História Diário de um amor intenso - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Possessivo, Psicopata, Rivalidades, Romance, Suicida, Vinganças
Visualizações 76
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaa, anjos!!
Peço mil desculpas pela demora. Mas eu realmente estava sem tempo pra nada. Sério eu nunca pensei que teria que ficar tanto tempo sem postar essa fic, que é uma coisa que eu amo muito fazer. Mas em fim, estou aqui e pretendo finaliza-la e já que mês que vem estou de férias terei mais tempo pra postar com mais frequência os capítulos pra vocês. Esse mês também vou postar mais capítulos. Só não vou marcar dia, sempre que eu marco não dá.
Bom, é isso...
BOA LEITURA!!!❤️❤️❤️

Capítulo 23 - Nada está corretamente certo.


Fanfic / Fanfiction Diário de um amor intenso - Capítulo 23 - Nada está corretamente certo.

P.O.V'S Violet

Meses haviam se passado e pra ser sincera nada está corretamente certo, nada está perfeitamente bem. Também como poderia estar com Lauren nos rondando a todo momento? Ela tem atrapalhado nossas vidas de todas as formas possíveis, inclusive meu casamento.

Nos últimos meses eu tenho sofrido com os hormônios da gravidez e Justin não tem me apoiado muito, afinal ele está muito ocupado tentando acabar com Lauren ou simplesmente impedir que ela tome seu império, seu bem mais precioso. Sério, nosso casamento está por um fio. Eu não aguento mais.

E pra piorar, eu ando ficando muito sozinha. Quando não estou com meus filhos, eu fico absolutamente solitária. Desde que a Mel se separou do Chaz e foi embora, tudo se tornou cinza nessa casa. Ela era a mais animada daqui, a que nos fazia rir sempre. Chaz também é uma animação em pessoa, mas ele sem à Melissa não é nada. Até hoje não consigo entender porque ele quis se separar da Mel. Nenhum do dois toca no assunto.

Justin entrou no quarto me tirando do meu trans.

-Você deveria estar dormindo.- disse Justin.

-Eu já dormi e já acordei. E aonde você estava esse tempo todo? Deixa eu adivinhar, atrás da Lauren.- falei.

-Não começa, Violet!

-Justin, eu estou cansada disso. Mas que droga, será que nós não podemos ter uma vida normal. Ou pelo menos um pouco comum. Não tem condições de criarmos nossos filhos desse jeito.

-Isso vai acabar quando eu matar a Lauren.

-Ela sumiu já faz meses, e tudo o que você fez foi procurá-la e não à achou.- disse.- Amor, esquece essa mulher um pouco. Vamos embora pra um lugar que ela nunca mais nos ache e vamos se felizes nesse lugar bem longe de Los Angeles.

-E largar tudo o que eu conquistei aqui?

-E suas conquistas são mais importantes que sua família?

-Você sabe que não. Mas se eu posso ter os dois, não vou abrir mão de nenhum.

Revirei os olhos.

-Ok. Faz o que você quiser.- saí do quarto.

-Violet!- Justin me chamou.

-Depois a gente conversa Justin.

Desci até a conzinha, mas hesitei entrar quando ouvir Chaz falando ao telefone. Ele parecia estar bravo e eu me senti péssima ao ver que ele estava falando com a Mel.

-Ja chega, Melissa! Você não me deve satisfações assim como eu também não te devo.- disse ele irritado.- Volta pra ele e mostra a vadia que você é.- disse Chaz.- Só que eu já aviso que meus filhos não saem de Los Angeles sem mim.- disse ele.- É MEUS filhos mesmo. Eu sempre cuidei mais deles do que você , isso é óbvio.- disse.- Foda-se que você é a mãe.- Chaz realmente estava irritado.- Sua mãe deve estar super contente não é mesmo. Você finalmente fez o que ela sempre quis. Me deixou pra ficar com o mocinho bondoso , que vai a igreja todos os domingos e ora todas as noites. Você finalmente largou o marginal aqui. A dona Ashley deve estar tão contente.- disse Chaz.- Melissa, eu não quero mais falar de nós, até por que não existimos mais. Eu passo aí no sábado pra pegar as crianças.- desligou.

Chaz ficou dez minutos em silêncio, até eu poder ver lágrimas escorrendo pelo seu rosto e alguns dolorosos sorrisos.

De uma coisa eu sei a agora. A família da Mel está envolvida no separação dos dois. Os pais da Melissa nunca gostaram do Chaz e sempre deixaram isso bem claro. Ela me contou que teve que fugir de casa e se casar escondido com o Chaz. Me dói tanto ver eles assim. A Mel também está sofrendo e muito.

Quando eu vou na casa dela , ela sempre tenta agir naturalmente, sempre rindo e fazendo piada de tudo. Mas eu sempre vejo seus olhos inchados e seus nariz avermelhado, provando que ela chorou a noite inteira. Ela sempre se fez de durona. É sempre quis mostrar que poderia viver muito bem sem o Chaz, mas qualquer um que já amou alguém de verdade sabe que não é tão fácil assim.

Preferi não ir mais na cozinha, o melhor agora era deixar Chaz sozinho.

Voltei para o meu quarto e me deparei com Justin jogado na cama dormindo.

Me sentei ao seu lado e acariciei seus cabelos.

Ele dormia tão sereno. Sorri.

Era exatamente 7:00am. Hora de arrumar os garotos para irem pra escola.

[...]

Era 8:20 e o motorista havia acabado de ir levar as crianças pra escola.

Chaz e Chris saíram de casa um pouco antes. Eles também eram outros que não sabia mais o que era dormir e não paravam mais em casa.

Depois de tomar café eu fiquei no meu quarto lendo um livro, até Justin acordar e interromper minha leitura.

-Desde de quando você lê?- perguntou Justin.

-Desde de meus 5 anos.

-Idiota.

Eu ri fraco.

-Não tem nada pra eu fazer, então tenho que me contentar com isso pra não ficar intediada.- falei e suspirei.

-Eu juro que amanhã vou tirar o dia todo pra ficar com minha gordinha preferida.- disse Justin me dando um selinho.

-Vou cobrar em.

-Pode cobrar.

Justin foi até o banheiro fazer suas higienes e eu continuei minha leitura.

-Não vejo a hora da nossa pequena nasce. Quero ver o rostinho dela logo.- disse Justin acariciando a minha barriga.

-Ela é tão quetinha, que se não fosse pelo tamanho da minha barriga eu nem acreditaria que estou grávida mesmo.

Justin riu pelo nariz.

-Ela tá sendo igual o Logan. Até mais quetinha.- falei.- Já o Jason não parava de se mexer um minuto se quer.

Justin riu.

-É eu me lembro. Ele era inquieto.- disse Justin.

Justin começou a me olhar como se estivesse vendo minha alma.

-Você me deu os melhores presentes da minha vida.- disse Justin.- Eu te amo, muito!

-Eu também te amo muito.- falei.

-Pensei que estivesse com raiva de mim.

-E estou. Só não quero contar o clima.

-Nossa, mor. Como você é rancorosa.

-Bobo.

-Boba.

-Eu só quero que isso acabe logo , Justin.

-E vai acabar. Você vai ver que logo-logo vamos voltar a ser como antes, sem ninguém pra impedir nossa felicidade.

-Espero.

Justin selou nossos lábios e iniciou um beijo carinhoso e intenso.

-Agora eu tenho que ir, amor. Mas amanhã prometo que fico com você.- disse Justin saindo do quarto.

[...]

Passei na escola para buscar Jason, Logan,Noah e Clary e fui direto pro apartamento de Melissa( aliás, o apartamento que Chaz deu pra ela morar quando eles se separaram) como havíamos combinado.

Chegando lá, demos almoço pras crianças e depois elas foram brincar no quarto dos gêmeos e eu e Melissa ficamos na sala.

-E aí amiga, como você está?- perguntou Mel.

-Eu estou bem.- falei.- E você?

-Estou bem também.

-Não minta pra mim, Mel. Eu sei pelo que você está passando e sei muito bem que não está nada bem.

Melissa me olhou com os olhos cheios de lágrimas e não demorou muito para que ela começasse a chorar. Então eu a abracei e deixei que ela chorasse e descarregace toda aquela tristeza que estava dentro dela.

Euestou pronta para ouvi-la e apoia-la no que ela precisar. Todas as vezes que eu precisei de apoio ela estava lá e não é agora que eu vou abandona-la.


Notas Finais


Até o próximo capítulo, que prometo tentar não demorar séculos pra postar de novo.
Bjs💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...