História Dream - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Elizabeth Gillies, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Elizabeth Gillies, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 1.153
Palavras 2.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tem alguém acordado ai?

Capítulo 25 - Smile


          Pov Lauren 

Depois de comprar as coisas voltamos para o boate, dei os objetos para as meninas dividirem entre sim. Fui para a minha sala e me joguei na cadeira, tirei a carteira de cigarro do bolso, peguei um cigarro e coloquei na boca, acendi o cigarro e traguei a fumaça, tirei o cigarro da boca e olhei para o mesmo. Eu fumo apenas para relaxar, e quando estou estressada ele me alivia, mas agora eu não preciso relaxar, e não estou estressada, muito pelo contrário. Coloquei a cigarro no cinzeiro e começei a trabalhar. 

{…}

Faltava uma hora para dar o horário de ir embora, e parecia que as horas não passavam, estou louca para ver a minha esposa, estou com saudade, mesmo que tenhamos nos visto hoje de manhã. Veronica entrou na minha sala com alguns papeis 

- Toma - ela colocou os papeis na minha mesa 

- mais trabalho?

- você tem que definir os preços dos drinks e das novas cervejas que Dinah e eu compramos. Você tem que determinar o valor para as bebidas que traga lucro pra nós, ai estão o vvida de cada bebida que compramos

- Cara! - encostei minhas costas na cadeira - mais trabalho, e eu vou ter que pensar ainda. Pera ai...por que você não faz isso, Em?

- Eu e a Dinah estamos cansadas, saimos de manhã e voltamos só agora, e eu ainda tenho que ficar aqui até mais tarde quando a boate fechar e isso vai ser só de madrugada. Já que você vai sair daqui a pouco pensei em você mesma cuidar disso 

- tem razão, eu vou cuidar disso e depois vou pra casa, estou louca para ver a minha esposa. A barriga dela ainda não cresceu mas ela está tão linda, mal vejo à hora do meu pequeno nascer 

- Sei lá, é estranho te ver tão alegre, na primeira gravidez da Camila você tava pirando, andando de um lado pro outro doida querendo que aquilo não fosse verdade. E agora você está tão feliz, pulando de alegria 

- antes eu era tão idiota, não sei como eu pude ser tão babaca, até eu me surpreendi em me lembrar de tudo que eu dia eu fui capaz de fazer. Mas agora eu mudei, sou uma nova pessoa, e não irei cometer os mesmo erros, anota isso ai 

- Ok - ela riu - vou anotar, e espero que você cumpra com a sua palavra 

- irei cumprir. 

- Bom, agora eu tenho que ir, tenho muita coisa para fazer aqui hoje - ela se levantou - e quando você vier trabalhar amanhã, não conte com a minha presença aqui, porque eu vou estar exausta, nem vai da pra transar quando chegar em casa porque a Lucy vai estar trabalhando. Que frustação! - começei a rir - sua mãe não te ensinou que não pode rir da desgraça dos outros?

- tem razão - parei de rir - ficar sem sexo ninguém merece, isso me deixa totalmente sem rumo 

- até parece que você faz sexo todos os dias

- claro que faço - Veronica começou a rir 

- não mete essa, Lauren, você mesma fica reclamando que ta cansada, todos os dias você fala isso, eu duvido que você chega em casa e transa com a sua mulher 

- todos os dias, e quando não da pra transar ela bate uma tão gostoso pra mim - sorri e Veronica fez cara de nojo - e eu faço um oral otimo pra ela modesta parte 

- Ai que nojo! não me fala essas coisas nojentas que eu fico imaginando, e não quero imaginar a Camila batendo uma punheta pra você, isso é escroto e nojenta, por favor, me priva de ouvir tais coisas tão nojentas - ela fez um som de como se estivesse vomitando e eu gargalhei 

- Não é nojento, é uma delícia 

- delícia deve ser chupar a sua esposa, ela tem cara de ter um sabor incrível - Quando ela falou isso eu arregalei os olhos e abri a boca chocada com aquilo que ela falou. Veronica era cheia de gracinha e sempre quando tinha uma oportunidade ela falava essas coisas, e só falava sem a Lucy por perto porque ela tem medo de morrer é claro 

- vai se foder 

- gostaria de foder com a sua esposa, aposto que meus dedos é mais grande que o seu pau - peguei os papeis em cima da mesa e joguei nela 

- some daqui antes que eu te de uns cascudos 

- Vou ficar aqui falando o quanto a sua latina é gostosa - meu corações se agitou e meu punho se fechou, mesmo que Veronica seja minha amiga eu senti muita raiva ao ouvir aquilo, sei que ela está brincando, está fazendo de tudo para me irritar, e ela está conseguindo

- você disse que seus dedos é maior que o meu pau, não disse? 

- sim, eu disse porque é a verdade, pinto pequeno 

- você vai ver a pinto pequeno agora - me levantei e abri os botões da minha calça 

- o que você vai fazer? 

- você vai ver 

- não ouse fazer isso - sai de trás da mesa, abaixei a calça junto com a cueca e Veronica arregalou os olhos, a porta se abriu e Elizabeth entrou na sala e olhou diretamente para o meu membro 

- Merda! - começei a subir as calças mas não estava conseguindo - Mas que inferno! Porra, feche os olhos Elizabeth 

- pra que? a cena está tão linda - ela não tirou os olhos do meu membro, me virei e começei a subir as calças. Depois de fechar os botões da calça eu me virei e Veronica não estava mais ali 

- Filha da mãe! me deixou aqui, desgraçada - me sentei na minha cadeira e suspirei - Me desculpe, Elizabeth, fazer você ver essa cena não foi a minha intenção. É que a Veronica começou a falar que os dedos dela são maiores que o meu pênis, dai eu fiquei brava e resolvi mostrar pra ela que essa não era a verdade 

- não é mesmo, foi o maior que eu vi até agora - ela mordeu o lábio de um jeito safado e eu revirei os olhos 

- finja que isso não aconteceu, e não saia comentando, por favor 

- tudo bem, eu não vou sair comentando por ai, mas ele é tão lindo, tão Branquinho e com a cabecinha...

- Fica quieta, não fale mais nada, eu já disse para fingir que isso não aconteceu, sem comentários por favor. O que você veio fazer aqui?

- Vim te mostrar a fantasia que vamos usar 

- não precisa - me levantei e começei a pegar os papeis do chão - Eu já vi a fantasia uma vez, e não é necessario que eu veja outra vez - coloquei os papeis em cima da mesa e voltei a me sentar 

- Agora você pode ver vestindo aquelas coisas que você comprou, eu fiquei tão sexy, quer ver?

- não, obrigada, eu não quero ver, eu já disse e não vou repetir. Era só isso? - peguei os papéis e comecei a ver 

- sim, era só isso 

- então, pode sair, por favor, eu tenho muito trabalho pra fazer, e tenho que sair daqui 

- Você é tão grossa - ela se levantou - tanto na fala quando no que tem entre as pernas - depois disso ela saiu e eu deu graças a Deus por isso, o garota chata

Terminei o que Veronica me deu pra fazer, guardei as coisas e me levantei da cadeira. Sai da boate e entrei no meu caro, logo coloquei o cinto e dei partida 

{…}

Sai do elevador e entrei no meu apartamento, estava silencioso, achei estranho já que Camila já deveria ter chegado, ela disse que iria chegar até mais cedo hoje 

- amor - chamei mais não ouvi nenhuma resposta - tranquei a porta e joguei a chave em cima da mesinha de centro, fui até o banheiro mas ela não estava, fui para o meu quarto e encontrei minha esposa sentada na cama - Você ta aqui, pensei que não estava - me aproximei dela - senti saudade - Tentei beijar seus lábios mas ela virou o rosto, acabei beijando a sua bochecha - o que foi? - ela me olhou com uma cara nada boa senti medo ao ver seu rosto, ela não parecia nada amigável 

- O Joe viu você com a Elizabeth entrando em uma loja, um sexy shop para ser específica! e ele disse que pareciam bem íntimos. Me explique agora o que você estava fazendo entrando em um sexy shop com aquela mulher! - Tentei beijar seus lábios mas ela virou o rosto, acabei beijando a sua bochecha - o que foi? - ela me olhou com uma cara nada boa senti medo ao ver seu rosto, ela não parecia nada amigável 

- O Joe viu você com a Elizabeth entrando em uma loja, um sexy shop para ser específica! e ele disse que pareciam bem íntimos. Me explique agora o que você estava fazendo entrando em um sexy shop com aquela mulher! 

- Camz, eu não estava em nenhum sexy shop 

- o Joe disse que te viu entrando em um sexy shop na companhia da sua dançarina, na qual vive dando em cima de você - me sentei ao lado dela 

- eu sai com a Elizabeth, mas não fomos à um sexy shop 

- se não foram para o sexy fo...foram pra onde?

- fomos à uma loja de fantasias - ela abaixou a cabeça e fungou 

- foram à uma...uma loja de fantasia - ela levantou o rosto e pude ver lágrimas em seus olhos 

- sim, mas não é nada disso que você está pensando. Fomos até lá para comprar alguns adereços que estavam faltando da fantasia de policial. Eu chamei a Veronica para ir comigo, mas ela não podi ir pois teria que sair com a Dinah, a Elizabeth se ofereceu a ir comigo, e eu achei uma boa já que ela é uma dançarina assim poderia me ajudar a escolher os adereços. E foi isso que aconteceu, eu e ela não estavamos intimas, eu nunca tive intimidade com nenhuma das minhas dançarinas, ou o Joe se enganou e viu errado, ou ela quer te jogar contra mim 

- acho que é a primeira opção - suspirei e beijei sua testa 

- sei que errei demais com você, mas agora quero que confie em mim,sei que não sou a melhor pessoa para te pedir isso, mas peço mesmo assim que confie em mim 

- eu comfio em você, mas quando o Joe disse que vocês estavam juntas e bem intimas eu fiquei com tanto medo 

- medo?medo de que?

- se te perder, eu não quero ter esse medo sabe? - ela falava gesticulando com as mãos - mas...- lagrimas cairam dos seus olhos - esse medo é mais forte que eu, e ele me consome...

- Hey - limpei seu rosto - não chore, não chora, por favor, não por esse motivo, eu odeio ver você, você não tem ideia - me aproximei dela, tirei meus coturnos e me sentei ao lado dela na cama, peguei sua cabeça e coloquei no meu peito e acariciei seu rosto - Não chore por medo de me perder - beijei sua cabeça - isso não vai acontecer...não mesmo 

- Promete, Lo?

- claro que sim! eu prometo quantas vezes for preciso, para fazer você ter certeza disso - ela fungou e parou de chorar - já ta melhor - ela assentiu com a cabeça - Eu te amo meu amor - ela levantou sua cabeça e me olhou 

- Eu te amo mais - ela beijou meus lábios e eu rapidamente retribui o beijo 

- Hmm...- parei o beijo e me separei dela 

- o que foi? tava tão bom? 

- Eu tenho que conversar com você antes que eu me esqueça 

- o que foi? - estiquei minhas pernas e ela se sentou no meu colo - aconteceu alguma coisa no trabalho?

- não, não tem nada haver com a boate, quero te perguntar uma coisa 

- que coisa?

- você confia nesse Joe? tipo...confia nele de olhos fechados, acha que ele nunca seria capaz de fazer algo de ruim pra você

- claro, eu confio muito nele, e sim...a ponto de confiar nele de olhos fechados, ele é meu amigo e somos amigos à anos. - suspirei e beijei sua bochecha - por que da pergunta?

- tenho medo...dele fazer a sua cabeça contra mim, tenho medo dele fazer algo de ruim pra você, não fui com a cara dele, pra mim ele não é uma boa pessoa 

- ciúmes - ela beijou a ponta do meu nariz - isso mesmo, você está com ciúmes 

- camz, não é ciúmes, eu só estou preocupada com você, não quero que nada de ruim te aconteça, e se ele te magoar não quero ver você chorar 

- Ele não vai me magoar, ele nunca seria capaz de fazer algo assim, e me fazer chorar? - ela parou para pensar - com certeza ele nunca faria isso - ela beijou minha testa - Estou com tanta fome, Lo - ela passou a mão na barriga - acho que seu filho quer comer mais do que eu 

- o que você quer comer - ela colocou a mão no queixo e olhou pra cima, ri com aquela cena porque ela estava muito fofa - Acho que...uma pizza não seria nada mal 

- ufa.... 

- o que foi?

- grávidas pedem coisas bem estranhas, e você pediu algo normal 

- Acho que o nosso filho não gosta dessas coisas loucas ai de comer papel com banana - começei a rir e ela também

- faça isso mais vezes, por favor... faça isso muitas e muitas vezes 

- fazer o que? 

- sorrir... o seu sorriso é tão lindo... então sorria mais vezes 

{É tão particular o meu encontro quando é com você

O meu sorriso quando tem o teu pra acompanhar

As minhas histórias quando você para pra escutar

A minha vida quando tenho alguém pra chamar

De vida - Singular - Anavitoria }

 



Notas Finais


Acho melhor a Camila ficar de olho nesse Joe, porque ele ta com cara de quem vai aprontar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...