História Destinados - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Amor, Drama, Santovitti
Visualizações 87
Palavras 1.480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi.. kkkkkkkkk vamos ao capítulo. Nova fase, nova vida.. problemas. Ui boa leitura

Capítulo 45 - E de todos os clichês do mundo todo


POV Rafael

Minhas mãos estavam em volta da cintura dela. Da minha Isabella. Deus como eu estava feliz, quando eu me misturava ao seu cheiro e a beijava era tudo tão certo. Não havia nada que podia nos atingir. Os meus dedos corriam pelos fios de Isabella, enquanto eu a beijava como se não houvesse amanhã. 

Projetei meu corpo para frente dando um passo, ela entendendo acompanhou de costas para o caminho. Eu precisava senti-la precisava saber que tudo aquilo era real. Ao chegar na escada, parei de beija-la apenas para fazer uma coisa. Queria que aquela fosse a nossa primeira noite de verdade, sem segredos, sem medos. Peguei seu pequeno corpo e a segurei entre meus braços, ela soltou um riso alto de surpresa. Voltei a beijar seus lábios rosados e até um pouco avermelhados pelos beijos trocados até então. 

Subo com ela em meus braços pelas escadas. Paro na porta do agora nosso quarto empurro com os pés. Ao entrar, desço a minha menina pelos braços até ela estar em frente ao meu corpo de pé. 

Trocamos olhares que dizem mais que qualquer palavra. Sinto meu coração quase saltar do peito. Toco os finos braços dela. O amor da minha vida. Minha loirinha, minha marrenta esquentadinha. Minha bellinha. 

- você é o ar que eu respiro Isabella Santoni. - minhas palavras saem com a maior verdade que eu encontro.

- Você é o ar que eu respiro - ela repete as palavras com as lagrimas brilhando em seu lindo rosto

A luz da lua está brilhando através da janela que irradia em sua pele alva as duas se misturam de um modo totalmente sedutor e único. Sem quebrar o olhar, as minhas mãos sobem pelos braços sentindo cada pelo dela se eriçar. Bella suspira e eu fico satisfeito pelas reações que causo nela. 

Toco suas bochechas e desenho círculos ali, me aproximo e beijo o local que acaricio e ela fica apenas absorvendo os meus movimentos. Desço os beijos para o nariz e queixo, até tocar levemente os lábios secos dela. Sinto suas mãos subirem ate meus ombros e vibro em antecipação. Estávamos nos saboreando, conhecendo.

Fim POV Rafael

POV isabella

Rafael me beija de modo delicado e eu apenas respondo levando minhas maos até seus ombros, como modo de me segurar em algo para não cair ou flutuar. 

Continuavamos nos beijando e cada vez mais eu sentia meu corpo se aproximar dele. Do amor da minha vida. Senti o corpo dele tocar o meu. A única coisa que eu tinha certeza naquele momento, era que aquele era o momento certo. Com a pessoa certa. Eu precisava do Rafael como nunca antes. 

Nos deitamos, nos abraçamos e nos amamos. Após peças serem tiradas, as mãos entrelaçadas, os lábios colados. Nossos olhos abrindo e fechando diante das sensações. Nada era errado, nada impedia. Lábios, coração e alma. 

Ele me amou e eu o amei, de forma tão lenta que sentia cada pedaço do corpo de Rafael. Cada vez que ele me penetrava, eu sentia sua estrutura rígida de cima a baixo. Éramos um só corpo. O nosso ápice veio quase ao mesmo tempo, com nossos lábios e testas suadas colados. Minha mão estava agarrada a dele, entrelaçada. Como eu amo o Rafael Vitti. 

Fim POV Isabella

Os dois lado a lado, estavam em paz, pela libertação de toda culpa. Principalmente por Isabella que era a mais insegura em tudo isso. Rafael tamborilava os dedos na costa dela, enquanto Isabella mexia nos dedos de Rafael com a cabeça em seu peito. 

- Eu nem acredito que você está aqui, nos meus braços finalmente - ele fala sorrindo aliviado

Ela por sua vez levanta o rosto e beija os lábios de Rafael. 

- Pois acredite, eu sou sua.. de corpo e alma Rafael, esse é o melhor dia da minha vida - ela fala emocionada.

Os dois então emendam a segunda rodada, da terceira e quarta. Amaram-se até os corpos apagarem sem força. 

O bebê estava com a mãe de Bella. Na parte da manhã os dois acordaram exaustos, mas imensamente felizes. Rafael preparou o café e os dois comeram juntinhos. Rafa olhou para Isabella e algo parecia faltar.

- precisamos buscar o nosso filho Bella, pra tudo estar perfeito. - ele fala passando a mão nos cabelos dela

- com certeza meu amor, finalmente nossa família está bem e completa. - ela dá um selinho nele e ficam sentindo o calor um do outro.

Saíram juntos e deixaram Joana que chegou um tempo depois com a boca aberta e com o os olhos arregalados de felicidade pela surpresa e novidade dos dois. Foram até Ana e quando chegaram, já contaram tudo, não aguentavam de tanta alegria. Guilherme e Bruna ficaram sabendo da novidade também, Isabella e Rafael passaram no apartamento de Bruna e todos sem exceção estavam felizes. Menos um, alguém não tinha alegria, dado um rancor que não o abandonava. Nem o tempo parecia amenizar. 

Guilherme pediu Bruna em casamento, a amiga de Isabella quase desmaiou, foi em um jantar especial preparado pelo sócio de Rafael, Todos comemoraram, marcaram a data para dali dois meses. Bella e Rafa estavam mais apaixonados que nunca. Gabriel crescia a olhos vistos, com os olhinhos curiosos. Rafael no entanto estava planejando uma surpresa para sua amada. Queria fazer algo diferente e especial. Uma noite em que ele iria oficializar um desejo que guardava em seu peito. Combinou com Guilherme que super apoiou, com a mãe de Bella e Bruna. Tudo estava no esquema. Tudo ficou combinado para uma noite de sábado, nevava e o interior do apartamento estava decorado e arrumado com inúmeros corações com frases que se completavam entre cada cômodo. 

Rafael esperava de smoking quando Isabella entrou pela porta. Os olhos fechados a pedido dele abriram-se olhando ao redor e seu coração já sabia. Uma música tocava completando todo o momento.

O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão

O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos

Ele se aproxima dela.

- me concede essa dança minha dama? - Rafael todo Cortez se dirige a Bella

- seria uma honra meu caro Senhor - ela entra no clima e sorri 

A cada estrofe que tocava era como se a história dos dois se complementassem aos toques.

Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer

Que os braços sentem
E os olhos veem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

- Quando eu tinha 18 anos, pensei que minha ex noiva era minha salvação, de toda aquela vida.. de toda parte horrível do meu pai - Rafael começou um discurso e Isabella não queria que ele ficasse triste, mas ele tocou os lábios dela pedindo que ela se silenciasse.

Ela acenou e escutou

- durante anos, após a traição e toda dor eu jurei não amar novamente. Mas aí vem você, com seu jeito único e doce. Quebrou minhas paredes, meus dogmas. 

O sol é o pé e a mão
O sol é a mãe e o pai
Dissolve a escuridão

O sol se põe, se vai
E após se pôr

O sol renasce no Japão

Eu vi também
Só pra poder entender
Na voz a vida ouvi dizer

- Eu achei que não tinha visto nada tão lindo, tão puro quanto seus olhos, seu rosto. Isabella você sim foi minha salvação, minha ponte, meu esteio, a luz que eu precisava. Pra toda escuridão que eu me enfiei. Eu te amei no primeiro instante. 

Ela olhava o moreno começar a se ajoelhar. A mão foi para a boca e ela respirava ansiosa, ainda mais pelo que vinha a seguir.

- Eu sei que já te pedi, mas agora não é um simples pedido, é uma afirmação de mim mesmo. De quem eu sou e quem quero continuar sendo. Ao seu lado Isabella eu sou uma pessoa melhor. Quero passar todos os segundos da minha existência contigo, aceita se casar comigo? - ele finaliza sua fala com lágrimas e um anel empunhado em uma caixinha aberta em frente a loira

Isabella era lágrimas,sorrisos misturados, indecisos. Após um tempo. Ela apenas abaixa na altura de rafael e o beija

- nem em um milhão de vidas eu acharia alguém como você, eu não só tenho certeza que é você que eu quero, como eu sei que quero por ser quem você é e quem eu sou quando estou com você, sou melhor com você também Rafael, pois sou eu mesma, e só sou eu mesma quando estou ao seu lado. Sim, sim sim....

Ela nem termina e ele a beija com mais profundidade. O pedido definitivo, após toda dor, era um laço que não poderia ser quebrado. Este é o tipo de amor que transcende até mesmo a própria morte.


E o meu lugar é esse
Ao lado seu, meu corpo inteiro
Dou o meu lugar, pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite, as quatro estações

Que os braços sentem
E os olhos veem
E os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção




Notas Finais


Beijos kkkkkkkkkkk tem mais um e o epílogo. Tô chorando ... Aaiii beijos até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...