História Doggy (Long-Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Cachorro, Imagine, Jungkook, Liahspirit, Magia, Você
Visualizações 503
Palavras 2.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey!! Spirits!! Tudo bom?
Capítulo de Doggy, EEEEE!!!
Demorei, eu sei, porém, vou me esforçar e fazer um capítulo longo para vocês, hum?
No último capítulo gente... hahahaha.
Vamos ver se vai dar treta?
TRAILER DA FANFIC NAS NOTAS FINAIS!

~~ Kisses!

Capítulo 5 - You're strange, Jeon Jungkook.


Fanfic / Fanfiction Doggy (Long-Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 5 - You're strange, Jeon Jungkook.

Doggy

Capítulo 05 - Você é estranho, Jeon Jungkook.

Os passos da garota caminhavam lentamente pelo piso de sua residência, observando o estado de sua casa. Haviam milhares de farelos espalhadas pelo chão, aparentavam ser de biscoitos, e ela sabia muito bem qual era, Cookies.

Para sua sorte, algumas coisas haviam saído intactas, porém, arrumar toda a bagunça estragada, daria um grande trabalho.

Após notar que os farelos do tal biscoito faziam uma trilha, a mesma a seguiu, com seu semblante raivoso, vendo que paravam na porta de seu quarto.

Ai meu deus...

Se aquele cachorro... digo, menino tiver feito algum estrago no meu quarto...

Ela suspirou, prevendo em sua cabeça o quê iria acontecer, ela não teria dó do garoto, pois havia alertado o mesmo, para ficar deitado, até ela chegar.

A mão da mesma foi posta sobre a maçaneta da porta, enquanto ela suspirava fundo, até ouvir um barulho de grito abafado, fazendo-a abrir a porta rapidamente e arregalar os olhos.

Os lençóis e colchões da cama estavam todos no chão, milhões de farelos de biscoito estavam sobre a cama, uma televisão que a mesma nem notou que havia em seu quarto estava ligada em volume máximo, e o detalhe mais importante, que não deveria faltar era...

Kookie estava em pé em cima da cama, completamente nu novamente, com o braço direito levantado para o alto, olhando para cima. Sua boca estava cheia de biscoitos, fazendo suas bochechas ficarem infladas.

Um outro detalhe importante que a mesma notou, que em toda a extensão do rosto do garoto, estava pintado com seu batom rosa escuro.

Uma raiva enorme tomou conta da garota, ela cerrou os punhos devagar, enquanto o mesmo não notava sua presença, e gritou com todas as suas forças, fazendo até mesmo os vizinhos escutarem.

— KOOKIE!!!!!!! — O garoto caiu da cama pelo tamanho susto que havia levado, resmungando baixo, enquanto a mesma o observava com toda a raiva do mundo. — O QUÊ É ISSO?! — Gritou novamente, fazendo o mesmo a olhar confuso, logo levantando e sorrindo.

— DONA! VOCÊ VOLTOU! — Mostrou seus dentes de coelhinho e a abraçou, fazendo-a ficar estática e arregalar os olhos.

— E a regra de não me chamar mais de dona? — Questionou ao mesmo, que abriu a boca, falando um "hããn..." desconexo.

— Kookie gosta de chamar a dona assim. — Sorriu, desfazendo o abraço, logo voltando seu olhar para a TV localizada na parede. — Dona, eu estava olhando o Homem de Ferro! — Sorriu novamente, indo para perto da TV. — Olha, eu consigo imitar ele! — Fez a pose que estava assim que a mesma entrou no quarto, o braço direito levantado e a cabeça olhando para cima, fazendo-a rir, irônica.

A mesma foi na direção do controle da TV, desligando-a, fazendo ele arregalar os olhos.

— NÃO! ELE IA SALVAR O MUNDO! POR QUÊ VOCÊ FEZ ISSO? — Gritou manhoso, vendo o semblante da garota mudar de sarcástico para sério.

— Você viu oquê fez na minha casa? — Perguntou e ele negou, ela apontou para sua cama cheia de farelos de biscoito, juntamente com os lençóis e colchões no chão.

— É... — Coçou a nuca, envergonhado. — Eu não queria ficar deitado, é muito chato. Então e apertei esses botõezinhos nesse coisinha e apareceu o Homem de Ferro! Só que eu fiquei com fome, então eu fui procurar comida, eu achei uma coisa, ela é colorida, e bem bonita, eu tentei comer ela, mas o rosto era horrível. — Se referiu ao batom. — E andando pela casa, eu achei os Cookies! — Explicou, dando de ombros.

"Coisinha"...

— Você... — Se aproximou do mesmo, o encarando, mantendo seus rostos em pouca distância. — Vai arrumar tudinho que você estragou, a casa não pode ficar assim.

— Mas do-

— AGORA KOOKIE! — Gritou a mesma apontando para fora, fazendo-o abaixar a cabeça, enquanto ela mexia em seus cabelos, nevosa.

O quê esse garoto fez?

Vai demorar a tarde toda para arrumar isso.

Ao invés desse bracelete me ajudar na minha vida, ele só está piorando tudo...

Bom, ela havia feito o pedido, agora teria que arcar com as consequências. A mesma voltou para a sala vendo Kookie sentado no sofá, com a cabeça abaixada.

— Kookie? — Chamou o mesmo baixinho, enquanto se aproximava aos poucos. E quando a mesma chegou bem perto, pôde ouvir soluços baixos que o mesmo dava, junto com algumas fungadas, ele estava chorando.

— K-Kookie... — Ela disse, um pouco arrependida por suas palavras anteriores. — Oh Kookie, me desculpa. — Abraçou-o, fazendo ele apoiar sua cabeça na curvatura de seu pescoço.

— Kookie não queria isso... Kookie quer ser um cãozinho bom... — Soluçou, enquanto as lágrimas já desciam por suas bochechas borradas pelo batom. — Agora a dona não gosta mais de mim. — Fungou, fechando os olhos.

— Eu nunca... — Acariciou os cabelos do mais novo. — Eu nunca vou deixar de gostar de você, você é tudo o que eu tenho tirando meus pais. Você é meu melhor amigo, hm? — Desfez o abraço, erguendo a cabeça do garoto e notando o que não havia notado detalhadamente antes, o rosto do mesmo estava com alguns borros de batom, porém suas lágrimas faziam borrar ainda mais.

— Está tudo bem... — Acariciou o rosto do mesmo, dando um pequeno sorriso de consolação, vendo-o sorrir triste. — Nós vamos arrumar você e tudo isso, ok? Você ajuda sua dona? — Perguntou enquanto afagava os cabelos em forma de tigelinha que o mesmo continha, vendo-o fehcar os olhos, apreciando o carinho que recebia desde sua outra forma.

— Sim, eu ajudo, dona. — Ela sorriu, dando um beijinho na testa do mesmo, fazendo-o rir baixo. Ela foi na direção da lavanderia, pegando alguns panos e baldes com água para limpar as manchas nos sofás —— que até aquele momento ela ainda não sabia como haviam parado ali ——, uma lixeira para juntar os cacos de vidro caídos dos vasos quebrados no chão, e uma vassoura para varrer os farelos no chão.

Os dois passaram a tarde inteira assim, varrendo, coletando a sujeira e limpando os estragos que o mais novo havia feito, de fato ela nunca mais deixaria Kookie sozinho em casa, por isso queria matriculá-lo em sua escola, para ficar pertinho da mesma e não fazer nada de errado.

— Kookie! Está varrendo direito como eu te ensinei? — Gritou da sala para Kookie, que estava em seu quarto, fazendo a limpeza.

— Sim ___________, estou terminando! — Sorriu a mesma, por ouvi-lo dizer seu nome, assim terminando de limpar os sofás e juntar os cacos de vidro do chão.

— Terminei! — Gritou ela e Kookie veio trazendo uma pá de limpeza que a mesma pegou minutos atrás, colocando os farelos na pequena lixeira. Logo olhando para a mesma e sorrindo. — Muito bem! Conseguimos terminar! — Sorriu ela, olhando para o rosto do garoto e vendo que ele ainda estava nu e seu rosto cheio de batom borrado. — Okay, agora vamos te arrumar. — Riu fraco, tentando não olhar para as partes baixas do garoto.

— Okay. — Ele caminhou até a mesma, logo notando uma coisa importante. — Dona, onde está meu rabinho? — Questionou e a mesma estreitou os olhos. — Eu sinto falta do meu rabinho, eu não tenho, olha! — virou de costas e apontou para sua bunda, fazendo-a virar o rosto.

— Kookie, para! — Pediu, nervosa. — Eu tenho vergonha de ver isso, hm? — Ele virou-se novamente.

— Dona, esse é meu rabinho? — Ela olhou para ele, que apontava para seu membro bem exposto. — O rabinho veio de lá pra cá? — Apontou para os dois lugares e ela sorriu nervosa.

MENINO, VOCÊ NÃO SABE COMO ESTÁ ME PROVOCANDO!

— Kookie, não, isso aí é outra coisa, é que nós humanos, não temos rabinhos de cachorro. — Explicou, apontando envergonhada para o membro do garoto.

— Então humanos não tem rabinho, dona? — Questionou tombando a cabeça para o lado, ainda confuso.

Bom, humanos tem rabo, falando de outra forma...

— Não. — Respondeu seca ignorando seu pensamento. — É... onde você deixou as roupas do meu Appa, Kookie? — Questionou tentando desviar do assunto constrangedor.

O garoto a explicou e a mesma ensinou-o a vestir as roupas corretamente, dizendo que não deveria tirá-las, apenas quando fosse tomar banho. Foi um longo trabalho ter que ficar ouvindo o mesmo dizer que não gostava daquilo e que achava desconfortável, porém ela o avisou que ele iria se acostumar.

— Bom Kookie, agora precisamos de um nome para você, um nome humano... — Colocou a mão no queixo, pensativa. — Eu acho que...

"— JUNGKOOK!!"

Hum...

Jungkook...

— Hey, Kookie, o quê acha de seu nome ser Jungkook? — Ele encarou a mesma com um sorriso, assentindo. — Okay, mas precisamos de um sobrenome...  hum... que tal... Jeon? As letras iniciais combinam. — Sugeriu e ele concordou, gostando do novo nome.

— Jungkook? Jungkook... Jungkooooook. — Falou o nome repentinas vezes, fazendo ela rir baixo. — Jeon Jungkook! — Riu, se apegando ao nome rapidamente.

-x-

Após terminar de arrumar a casa, ____________ pegou o cartão de crédito que seus pais haviam dado para a mesma, vestiu Jungkook com uma roupa adequada de seu pai, limpando o batom em seu rosto e os dois foram caminhando para o shopping, comprar novas roupas para Jeon e algumas coisas a mais que iriam precisar. No caminho a mesma foi falando mais algumas coisas que o mesmo não deveria fazer, explicou um pouco o quê era "amor", "amizade", e que poderia chamá-la de dona apenas em ocasiões que estivessem em casa ou só os dois.

— Do- — A garota pisou no pé de Jungkook, o alertando de que já estavam no shopping e haviam pessoas em toda a sua volta. — __________! Olha! Tem uma loja que tem o Homem de Ferro! — Jungkook foi correndo em direção ao local, adentrando-o sorrindo empolgado.

— JUNGKOOK! — Gritou a mesma indo atrás dele, adentrando a loja e vendo o mesmo admirar as pequenas miniaturas do herói com os olhos brilhando.

— __________, podemos levar? por favooooor! — Implorou manhoso, pois agora sabia que tudo aquilo custava dinheiro, já que a garota o ensinou enquanto iam para o lugar.

— Nem pensar Jungkook, isso aí é para crianças! — Ele fez um bico, emburrado.

— Eu quero! — Resmungou dengoso, fazendo-a revirar os olhos. — Eu não vou sair daqui até você me dar _________!

— Tem certeza? — Perguntou com as sobrancelhas levantadas, vendo-o assentir.

A mesma pegou-o pelo braço e o puxou com todas as forças para fora da loja, recebendo olhares estranhos das atendentes e pessoas em volta do local, ela não ligou, apenas continuou o afastando dali, ouvindo seus resmungos.

— Acabou? — Largou o mesmo, vendo-o com os olhos marejados, fazendo aquela carinha que a mesma odiava e que a convencia de tudo. — Não senhor, não vou dar aquele boneco para você, não ache que com esse olhar vai me convencer. — Ele revirou os olhos, vendo que não iria adiantar, enquanto era puxado para a loja de roupas que ficava perto dali.

A tarde compensou afinal, apesar do garoto ter ficado triste pelo tal boneco, experimentou as roupas da loja e gostou, achou algumas peças que combinavam com o mesmo. A garota apenas olhava raivosa o olhar das funcionárias do local ao ver Jeongguk sair do vestiário com o conjunto de roupas que experimentava.

— Vem, Kook. Vamos levar essa, gostou? — Perguntou e ele assentiu, sério. — O quê foi?

— Nada... — Respondeu rouco, fazendo-a se arrepiar.

— Tudo bem. — Observou as mulheres no balcão que mordiam os lábios vendo o garoto. — Vamos logo... — Sussurrou puxando Kookie e largando as diversas roupas no balcão. — Vamos levar isso.

— O quê é aquilo? — Kookie apontou para um gorrinho no monstruário, a atendente o entregou para o mesmo ver.

— Assim. — Disse a moça colocando na cabeça do mesmo, pegando um espelho e mostrando para o mesmo.

— Eu gostei. — Sorriu ladino.

— Tudo bem, vamos levar. — Disse ___________, fuzilando a atendente com os olhos, por estar babando pelo mesmo.

Ela pagou com o cartão para a atendente e e se retirou da loja com Jungkook e as milhares de sacolas que carregavam.

Enquanto caminhavam, passaram novamente pela loja do tal boneco desejado pelo garoto, vendo-o encarar os bonecos e suspirar, abaixando a cabeça.

Ah... não gosto de vê-lo triste...

Apenas um bonequinho não fará mal, não é?

— Kookie, vá para a praça de alimentação e me espere naquela mesa. — Indicou o lugar para o mesmo e apontou para uma mesa que era visível para a mesma. — Vou fazer uma coisa, eu já estou indo.

— Tudo bem. — Sussurrou, pegando algumas sacolas e se direcionando ao local indicado.

Após ver que o mesmo se distanciou, ela logo entrou dentro da loja, pedindo uma miniatura do Homem de Ferro, para não parecer muito infantil, ela achou uma perfeita de tamanho médio e logo comprou, botando dentro de uma das sacolas e se retirando do local, indo para a praça de alimentação, vendo o garoto observando as pessoas, um tanto quanto nervoso.

— Voltei. — Se aproximou sentando em uma das cadeiras ao lado do mesmo.

— O quê foi fazer? — Perguntou, coçando a nuca, o que ela percebeu ser mais um de seus hábitos de nervosismo. A mesma pegou a sacola que continha o pequeno presente que queria dar á ele, pegou-o nas mãos e estendeu para o mesmo.

— Tome Kookie, pra você. — Ele abaixou a cabeça, arregalando os olhos ao ver a belíssima miniatura de seu super herói favorito diante de suas mãos.

— Mas... você disse que...-

— É seu, pode ficar. Você merecia algo por me alegrar esses anos todos. — Riu baixo. — Eu não gosto de ver você triste.

— Eu... — Ele a encarou, sem reação, logo largando o objeto em cima da mesa e a puxando para um abraço de agradecimento, no qual a surpreendeu. — Obrigado, dona. — Sussurrou, fazendo-a sorrir.

— Você merece, por ser meu melhor amigo. — Exclamou baixo, vendo o mesmo sorrir mostrando seus dentes de coelhinho, desfazendo o abraço.

— Agora eu vou virar o Homem de Ferro! Uhu! — Exclamou enquanto brincava com a miniatura, fazendo-a rir.

— Você é estranho, Jeon Jungkook. — O mesmo olhou para ela, rindo baixo.

Talvez não seja tão ruim ter feito aquele pedido afinal...

Próximo passo: Matrícula na escola.

 

Continua...

 

(Trailer da Fanfic nas Notas Finais!)


Notas Finais


Hahah! O Kookie gostou mesmo do Homem de Ferro.
Me baseei em ideias reais para escrever esse capítulo! ^^
Bom deixarei aqui o trailer da fanfic, presente em meu canal (Liah TV), espero que gostem! (OBS: TEM A HANNAH BAKER NO TRAILER!)
Quer ver? Vai correndo! Dashi run, run, run!
Trailer: Fanfic - Doggy: https://www.youtube.com/watch?v=gKj8syBvU0U
Se puderem, deixem um like se gostaram e se inscrevam no canal para ficarem ligados em novos trailers!
OBS 2: Tem um spoilerzinho nesse trailer, huhum, mas esse acontecimento vai ocorrer no fim da fic gente, ainda tem muito por vir!
Comentem aí se gostaram em? Riram com esse capítulo? Essa é a intenção hahah!
Um beijo da Liah, até!! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...