História Diseased Bruises - Kim Taehyung - Capítulo 10


Escrita por: ~

Visualizações 42
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá Kukons ^-^

Novas sensações, novos problemas para (S/N).
Esse capítulo se passa depois de dois meses da descoberta de amnésia de (S/N).

Cara, já estamos com 70+ ♡
Eu realmente e sinceramente não achei que iria ter repercussão essa fic. Me enganei feio.

Música sugerida (muito boa) :
Imagine Dragons - Believer

BOA LEITURA!

Capítulo 10 - X


Fanfic / Fanfiction Diseased Bruises - Kim Taehyung - Capítulo 10 - X

Point Of Vision (S/N)

- O que quer fazer? - Tae pergunta parado em minha frente. Nesses dias havíamos nos falado mais, ele é engraçado e muito, muito atraente. A companhia dele me faz bem.


- Eu não sei, Tae. - Faço bico, e os seus lábios encostam-se no meu em um selinho rápido. Bato em seu ombro.


Nesses dias, comecei a perceber que sim, eu posso nutrir sentimentos por Kim Taehyung. Mas, só preciso de tempo para absorver tudo isso. Afinal, perder a memória é uma merda. Juntos estamos conseguindo isso, ele me conta várias coisas sobre mim que eu não consigo acreditar que já fiz. Eu realmente estou aprendendo a amar Kim Taehyung. 


Jimin, bem, Jimin se separou de mim nesses tempos. Ele namora uma brasileira linda, criei um afeto enorme por eles. Eu e Jimin não conversamos mais, não ficamos mais no mesmo lugar. O por que? Não sei. O nome de sua namorada é Jessica, ela é muito bonita, tem cabelos longos e negros até a altura de seu bumbum, olhos claros num tom de mel e tem caráter. 

                      (...)

Yoongi gira a garrafa no chão amadeirado da sala. Para em Jimin.


- Verdade ou consequência? - O pálido sorri ladino. Aposto que ele está aprontando alguma coisa.


- Verdade. - Todos fazemos um "aah". Yoongi fingi limpar uma lágrima, rio alto. 


- Você já transou com a sua namorada brasileira? - Jimin esconde seu rosto pequeno e másculo em suas mãos. Sua namorada apalpa as costas dele tranquilizando-o. Todos nós estávamos jogando na roda.


- Lógico. - Retira o rosto de suas mãos e encara a mulher ao seu lado. Ela havia respondido por ele. Eu não senti algo bom dentro de mim, uma sensação ruim.


 - Bom, continuando. - Jimin pega a garrafa entre nós e a gira. Fazendo com que caia em Namjoon.


- Verdade ou consequência? - Namjoon pensa, agarra o braço de Jin. Seu melhor amigo. 


- Consequência. - Aperta o braço de Jin. O Kim resmunga algo ininteligível. 


- Eu te desafio a... - Jessica cochicha no ouvido de Jimin, eles concordam. Jeongguk que estava ao lado dos dois sorriu, ele havia escutado. - Eu te desafio a beijar Jenni. - Jenni é minha amiga de infância, solteira. Então não teria nenhum problema para os dois.


Namie levanta e puxa Jenni com suas mãos e já agarra a morena. Fazendo todos emitirem um som de surpresa. Jenni agarra os fios alaranjados da nuca de Nam. Ele puxa os lábios da morena com seus dentes. 


- Paro, paro, paro! - Yoongi bate na perna de Namjoon. Os dois encerram o beijo, fazendo-me quase implorar para que tivesse acabado antes. Assistir o beijo dos outros é... estranho.


Nam senta-se ao lado de Jin novamente e gira a garrafa. Ela para em direção à Jessica. 


- Verdade ou consequência? - Pude notar que os lábios carnudos de Nam, estavam marcados e rosados. Sorri divertidamente para Jenni, que bufou seguindo meu olhar.


- Verdade. - Solta por fim. Ela e Jimin se abraçam, apoiando a cabeça no ombro dele. Senti um aperto no coração. Por impulso, abracei Tae de lado, apertando-o. O mais velho solta um sorriso sincero.


- É verdade que você já beijou alguém dessa roda? Sem ser Jessica. - Nam sorri malicioso para o amigo.


- Sim. - O Park fala rapidamente. - E não adianta perguntar como quem, pois só vale uma pergunta. - Lança um olhar convencido para o Joonie.

                       (...)

- Eu não vou fazer isso Tae! - Exclamo. A expressão risonha do mais velho cesa aos poucos. 


- Vai sim! Ou prefere que eu lhe faça cosquinha? - Se aproxima lentamente, recuo rapidamente. - Acho que prefere a segunda opção, não é mesmo? - Puxa-me com suas mãos grandes para seu colo. - (S/N), você quer saber mais coisas sobre seu passado? - Olha-me risonho. Assinto repetidas vezes. - Ok vamos lá, o que quer saber primeiro? 


- Como a gente se conheceu? 


Point Of Vision Jimin

Como irei conseguir fingir tudo? A Jessica, minha namorada, não a amo. Mas quero aprender a nutrir esse sentimento por ela, irei esquecer (S/N)! A dois meses atrás, quando recebi a maldita notícia da amnésia de minha irmã, fiquei sem chão. Viajei para o Brasil, que foi onde conheci Jessica. Lá eu só estava em busca de diversão, mas Jessica... Ela me atraiu de uma forma, Jessica me lembra muito (S/N), desde a personalidade até seu jeito de andar. Eu quero muito que o Kim e minha irmã sejam felizes! Mas, algo dentro de mim diz que Taehyung está fazendo ou fez algo errado com ela, deve ser fruto da minha imaginação. 


- Eu irei te amar, Jessica. - Essa frase ronda minha cabeça diariamente. - Nem que para isso eu tenha que me afastar de (S/N).


- Amor? - Jessica deita na cama. - O que tanto pensa? - Acaricia meu braço descoberto de qualquer tecido. 


- Nada, amor. - Sorrio fraco. Escuto barulho de risos do quarto ao lado, o quarto de Kim e (S/N). Meu coração aperta de uma forma devastadora. - Só preciso descansar um pouco. 


- Ah, quer que eu faça algo? - Olha-me preocupada. Até seu olhar me lembra o de (S/N). 


- Não precisa, se quiser sair. - Olho os olhos da mais nova. - Pode ir se quiser, não me preocupo em ficar sozinho. - Abaixo o olhar. Reparando em como aquela regata ficava malditamente apertada nela, demarcava bem seus seios.


- Não irei te deixar, Jimin. - Até sua frase...foi a mesma que ela disse. 


- Tudo bem, pode ir. - Seguro seus ombros. - Está tudo ótimo comigo. - Sua expressão preocupada logo se transforma em um rosto satisfeito. 







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...