História De irmãos - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Elzaquesonoel, Irmãos, Magia, Passado
Visualizações 4
Palavras 1.377
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi pessoal.
Gostaria de dar algumas noticias.
1°= Já tenho 7 capítulos pré produzidos para a postagem
2°= Se estiverem torcendo para algum casal, recomendo não se prenderem muito a ele pois essa fic e mais baseada em traições e loucuras. Terá sim demonstrações de amor mas não terá aquela fidelidade que costumamos ver.
3°= Qualquer tipo de violência ou ação exercida na fic, fica na fic. Então por favor, não pratiquem em casa!
4°= Semana de provas a caminho, então estarei meio sem tempo para ir postando de dois a três dias os capítulos.
5°= Qualquer ajuda vinda para a divulgação da fic é bem vinda e agradeço de coração.

Boa leitura :3

Capítulo 7 - A volta trás problemas!


Fanfic / Fanfiction De irmãos - Capítulo 7 - A volta trás problemas!

Luriel On

Recebi aquela carta de volta, li e não evitei sorrir. Ela estava voltando, eu iria vê- La de novo e isso me deixou feliz. Encerrei o treinamento dos Soldados com um sorriso no rosto.

            Luriel: Okay senhores. Por hoje é só.

            Castiel: Hoje durou menos cunhado, por quê?

            Luriel: Não lhe interessa e eu não sou seu cunhado, sou seu comandante!

Castiel: Sim, senhor!

           

            Ao voltar ao palácio, dei a notícia a meu pai, que ficou muito feliz de saber que ela havia conseguido.

            Mirasus: Graças! Então ela já está a retornar?

            Luriel: Sim! Deve demorar uns dois meses para chegar e...       

            Mirasus: Nossa, que pena! Ela perderá seu casamento, mas sei que ela ficará bastante feliz ao saber. Já está tudo pronto para amanhã, espero vê-lo animado amanhã.

            Fechei a cara ao me lembrar dessa notícia, o casamento iria realmente acontecer e eu não posso mudar isso. Suspirei de tristeza e me virei para a saída e andei até meu quarto. Tirei minha blusa e me deitei, olhando o teto levemente decepcionado comigo mesmo por não poder mudar isso. Ouvi baterem em minha porta e fui abrir me deparando com minha “noiva”.

            Luriel: O que quer aqui Uílla?

            Uílla: Mal – educado! Vim lhe ver seu chato.

            Luriel: Já viu! Pode ir agora.

            Uílla: Largue de ser grosso comigo. Casaremos-nos amanhã, terá que aprender a conviver comigo como mulher e não só como sua prima.

            Luriel: Deixou de ser prima no momento em que quis ser mulher, arque com a conseqüência de eu não lhe querer como mulher.

            Uílla: E quer quem? A Jayeni? Ela conquista mais homens do que pode contar o que não é surpresa para você. Já que nós a conhecemos desde pequena.

            Luriel: Você não presta tanto quanto ela. Por onde passa leva centenas de homens com essa aparência senhorita.

            Uílla: Pelo menos me acha bela.

            Luriel: Sempre achei! Só acho que não é bela para mim!

            Uílla: *Surpresa* Ora essa, por que eu não seria bela para você?

            Não a respondi só a olhei nos olhos, a puxei para mim e a beijei. Ela era minha noiva então eu podia fazer isso. Fui correspondido imediatamente. Ela passou os braços por volta do meu pescoço e eu a segurei pela cintura a levando lentamente para minha cama. Quando a falta de ar se fez presente, desci meus lábios para seu pescoço, revisando entre mordidas e chupões leves. A deitei em minha cama e voltei a lhe beijar na boca, mas fomos interrompidos com um barulho na porta. Soltei um som frustrado e andei até a porta enquanto ela se arrumava. Abri e vi Castiel bastante irritado.

            Luriel: O que faz aqui?

            Castiel: Quero saber por que não me avisou que ela está voltando?

            Luriel: Por que não importa você saber.

            Uílla: Quem está voltando?

            Castiel: Ora, ele não te contou também. Pois bem, sua querida prima, minha noiva, concluiu a missão dela e já está voltando e seu noivo já sabia.

            Uílla: O que? Ela já está voltando? Quanto tempo? Uns dois meses?

            Luriel: Sim! Segundo Malekai, será mais ou menos esse tempo.

            Ela saiu do meu quarto furiosa junto com Castiel. Eu apenas ignorei aquela atitude, fechei a porta e voltei a deitar em minha cama. Quando acordei, já era de noite, me banhei e fui jantar com meu pai.

            Mirasus: Vou adiar seu casamento até a chegada de sua irmã. Sei que a quer aqui, eu também a quero. Ela estará aqui quando você se casar.

            Luriel: Okay!

            Mirasus: Você está mesmo aceitando isso facilmente?

            Luriel: Se eu disser que não quero ou for a uma missão muito difícil igual ela fez o senhor irá cancelar o meu casamento também?

            Mirasus: Depende!

            Luriel: Então depende também!

            Mirasus: É tão ruim assim se casar agora?

            Luriel: Com uma pessoa que eu não quero, sim! Mas agora tenho mais dois meses para mudar de idéia, não é mesmo?

            Mirasus: Então você descobriu já por que mudei a data.

            Luriel: Rum...

Luriel Off

 Dois meses depois / Entrada do Palácio

            Autora On

            Na entrada do palácio, um cavalo chegava, trazendo consigo alguém encapuzado. Ao chegar o portão, os soldados olharam aquilo em prontidão de ataque.

            Soldado: Quem é você e o que faz aqui? *Perguntou apontando a arma*

            ... : Recomendo abaixar essa arma soldado. É feio não demonstrar respeito a sua comandante. Principalmente na volta da mesma!

            Ao dizer isso, retirou o capuz se mostrando.

            Soldado: Sra. Jayeni? Finalmente chegou!

            Jayeni: Sim! Agora abra esse portão e abaixe essa arma, quero entrar e descansar.

            Soldado: Sim, senhora!

            O portão se abriu dando passagem a Jayeni, que seguiu até o estábulo e deixou seu cavalo descansando e sendo alimentado pelos servos. Saiu do estábulo e seguiu rumo ao palácio, mais precisamente até a sala do trono, sem a permissão de ninguém adentrou o lugar e deixando todos espantados.

            Jayeni: Mas olhe só, uma reunião familiar! Cheguei a tempo então. *Sorriu* Antes de prosseguirem com qualquer coisa *Ergueu uma bolsa vermelha*, aqui está Mirasus!

            Jogou a bolsa no rumo de seu pai, que a pegou e a abriu, se espantando ainda mais com o que havia ali. Olhou várias vezes para a cabeça e o coração, para logo então olhar novamente para sua filha.

            Mirasus: Vejo que realmente concluiu a missão, vejo ainda mais o motivo de ser a comandante tão temida quanto dizem.

            Jayeni: Se eu não tivesse concluído, eu não teria voltado para cá.

            Ao dizer isso, se virou e saiu, seguindo para seu quarto. Tirou a roupa e foi tomar banho, ao sair se deparou com seu irmão ali.

            Jayeni: O que faz no meu quarto?

            Luriel: Essa frase é minha! Mas vim ver você. Estava com saudade! *sorriu*

            Jayeni: Já me viu. Sua saudade deve ter sido pouca, já que estava com sua noiva. Agora, dê licença do meu quarto, quero me trocar!

            Luriel: Pare de dizer minhas frases e minha saudade não foi pouca.

            Foi se aproximando dela com um sorriso no rosto, até o momento que a puxou pela cintura fortemente e trouxe mais perto de si.

            Jayeni: Ei! ...

            Luriel: Sabia que você está muito tentadora nessa toalha? Posso ter uma noiva bela, mas não é ela que eu quero, é você! Só não te deito nessa cama agora por respeito a você. *Disse sedutor*

            Jayeni: Solte-me antes que percamos o controle. Não podemos ter esse tipo de coisa. Saia daqui. Na hora do jantar conversamos.

            Luriel: Okay! Mas antes preciso de algo.

            Jayeni: O que seria?

            Luriel: isso!

            E a beijou.

            Demoraram alguns minutos até lhes faltarem o ar, se separaram e ela o empurrou até a porta para que saísse o mais rápido possível. Fui até o guarda roupa e escolheu um de seus vestidos, começando a se vestir para o jantar.

No jantar / 21h e 45m

             Estavam à mesa de jantar, Mirasus numa ponta, ao seu lado direito Jayeni, seu lado esquerdo Luriel, ao lado dos mesmos se encontrava Castiel e Uílla. Tudo estava quieto até que...

            Jayeni: A partir de amanhã eu volto a minha posição de Comandante maninho. Agradeço por cuidar de tudo enquanto eu estava fora.

            Uílla: Poderia ter continuado fora. Sinceramente, voltou só para isso ou teve outros motivos?

            Jayeni: Cuidado com a língua. Pode ser noiva do meu irmão, mas não esqueça o seu lugar. É uma mera dama de minha campania pessoal, sem contar uma prima de 2° grau.

            Castiel: Acalme-se meu amor, acho que o que a Sra. Flomenel quis perguntar e se voltou mais cedo para nosso casamento?

            Luriel: Que casamento? O que foi cancelado? *Risada fraca* Você pode ser o 4° melhor soldado do exército, continua sendo um soldado.

            Mirasus: Chega! Agora! Acalmem-se! Minha filha, eu fico feliz que voltou mais cedo e que já quer reassumir seu cargo. Sobre o seu casamento com Castiel, conversaremos calmamente amanhã, okay?

Luriel quero você presente também. Sra. Uílla, como minha futura nora e amiga de minha filha, peço que não a irrite, principalmente para evitar conflitos. Sr Castiel, até que eu lhe dê a minha permissão, não se atreva a chamar minha filha por qualquer tipo de apelido romântico. Estamos entendidos?

            Todos: Sim, senhor!

            Logo terminaram de comer e cada um seguiu para seu quarto.   


Notas Finais


Capítulo médio mas entregue.
Espero que tenham gostado e até o próximo.
Beijos da jaja :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...