História Do you Believe in Destiny? - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Personagens Originais, Suga
Tags J-hope, Jimin, Jin, Shay Mitchell, Suga
Visualizações 4
Palavras 1.881
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Kisses


[P.V.O Hyun Micha]

Nós já tínhamos ido em quase todos os brinquedos, quando Jimin me puxa de novo pelo braço e me leva até a roda gigante.

— Vamos nesse! - ele diz.

— Não, esse é chato. - eu digo virando.

— Vamos, Micha. - ele me puxa pelo braço me fazendo voltar — Eu fui em todos que você queria, agora é minha vez de escolher. - ele diz autoritário.

— Nossa, se eu não for tenho até medo do que você pode fazer. Que grosseiro. - eu digo fazendo graça.

— É bom que tenha medo mesmo. - ele ri.

Nós subimos no brinquedo e lentamente ele começa a subir. Ficamos apenas observando a paisagem em silêncio, era tão alto. Quando chegamos no topo, dava pra ver a cidade inteira, era uma vista magnífica, olho pra Jimin e consigo ver que ele está com medo da altura, eu não o culpo, até eu estava com um pouco de medo.

— Que vista em.. - eu digo olhando em volta.

— É.. muito bonito.. - ele segurava firme na trava.

— Tá com medo? É muito alto aqui.

— Não, não tô medo. - ele diz sem graça.

— Tem certeza? Pode sentar aqui do meu lado se quiser.. - eu digo rindo da cara dele.

Ele se levanta e rapidamente se senta ao meu lado, ele respira aliviado.

— Ufa! - ele sorri — Bem melhor aqui! - ele suspira aliviado — Sabe... Eu bem que... poderia te beijar agora. - ele diz olhando pra minha boca.

Minhas bochechas coram, só agora eu tinha notado o quanto estávamos perto um do outro, e eu queria correr dali.

— An... Esse era seu plano desde o começo? Por isso insistiu tanto pra vir nesse brinquedo. - eu digo sarcástica.

— Na na ni na não, você que pediu pra mim sentar do seu lado, acho que esse plano era seu. - ele brinca​.

— O que? Acorda Park Jimin. Você está se iludindo. - eu dou uma risada escandalosa.

— Acho que você que está. - ele diz se aproximando ainda mais.

Nós estavamos tão intrertidos nesse joguinho que nem percebemos que já estávamos na segunda volta, quase chegando no topo novamente.

— Acho que você já pode assumir que faz isso sempre com outras garotas​... Esse lance de ter medo de altura não colou comigo. - eu digo olhando pra sua boca, que estavam quase um palmo de distância dos seus lábios.

— De onde você tira essas coisas? É a primeira vez que venho aqui com uma garota. - ele diz olhando meus lábios​.

Nós estávamos tão próximos, eu sentia sua respiração batendo em minha boca, era inevitável que esse beijo acontecesse, o que parece é que nois dois estávamos loucos por isso desde o começo. Ele se aproxima até colar nossos lábios, sua mão estava no meu rosto me trazendo pra mais perto dele, um beijo calmo, meio tímido, como se estivéssemos conhecendo os lábios um do outro, aos poucos a intensidade do beijo foi aumentando e quando me dou conta já estou com a mão na nuca dele, infelizmente não podemos continuar por falta de fôlego. Nós continuamos com os rostos próximos e eu consigo ver um sorriso brotar no rosto de Jimin.

— Conseguiu o que queria não é? - eu falo brincando.

— Cê tá brincando? Consegui mais do que eu queria, agora posso morrer feliz! - ele coloca a mão no coração fazendo graça.

A roda gigante havia acabado de parar, nós descemos e continuamos caminhando. Jimin para a minha frente me impossibilitando de continuar andando.

— O que foi Jimin? - eu digo sorrindo.

— Me responde uma coisa?

— O que? - eu pergunto curiosa.

— Fala sério, o que você esta fazendo comigo? - ele diz sério, como se estivesse confuso — Eu te conheci a tão pouco tempo... não consigo entender... Pareço estar enfeitiçado, sei lá..

Eu caio na risada.

— Essa foi boa, Jimin! Você nunca para de fazer graça? - eu digo rindo.

— Não eu.. eu não tô.. - ele fica sem graça — Quer saber? Esquece! - ele diz meio chateado.

— Vamos comer! - eu digo ignorando o que ele havia acabado de falar e o puxo pelo braço.

Nós caminhamos até às barraquinhas de comida, tinha tanto doce, eu queria comprar tudo.

— O que você vai querer? - Jimin pergunta.

— Um algodão doce.

— Tá bom, senta naquele banco ali. - ele aponta pra um banco não muito longe de onde estávamos — Eu pego as coisas e já vou pra lá.

Eu concordo com a cabeça e vou me sentar. Eu estava me divertindo tanto hoje, até meus pés doíam. Jimin é um amor, bem diferente do que eu havia pensado, ele é engraçado e muito gentil. Sentada no banco eu começo a pensar no beijo.. não seria uma má ideia repetir a dose.

Espero alguns minutos e percebo que ele está demorando além da conta, olho em direção a barraquinha e não o vejo, olho por todos os lados e não o encontro. De repente alguém me dá um susto por trás.

— Sentiu saudade foi? - ele pergunta rindo enquanto se senta no banco com uma mão para trás.

— Não! Só estava preocupada com o meu algodão doce. - eu digo brincando — Onde estava? Não te vi na barraquinha. - eu pergunto curiosa.

Ele me dá o algodão doce e parece segurar algo atrás de si com a outra mão.

— Tá escondendo o que aí?

— Eu ganhei isso pra você. - ele diz todo orgulhoso de si e me entrega um ursinho de pelúcia.

Um ursinho de pelúcia não muito grande, mas muito fofo. Eu dou um sorriso enorme, Jimin sabe mesmo como agradar alguem.

— Nossa! É muito fofo, muito obrigada Jimin! - eu digo sorrindo.

— Não precisa agradecer.. agora coma. - ele sorri.

Hoje foi um dia muito especial pra mim, acho que eu nunca tinha me divertido dessa maneira. Era como descobrir algo novo, algo que eu não tive na infância. Eu não tenho o que dizer de Jimin, ele foi maravilhoso, sou muito grata a ele por esse dia.

Depois de sairmos do parque ele me levou em uma praça muito linda, nós tomamos sorvete e ficamos jogando conversa fora. O sol estava se pondo e ele havia acabado de parar em frente a casa onde eu estava morando.

— Obrigada! Foi maravilhoso. - eu digo sorrindo.

— Por nada, sempre que quiser dar uma volta, é só me dizer. Foi muito bom passar esse tempo com você. - ele sorri.

Estávamos um de frente para o outro, ele encostado em sua moto. Nos olhamos meio sem graça, não sabíamos direito como se despedir um do outro.

— É.. eu.. já vou indo então. - eu digo sorrindo, sem graça.

— Espera aí! - ele segura a minha mão.

Eu somente o olho, e sem nenhum aviso ele me puxa com cuidado para um beijo, com nossos lábios colados ele acaricia meu rosto devagar com o polegar. Nós afastamos e ele sorri lindamente, assim como eu.

— Se eu pudesse, te beijaria a todo minuto. - ele me olha carinhosamente.

— Você não tem jeito em.. - eu digo rindo sem graça — Agora, eu preciso ir. - eu dou um sorriso e vou para dentro da casa.

Eu entro em casa sorrindo feito boba, de algum jeito esse garoto estava conseguindo mexer comigo. Eu vou em direção ao meu quarto meio distraída. Quando estou prestes a subir a escada me esbarro em alguma coisa, acabo deixando meu ursinho e minha bolsa caírem no chão.

— Me Desc... - eu começo a dizer e logo paro quando vejo que eu tinha me esbarrado em Yoongi — Ah... é você. Vejo que não preciso me desculpar mais. - eu me abaixo pra pegar minhas coisas, mas antes que eu pegasse o ursinho, Yoongi o apanha do chão.

— Porque toda essa arrogância comigo? - ele diz sarcástico — Achei que estivesse de namorinho com o Kim Seokjin, mas parece que já tem outro na jogada... - ele diz balançando o ursinho.

— Porque você não cuida da sua vida? - eu digo tentando pegar o ursinho de sua mão.

— Nah.. minha vida é entediante demais, prefiro cuidar da sua. Quem será o outro namoradinho da Micha? - ele pergunta pra si mesmo — Acho que o Seokjin ficaria meio chateado se soubesse que você tem outro. - ele finge preocupação.

Eu respiro fundo e reviro os olhos, depois tomo o ursinho da mão dele bruscamente.

— E a sua namorada sabe que você gosta de se intrometer na minha vida assim? - eu pergunto próximo ao ouvido dele — Seria mais apropriado se você fosse cuidar da vida dela, não acha? - eu olho pra ele e dou um sorriso forçado, depois me viro pra subir as escadas.

Mas antes que eu suba ele me puxa pelo braço, sem nenhuma​ delicadeza. Nós estávamos muito próximos, e ele me olhava desafiador.

— Espero que você não me provoque assim de novo se não quiser nada depois. - ele olha pra minha boca e depois diretamente nos meus olhos.

— Esta louco? Acho que você deve ter perdido o juízo. - eu digo empurrando ele.

Viro as costas e subo a escada, chegando em meu quarto a primeira coisa que faço é trancar a porta, acho que hoje Yoongi estava mais fora de controle que o normal, e uma coisa que eu já percebi é que ele não é do tipo fiel a sua namorada.

Me jogo na cama recordando do dia de hoje, eu não sei se eu estava fazendo certo em relação a Jimin, mas eu só queria viver um pouco. Me levanto e vou em direção ao banheiro, começo a me despir e ligo o chuveiro para tomar um banho. Alguns minutos debaixo da água quente e eu saio do banheiro secando meus cabelos​ com a toalha. Me sento na cama completamente nua, pra terminar de secar o cabelo. Eu estava totalmente destraída até escutar batidas na porta do quarto, levanto da cama rapidamente no susto. Pego a toalha que secava meu cabelo e envolvo meu corpo com ela. A pessoa continua batendo na porta sem parar. Eu penso se teria acontecido algo grave para estarem batendo na porta do meu quarto assim, sem pensar muito abro a porta.

— Porque a demora? - Yoongi diz se apoiando com o braço no batente da portar.

— Eu estava no banho. O que você quer? - eu digo arrogante, tentando me esconder atrás da porta.

— Eu preciso te dizer uma coisa urgente, é muito sério! - ele diz sem nenhuma expressão.

— Sim, pode dizer. - eu digo sem abrir a porta para ele entrar.

— Não posso dizer aqui no corredor, essa casa tem um eco... Todos podem ouvir. - ele disse olhando pra trás — É sobre o Seokjin, Acho que você gostará de saber. - ele insiste.

— O que há de tão importante? Que chatice. - eu digo enquanto abro a porta pra ele entrar.

Fecho a porta e quando olho pra trás ele está sentado em minha cama.

— Pode começar a falar, não estou vestida adequadamente. - eu disse segurando a toalha firme em meu corpo.

Ele se levanta e vai em direção a porta novamente, eu sigo cada passo dele com meus olhos e fico curiosa. De repente ele para de costas para a porta.

— Não se preocupe, você está ótima. - ele me olha dos pés a cabeça — Do jeitinho que eu queria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...