História Dark Vampires - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Tags Diabolik Lovers, Drama, Revelaçoes, Romance
Visualizações 142
Palavras 3.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Capítulo 17


Yukki: Hmm... (comecei a andar de um lado para o outro entediada)

Laito: Yuu, abra essa porta.

Yukki: Por que eu deveria fazer isso?

Laito: Porque eu sou um dos seus responsáveis! Agora abra de uma vez!

Yukki: (ele disse em um tom de voz sério, eu nunca o ouvi falar desse modo) Não... confio em você. (disse me sentando na cama)

Laito: Eu sei que oque eu fiz é errado, mas eu quero pelo menos me desculpar.

Yukki: Eu não estou afim de falar com você agora, Laito. (disse controlando minha raiva) Vá embora antes que eu faça algo que não deva.

Laito: ...

Yukki: (ele suspirou e se afastou da porta) Ah... (me deitei na cama e comecei a morder o travesseiro)

[Quebra de tempo]

Yukki: (horas depois, alguém bate na porta) Quem é?

Kino: O garoto mais lindo dessa mansão.

Yukki: Convencido... (disse indo até a porta e abrindo-a)

Kino: Boa tarde, Princesa.

Yukki: (ele disse sorrindo e me abraçando) Tarde, Príncipe. (falei preguiçosamente)

Kino: Ocorreu tudo bem depois que eu voltei para a escola?

Yukki: Sim.... (disse indo até a cama e me jogando nela) agora que vocês chegaram, eu posso dormir em paz! (disse com um sorriso no rosto)

Kino: Ah, Não! Você não pode ficar dormindo o dia todo!

Yukki: E por que não? Vocês são entediantes, então a única coisa que me resta de legal, é dormir! (disse vendo ele se deitar ao meu lado)

Kino: Pode até ser verdade, mas... me intriga ver você dormindo toda hora.

Yukki: (comecei a acariciar os fios de cabelo dele) Meu pai também se intrigava.... (falei deslizando minha mão pelo seu rosto)

Kino: Se você continuar assim, eu não vou aguentar me segurar.

Yukki: Hm? Não vai aguentar se segurar do que? (continuei acariciando o seu rosto) K-Kino? (ele mordeu os lábios e se aproximou mais de mim)

Kino: Você é muito inocente...

Yukki: (ele disse passando o braço em volta de minha cintura) ... (não consegui parar de olha-lo)

Kino: E... É por esse motivo que todos te querem...

Yukki: (ele me beijou e no mesmo momento alguém entrou no quarto nos interrompendo) H-Hm... (me separei de Kino rapidamente e olhei para o Kou que estava segurando uma rosa na mão)

Kino: Tch...

Kou: Saia desse quarto imediatamente, Sakamaki!

Kino: A única pessoa que tem que sair daqui, é você.

Yukki: M-Meninos...

Kino: Grr...

Kou: Grr...

Yukki: (eles começaram a se olhar mortalmente)

Kino: Por que você sempre estraga tudo?!

Kou: Ah! Agora é minha culpa?! Você só vive dando encima dela! Não se cansa não?

Kino: Óbvio que não, a Yukki é minha!

Yukki: (ele disse me puxando para ele) K-Kino...

Kou: Solte-a!

Kino: Me obrigue - Ah!

Yukki: (quando ele terminou de falar, Kou deu um soco no canto da boca dele) Kino! (andei até ele e coloquei a mão em seu rosto)

Kino: Tch, agora você vai ver!

Yukki: (ele se levantou e começou a bater no loiro, até que...)

Carla: Parem imediatamente!

Shin: Vocês estão loucos?!

Azusa: Hm? Sangue...

Yukki: (ele disse olhando para os dois com um sorriso)

Azusa: Deixe-os...

Carla: Oque?!

Azusa: Quero ver... eles brigando.

Yukki: !! A-Azusa...

Shin: Não se preocupe, Yukki, eu vou conversar com ele...

Yukki: (ele disse indo até o Azusa, o mesmo o pegou pela gola da camisa e o arrastou para fora do quarto) ....

Carla: Vem, Kino....

Yukki: (ele saiu do quarto com o Kino reclamando e fechou a porta) Kou... (olhei para ele meio triste) sinto muito pelo oque aconteceu-

Kou: Tch, Calada!

Yukki: H-Hm? (olhei para ele assustada, onde está aquele menino fofo e doce que eu conheci?)

Kou: Não vai adiantar eu ficar dando encima de você por nada, então... acho melhor eu ir direto ao ponto!

Yukki: H-Hm?! (ele veio até mim na cama e se sentou me prendendo na mesma) A-Ah, Oque você vai fazer?!

Kou: Oque eu já devia ter feito...

Yukki: (ele disse e se aproximou de meu pescoço e o mordeu em seguida) AH!- Hm....! (ele colocou a mão na frente da minha boca, me impedindo de gritar)

Kou: H-Hmm...

Yukki: Kou, p-por favor... (depois de alguns minutos ele parou)

Kou: Acho que já está bom... por hoje...

Yukki: (ele disse lambendo seus lábios) Ai... (levei minha mão até o pescoço e olhei para ele assustada)

Kou: Não se preocupe, daqui a pouco sai a marca...

Yukki: (ele falou e saiu rindo do meu quarto) o Laito... estava certo... (agora me arrependi de não tê-lo escutado)

[Quebra de tempo]

Shin: Hey, coisinha idiota, o almoço está na mesa...

Yukki: .... (abracei o travesseiro com força)

Shin: Yukki... Oque aconteceu?

Yukki: Nada, eu só estou... com um pouco de dor...

Shin: Oh...

Yukki: Hey! Pode trazer a comida pra mim? (perguntei com um sorriso no rosto)

Shin: Aproveitadora....

Yukki: (ele disse fazendo biquinho) por favor...

Shin: Okay, mas... eu vou querer algo em troca...

Yukki: (ele sorriu e saiu do quarto) Lobinho estranho.... (depois de alguns minutos ele voltou) Obrigada, Shin...

Shin: Não há de quê...

Yukki: E então... oque você quer de agradecimento? (ele sorriu e se sentou ao meu lado)

Shin: Depois eu penso em algo, o Nii-San disse que se eu não aprontar esse mês, eu vou poder comandar a alcateia o dia inteiro...

Yukki: (eu penso um pouco e logo olho para Shin assustada) S-Sério?! (ele assentiu) eu acho que isso não vai dar certo....

Shin: E por que você acha isso?

Yukki: Sem querer ofender, mas... você é um irresponsável. (ele me olhou irritado)

Shin: Oque você disse?!

Yukki: (eu virei o rosto e comecei a comer para disfarçar) ....

Shin: Sua pestinha!

Yukki: (ele pegou minha comida e deixou na mesinha ao lado da minha cama) Eh?! (o mesmo me jogou na cama e subiu encima de mim, me encurralando)

Shin: Grr, Agora fale oque você acabou de falar....

Yukki: V-Você é... irresponsável! (disse com um pouco de medo)

Shin: Ah! Agora você vai ver!

Yukki: (ele disse se aproximando de mim) oque você vai fazer? - HAHAHA! PA-RA!- HAHAH (ele começou a fazer cócegas em mim e eu caí da cama)

Shin: Hahaha...

Yukki: (eu o olhei irritada) não teve graça...

Shin: Haha, sério?

Yukki: Runf... (eu me levantei do chão e fui até a porta do quarto)

Shin: Hey! Eu só estava brincando...

Yukki: (ele veio correndo atrás de mim) ....

Shin: Pequena...

Yukki: (ele agarrou minha mão e me puxou para mais perto) ....

Shin: Você se machucou quando caiu?

Yukki: (ele perguntou olhando nos meus olhos, não demorou muito para eu desviar meu olhar) não...

Shin: Então por que está brava?

Yukki: (cruzei os braços e fiz biquinho)

Shin: Você é muito estranha...

Yukki: E você é bem normal, né...? (perguntei com um tom de deboche)

Shin: Eu sou é perfeito! Todas as garotas são apaixonadas por mim!

Yukki: Todas menos eu.... (disse voltando para meu quarto)

Shin: Você também é, só não quer admitir pois tem medo se eu te der um fora!

Yukki: (quando entrei no meu quarto eu fechei a porta na cara dele) Prefiro mais o Kino... (disse indo comer meu almoço)

Shin: Por pouco tempo...

Yukki: Como assim...?

Shin: ....

Yukki: (ele foi embora) Grosso!

[Quebra de tempo]

Yukki: (depois de comer, me deitei na cama e fiquei jogando no celular do Kino, que por acaso, não demorou muito para entrar no meu quarto)

Kino: Onde ele está?!

Yukki: Ele quem?

Kino: O meu celular!

Yukki: Hm? Ah... Eu não sei... (disse escondendo o celular)

Kino: ... Oque você tem atrás de você?!

Yukki: N-Nada, por que?

Kino: Por nada, mas se importaria em me mostrar oque você está escondendo?

Yukki: ... (ele se aproximou de mim) Ele não está aqui não!

Kino: Espera um pouco...

Yukki: Oque? (em um piscar de olhos, o celular dele estava na mão dele) Oh, onde você o encontrou? (ele me olhou sério)

Kino: Você sabe muito bem onde eu o encontrei...

Yukki: Não sei não... (ele começou a me olhar de uma maneira meio... diferente....) Oque foi?

Kino: ... Seus olhos não eram dessa cor quando eu te vi pela ultima vez...

Yukki: ... (eu corei de leve e virei a cabeça para o lado) Você lembra da verdadeira cor deles?

Kino: Estou tentando lembrar, mas não consigo...

Yukki: (me aproximei dele timidamente e olhei em seus olhos) então veja...

Kino: .... !! Oh!

Yukki: (a cor verdadeira dos meus olhos ficou visível para ele)

Kino: ... Você fica linda de qualquer jeito...

Yukki: (ele disse encostando sua testa na minha) Cara... se for me beijar, faça isso logo! (disse empurrando-o na cama para beija-lo)

Kino: H-Hmm, Sua pervertida...

Yukki: Se não estiver gostando, eu posso fazer isso com outro!

Kino: Nem se atreva a falar isso de novo!

Yukki: (eu ri) Ciumento...

Kino: Sou mesmo...

Yukki: (ele disse invertendo as posições, agora ele estava encima de mim) V-Você é pesado...

Kino: Haha, Ei... já que estamos na cama.... que tal fazermos "aquilo" ?

Yukki: (eu corei muito) I-Idiota... (tirei ele de cima de mim) Não estou pronta pra fazer isso, e ainda mais com você... meu melhor amigo de infância.

Kino: .... Tch... Eu sou apenas isso para você?!

Yukki: ....

Kino: Runf...

Yukki: (ele foi até a porta) espera... (ele foi embora sem me dizer mais nada) Droga...

Richter: Uau... você me deixou de bom humor!

Yukki: Hm? Richter... oque você faz aqui? (perguntei olhando para a janela)

Richter: Estava no palácio daquele reino entediante, e como eu não tinha nada para fazer... eu vim te ver.

Yukki: Fico feliz que você não seja igual a seu irmão. (ele sorriu e se aproximou de mim)

Richter: Oque houve com seus olhos?

Yukki: Hm? (Ah... eu esqueci! Alterei a cor de meus olhos novamente para roxo) N-Nada...

Richter: Você não me engana, Yukki.

Yukki: ... (ele ficou me olhando sério por um tempo) P-Pare de me olhar desse jeito! É constrangedor!

Richter: Okay... eu paro...

Yukki: O-Obrigada...

Richter: Mas me chame de Otou-San...

Yukki: E-Eh?!

Richter: Fale! "Pare de me olhar assim, Otou-San. "

Yukki: P-Por favor, não me obrigue. (disse indo até minha escrivaninha)

Richter: ... Você é teimosa igual sua mãe.

Yukki: Não sou não... (disse irritada) eu só não acho muito certo te chamar disso... (falei corando de leve)

Richter: Não irei te obrigar a fazer nada, Yukki.

Yukki: Pelo menos você me entende. (disse me virando para olhá-lo)

Richter: Eu vou matar aquele príncipe...

Yukki: (ele disse em um sussurro, mas deu para ouvir perfeitamente) por que você vai matá-lo?

Richter: H-Hm? Ele quis tirar a sua virgindade!

Yukki: (eu corei) R-Richter... Mas... se ele tirar isso... Oque você irá fazer? (ele me olhou irritado)

Richter: Eu vou matar aquele... ser!

Yukki: Você é tão violento... (disse com os olhos brilhando, ele veio até mim e bagunçou meu cabelo)

Richter: Tenho que voltar para o reino, até mais tarde...

Yukki: Ok, Até depois, Adeus, Vá embora... (disse o empurrando para fora do meu quarto)

Richter: Runf, você vai ver quando eu voltar!

Yukki: (ele disse e foi embora) bom... Oque fazer? (já sei!) vou perturbar o.... Subaru. (é bem arriscado, mas vou tentar)

Saí do quarto e comecei a procurar aquele ser bipolar, e depois de alguns minutos, eu o encontrei no jardim.

Yukki: Baru-San! (eu praticamente pulei encima dele fazendo nós dois cair no jardim)

Subaru: A-Ah.... Me solte!

Yukki: Hehe...

Subaru: Ah! ME SOLTAA!!

Yukki: Não! (eu o abracei com força)

Subaru: Ruki! Carla! Kino! Shin! Alguém tire ela de cima de mim!!!

Yukki: Lindo... (disse distribuindo beijos pelo seu rosto)

Carla: Yukki....

Yukki: (me arrepiei ao ouvir essa voz, levantei minha cabeça lentamente e encarei aqueles olhos dourados) C-Carla...

Carla: Tch, levante de cima dele.

Yukki: (ele ordenou e eu obedeci, as únicas pessoas que eu respeito e tenho medo nessa mansão, é o Carla, Reiji e Ruki)

Carla: Desculpe ela pela atitude idiota, e eu vou puni-la por fazer algo tão infantil desse jeito.

Yukki: O-Oque?! Tudo menos isso! (ele agarrou minha mão e começou a me puxar pelo jardim) SUBARU!! Você VAI VER QUANDO EU VOLTAR!! (Carla me pegou e me colocou em seu ombro como se eu fosse um saco de batata) Ai... (a cada passo, minha cara batia em sua costa)

Kino: Hm? Oque aconteceu? Por que está carregando ela desse jeito?!

Carla: Não te interessa...

Yukki: So- co- rro.... (falei pausadamente) ... (Carla passou por Kino sem falar mais nada) Carla, me solte... (ele me ignorou e me levou para seu quarto) Ah, oque estamos fazendo aqui? (ele trancou a porta e me levou até a cama, o mesmo me jogou nela sem dó nenhuma)

Yukki: Oque você vai fazer?

Carla: Nada, eu vou apenas cuidar de você e certificar que nenhum daqueles idiotas encoste em seu corpo! Agora pode dormir a vontade, eu sei que você adora fazer isso...

Yukki: Poxa... eu queria brincar com o Subaru.

Carla: Ele não gosta de você.

Yukki: Ele gosta! Só tem vergonha de admitir...

Carla: E você gosta daquele príncipe, só tem vergonha de admitir.

Yukki: (eu corei) i-isso é mentira.

Carla: Se é mentira, prove.

Yukki: Provar? Como?

Carla: Durma comigo...

Yukki: Okay! Vem aqui e vamos dormir juntos! (disse me escondendo debaixo da coberta)

Carla: Você é muito inocente, Garota.

Yukki: (ele disse revirando os olhos) Kino falou a mesma coisa... Mas infelizmente ele ficou com raiva de mim e foi embora.

Carla: Esse garoto é muito insistente...

Yukki: Sim, mesmo ele sendo bem mimado, ele é incrível! (falei fechando meus olhos)

Carla: "boa noite".

Yukki: "noite" (disse sorrindo)

[Quebra de tempo]

Ayato: LAITOOOO, EU VOU MATAR VOCÊ.

Yukki: (com esse grito, eu me assustei e caí da cama) H-Hm? (Carla não estava no quarto, eu aproveitei e saí dali) AYATO! (andei até ele e o peguei pela gola da camisa) PARA DE GRITAR!

Ayato: Você fala para eu parar, mas está fazendo o mesmo.

Yukki: MAS acontece que eu posso.

Ayato: Ah! E eu não? Eu é que sou o dono daqui, não você.

Yukki: Eu não perguntei quem o dono, e sim eu mandei você parar de gritar.

Kou: Ai! Ayato, tome cuidado.

Yukki: (olhei para o Kou sem expressão alguma) Coisa insignificante.

Kou: Eh?!

Ayato: Espere... vocês brigaram?

Kou: Que eu me lembre, não.

Yukki: Eu só deixei de gostar dele, Ayato. Agora ele só é mais um nessa casa. (Ayato sorriu)

Ayato: Até que enfim, eu esperei tanto para você falar isso.

Yukki: Haha.

Kou: Tch.

Yukki: (ele saiu e eu olhei para Ayato) ainda está de tarde. (disse olhando pela janela) Bom, quer sair comigo?

Ayato: Uau.... É um encontro!

Yukki: Oque?! Não! Eu só estou te chamando para irmos comer Takoyakis!

Ayato: Sei...

Yukki: Quer sair ou não?

Ayato: Quero.

Yukki: Então vamos. (Saímos de casa)

[Quebra de tempo]

Yukki: (quando voltamos, eu fui correndo para meu quarto me trocar) A-Ah! (Acabei esbarrando em algo, mas mesmo assim levantei e continuei a correr)

Kino: Yukki, estou entrando.

Yukki: Agora não, Kino. (fui para o banheiro correndo, tirei minha roupa e me joguei na banheira, quando vi Kino entrando, eu corei de leve) S-Sai daqui!

Kino: U-Uau...

Yukki: (ele se aproximou mais e começou a tirar sua roupas) E-Eh?! Oque pensa que está fazendo?!

Kino: Agora que eu percebi, estamos atrasados. Então eu vou tomar banho com você!

Yukki: (ele ficou só de boxer) K-Kino. (eu mordi meus lábios quando ele entrou na banheira) H-Hm. (desviei meu olhar por um tempo)

Kino: Hehe, só estou te dando uma dica do que está perdendo.

Yukki: V-Você é muito idiota.

Kino: Posso até ser idiota, mas também sou lindo e você sabe disso.

Yukki: Faltam... 20 minutos para irmos para escola.

Kino: E...?

Yukki: .... Dane-se! (eu subi encima dele e o beijei) A-Ah....

Kino: ....

Yukki: (quando me separei dele, ele inverteu as posições ficando por cima de mim)

Kino: Você quer que eu tire?

Yukki: (se referiu ao boxer) A-Agora não.

Kino: Oh... Então faça um favor para mim: Tire seu sutiã.

Yukki: Seu pervertido... (revirei os olhos corando) Eu já disse: Agora não.

Kino: Acontece que eu não pedi, eu ordenei, e se você não fazer, eu mesmo faço.

Yukki: (ele arrancou meu sutiã) Ah! (eu não tirei toda minha roupa, porque sabia que alguém ia aparecer! Tem muito garoto nessa casa.) H-Hm, K-Kino....

Kino: Shh...

Yukki: (ele começou a chupar um dos meus seios)

Kino: A-Ah, quando chegarmos da escola, vamos terminar oque começamos, okay?

Yukki: (eu me arrepiei toda) eu já disse: Não estou pronta! Ah, Kino....

Kino: Você está sim, só está se fingindo de difícil.

Yukki: (isso pode até ser verdade) M-Mas tem muita gente nessa casa...

Kino: Espera... está com medo que alguém nos escute?

Yukki: S-Sim

Kino: Relaxa... Eu sei oque vou fazer.

Yukki: Kino.... você já fez isso alguma vez antes?

Kino: Não fica com raiva, mas... sim, eu já fiz.

Yukki: (empurrei ele de leve) posso... saber com quem?

Kino: ...

Yukki: (ele suspirou e deitou sua cabeça no meu ombro)

Kino: Você lembra daquela menina? Aquela que eu comecei a andar só para te fazer ciúmes?

Yukki: Sim...

Kino: ... Digamos que... depois que você foi embora, eu comecei a tratá-la como minha melhor amiga. Sempre estávamos juntos e éramos inseparáveis, até um dia... quando ela me chamou para ir para a casa dela jogar um pouco, eu aceitei. E.... Acabamos fazendo oque não devia.

Yukki: .... Isso aconteceu quando?

Kino: Isso aconteceu.... faz 2 meses.

Yukki: (eu quase dei um tapa nesse indivíduo, mas me contive) Argh...

Kino: Linda...

Yukki: Me... solta, eu preciso tomar banho.

Kino: Por favor! Naquele dia eu nem estava pensando em fazer isso, foi coisa do momento.

Yukki: ... Kino, por favor, eu...

Kino: Yuu, eu realmente gosto muito de você! E se eu soubesse onde era a sua casa antes, eu já teria ido lá para me desculpar.

Yukki: ....

Kino: ... Eu te amo.

Yukki: .... E eu me arrependo de te amar.

Kino: Não se arrependa...

Yukki: ....

Kino: Quantos minutos faltam para irmos para a escola?

Yukki: 15, eu irei tomar banho logo... (disse me afundando na banheira)

Kino: .... eu te deixei irritada, não?

Yukki: ....

Kino: Eu só faço besteira...

Yukki: (ele suspirou) concordo...

Kino: Hey! Haha, que maldade.

Yukki: (revirei os olhos)

[Quebra de tempo]

Yukki: (depois do banho, voltei para meu quarto e coloquei meu uniforme, em seguida: Fui para o hall de entrada) Cheguei.

Reiji: Atrasada.

Ruki: Você vai ser punida por isso.

Yukki: (eu olhei para eles indignada) Mais e o Kino?

Carla: Ele já está aqui...

Yukki: ... oque está acontecendo? (perguntei em um susurro enquanto andava até a porta)

[Quebra de tempo]

Yukki: (quando cheguei na escola, eu fiz é correr em direção a sala que eu estudava) MEI! (eu estou ficando louca, normalmente é ela que grita assim)

Mei: Ah!

Yukki: (eu pulei nela e abracei a mesma fortemente)

Mei: O-Oque aconteceu com você?

Yukki: Eu não sei, estou assim desde manhã... (disse me sentando no meu lugar)

Mei: Yuu-Chan, posso te apresentar uma pessoa?

Yukki: Pode...

Mei: Okay, YOSHIO!

Yukki: Ai... (coloquei as mãos nas minhas orelhas) Não grite tão alto. (ela riu, e um garoto loiro com os olhos castanhos se aproximou da gente)

Yoshio: Mei-San, oque você quer...?

Mei: Lembra daquela amiga que eu te falei? É ela!

Yukki: (ela disse apontando para mim, o garoto me olhou de cima a baixo com um sorriso malicioso nos lábios)

Yoshio: É um "prazer" conhece-la.

Yukki: (eu o olhei desconfiada e não respondi) ... Pervertido. (disse em um sussurro)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...