História Deadrose - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Visualizações 7
Palavras 500
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Ficção, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - My rose, deadrose.


e aconteceu.

se foi, a única pessoa pela qual eu nunca achei que iria partir, embora fugaz passagem, o único amor que já tive, se foi.

como as secas folhas caídas no chão se vão com vento de outono, sendo levado sem esforço cada momento para mais longe.

o que mais dói saber é que não enxerguei minha plácida folha enquanto seu prélio final urgia.

não vi a quem me ensinou a amar ir-se como eu teria ido, se não fosse por ele.

não imaginaria a final, quem ao visto de todos era um simples estudante cujo mantinha-se nos "padrões" de alguém com bastante amigos, quem sempre ajudava a todos estaria sendo destruído a cada vez mais por seus horrores internos.

quem inúmeras vezes peguei chorando e doente no quarto insistia dizer que estava bem, que tudo um dia ficaria bem, como pude não prescindir seus recentes atos compulsivos?

durante seis longos demorados e horríveis meses, morria um pedaço do seu nem tão frio corpo.

omisso e inteligente, não deixou rastros e ao mesmo tempo deu tantas pistas.

"nós escolhemos o que lembraremos como fase, o que levaremos após o término de cada etapa e talvez nunca esqueceremos do que uma vez nos trouxe um sorriso, e sim, deveremos lembrar de momentos felizes mesmo que para isso, tais momentos sejam lembrados em lágrimas. não desista, Channie, mesmo que pareça difícil, continue. você sabe que eu te amo."

suavemente, em um dia normal deitado na nossa cama e acariciando meus cabelos, me disse entre as demais alusões que eu não enxerguei.

planejou tudo, é claro, sempre me dizia coisas que eu não entendia, frases simples totalmente carregadas que hoje fazem tanto sentido.

"um trevo de três folhas é tão importante como um de quatro? se você acreditar que algo é importante, será importante, não para os outros, para você. O mais importante primeiramente precisa ser importante para você".

disse no carro, enquanto íamos para casa depois de comprarmos lanches para nossa maratona.

não se importava com o que era para os outros, ou pelo menos não mostrava se importar para me tranquilizar.

ele é meu trevo.

misterioso, o que sua falsa transparência tentava emitir para me ajudar, talvez como um espelho manipulado, que mostrava-me um reflexo meu, com tudo que eu queria ver, ter e ser.

foi tão difícil tentar entende-lo e descobri-lo, e ao mesmo tempo me deu tanta liberdade para explorar cada parte dele.

nunca aproveitei as chances, nunca conheci partes ligadas a sua verdadeira personalidade.

a não ser sua paixão por metáforas que criava todo tempo.

porque talvez a vida seja feita de metáforas.

disse que tudo de ruim um dia passa e que um dia as coisas ruins irão embora.

se você fizer algo para conte-las.

e é isso que ele fez.

conteve as coisas ruins.

matando elas.

e com elas, matou a única coisa nele que estava viva.

pois interiormente apesar de nem tão frio, a chama do corpo de baekhyun já estaria apagada há tempos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...