channy... - as lágrimas dela se misturaram a deles, o interior da boca do lobo já ganhava coloração avermelhada e gosto ferroso

- Nao... chore... estou... bem - toda a dor tinha deixado o corpo dele, que se sentia leve, um pouco culpado por não poder protege-la mais, e, ainda assim, leve. Ele tocou a bochecha da morena tremula, queria que sua última memoria fosse o toque dela, o arrepio que ela lhe causava no corpo - Me... perdoa?

- Saranghae - ela falou na língua dele, sem nem mesmo saber como, um sorriso passou pelos lábios do lobo - Perdoo, mesmo não tendo o que perdoar!

- Saran... - as pálpebras dele tremeram, mas não se fecharam, apenas perderam o brilho. 

Anais gritou de forma tão dolorida e sofrida que as lagrimas pararam de cair. Daqueles que a observaram, a Morte e Lúcifer gargalharam ao sentirem que seus planos dariam certo, Azrael chorou ao mandar o arcanjo Min buscar a alma do lobo que ainda jazia ao lado da sua pequena, ela sofria não pela perda do lobo, mas pelo fato de sua pequena estar sofrendo a perda dele.

Jimin se libertou adentrando o apartamento, era como se um furação tivesse passado por ali, ele não se importou com a presença do Min, muito menos com a fúria que a Morte jogaria sobre ele, apenas decidiu que deveria fazer alguma coisa. E assim foi, no quarto colocou o corpo sem vida do lobo em suas costas, mesmo ele sendo muito maior que o querubim. A nefilim tinha adormecido ao lado do corpo, sua pela arrepiava com o vento frio que entrava pela janela, Jimin a pegou no colo, assim como uma criança, ela era tão leve quanto uma pluma naquele momento.

Sem pensar direito, o querubim voou, deixando que seus instintos o guiasse, sentia como se precisasse remediar tudo de errado que já havia feito, as asas batiam com dificuldade pelo peso que carregava, suas forças já não eram as mesma, a fúria da Morte o havia alcançado, mesmo assim ele continuou, mesmo quando as primeiras penas começaram a cair e ele teve que pousar, sendo força do a caminhar carregando o peso de dois corpos, ou quando por fim as asas o deixou e a dor fora torturante, ele continuou andando até avistar a pequena fazenda.

- O que faz aqui, Jimin? – a voz do serafim chegou antes que ele pousasse com o anjo ao seu lado – Jimin?

- Anais – o anjo correu retirando o corpo adormecido da nefilim dos braços do querubim, ele temia que algo acontecesse a ela – O que fez? – Namjoon ferocitou.

- A Morte me mandou dar algo para o lobo e ele a atacou – a voz de Jimin era um misto de cansaço e dor, ele trazia o lobo em seus braços – Ela o...

- Lobo? Que lobo? – Namjoon se fez de confusão, demorando para compreender que a sombra que sempre vira sobre a menina era o Lobo que também fora destinado a protege-la

- Este – Jimin esticou os braços trêmulos com o corpo de Chanyeol sem vida, Hoseok o tomou pra si, virando as costas para o querubim entrando na protegida fazendo – Mestre?

- Faz séculos que não me chama assim – Hoseok sabia que o Jimin queria e a razão para que ele tivesse trazido aqueles dois pra sua casa – O que quer?

- Me ajuda? Por favor – Jimin choramingou deixando lagrimas negras caírem, sem medo, apenas queria descansar – Não suporto mais... por favor

- Entre... pode ficar aqui, mas irá ficar no celeiro, onde Namjoon posso vigia-lo – Jimin não respondeu, apenas seguiu o antigo mestre, exausto de mais para questionar, querendo descansar pra sempre, mesmo que suspeitasse que seu papel na Terra e entre os humanos não havia terminado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!

Enquanto isso deem um olhada nas minhas outras histórias:

NOVA FIC:
https://spiritfanfics.com/historia/ao-som-do-coracao-10453604

Lost in your light
https://spiritfanfics.com/historia/lost-in-your-light-9173504

Minha história original
https://spiritfanfics.com/historia/depois-da-fumaca-9180757

Meu Oneshot
https://spiritfanfics.com/historia/inocence-lost-9264770/capitulo1

Se gostarem, indiquem pros amiginhx, favorite e comentem pra eu sabia se estão gostando. A opinião de vocês é muito importante pra mim
Beijos de Luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...