História Dear Rabbit - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Tags Ereri, Levi X Eren, Lobsomens, Mpreg, Riren, Rivaeren
Visualizações 337
Palavras 2.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hellou minha genty! Eu sei que estou atrasada para postar, mas vocês até já acostumaram com essa falta de decoro minha que eu sei.

Só posso pedir desculpas e tentar melhorar. Em janeiro eu vou me mudar para a Argentina, então acho que (por incrível que pareça) vai ser mais FÁCIL, postar. Hehehe isso porque a faculdade não é de longa jornada que nem no Brasil.

Pra quem não sabe eu estou tentando medicina a dois anos, e o cursinho vinha sugando a minha alma. Eu consegui uma proposta de um amigo e decidi ir com ele para o país de los hermanos. Hehehe

Então é isso, sem mais delongas... aproveitem o cap!

Capítulo 9 - A febre é só o começo.


Dear Rabbit-09

 

Meu corpo estava pesado, eu sentia que o sono estava se apostando de mim também. “Você tem que descansar, o nosso corpo não está acostumado com as trocas, Ainda mais com a transformação.”. Aceitei seu conselho e me permiti dormir. 

 

O ritmo do coração de Levi era como um marcador que me acalmava, eu sentia que ele ainda estava quente, mas muito mais estável que antes. Seu corpo suava em uma vã tentativa de aliviar aquele ardor que sua pele era submetida. Eu queria sair da cama, mas meu corpo pesava mais que um elefante, ao menos, era o que parecia. 

 

“Ele parece melhor!” Ainda era estranho ouvir Luca dentro da minha cabeça. Bom dia! “Bom dia, Eren! Não se preocupe, logo vai se acostumar comigo.” Sorri com sua fala. Espero que sim. 

 

Levi se mexeu na cama, chamando nossa atenção. -Bom dia, Levi.- falei passando a mão em seus cabelos, fazendo um leve afago. Eu não me sentia totalmente seguro estando perto do Levi, mas sabia que Luca tinha mais controle que eu sobre nosso corpo, então confiaria nele. “Até porque eu jamais machucaria nosso companheiro, ou permitiria você machucá-lo. Embora ele mereça algumas coisas.” 

 

Senti a raiva que era dirigida a Levi por nos ter machucado física e emocionalmente por tanto tempo. Mas ao mesmo tempo sentia a tristeza que se sobrepunha a raiva, não seria fácil aprender a viver com essas emoções. 

 

-hum...- ouvi a voz de Levi grunhir e se aconchegar mais a meu corpo, fazendo nossas peles se tocarem mais. 

 

-você precisa de remédios Levi, não era para estar com a febre tão alta...- falei pensando alto. “A febre é o menor dos nossos problemas! A transformação começou, ele vai sofrer muito... se ele for o alfa forte que jurava ser, vai conseguir passar, ‘tranquilamente’ por essas mudanças!” Luca debochou, arrancando um sorriso de mim. 

 

Era conflituoso, ao mesmo tempo que eu não queria que Levi sofresse eu sentia que era justo. Já que ele me machucou tanto, por muito tempo. Ver que meu lado Lobo não tinha o Levi em uma redoma de cristal, me fazia ver que o Levi tinha feito feridas muito mais profundas em mim do que imaginei.  

 

“Não pense nisso Eren, não é hora de deixar ele ainda mais desconfortável mandando emoções de tristeza e magoa em relação a ele. Quando ele estiver recuperado, vamos, enfim poder conversar sobre tudo o que passou!” Falou me acalmando. Tem razão, vou deixar pra mais tarde. Mas primeiro, quero ter essa conversa com você! “Não se preocupe, vamos ter muito tempo para conversar, mas não agora.” 

 

-a....gua.- ouvi a voz rouca de Levi chamando nossa atenção. Não o respondi só me mexi e o tirei de cima de mim, indo buscar o que ele me pediu. Voltei, rapidamente, com um copo de água, e o ajeitei em meus braços para que ele não se afogasse ao ingerir o líquido. 

 

-tome devagar!- ordenei, e ele, a contra gosto, me acatou. – Seu corpo está suado demais, melhor tomar um banho! – comentei sentindo meu braço molhado com seu suor. 

 

Ele não me respondeu, parecia fraco demais para isso. Mas me olhou penetrantemente, como quem me desafiava a tirá-lo da cama e enfia-lo em uma banheira gelada, sabendo o que viria depois.  Sorri largo pra ele, com a minha melhor cara de deboche, e assim que ele terminou de tomar a água, o peguei no colo como uma princesa e o levei direito a banheira, que estava vazia. Não me preocupei em tirar suas roupas, ou o que restou delas. 

 

Do jeito que ele estava o coloquei na banheira, seu corpo estava largado, completamente sem forças. Parecendo uma boneca de pano. 

 

Cuidadosamente, o ajeitei na banheira e coloquei a água em uma temperatura de média para fria. Afinal a ideia era abaixar sua temperatura, mesmo que pra isso, no final, ele acabasse usando dentadura de tanto tremer e bater os dentes. 

 

Seus olhos me seguiram. Ele estava me fuzilando, pude ver ele fazer um esforço sobrenatural para parar de tremer um pouco e conseguir falar- Frio!- sua boca tremia de uma forma que leitura labial era impossível. 

 

-É claro que está com frio! – falei irônico.- está com uma febre de quase 50°C o que esperava? – peguei um sabonete e comecei a passar em seu corpo, tomando cuidado pra não arranha-lo. – você só não morreu ainda por ser Lucano! Se não suas células já teriam desnaturado!- falei ainda o esfregando. Ele parecia querer sair da banheira, de alguma forma tentando se mexer. Apliquei a tática que o Luca me ensinou ontem, e o fiz relaxar ao ponto em que ele dormiu. Mesmo com o corpo tremendo de frio. 

 

Aquilo doía meu coração, mas era para o bem dele. Rapidamente lavei seus cabelos e seu corpo. O mantendo dentro da água por mais um tempo até que sua temperatura baixou aos 43°C. Já fora da grande zona de risco que ele estava.  

 

Aproveitei o meio tempo até sua temperatura baixar e chamei Hanji, ela saberia como baixar, ainda mais sua temperatura. Sem ter que mantê-lo na água fria. Já que parecia não ter grande efeito, se pensar que a água, antes morna para fria, já estava ficando aquecida. Dado ao calor de sua pele. 

 

“Ele vai ficar bem, Eren. Sua transformação está mais tranquila do que eu esperava!” Tranquila? Ele está morrendo de febre! “ apenas Febre! Era para ele estar entrando em convulsão a cada 30 minutos. Ele é bem mais forte do que parece.” Que? “As convulsões garantem ao corpo o movimento necessário de musculatura que a transformação exige, claro que fragiliza os ossos. Mas depois de completo, os mesmos vão se refazer. Como os nossos.” Não estou gostando nada disso! 

 

Cortando a conversa, me dirigi ao quarto pegando uma toalha e um roupão. Logo tirando o corpo molhado e desnudo de Levi, já que pra lavá-lo direito eu tive que tirar suas roupas com ele na banheira mesmo. 

 

Assim que eu fiz um sanduíche de Levi e o coloquei na cama, a Hanji entrou correndo pela porta. – Ele piorou?- perguntou agitada já vindo abrir a maleta ao colocá-la na cama. 

 

-Consegui baixar a febre para 43°C, mas a temperatura continua subindo rápido.- falei aflito. 

 

-ok, vou ver qual a atual temperatura. No pior dos casos, vamos ter que manter ele na água. – falou me acostumando a ideia. Assim que o termômetro foi posto em sua pele apitou confirmando minhas suspeitas, ele estava mais quente. – já está com 45°C... Está subindo rápido!

 

-devo colocá-lo de volta na água?- perguntei me sentindo um lixo, já que, quem marcou ele fui eu. 

 

-vamos colocá-lo em uma infusão de ervas que vão ajudar a baixar a temperatura! – ela puxou um ramo enorme de plantas e foi ao banheiro. – ele não vai gostar nada disso! – falou incomodada. – ele não acordou? – embora tentasse parecer calma, era nítido a preocupação e o medo nos olhos dela. 

 

-Sim, ele acordou e pediu água.- falei solicito.- mas como ele estava muito agitado e querendo sair da água, usei ferômonas para fazer ele dormir. 

 

-incrível!- seus olhos brilharam em uma excitação que parecia insana.- Levi nunca foi muito sucessível a ferômonas, nem as de Joshua! 

 

Aquilo me surpreendeu, já que Joshua é o Alfa da família Ackerman, e o mais forte da família. Levi é só um filhote perto dele. 

 

-Foco, Hangi! Foco!- falei trazendo a médica de volta ao principal da situação. 

 

-vou encher a banheira de novo!- falou jogando as ervas e pondo os registros no máximo, fazendo água jorrar enlouquecidamente. Logo preenchendo a banheira. Enquanto a médica preparava as coisas eu me preocupei em colocar uma cueca em Levi, afinal se fosse eu, não gostaria de ficar nu, sendo observado o tempo todo. -tudo pronto! Pode trazê-lo! 

 

Assim que ela me permitiu levar o menor, o peguei nos braços, finalmente reparando que ele era muito leve. Tudo bem que ele era pequeno, mas isso ele sempre foi. Sua massa magra era enorme para aquele corpinho, então ele normalmente pesava bem mais do que eu. “Seu corpo já não é como antes Eren! Agora somos muito mais fortes.” Tem razão! 

 

-Eren?- Hangi me chamou vendo que eu demorava. 

 

-Estou indo!- falei rapidamente levando o menor até a banheira e o colocando na vasilha de cerâmica. Que mais parecia um manguezal, de tanta planta e pomada que a mulher tinha jogado na água. – o que é tudo isso? – perguntei assustado. 

 

-uma receita especial que vai baixar a temperatura dele com certeza. Depois temos que mudá-lo para uma piscina, assim a água não vai aquecer tão rapidamente!- falou simples. – vou avisar seus pais e Joshua que vão usar a piscina interna. Vou mandar que desliguem o aquecimento. Assim a água vai esfriando aos poucos. 

 

-Ok!

 

-assim que ele atingir os 35°C, você leva ele correndo pra piscina! Assim não vai passar dos 37°C quando chegar lá! – ordenou simplesmente. 

 

-certo! Assim que ele chegar em 35°C, a gente se encontra na piscina!- Bati continência apenas para brincar com ela. 

 

Antes de sair ela se virou para mim novamente. – Eren. Não conte a ninguém sobre a sua segunda consciência!- falou seria. 

 

-Luca. É assim que estamos chamando ele.- falei simples, vendo a confusão em seu rosto. 

 

-não fale a ninguém sobre o Luca. Nem ao Levi. – falou seria.- Levi tende a temer o que não entende, não conte ainda. Deixe as coisas se acertarem entre vocês antes. 

 

-não acha que será pior? Que quando ele descobrir que eu não contei algo tão importante para ele, ele vai ter um ataque de pelanca? 

 

-É melhor pedir perdão, do que permissão. Ele nunca te deu razões para confiar 100% nele, use isso a seu favor. – falou piscando para mim e saindo. 

 

 

Fiquei observando Levi por vários minutos pensando que queria que ele se curasse logo, para podermos enfim conversar.  

 

Assim que o termômetro apitou em 35°C o retirei da água, ainda sujo com as ervas e, com o maior cuidado possível, fui correndo pelos corredores com ele nos braços. Até a área da piscina coberta, vendo varias pessoas da casa se prontificando a nos ajudar.  

 

Assim que minha mãe me viu com Levi nos braços ela se colocou atrás de nós. – do que precisa, filhote?- perguntou aflita. Não era normal ver o herdeiro dos Ackerman ser levado pra lá e pra cá como uma boneca de pano. Joshua teria um ataque se visse o filho assim. – consiga um tapete de natação!- falei ainda indo para a piscina. – deve ser guardo em algum lugar na casa de piscina! – falei simples entrando no corredor que levava a piscina interna. Estava quente lá dentro. 

 

-Hangi, aqui não está muito quente?- perguntei aflito. 

 

-mais do que eu queria, mas é o melhor que podemos fazer!- falou me ajudando a colocar o Levi de pé e me esperando entrar na água, para  mim estava em uma temperatura média a fria. -coloquei o aquecedor no reverso, a água vai baixar até os 30°C. Assim o corpo de Levi não vai conseguir se superaquecer como antes. 

 

Acenei com a cabeça me ajeitando para pegar o moreno, quase o derrubando de cara na água, Hanji conseguiu me passar ele sem grandes danos. 

 

-Joshua já te interrogou?- perguntei curioso. 

 

-ainda não, seu pai o está mantendo longe. A mãe de Levi tem ajudado nessa parte também. Ela é mais sensata que Joshua quando é necessário. Mas não espere que a paz dure por muito tempo, se em 24h ele não melhorar, Joshua vai fazer um escândalo.- falou coçando os olhos, em clara preocupação e estresse antecipado. 

 

-eu sei. Mas para acalmá-lo eu preciso saber o que está acontecendo, e isso, eu não tenho a menor ideia! – falei me desesperando. O que fez Levi se mexer e ameaçar despertar. – É melhor sair daqui a menos que queria dormir!- alertei a morena. O queixo de Levi se mexia incontrolavelmente por puro frio. 

 

Vi minha mãe entrando com o meu pedido. Ela colocou o tapete de natação dentro da água com cuidado, rapidamente fui até a borda e aceitei a ajuda das duas para o colocar em cima do objeto, o tapete serve para o manter longe do afogamento, mas ainda dentro da água. 

 

- O que está acontecendo?- minha mãe parecia perdida, mas horrorizada. – eu nunca vi essa criança doente, agora ele parece uma boneca de pano! O que está acontecendo? 

 

-Eren e Levi Se marcaram. Levi está passando pela adaptação da marca, que claramente é bem problemática já que o próprio Eren passou por uma evolução que nós não sabemos ainda o grau. – Hangi falava com calma, como se ensinasse uma criança. – Carla, Se mantenha calma. Ninguém deve saber o que Eren é, ainda não, pelo menos. Aos outros vamos dizer que Levi está reagindo a marca, só isso. Que por ter lutado tanto contra isso, seu corpo está tendo problemas para se acostumar. Entendeu? 

 

Minha mãe assentiu, confirmando a estória.- ok. Se essa mentira vai manter meu filhote seguro, então contem comigo. 

 

-Mãe, vamos contar a verdade. Só, não agora.- falei simples.- Levi também não sabe o que está acontecendo. E só vai saber mais pra frente, depois que o pior tiver passado. 

 

-tudo bem. Vou me manter quieta, e vou calar seu pai. Ele quem tem mantido Joshua sob controle. – falou já pensando no que diria ao marido. 

 

-Obrigada, mãe.- sorri pra ela. 

 

-mas porque estão na piscina?- perguntou ainda confusa. 

 

-Levi está superaquecendo seu corpo, como meio de cura. Mas mesmo para nós, uma temperatura tão alta é perigoso. Vamos baixar até 35°C e manter, assim ele vai se ocupar em só melhorar o que precisa e desestressar um pouco o corpo. – Hangi disse simples.- em teoria, ao menos. – sorriu amarelo com medo de seu plano dar errado. 

 

-Melhor irem acalmar aqueles dois!- falei simples. 

 

-vai ficar bem sozinho, filhote?- perguntou preocupada.

 

-agora que tenho esse tapete, não corremos o risco de dormir e morrermos afogados.- falei brincando. – podem ir. Preparem alguma coisa pro Levi comer, ele deve estar faminto!

 

-só ele, né?- Hangi sorriu irônica. 

 

-Ok, eu estou com fome! Feliz?- perguntei sorrindo. – quero alguma coisa bem gorda pra comer!- falei já salivando pensando em um hambúrguer enorme. 

 

-Vou pedir para fazerem aquele hambúrguer que você gosta, com carne moída e tempero caseiro! – minha mãe só comentou pra me deixar com mais fome ainda. Olhei pidão pra ela. – Ok! Vou lá correndo! 

 

Assim que as duas saíram eu voltei a apertar o corpo de Levi com o meu passando confiança e força pra ele. Fazendo ele relaxar e entrar em um sono mais profundo e menos agitado que antes. 

 

 A marca é uma coisa complexa, ainda não entendia o que ela fazia. Mas sabia que Levi estava melhorando, meu ser sabia que ele estava se adaptando aos poucos e que logo mais estaria melhor. 

 


Notas Finais


Eu dei uma revisada, mas alguma coisa sempre passa. Então fiquem a vontade para me dizer o que eu errei ;)

E desculpem a demora enorme em postar >~<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...