História Doutor Pesadelo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Canibalismo, Esquizofrenia, Homicidios, Loucura, Masoquismo, Medo, Mistério, Mortes, Narusakusasu?, Narusasu, Naruto, Pacto, Pesadelos, Poesia, Romance, Sasusaku, Suicídios, Terror, Yaoi, Yuri
Visualizações 21
Palavras 2.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que se acostumem com o modo dessa história kkkkk tipo, os personagens não são como os outros das minhas fanfics. Esses são mais loucos (literalmente) e guardam segredos de arrepiar até quem não tem cabelo.
Espero que gostem.

Capítulo 2 - Bloody Mary Parte1


Fanfic / Fanfiction Doutor Pesadelo - Capítulo 2 - Bloody Mary Parte1

Doutor Pesadelo.

Capítulo 2: Bloody Mary.

Line_Hwang.

 “Você tem uma pele linda, mal posso esperar para prová-la."


Ino Yamanaka, a garota mais popular de Konoha High School, todos os garotos a queriam para si. Dona de um corpo de causar inveja em qualquer uma, tinha uma bela voz e tanto talento que até podia sentir a inveja nascendo dentro das outras garotas.

A loira era a capitã das líderes de torcida, além de ser cobiçada por todos os jogadores daquele lugar, sejam eles de futebol ou basquete. Ela era muito desejável.

Sua aparência estava sempre boa demais, parecia uma boneca Barbie em vida real. Sorria para todos do colégio, embora não fosse com a cara das pessoas que não eram populares.

— Bando de perdedores do caralho! — Reclamou entrando no banheiro sozinha e caminhando em direção ao espelho. — Até parece que eu irei à essa festa tão medíocre de gente pobre, eles não tem nem onde caírem mortos!

Ino jogou o convite no chão, reclamando enquanto estava pisoteado o mesmo com tanta vontade que ele ficou irreconhecível aos olhos da Yamanaka.

Jogou o cabelo dando um sorriso de canto e virou-se para se olhar no espelho.

— Espelho, espelho meu. Há nesse mundo pobre alguém mais bela que eu? — Riu da sua própria pergunta e retirou um batom de seu bolso, passando o mesmo. Aos poucos foi retocando sua maquiagem. Ninguém podia vê-la sem maquiagem, isso não! — Eles que se ajoelhem aos meus pés. Esses perdores.

Sorriu saindo do banheiro em passos lentos, revirou os olhos e então colocou um sorriso falso em seus lábios.

— Você está linda. — dizia para as outras garotas pobres que passavam por ela.

Sakura estava perto da árvore de cerejeira quando escutou o sinal tocar, a rosada fechou seu caderno e levantou-se, pronta para ir pra sala de aula.

A garota pôde observar Ino passando com as três melhores amigas ricas dela, Karin e Matsuri. Balançou a cabeça e olhou para o lado onde estava o casal 20 do colégio, Naruto e Sasuke.

Eles estavam um ao lado do outro, Naruto parecia querer beijá-lo, no entanto Sasuke estava com cara de que estava odiando aquilo tudo.

Neji e Tenten saíam de uma sala arrumando suas roupas, era incrível como ambos não sabiam disfarçar que estavam se pegando às escondidas.

Gaara caminhava com a cara fechada ao lado de Temari, e Shikamaru estava entrando na sala de aula.

Sakura piscou rapidamente algumas vezes e correu até a sala, passou pela porta e viu Shikamaru sentando-se em seu lugar. Respirou fundo e caminhou até o fundo da sala, onde se sentou na cadeira perto da janela.

A rosada ria baixinho enquanto escutava as belas vozes em sua cabeça falarem coisas sem sentido algum.

Aos poucos vários alunos foram entrando na sala de aula e se sentando onde deviam.

Hinata sentou-se na frente de Sakura que sentiu um arrepio percorrer todo o seu corpo.

Sakura se inclinou para frente tocando o cabelo da morena e levou seus lábios ao ouvido da mesma, sussurrando:

— O seu cabelo tem um gosto tão bom.

Após dizer isso voltou a sua posição normal e Hinata virou-se para encarar a rosada.

— Vai tomar no cu, louca do cacete!

Reclamou e a diretora entrou na classe, batendo a régua na mesa do professor. Todos os alunos olharam para ela, ficando quietos e esperando que ela falasse algo. Tsunade passou seus olhos castanhos por todo o local e arrumou seus óculos de grau.

— Como vocês devem saber a nossa psicóloga foi expulsa do colégio após assediar o aluno Uchiha Sasuke — alguns olharam para Sasuke e outros apenas murmuravam algo. —, então eu saí em busca de um novo psicólogo bom para este colégio e depois de duas semanas eu encontrei um muito bom. Por favor senhor Hatake, entre.

Pediu, todos os alunos viraram sua cabeça para o lado vendo um homem alto entrando na sala. Ele usava uma calça escura, uma camisa branca com uma gravata, óculos e uma máscara preta que cobria sua boca e até uma pequena parte de seu nariz, seus cabelos eram acinzentados e em suas mãos haviam vários papéis.

— Alunos, este é Kakashi Hatake, o mais novo psicólogo desta instituição.

— Bem vindo doutor Hatake — os alunos disseram em uníssono.

— Obrigado, mas não precisam usar tantas formalidades — riu —, prometo que eu não serei apenas o psicólogo daqui mas também serei o melhor amigo adulto de cada um de vocês.

Todos os alunos começaram a bater palmas e Tsunade sorriu vitoriosa, parecia que finalmente havia encontrado um bom psicólogo.

Os dois saíram da sala de aula de Itachi entrou na mesma, ele era o professor de matemática, além de ser o irmão mais velho de Sasuke Uchiha.

— Espero que tenham feito a lição de ontem pois meu carimbo de detenção está com bastante tinta hoje — sorriu.

Após duas aulas de matemática e uma de física, Ino Yamanaka saiu da sala ainsa retocando sua maquiagem. A garota não podia deixar ninguém ver o que aquela maquiagem escondia.

— Eu sou tão bonita — murmurava sorrindo para o pequeno espelho de pó compacto que estava em sua mão.

Ela caminhava em passos ensaiados pelo corredor. Um garoto corria atrás de outro enquanto segurava um balde de água gelada em suas mãos.

— Você não vai conseguir me pegar!

O garoto que estava com o balde riu e parou de correr, jogando a água do balde na direção do outro garoto que desviou, fazendo a água cair diretamente em Ino.

Naquele momento todo mundo que estava no corredor olhou para a loira que agora estava ajoelhada no chão com a cabeça abaixada. Alguns alunos até tentaram ajudá-la a se levantar, no entanto Ino gritou que não queria ajuda de ninguém.

Ela estava tremendo e pegou o seu pó compacto que tinha caído no chão, olhou-se no espelho e gritou. Gritou como nunca antes havia gritado.

Suas cicatrizes, manchas vermelhas e espinhas estavam totalmente a mostra. Seu belo rosto já não existia mais, seu cabelo estava horroroso e seus cílios pórticos estavam jogados no chão.

A loira levantou-se e todos olharam com medo daquilo. Como se ela fosse uma aberração, logo todos começaram a rir e a tirarem fotos.

— PAREM! PAREM AGORA MESMO COM ISSO!

— Ela é tão feia quanto a própria Bloody Mary! — uma aluna zombou.

— CALEM A DROGA DA BOCA DE VOCÊS!

— BLOODY MARY! BLOODY MARY! BLOOD MARY! — Todos gritavam enquanto filmavam ou tiravam várias e várias fotos.

Ino saiu correndo, deixando seu pó compacto cair no chão. Todos os alunos correram atrás da garota pelo colégio.

Aquele corredor ficou totalmente vazio, mas algo se refletiu naquele pequeno espelho da maquiagem, parecia uma pessoa só que o rosto estava completamente borrado, deu pra ver o brilho vermelho dos olhos da tal pessoa e foi aí que o espelho simplesmente quebrou em pedaços.

Ino Yamanaka corria igual o diabo fugindo da cruz enquanto os outros estavam atrás dela.

— VÃO EMBORA! ME DEIXEM EM PAZ, SEUS MORTOS DE FOME! — gritava desesperada e subiu às escadas, haviam dois corredores e ela foi pelo direito. Entrou no banheiro feminino e trancou a porta. Caminhou até o espelho e se olhou no mesmo. — E-eu sou bela... Não há ninguém mais linda e rica que eu... — repetia — Nunca serei feia como Bloody Mary, nunca!

Caminhou até uma das cabines e pegou um rolo inteiro de papel higiênico, quando voltou para limpar direito seu rosto olhando para o espelho, viu um pequeno papel colado na pia.

— Tem alguém aqui? — perguntou pois ela tinha trancado a porta e aquele papel não estava alí antes. — Ninguém?

Pegou o papel e leu o que tinha no mesmo.

"Está com algum problema? Eu com certeza posso te ajudar."

"Doutor Hatake"

Ino limpou o resto de maquiagem do seu rosto e saiu do banheiro, seu celular vibrou e ela resolveu dar uma rápida olhada. Suas fotos e vídeos já estavam até no site do colégio e nos grupos também.

Caminhou até a sala de Kakashi e bateu na porta, ouviu um "entre" e assim o fez. Após entrar Kakashi olhou para ela e pediu para que se sentasse e começasse a desabafar.

— Há sete anos houve um incêndio na fábrica do meu tio, acontece que eu estava lá dentro e...

— E aí esse incêndio te transformou na próprio Bloody Mary.

— Eu não sou como ela! — Bateu na mesa.

—Aposto que nem sabe a história de Bloody Mary.

— Apostou certo. Tudo o que sei é que ela era tão horrível como aquela garota do filme "O chamado".

— Entre o final do século XIX e início do seculo XX, Mary foi morta e seus olhos foram arrancados, sendo o corpo deixada na frente de um espelho. Foi morta por um médico-cirurgião, antes de morrer tentou revelar seu assassino ao escrever um T no espelho.

— E por que um T?

— Porque esta letra era a marca registrada deste médico.

—Entendi.

— Com isso, reza a lenda que toda a vez que o seu nome for pronunciado três vezes em frente a um espelho, ela aparecerá para alguém que tenha envolvimento com alguma morte e mantenha este fato em segredo, arrancando-lhe seus olhos...— Ino tremeu. — Diga-me, você já matou alguém?

Ino riu nervosa enquanto balançava sua cabeça.

— Óbvio que não e essa história aí é tão falsa quanto...

— Quanto a sua tal beleza? — sorriu — Eu posso resolver esse probleminha.

— Mesmo que resolva, todos já devem ter visto minhas fotos.

— Também posso dar um jeito nisso, vai ser como se nada disso nunca tivesse acontecido.

Ino sorriu, totalmente esperançosa.

— O que eu tenho que fazer?!

Kakashi sorriu se levantando e caminhando até o outro lado da sala, abriu uma gaveta e tirou da mesma uma caixinha preta, caminhou até Ino e colocou a caixa em cima da mesa. Abriu a caixa e Ino encarou todas as seringais que alí estavam.

— Vai precisar me dar um pouco do seu sangue como garantia e em troca eu te dou um pó compacto. Basta passá-lo no rosto e você será linda novamente. Aceita?

Ino pensou e repensou. Que mal faria tirar um pouco de seu sangue?

— Aceito!

Kakashi sorriu. Alguns segundos depois ele estava com a seringa cheia do sangue de Ino e entregando a maquiagem para a mesma que saiu saltitante da sala do psicólogo.

Kakashi caminhou até uma gaveta onde retirou um contrato, deixou exatamente 13 pingos de sangue caírem em cima do espaço onde deveria ficar a assinatura.

— Proposta aceita.

A sala ficou totalmente escura, mas dava para ver um par de olhos vermelhos alí.

Ino passava o pó em sua cara rapidamente e entrou no banheiro feminino. Se olhou no espelho e mal acreditou no que via. Seu rosto estava mais que belo, seus lábios estavam rosados e até mesmo seu cabelo estava bom. Ino parecia uma princesa de contos de fadas.

— Eu nunca serei como aquela horrorosa...Bloody Mary — sorriu com seus olhos cheios de água — Bloody Mary, Bloody Mary, Bloody Mary — chamou zombando — Espelho, espelho meu...Quem agora pode ser mais bonita do que eu?

Riu saindo do banheiro, parou para olhar o site do colégio e por incrível que pareça, suas fotos e vídeos não estavam mais lá. Várias pessoas passaram por Ino e sorriram para ela, falando que estava mais bela que antes. Era como se ninguém tivesse visto o monstro que ela realmente era.

Sakura passava por alí e entrou no banheiro vendo um nome sendo escrito com sangue no espelho. O nome estava embaraçado e o mais incrível era que não tinha ninguém além de Sakura no banheiro.

— akanamaY onI — leu, mas aquilo não fazia sentindo então resolveu inverter — Ino Yamanaka — Hinata entrou no banheiro e encarou Sakura.

— O que diabos está fazendo?

— De quem é esse sangue?

— Sangue? Que sangue?

Sakura voltou a olhar para o espelho, mas não havia mais nada nele além do reflexo das duas garotas.

— Acho que são alucinações.

— Claro que são, crazy! — Hinata murmurou lavando suas mãos. — O sinal tocou, vamos logo pra sala.

— Certo.

Hinata e Sakura se viraram, mas Sakura jurou ter ouvido alguém chorando, ignorou isso e saiu do banheiro.

As luzes começaram a piscar e uma pessoa desfigurada apareceu chorando e ao mesmo tempo rindo no espelho. Era Bloody Mary.


Notas Finais


Bom, essa é a primeira parte kkkk a outra já vai ser mais "horripilante". Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...