História Dear, Alexis. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias UNIQ
Personagens Cho Seung Yeon
Tags Drama, Romance, Uniq
Visualizações 2
Palavras 444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Chapter 2


Fanfic / Fanfiction Dear, Alexis. - Capítulo 2 - Chapter 2

A morena se mantém dentro do quarto desde que chegou do colégio, desenhando coisas fofas de forma sombria em seu caderno de desenho, enquanto traga o seu cigarro. Sempre adorou distorcer as coisas boas e aparentemente perfeitas para ruins. Gritos e barulho de coisas se quebrando chamam a atenção da jovem, que após jogar o cigarro pela janela, sai do seu quarto.

- ME SOLTA!....PATRICK!

Ela apressa os seus passos degraus à baixo e encontra o seu pai enforcando a sua mãe.

- PARE COM ISSO!

Ela grita desesperada e tenta separá-los. O homem joga a mesma no chão, que olha para ele assustada, com medo do que poderia acontecer.

- Patrick, nos deixe em paz, por favor!

A mulher que aparenta estar na meia-idade, implora, segurando a filha em seus braços enquanto chora.

- Querem paz? Eu também quero!

O homem sobe as escadas extravazando a sua fúria em cada degrau, e minutos depois desce com várias roupas e uma mala.

- EI, O QUE VAI FAZER COM AS COISAS DA MINHA MÃE?

A jovem se levanta e vai até seu pai indignada, mas ele joga tudo no jardim da casa.

- Sai as duas! AGORA!

Ele empurra ela para o lado de fora e arrasta a mãe pelos braços, jogando lá fora também.

- ESPERO QUE VOCÊS MORRAM!

O homem bate a porta com forç e tranca a mesma.

- Patrick...

A mulher chama por seu marido,  deixando lágrimas escorrerem por suas bochechas.

- Mãe, chega! Você nem mesmo ama ele! Será melhor!

- Alexis, mas para onde vamos? Você ainda é muito jovem!

Vendo a sua mãe com o coração partido, enche ela de fúria.

- SEU IMUNDO! EU ODEIO VOCÊ!

A jovem grita e cospe no tapete que enfeita a porta, escrito "welcome".

- Vamos! Homens são uns idiotas!

Ela ajuda a sua mãe a guardar as coisas na mala e levanta a mesma, que está abaixada no chão, chorando desesperadamente. Mãe e filha foram para a estação e pegaram um trem que levaria elas para a casa de uma colega de trabalho.

- Hey...aconteceu algo?

A colega olha para as duas ao abrir a porta, franzindo o cenho.

- Me desculpe vir sem avisar, mas é uma emergência.

Preocupada, ela acolhe as duas. Enquanto as mais velhas conversam na sala, Alexis se senta no jardim, em um canto um pouco escondida no meio de uns arbustos, e acende um cigarro.

- Espero que você me mate um dia!

Ela encara o maço de cigarro em sua mão e despeja um beijo no mesmo, tragando a fumaça e soltando pelas narinas, com um olhar triste e marejado sobre o horizonte. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...