História Diciotto - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Dahyun, Momo
Tags Dahmo, Dahyun, Friendship, Jeonaja, Mohyun, Momo, Twice
Visualizações 39
Palavras 1.186
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Antes tarde do que nunca, não é mesmo?

Eu já estava querendo escrever algo do twice tem um tempo, e com o aniversário do meu bebê, vulgo @jypdeluxe, só me animei mais. Parabéns, Davi ♡

Espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 1 - Único - happy birthday


Fanfic / Fanfiction Diciotto - Capítulo 1 - Único - happy birthday

Eram quase cinco da tarde quando Hirai Momo olhou o relógio de pulso pela última vez. Passou os dedos longos pelas prateleiras, no meio de vários possíveis presentes, mas nenhum lhe agradava. Nenhum era bom o suficiente, não para Kim Dahyun.

Sua primeira escolha foi uma roupa, da loja no centro que a amiga adorava. Mas Dahyun vivia lá e com certeza roupa era algo que ela não precisava. Pensou também num ursinho de pelúcia, mas esse seria o presente que Chaeyoung daria e Momo queria ser especial.

Queria ser aquela a dar o melhor presente; o que ficaria para sempre guardado na lembrança da melhor amiga. De todas as coisas que poderia dar, nenhuma parecia ser boa o suficiente.

— Posso ajudá-la? — umas das vendedoras perguntou, aproximando-se de Momo.

— Eu queria algo legal para dar de presente, mas não tenho ideia de nada.

— É para alguém especial? — a loira assentiu.

— Nada é bom o bastante — abaixou a cabeça, visivelmente frustrada.

— Então dê aquilo do que o seu coração está cheio.

Momo encarou a mulher, confusa, esta que por sua vez limitou-se a sorrir e continuar seu trabalho.

(...)

— Cadê a Momo? — Dahyun perguntou, olhando para todos os cantos, mas nada da amiga.

O dia da pequena Dahyun não estava sendo um dos melhores. Ela deveria estar feliz, afinal era o seu aniversário de dezessete anos, mas não conseguia deixar a tristeza de lado quando sabia que nenhuma de suas amigas lembrou da data. Nem uma simples mensagem no kakao talk, nada.

Não encontrou nenhuma delas na escola durante todo o dia, mas também não se esforçou em procurar. Só queria ir embora de uma vez e que aquele dia acabasse logo. Seu caraçãozinho se comprimiu e novamente sentiu uma imensa vontade de chorar, mas não faria nada ali, pelo menos não no meio da rua.

Ao chegar em casa, avistou sua mãe no jardim, podando algumas flores. A senhora adorava cuidar de suas rosas, margaridas e gardênias. Era seu hobbie preferido.

— Oh, querida! Chegou cedo — a mulher levantou-se, retirando as luvas sujas de terra, e caminhou até a filha, depositando um beijinho na ponta de seu nariz, que a fez sorrir.

— Meu professor de história faltou, aí fomos liberados cedo — explicou, sem tirar a mão da alça da mochila. — Eu vou entrar, mamãe.

— Ah, eu também irei.

Dahyun assentiu e ambas caminharam em direção à casa. A menina só queria tirar aquela roupa quente do uniforme, tomar um banho, ligar o ar condicionado e se jogar na cama.

— Por que aqui está tão escuro? — questionou ao abrirem a porta.

Foi quase engraçado sua reação logo após falar isso e várias pessoas saírem de trás dos móveis para gritarem:

— SURPRESA!

Admitiria, aquilo tinha sim passado por sua cabeça, mas acabou descartando a possibilidade. Não imaginou que alguém um dia fosse fazer algo do tipo para si, mas ali estavam suas melhores amigas com feições animadas, esperando por um reação sua.

A primeira a pular em cima da aniversariante foi Chaeyoung, com um sorriso enorme. A garota sempre foi muito agitada, mas naquele dia, em especial, parecia ter tomado algum tipo de energético.

— Feliz aniversário, Dahy!

— Obrigada — agradeceu a amiga e logo virou-se na direção das outras. — A todas vocês, de verdade. Nossa, eu não sei nem o que dizer...

— Não precisa dizer nada, o importante é que você gostou — Jihyo, a mais responsável do grupo de amigas, respondeu, juntando-se ao abraço.

— Eu achei que vocês tivessem esquecido…

— É meio impossível isso acontecer com a Momo lembrando a gente o tempo todo — comentou Tzuyu, com uma língua de sogra na mão.

Foi só então que Dahyun deu uma olhada ao redor da sala, procurando pela amiga, mas não a encontrando em lugar algum.

— Ela disse que se atrasaria um pouco — Chae respondeu.

Dahyun assentiu, meio desanimada, mas tentou disfarçar. Queria que sua melhor amiga estivesse ali, porém as outras estavam e ela precisava se mostrar grata por tudo que fizeram. Aquele dia seria incrível.

(…)

Pois é, seu mantra não funcionou tão bem quanto esperava. Dahyun se esforçava, era perceptível, mas sem a japonesa ali tudo parecia tão sem graça. Queria ver a animação dela, o sorriso contagiante, seu dia não seria completo sem isso.

— Se anima, Dahy! — Chaeyoung se aproximou, com um copo de refrigerante de limão e outro de framboesa para oferecer à amiga. — Está todo mundo se divertindo e logo você, a aniversariante, está aí sentada sozinha.

As garotas estavam bem à vontade. Jihyo cantava algumas músicas do Wonder Girls que tocava, no momento era "Please, be my baby", enquanto Sana e Tzuyu dançavam a coreografia. Enquanto isso, Nayeon e Jeongyeon faziam competição de quem bebia o refrigerante mais rápido.

— Eu estou um pouco cansada. — mentiu. Dahyun queria se divertir na própria festa surpresa, mas não sabia se conseguiria.

— Então vai pro quarto.

— Não posso! Vocês se preocuparam tanto em preparar tudo isso para mim, não quero ser ingrata.

— Mas nós nos preocupamos ainda mais com o seu bem estar — Chaeyoung disse por fim. — Sobe lá, quando a Jihyo acabar com o repertório do Wonder Girls e parar de se sentir a nova Ha:Tifelt, ou quando a Nayeon se engasgar com o refrigerante, eu subo e te chamo. O que acontecer primeiro.

Dahyun riu, agradecendo a amiga e finalmente subindo as escadas. Seu quarto fica no segundo andar, então conseguiria descansar um pouco sem que o barulho atrapalhasse tanto.

Adentrou o cômodo com tanta pressa, que nem se importou com o baque audível que a porta fez.

— Aish! Que susto, Dahy!

A coreana pensou ouvir coisas. Será que Chaeyoung colocaria algo na sua bebida? Não faz sentido…

Não até que ela resolvesse olhar de onde aquela voz saía e encontrasse os olhos avelãs de Hirai Momo, sentada em sua cama.

— Mo? — perguntou, vendo a amiga sorrir; aquele sorriso que fez falta durante o dia. — Você veio!

Não percebeu quando correu até a japonesa, menos ainda quando a abraçou. Só conseguia sentir a felicidade por tê-la ali ao seu lado.

— É claro que eu vim! Nunca perderia o seu aniversário.

— É que você demorou tanto…

— Eu não consegui encontrar um presente bom o suficiente para você.

Dahyun não queria desfazer o abraço, mas ao ouvir aquelas palavras teve que o fazer.

— Você sabe que só a sua presença já é mais do que o suficiente.

Momo sorriu, depositando um beijinho molhado na testa da dongsaeng.

— Mas eu acho que valeu a pensa toda a procura. Posso dá-lo agora?

— Claro — assentiu, mesmo achando que nada material fosse ser melhor que ter a amiga ali.

Mas não pôde evitar sua surpresa, ao que viu a loira retirar seu violão do estojo e posicioná-lo sobre a perna. Principalmente quando a viu abrir a boca e começar a cantar.

You gotta know that you're one in a million…

Quando Momo terminou a canção, Dahyun quase não conseguia segurar as lágrimas de felicidade. Pulando novamente para o Abraço quente e acolhedor de sua melhor amiga.

— Feliz aniversário, bebê.

E então aquele dia não poderia ser melhor para a pequena Kim Dahyun.


Notas Finais


E então? Sou nova nisso de fanfics delas, então se tiver algum erro me perdoem.

Obrigada a você que leu até aqui, meu twitter é @viciowang, se quiser amigar.

Até uma próxima ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...