História Desabafos. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Originais, Suícidio
Visualizações 24
Palavras 411
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii ^^
Boa leitura ;)

Capítulo 15 - ...


• 10 / 11 / 2017 • • Portugal , Porto•

•Hiro Kurosaki on•

Eu to cansado.

Não dormi.

Nem queria estar aqui.

Só estou sofrendo.

Mas eu faço isso por você.

Mãe.

Você também sempre deu tudo por mim.

Não se culpe.

Isso é a ultima coisa que quero.

A culpa não é sua.

Por mais que diga isso , eu sei.

Sei que você se sente culpada.

Eu ter depressão não quer dizer isso.

Que você é má mãe.

Pelo contrário.

Você faz muito mais que ele.

Não te culpo por vir de família rica.

Que te arranjou este casamento arranjado.

Só por interesse de família.

No fundo , eu sei.

Você não é assim.

Voce me ensinou.

A ser humilde.

Que ninguém é diferente.

Somos todos iguais.

Ricos.

Pobres.

Com deficiências.

Gays ou lésbicas.

Você me disse que era tudo igual.

Não fazia diferença.

Eu lhe agradeço por isso.

Por não me tornar como eles.

Filhos mimados.

Eu odeio isso.

Eu gosto da sua humildade.

Rosa.

Você ama essa cor.

O jardim.

Decorado.

Feito por você.

Sua incrível paixão por flores.

São lindas.

Únicas.

Cada uma diferente.

O que mais me chama a atenção são suas mãos.

Tem algumas marcas de cortes.

Não.

Não é isso.

Realmente na palma da mão.

Os espinhos.

Das rosas que estam no fundo do jardim.

Tão bonitas.

Mas tão perigosas.

Como as pessoas.

Você me ensinou que temos de ter cuidado com as pessoas.

Realmente você está certa.

Cada barbaridade que vejo.

Educação?

Nenhuma.

As pessoas não são certas.

Você me disse uma coisa que me pensar.

Você apenas pediu para falar comigo.

Era obvio o assunto.

Você me disse que era especial.

Não importava se eu tinha depressão ou não.

Mas você me disse que pessoas como eu são autênticas bombas relógio.

A qualquer momento podem explodir.

E me fez prometer que quando eu estivesse quase "explodindo" como na segunda lhe avisa se.

Eu devia ter feito isso.

Pensado em você.

Você faz tudo.

Mas eu só penso em mim nessas alturas.

Eu vou tentar prometer.

Que lhe aviso.

Eu fui um grande egoísta.

Eu não lhe disse "eu te amo" quando você podia estar para morrer.

Você apenas me disse para ir buscar rosas.

E antes lhe desse um beijo e lhe dissesse que te amo.

Mas eu fui burro.

Eu disse que não era preciso.

Pois não séria a ultima fez que nós voltariamos à ver.

Eu fui.

Fui buscar as rosas.

Quando voltei me disseram que você já estava no bloco de operação.

Só depois Kiro e Sana chegaram.

Ambos haviam ido ao Japão.

Visitar o pai.

Mas eu quis ficar.

Ficar com você.

Você é mais importante que ele.

Se eu to chorando escrevendo isto?

Estou.

Se vou ficar com os olhos vermelhos?

Vou.

Mas não me importo.

Eu gosto.

Escrever sobre você me faz bem.

Eu lhe agradeço por ter sobrevivido.

Apesar de isso não ser decisão sua.

Mãe.

Eu prometo que se eu me suicidar eu primeiro lhe darei rosas e um eu te amo.

•Hiro Kurosaki off•



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...