História Do You Love Me? - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~RedMint

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Jimin Bottom, Kookmin, Mpreg, Namjin, Taegi, Top! Jungkook
Visualizações 561
Palavras 2.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Sexto


 

    JungKook carregava Jimin calmamente, até parecia que não estava levando nada de tão leve que o garoto era. Ao chegar ao quarto, colocou o menor no chão, ah... O ômega estava tão próximo dele e como o alfa queria agarrar o corpo do mesmo, beijar aqueles lábios fartos e rosados, mas se controlou.

 

   – Pelo momento eu disse para a Hani trazer uma roupa para você... – Começou digitando no celular – Eu achei que poderíamos dormir juntos, claro que se você não quiser eu irei entender, não quero lhe forçar a nada – Entregou por fim o celular ao ômega, assim que Jimin leu um rubor tomou conta do seu rosto.

 

   – É... – Estava pensativo, ainda achava cedo dormir com o lúpus, mas ao mesmo tempo Jimin confiava no mais alto e sabia que ele não faria nada consigo – Por mim tudo bem – Abriu um sorriso e o alfa? Este sentia que podia gritar, saltar, tudo isso por felicidade.

 

    – Quer tomar banho primeiro? – O lúpus perguntou – Eu posso deixar a roupa em cima do puff que há em frente ao closet... – “Disse” com certa vergonha

 

    – Eu irei esperar a roupa – Jimin digitou rapidamente, não tinha vergonha do seu corpo, achava seu corpo muito bonito, mas ele tinha vergonha de ficar de ficar sem roupa ou seminu na frente do alfa, e também não sabia se Jeon iria gostar do seu corpo, afinal ele já teve casos com modelos e seu corpo poderia ser inferior ao desses “casos”.

 

   Depois disso ambos não sabiam o que falar, então JungKook decidiu ir tomar banho primeiro, ainda faltaria tempo para ir dormir então ele planejava ir para o Jardim com Jimin e passar um tempo lá.

 

   Enquanto JungKook tomava seu banho, Jimin decidiu “explorar” o quarto do alfa, mas se arrependeu ao ir para o outro lado que havia o espelho. Ele não esperava que o vidro que ele havia visto antes era da ducha, muito menos esperava ver o alfa nu, corou ao extremo e correu até a cama se jogando de joelhos no chão e colocando sua cara na cama querendo esconder o rubor.

 

    Hani suspirou, por trás da porta, o que ela iria dizer de desculpa para o patrão? Não queria que JungKook dormisse com aquele garoto, pensou, não havia nenhuma desculpa. Bufou por fim e bateu na porta, sem resposta, revirou os olhos e abriu a porta. Franziu ao ver o ômega sentado no chão e com a cara na cama, ele estaria chorando? A mesma abriu um sorriso com esse pensamento, se ele estivesse chorando era provável que JungKook “falou” algo ruim para ele, ou qualquer coisa do tipo e ela torcia por isso.

 

   Olhou para sua mão, onde carregava uma roupa para o ômega e abriu outro sorriso, caminhou até a cama e Jimin que notou a presença olhou para a empregada, ela estava com um sorrisinho nada bom na visão do Park, a viu colocar a roupa em cima da cama e logo sair.

 

    Jimin iria pegar sua roupa, mas antes que pudesse fazer isso sentiu as mãos do alfa na sua cintura o fazendo soltar um gritinho assustado e se virar para ele, por que toda vez Jimin corava ao ver JungKook sem camisa?

 

 

    – Pode ir – Viu o mesmo mexer os lábios, Jimin rapidamente assentiu e pegou a roupa que Hani havia deixado, JungKook abriu um sorrisinho e se levantou de onde estava caminhando até a varada que havia no seu quarto, abriu a porta de vidro fazendo o ar levemente quente entrar no quarto.

 

      A varada não havia nenhuma decoração, era vazio. JungKook caminhou até o parapeito e se encostou ali, observando a piscina que era iluminada pelas luzes que havia nela, suspirou, adoraria adiar sua viagem para Dubai apenas para ficar mais tempo com seu pequeno, mas precisava concertar logo as coisas que ocorriam na sua filial.

 

      Passou as duas mãos no rosto e suspirou novamente, pegou seu celular que ele havia colocado no bolso da calça e decidiu mexer um pouco nas redes sociais enquanto esperava seu pequeno, que não demorou a aparecer, a única coisa que fez JungKook franzir foi o mesmo ter colocado as mãos gordinhas no seu rosto e colocar ele olhando para frente.

 

    – Aconteceu algo? –JungKook coloco o celular de lado, para que Jimin lê-se, o ômega corou, estava com vergonha do mais alto o ver daquela forma. Tirou sua mãos e levou até a camisa abaixando a um pouco, Jeon se virou para o mesmo e jurou que todo o ar que tinha nos pulmões sumiu – Caralho – Soltou baixo.

 

      Jimin estava com uma blusa branca um tanto transparente e dava pra JungKook ver a boxer preta, o alfa desceu mais seu olhar, as coxas fartas do ômega nuas, tão belas e sem nenhuma marquinha. Voltou seu olhar para o rosto do menor, abaixado e com um rubor evidente na suas bochechas, JungKook abriu um sorriso e caminhou até o mesmo segurando sua cintura e fazendo o Park levar suas mãos até o tronco do alfa.

 

     JungKook estava em êxtase por ver o seu pequeno daquela forma, tão puro e imaculado, mas ao mesmo tempo tão sensual, admitia, aquilo fazia ele criar inúmeras fantasias com o Park e ainda por cima apenas ele daquela forma estava o deixado duro.

 

   – Vou ao banheiro – JungKook digitou rápido e o ômega apenas concordou, vendo o alfa sumir da sua visão e o deixando levemente confuso.

 

 

.

.

.

 

 

     JungKook não conseguia dormir, em primeiro não conseguia dormir por ter Park Jimin ao seu lado com os lençóis pouco cobrindo ele, deixando então as coxas fartas a mostra e a blusa, que já dava pra ele ver tudo estando com ela, levantada e por conta disso vinha o segundo motivo, ele ficava fantasiando Jimin, imaginando como seria os gemidos do seu ômega, como seria ele quicando no seu pau... Maldita hora que Hani colocou essas roupas pro menor, ao mesmo tempo em que queria agradecer ele queria amaldiçoar ela.

 

    Por sorte daqui a poucas horas ele iria viajar para Dubai, assim poderia esquecer um pouco do ômega vestido assim, ou talvez não fosse esquecer-se dele daquela forma tão fácil. Virou se de costas para o menor e pegou o celular, havia três mensagens da sua tia, franziu.

 

      “Tia KyungIn: Soube que vai viajar para Dubai, faz um favor pra mim? Traz aquela loção de pele que só vende ai para mim?”

 

    O alfa suspirou e logo mandou sua respostas um singelo “Sim”, mas decidiu pedir a ajuda da sua tia.

 

    “Você: Tia, o que fazer quando se tem um ômega gostoso do seu lado e você fica fantasiando com ele?”

 

    “Tia KyungIn: Não acredito que está acordado a essas horas, mas bem, quer sua respostas?” – O alfa mandou um “Sim” – “Você fode ele”

 

   “Você: Tia! É o Jimin, sabe que mal começamos um relacionamento” – Mandou para a mesma que apenas abriu um sorriso, aquele garoto estava mudando seu sobrinho, mudando para melhor.

 

   “Tia KyungIn: Você nunca foi assim” – Mandou e logo continuou – “Vai bater uma no banheiro”

 

   “Você: Já fiz isso, não adiantou muito, ele continua vestido de uma forma muito...” – Parou um pouco – “Sensual”

 

   “Tia KyungIn: Ai eu já não sei amor” – JungKook revirou os olhos – “Preciso ir, são seis horas da manhã e eu preciso ajeitar as coisas para o chá da tarde, por que eu não me casei com um ricaço como seu pai?”

 

    “Você: Por que ele se casou com sua irmã” – O alfa já podia ver a sua tia o xingando em trinta idiomas diferentes, desligou o celular e voltou o olhar para seu bolinho, abriu um leve sorriso e decidiu se levantar – Talvez eu tenha que fazer o que ela disse – Falou para si caminhando para o banheiro.

 

.

.

.

 

 

     Jimin estava com um biquinho enquanto olhava para o celular, seu cio estava perto e ele já podia sentir a diferença de temperatura no seu corpo, mas como ele iria explicar isso para JungKook?

 

 

    – Senhor – Jimin viu MinJae aparecer e olhou especialmente para suas mãos – Senhor Jeon quer lhe ver – “Disse” e Jimin rapidamente assentiu com a cabeça colocando o celular no bolso – Ele está na home office – Avisou e o ômega novamente concordou.

 

     Jimin caminhou calmamente até o local que ele já conhecia, não era um home office pequeno, mas também não era grande, era apenas um espaço que Jeon usava quando estava com preguiça de ir a empresa ou quando tinha algum problema nas filiais e não estava na empresa.

 

      Assim que chegou em frente a porta branca abriu a mesma e viu o lúpus pegando alguns papeis e colocando dentro de uma espécie de pasta da Hugo Boss. JungKook virou-se para onde o ômega estava e abriu um leve sorriso, deixou a pasta de lado e caminhou até o mesmo.

 

    – MinJae disse que me chamou, aconteceu algo? – Perguntou mostrando a tela do celular

 

   – Eu vou viajar – Pegou o celular do pequeno para avisar – Eu volto em uma semana, desculpe não ter dito antes – Assim que Jimin leu, de alguma forma sentiu um alivio, seria logo na semana que ele entraria no cio, então não teria nenhum perigo.

 

    – Espero que faça uma boa viagem – “Disse” mexendo as mãozinhas, mas não em libras e sim em um pouco nervosismo – Kookie... – Digitou e JungKook pode sentir seu coração bater mais rápido, apenas pelo apelido – Meu cio é está semana, então... – Parou um pouco – Eu poderia ficar na casa da minha mãe? – Perguntou receoso, sabia que o lúpus não gostava da sua mãe.

 

   – Se você prefere... – Suspirou – Irei pedir pro MinJae lhe deixar lá, ainda hoje – Jimin assentiu com a cabeça – Eu irei daqui a pouco para o aeroporto, mereço um abraço não acha? – O lúpus perguntou com um sorrisinho, e assim que Jimin terminou de ler abraçou o mais alto.

 

    Era um abraço apertado, a qual Jimin abraçava todo o tronco do alfa e JungKook repousava uma das mãos na sua cintura e a outra estava no fios negros do mesmo fazendo um leve afago, logo JungKook deu um leve selar ali, fazendo com que Jimin corasse um pouco. O Park não entendia, mas a única coisa que ele queria era ficar abraçado para sempre com JungKook, mas logo o abraço foi cortado com Hani entrando ali e avisando que o motorista já estava pronto para o deixar no local.

 

    – Hani, chame o MinJae, por favor – A garota concordou e saiu, odiando ver seu patrão segurando de forma tão protetora o ômega. Não demorou mais que dois minutos para MinJae aparecer no Home office do patrão – Ah, MinJae – O beta olhou diretamente para ambos – O Jimin lgoo entrara no cio e peço que leve ele para a casa da mãe – Disse terminando de arrumar a pasta

 

   – Irei arrumar as coisas dele e o levo – JungKook concordou – Mais algo senhor?

 

   – Sim – Disse olhando MinJae – Assim que terminar o Cio do Jimin, traga o para casa, não importa o que aquela mulher vai dizer – O beta concordou – Certifique que nenhum alfa irar tocar nele – Ah... MinJae conhecia bem aquele lado do patrão – Qualquer problema me ligue, por ele eu volto o mais rápido possível – Novamente MinJae concordou – Apenas isso

 

    – Sim senhor – Olhou para Jimin que jogava no celular sentado na cadeira e com as pernas em cima dela, era adorável e MinJae agradecia muito por ter ele como patrão junto a JungKook.

 

.

.

.

 

      – Meu filhote! – JiSoo gritou ao ver seu querido bebê entrar por aquela porta – Sabia que iria voltar – Disse, mesmo que seu filho não há ouvisse estava amando dizer aquilo enquanto o abraçava, olhou para MinJae, este que deixava as malas ao lado – Seu patrão desistiu do meu filho?

 

    – Não senhora –Disse firme – O Senhor Jeon está em viagem e como seu filho está perto do Cio ele preferiu que ele ficasse aqui, sem correr risco – Disse de forma calma, sem pressa, para que entrasse na cabeça da mulher que JungKook ainda queria seu filho.

 

    A mulher abriu um sorriso e concordou, o que fez MinJae estranhar, mas faria o que seu patrão disse, ficar de olho em cada movimento da Sra.Park. O beta saiu rapidamente da mansão dos Park, deixando um Jimin com um biquinho, este de pura saudade do alfa, para o ômega, era estranho está em casa, parecia que não pertencia mais há aquele local.

 

     – Vá para seu quarto, ChimChim – JiSoo disse em libras, carinhosa, fazendo com que Jimin não desconfiasse do plano que a mulher havia acabado de bolar na sua cabeça.

 

        E esse plano consistia em fazer JungKook nunca mais ver seu filho, nem que para isso fosse necessário ela mudar de país.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...