História Dipcifica: lado não contado - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Tags Dipcifica, Dipper Gleeful, Gideon Pines, Mabel Gleeful, Pacifica Southeast, Reverse Falls, Will Cipher
Visualizações 64
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Fluffy, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente eu escrevi o máximo que pude, mas não sei se é o sufuciente, já que eu cismo em ter mais de 1000 palavras.
Eu estou cheia de coisas, então demora um pouco pra postar.
Eu não revisei, então pfv me avisem se acharem alguma coisa.

Capítulo 11 - EU NÃO SOU DE NINGUÉM!!!


Fanfic / Fanfiction Dipcifica: lado não contado - Capítulo 11 - EU NÃO SOU DE NINGUÉM!!!

No capítulo anterior...

Mas eu estava muito enganada.

P.O.V. Dipper

O lago era muito longe da tenda dos Gleeful, eu demoraria por volta de uma hora e meia pra chegar lá, mas eu não tinha todo esse tempo.

Chamei o multi-urso, que chegou em poucos minutos. Pedi para ele ir o mais rápido possível, mas que não era pra exagerar para ele não cansar muito rápido.

Ficamos conversando durante o caminho sobre coisas banais, era legal conversar com ele, já que não era só uma cabeça, mas sim várias!

Chegamos em quarenta minutos, o Multi me deixou na beira do rio e se despediu. Pulei a água e segui em frente, indo em direção ao lago.

Ouvi vozes, mas pensei que fosse Pacífica conversando com o Gideon pelo telefone. Então me aproximei devagar, querendo assustar ela.

Só aí me toquei: ela está sem celular.

Cheguei na clareira, e vi ela logo de cara. Me olhando um pouco assustada. Talvez pensando que eu era um monstro ou algo assim.

- Está atrasado quarenta e cinco minutos!! - ela diz brava depois de um tempo.

- Não estou não, nós não marcamos um horário. - falo com um sorriso vitorioso.

Percebi que não estávamos sozinhos, olhei por cima do ombro de Pací e vi um garoto famíliar, eu não sabia aonde, mas tinha certeza que já vi ele.

- Hum.... Quem é esse? - pergunto desconfiado.

- Ah! Ele é o garoto que vocês colocaram dentro daquela caixa de espadas! Edward Cooper! - Paci diz puxando ele pela mão, vindo em minha direção.

Aquilo me deixou extremamente irritado, ele já tinha dado em cima da minha irmã, agora da Southeast? Ah eu não vou deixar barato.

- Você não me falou que mais alguém viria, pensei que fosse só nós dois. - falo frio.

- Nós não combinamos nada, ué. - ela diz sorrindo vencedora, e com um olhar desafiante.

- Pací, se quiser, eu posso ir embora. - o babaca fala, puxando ela pela cintura e segurando o queixo dela, fazendo ela o encarar.

- N-não precisa, não quero que vá agora. - ela se afasta silenciosamente, com o rosto vermelho.

Pacífica se senta na beira do lago, brincando com a água. O Edbosta vem em minha direção, passando por mim, me encarando como se disse-se:
Ela já é minha.

Não me aguento, me viro em sua direção e acerto um soco na sua cara, fazendo sangue sair de seu nariz. Ouço um grito e me viro em direção ao barulho, Pacífica vinha em nossa direção, correndo preocupada.

Quando percebo, levo um chute no estomago, me fazendo dobrar de dor. Outro chute nas costelas, seguidos por socos.

- Por favor! Parem! - Pacífica fica entre nós. Eu já tinha me levantado e estava pronto para atacar, eu segurava uma faca atrás das costas, mas sabia que não poderia matar ele com testemunhas.

Edward sem se importar empurra Pacífica para o lado, fazendo ela cair, sendo controlado pela raiva junto comigo.

- ELA É MINHA PROPRIEDADE!! NEM OUSE ENCOSTAR NELA, GLEEFUL!! - Ele diz quase me dando um soco, mas consigo desviar.

Dou uma rasteira nele, fazendo ele cair de costas no chão, dou múltiplos socos em seu rosto e torax. Ele se solta de mim, e fica por cima, pisando em meu abdômen e depois apoia um pé em meu rosto um pouco ferido.

- Eu disse PARA!!!! - a Southeast aparece e empurra Edward de cima de mim, me ajudando a levantar com dificuldade.

- Por que fez isso? - Ele pergunta, com raiva e confusão em si.

O babaca percebe o estado de Pací, ela estava com o joelho ralado e um corte na testa, talvez por causa da queda quando ele a empurrou.

Me levanto e limpo o sangue do nariz, ajudando ela a andar, já que estava mancando. A Southeast vai em sua direção, o encara por alguns segundos, com um olhar de descrença e tristeza.

- Vá embora. - ela disse se virando e se sentando na beira do lago, com minha ajuda.

- Mas por que? Foi ele que começou! - ele diz apontando para mim, como se eu fosse o único culpado.

- Você acha que eu sou surda? Eu ouvi você falar que eu era sua propriedade!!! Eu não sou de ninguém!! - ela diz irritada.

Ele a encara assustado, e ela mantem o olhar. Edbosta aceita a derrota e encara o chão, indo embora.

- Me desculpe. - ele diz por fim, desaparecendo na mata.

Se eu não estivesse tão assustado, eu provavelmente riria da cara dele. Hoje eu tinha aprendido duas coisas: 1°: Pacífica não é cega. 2°: ela sabe ser assustadora quando quer.

- Você está bem? - pergunto, me sentando ao seu lado, na beira do lago.

- Estou, só não eperava que o Edward fosse fazer isso. Eu achava que ele era legal! Mas pelo visto ele é só um idiota que pega todas que vê pela frente. - ela diz, suspirando com tristeza.

- Não esquenta, Southeast, se ele encostar em você, ele vai ver o que é bom para tosse! - falo com esperança de poder chutar ele de novo. - Aí!

Me contraio com dor, meu estomago estava doendo, talvez por causa dos socos daquele bastardo.

- Dipper! Você está legal? - Pací pergunta, preocupada. - Toma, pode beber.

Ela me entrega a garrafinha térmica que eu tinha dado à ela à alguns dias. Eu estava feliz por saber que ela usava o objeto. Bebo a água, sentindo meu corpo relaxar, meus machucados começam a se curar e entrego a garrafa de volta.

Me deito na grama, cansado com todos os acontecimentos, e ainda provavelmente o Tivô iria trancar as portas, então teria que passar a noite na base que era um pouco longe.

Sinto algo amassar as folhas ao meu lado, olho no canto do meu olho e vejo Pacífica deitada ao meu lado, encarando o céu, com um olhar pensativo.

Ficamos em tempo quietos, apenas relaxando com o silêncio nos envolvendo. O alguns raios do sol se infiltrava entre as folhas, batendo em nossos rostos.

- Então... - Pacífica começa, ainda com os olhos fechados. - Você vai ou não me devolver meu celular?

- Ah é... - tiro o objeto do bolso, colocando na frente dela. - Quase esqueci.

- Obrigada... - quando ela ia pegar, eu tirei do alcance dela. - O que foi agora?

Me levanto junto com Pací, que pulava tentando pegar seu celular, enquanto eu ria dela. Ela tenta se apoiar em meu ombro, mas eu tiro ela de cima de mim, e saio correndo, fugindo da Southeast.

- Ei! Me devolve Dipper! - ela corre atrás de mim.

- Se quiser, vem pegar!!  


Notas Finais


No próximo cap talvez tenha momentos fofos de Dipcifica!!!!
Comentem o que acharam!!! Eu também aceito sugestões!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...