História Desejada - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha, Inuyasha Kanketsu-hen
Tags Rin, Sesshy, Sesshy Vilão, Sesshyxrin
Visualizações 140
Palavras 1.623
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii pessoas. Tudo bom com vocês? Espero que simmmm o/

Boa leitura.

Capítulo 4 - 4


Fanfic / Fanfiction Desejada - Capítulo 4 - 4


Rin ON:

Acordei atordoada com uma dor de cabeça horrenda, olho para o lado e o vejo dormir calmamente. Tão lindo... Mas que merda estou pensando? Ele é um doente mental, psicopata, sociopata ou sei lá mais o que seja. Bipolar quem sabe, mas não deixa de ser perdidamente lindo e sexy.

Levantei lentamente para não acorda-lo. Fui em direção do banheiro precisava fazer xixi. 


Sesshoumaru ON:

 

A vi levantar e fiquei a observando. Ela saiu da cama indo em direção do banheiro, deu uma leve fungada na minha blusa e em seguida a retirou ficando completamente nua.

As marcas da agressão de ontem a noite estavam mais acentuadas, suas longas madeixas batiam na sua bunda arrebitada, aquela visão me lembra a primeira vez que eu a toquei :


Flash Back ON:

19 anos atrás 

- Rina amor, você tem certeza que esta pronta? Posso esperar mais querida. Eu te amo. - Rina estava nua de costas para mim, de repente ela virou me dando a visão dos céus.

Seios fartos, barriga esguia, uma bocetinha cheio de pelos, pernas longas e magras. 

-Sesshoumaru eu quero, quero que me faça sua, assim mesmo que você se case com a Sara vai se lembrar de mim. Do nosso amor.  - Vejo as lágrimas caírem e levanto da cama indo na sua direção. 

- Amor, darei um jeito de te tirar desse lugar, mesmo casando com ela, irei da um jeito de me livrar dela. - Rina era uma das mercadorias de meu pai. 

- Certo, amor. - A vir correr nua em minha direção. - Aconteça o que acontecer, nunca deixe de acreditar em mim, nunca duvide do meu amor por você, ele é único. 

- O meu amor também é único e por toda a minha eternidade, nunca deixarei de te amor um só dia Rina. A puxei para perto de mim a deitando na cama e ficando em seguida por cima dela. - Serei gentil.


Flash Back OFF:
 

- Maldita humana falsa. - Como pude ter me deixado levar e ainda por cima sentir falta dela. 

- De certa forma Sara me fez um favor.

Flash Back ON:

 

Rina estava linda com aquele vestido rosa, mesmo depois de Sara mostrar quem realmente ela era não consigo deixar de ama-lá.

- Tão linda, quanto dissimulada. - Ela chorava sem pausa.

- Eu não fiz nada disso, fui abusada abusada Sesshoumaru. Eu te amo. - Tentou se aproximar de mim mas meu lado youkai estava assumindo o controle. 

Agarrei naquele pescoço longo e fino e sorrir ao vê-la sufocar. 

- Imunda tão quanto essa sua cria nojenta. Sabe, eu estive pensando não irei mata-la. - A coloquei no chão. - Não agora. - Sorrir sádico mas na verdade estava despedaçado. 

- Essa cria sua será minha propriedade já que você é mercadoria de meu pai. Irei selar os poderes de Hanyou nojentos dela. Ela será uma criança normal, mas quando adulta servirá a mim.

As lágrimas dela não sessavam, dava pra sentir a dor estampada nos olhos azuis dela. 

- Espero que um dia você descubra a verdade, e quando esse dia chegar saiba que todo o amor que sinto por você nunca morreu e que te perdoo por tudo isso. E quanto minha cria, mesmo sendo fruto de um estupro planejado por Sara, eu já a amo. Imploro que não a maltrate.  

- Não adianta suplicar pela vida desse ser insignificante, já disse você não esta em condição de suplicar, não passa de uma mercadoria dos meus negócios. 

- Você sempre foi contra isso Sesshoumaru, pelo amor de Kami-sama, não corrompa seu coração, não o deixe frio. - Sorrir para ela, como ela poderia ser tão dissimulada, maldita humana.


Flash Back OFF:

 

Notei que estava sendo observado, virei me rosto para fita-la, ela estava com uma toalha branca, tão maravilhosa, será verdade o que Rina falou? Que foi estuprada realmente... Alguns anos atrás descobrir que quem provocou a morte dela foi Sara. Melhor eu não fazer nada com essa garota até lá.

- Vá para seu quarto e não saia de lá até eu ir vê-la. - Disse frio desviando meu olhar para um canto qualquer do quarto, preciso por meus pensamentos no lugar. 

A vi sair do quarto sem fazer muito barulho, sem perder tempo ligo para Naraku.

- Naraku, preciso que mande um de seus empregados investigar o que realmente ocorreu com a Rina. -  O vi sorrir e aquilo me irritou muito.

- Certo Sesshoumaru, ainda hoje envio o que ele descobriu por e-mail.

Desliguei o telefone e sair da cama rumo ao banheiro, nada como um bom banho para melhorar o ânimo.


Rin On: 

 

Sesshoumaru esta tão estranho depois do ocorrido de ontem... Credo, mas não sei por que não estou assustado com a morte daquele homem, de certa forme fiquei... Feliz? Credo que especie de humana sou, que fica feliz com a morte de um desgraçado que quase me estuprou. 

Enfim, abro a porta do quarto e corro em direção a cama, fiz de conta que nada ocorrerá ali ontem. Deitei por alguns minutos até pegar no sono. 

Toc toc

 

Desperto com batidas na porta, abro os olhos devagar e peço para entrar. 

Era a Kikyo, estava com uma bandeja de comida que tinha um cheiro delicioso. Ela colocou em cima da cama e se retirou do quarto sem da ao menos bom dia. 

- Mal educada. Grr. - Quem liga, quero mesmo é comer, estou morrendo de fome. 

Devoro a comida e em seguida vou ao closet vestir uma roupa. 


Sesshoumaru ON:

 

Já era noite e revisava meu e-mail, que então por fim chegou o tão aguardado e-mail de Naraku. 

Li cada palavra atenciosamente, e a cada frase o meu ódio só aumentava.

- Então era verdade, tudo o que Rina falou era verdade. - Não conseguir evitar de me transformar, sai correndo e pulei da janela liberando em seguida minha verdadeira forma. Voei pela nuvens tentando acalmar minha alma, e aquelas palavras não paravam de se repetir. 

Eu uivava, lamentava por não ter acreditado, o que me restava dela agora era Rin. A bastardada, a Hanyou selada por mim. 

Passei a noite inteira voando até ver os primeiros raios solarem tocarem o horizonte. Voltei para a mansão.

Entrei em meu quarto, tomei meu banho, vesti uma bermuda e uma blusa  regata branca, coloquei meu tênis e fui correr. Voltei 1h depois me deparando logo assim que cheguei com Kikyo.

- Senhor, irá precisar de algo? - A olhei e notei a ambiguidade em sua frase.

- Bom quero que vá arrumar Rin, quero ela na mesa me acompanhando e meu desjejum. - Kikyo arregalou os olhos, até entendo o por quê, ela nunca viu eu tomando desjejum na mesa e ainda mais acompanhado.

Sai da presença daquela mulher e fui para meu quarto.


Rin ON:

 

Acordei cedo e logo fui me arrumar, não aguentava mais ficar trancada. Quando será que aquele maldito me mandaria para minha nova casa? É isso mesmo, já estava conformada com meu maldito destino de pobreza, solidão e desprezo. Quem iria sentir falta de uma órfã? Sem sobrenome,  sem família.

Vesti um shorts jeans claro e uma batinha florida azul. Combinava com a cor dos meus olhos... Vejo Kikyo entrar sem bater em meu quarto e não resistir de fazer uma piadinha.

- Além de mal educada perdeu os modos? - Grrrr, não bastava nem me dirigir a palavra agora entra no meu quarto sem bater?

 - Ta se achando em pirralha? Mas logo ele abusa de você e te envia para bem longe, como fez com todas as suas outras concubinas, não vai ser uma criança humana que tirará meu lugar por direito. - O que essa ridícula pensa que sou? Que estou tento um caso de livre e espontânea força com eu sequestrador? 

- O que esta insinuando projeto de vadia? - Falei alterada, notei que ela começou a da passos para trás, acho que fiquei tão assustadora que a coloquei para correr. - Vadia frouxa. 


Sesshomaru ON:

 

Ouvir a discussão das duas e assim que Kikyo saiu entrei no quarto de Rin fiquei boquiaberto quando a vi, ela estava com um olho violeta e o outro verde, seus cabelos estavam mesclado em um branco acinzentado. Achava que ela só conseguiria chegar àquele ponto com a quebra do selo.  Fui tirado dos meus devaneios com a voz dela.

- O que? Você também? Por que ta me olhando com essa cara de tacho? - Sorrir de canto, tão diferente da Rina.

- Nada, vamos descer. - Estendi o braço para ela mas ela se recusou. Pigarreio e a olho de uma forma sinistra. 

Ela segurou em meu braço e assim seguimos para sala de jantar. 

O desjejum seguiu tranquilo, eu não conseguia deixar de olhar para àqueles olhos lilases encantadores, como será que ela ficará quando eu quebrar o selo ?

-Rin. - A vejo levantar o olhar e me encarar.

- Gostaria de saber mais sobre seu passado? - A vi estreitar os olhos e entendi aquele sinal como um sim.

- Pra começar você não é humana e sim uma Hanyou. - A vi arregalar os olhos e sorrir de lado satisfeito. 

- Sua mãe era uma das mercadorias do meu pai, o nome dela era Rina, ela era linda, tão quanto você.


Rin ON:

 

Credo ele fala como se fosse apaixonado por ela. Por que isso está me incomodando? Eu emm, to pegando a loucura dele. 

- Você a conheceu bem? - Perguntei entusiasmada

- Sim, não só a conheci como nos amávamos. - Arregalei os olhos, será que ele é meu pai? Eu estou sentindo atração por meu pai?? E meu pai da em cima de mim... 


Notas Finais


Iaaai gostaram???? Espero que simmm, um beijo.

Outras fics minhas:

* Doce obsessão: uma história de uma garota superdotada que cresceu em um orfanato e quando fica adulta conhece suas origens. Rin x Sesshoumaru
https://spiritfanfics.com/historia/doce-obsessao-6535832

* História A história por um novo olhar, o recomeço: Fala sobre a vida após o poço come-ossos ter fechado! A vida no futuro e as incertezas da existência do misticismo na era atual.(Estarei atualizando amanhã) Kagome x Sesshoumaru
https://spiritfanfics.com/historia/a-historia-por-um-novo-olhar-o-recomeco-6032400


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...