História Diário de um alfa ・❅・ ChanBaek - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Alfa, Baekhyun, Beta, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Hunhan, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Luhan, Ômega, Sehun
Visualizações 75
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu havia escrito ontem, mas esqueci de postar. Perdão pela demora. Espero que gostem. Deixem seu favorito.

Capítulo 3 - Pequeno ômega


Fanfic / Fanfiction Diário de um alfa ・❅・ ChanBaek - Capítulo 3 - Pequeno ômega

No outro dia na escola, Kai estava estranho, andava nervoso, não estava normal. Parecia tão agitado, mas não tinha certeza que ele estava no cio, talvez fosse só um problema bobo, mas tive certeza quando vi ele arrastando o pobre KyungSoo para a rua no final das aulas. O pequeno empurrava ele e fazia cara de choro, mas alguém parecia não se importar. Eu tive dó, podia ser BaekHyun ali. Me levantei do banco e fui atrás dele, o ômega já estava quase sem a camisa enquanto era arrastado. Segurei a mão do menor, que gritou e se escondeu atrás de mim. Kai pareceu ainda mais irritado e sem mais nem menos, me deu um soco. Mandei KyungSoo correr e o menor me obedeceu, agora era apenas Kai e eu. Começamos à nos bater, ele era realmente forte ou o cio colaborava?

— Eu sabia que iria fazer algo contra o pobre ômega indefeso. — Suspirei.

A briga continuou, tanto ele quanto eu estávamos machucados, com o rosto ensanguentado, até que Kai gritou e saiu correndo. Fiquei sem entender, mas apenas me encostei na parede me recompondo. Senti o cheiro de Baek de longe, ele apareceu correndo e colocou a mão em meu rosto, perguntando se eu estava bem. O pequeno saiu me arrastando em direção a sua casa, não pude nem dizer nada pois ele estava decidido de me ajudar a melhorar. Suas mãos pequenas desciam e subiam pelo meu rosto, enquanto ele passava água morna para limpar aquele sangue escorrendo. Sua preocupação era óbvia, ele parecia bem concentrado, enquanto eu me concentrava em observar aquela boquinha cor de rosa. Quando ele percebeu meu olhar, ficou envergonhado e desviou o olhar. Fiz carinho no cabelo dele e me levantei, mas ele me fez sentar novamente. O menor começou a passar remédios em mim, e honestamente ardia. Agora era o meu corpo, ele tirava minha roupa com facilidade e fingia não estar curioso sobre meu corpo. Eu estava apenas de calça enquanto ele passava remédios em meu peitoral, mas ele sabia que minhas pernas estavam machucadas. Agora era vez das minhas pernas, eu realmente estava sem jeito de ficar quase nú na frente dele, pobre ômega inocente. O menor abriu minha calça e fechou os olhos até eu arrumar a cueca. Quando me ajeitei, ele abriu os olhos, mas colocou a mão no peito, respirou fundo e gritou alto. Fiquei sem entender, então apenas esperei o ataque de loucura dele passar. Quando ele parou de gritar, puxou a calça e olhou lá dentro, logo desviando o olhar novamente para minha cueca. 

— Oque foi, Baek? Por acaso não tem oque eu tenho? — Perguntou o mais velho.

— Uhm... Nada mau, mas o meu é maior. — Ele estava sem jeito mas não dava o braço ao torcer.

— Ah, e eu posso ver? — Perguntou sentando no sofá. 

— Não, seu tarado! — O menor gritou e saiu correndo.

ChanYeol foi atrás do menininho, abriu uma brecha da porta do banheiro e pôde ver o garoto com sua mão dentro da calça, brigando com um tal Hyunie por ser pequeno. Chan saiu correndo e começou a rir baixo, vestiu sua roupa e pegou a mochila, mas antes deixou um doce no sofá para fazer o dia de Baek melhor. Saiu e fechou a porta, durante o percurso ele ria muito lembrando do tal Hyunie. Então Baek dava nome à ele e pior ainda, conversava com o mesmo. Quando chegou ficou o tempo inteiro com o celular na mão, esperando mensagem do pequeno, mas ele não mandou. O dia inteiro o garoto nem online ficou. Chan suspirou e foi para o banho, Baek devia estar chateado pelo mascote dele ser tão pequeno comparado o do alfa. 

— Oque será que ele está fazendo? — O alfa perguntou para si mesmo.

BaekHyun:

Depois de descobrir que seu Hyunie não era nada comparado com o de outras pessoas, ele estava chateado com seu bichinho. 

— Porque você é tão pequeno? Você viu o tamanho dele? Era grande e nem estava acordado! — Baek falou baixinho passando a mão pela extensão de Hyunie. — Você devia ter mais... Mais legal. Você é chato e pequeno, quando vai crescer?

As mãozinhas desciam e subiam até encontrar os pezinhos redondos de Hyunie, onde fez carinho e sorriu. Baek gostava de passar a mão por ali, era fofinho e macio, segundo ele. Acariciou a região e voltou para Hyunie, que parecia estar acordado, ficou fazendo carinho no rosto dele até o menor soltar seu leite e ir dormir. Desejou boa noite e guardou o pequeno na cueca, deitou na cama e ficou imaginando como era o Chanie, talvez grande e grosso. Será que ele dormia frequentemente? Baek estava curioso para poder tocar ou ver. Passou a noite inteira pensando naquilo. Até fez Hyunie acordar algumas vezes, mas logo ele voltava a dormir. Até que o dia rendeu, por exemplo, não é todo dia que Baek passa a mão num peitoral e num abdômen definido, muito menos vê um alfa de cueca em sua frente. 

ChanYeol:

Tão inocente, acreditava que Baek estava dormindo e sonhando com doces e ursinhos, mal sabia oque realmente estava acontecendo. Não fazia ideia de que suas mãos estavam segurando. Passou a noite pensando em Baek, e é claro que não deixou de lembrar da cena que viu no banheiro, acabou se imaginando segurando aquilo com cuidado enquanto o mais novo choramingava seu nome. Ah, ChanYeol se sentia mal e tinha vergonha de ter sua primeira vez com o pequeno ômega. Oque Baek iria pensar? Um alfa daquele tamanho, forte e "valentão" ainda era virgem? Okay... Baek sabe disso, mas seria constrangedor não saber oque fazer na hora. E se ele machucasse o garoto por falta de experiência? E se ele não soubesse dominar? E se ele não fosse capaz de dar prazer para o menor? Era melhor dormir e esquecer isso. De preferência, treinar com um travesseiro antes, já que sentia vergonha de perder a virgindade com qualquer um e ser zombado graças à sua burrice relacionada à pratica de atividades sexuais.


Notas Finais


Deixem seus favoritos e ajudem a autora!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...