História Dead: O Apocalipse Continua - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Kaisoo, Krisho, Krisoo, Sekai, Suchen, Tao, Xiuhan, Yixing, Zumbi
Visualizações 52
Palavras 329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Isso é só para att
me perdoem, eu realmente desisti e apaguei
escrevi pouquinho, então prometo fazer o próximo gordinho

Capítulo 31 - Dead: As dores nunca têm fim


Dead: As dores nunca têm fim

 

Jongdae se retirou do ambiente, não suportaria o peso daquelas palavras e acabaria cedendo, e chorando na frente de todos; não queria ser um fraco. Já havia marcas demais em si, físicas e mentais, quais nunca iriam superar. Afastou-se o máximo que pode, ganhando distancia da mesa, deixando os meninos para trás. E quando já estava bem próximo da mata, onde provavelmente Luhan estaria, sentiu alguém o puxar. Era Junmyeon.

Depois de tanto tempo, estar naquele abraço parecia reconfortante, semelhante ao paraíso. Deixou-se ser abraçado, pois antes de tudo sentia saudades, e precisava daquilo, daquele abraço, da sua pessoa. Não havia um passado ruidoso no momento, nem nada que tirasse a mágica do ato. Chorou por tudo, pela dor que sentia dos dias sombrios nas mãos daquelas pessoas; e também a saudade de todos, principalmente de Junmyeon, e Minseok.

- Minseok... – sussurrou, soluçando alto.

Junmyeon o apertou ainda mais entre seus braços. Ah! Sentia saudades de Jongdae. Foi os piores dias de sua vida achar que ele, o amor da sua vida, estava morto. E agora que o tinha ali em suas mãos faria de tudo para não o deixar escapar novamente. Mesmo que nunca voltasse a ter o seu amor como outrora, se contentaria com apenas o vê-lo bem.

- O Minseok foi infectado quando saímos para buscar mantimentos. Na noite que você foi deixado aqui, ele estava morrendo... Não dissemos antes para que você pudesse se recuperar. Sinto muito, muito mesmo. - permaneceu o abraçando, alisando suas costas e oferecendo um carinho nos fios pretos, da forma que o próprio Jongdae faria.

 

~ D E A D ~

 

Luhan estava voltando para o casarão quando deu de cara com Jongdae e Junmyeon, abraçados, o mais novo entre eles chorava. E quando viu Luhan foi instantâneo que os dois se abraçassem, não havia ressentimento naquele momento, mas sim dor. Muita dor.

Eles tinham algo em comum para partilhar: o amor de Minseok.

 


Notas Finais


foi isso, como eu disse no inicio foi apenas para att


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...