História Dusk Till Dawn - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Enzo, Jeremy Gilbert, Klaus Mikaelson, Matt Donovan, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Valerie Tulle
Tags Benzo, Bonenzo, Bonnenzo, Bonniebennet, Carolineforbes, Damonsalvatore, Darksomerhalder, Delena, Dusktilldawn, Elenagilbert, Enzo, Iansomerhalder, Klaroline, Klausmikaelson, Nian, Ninadobrev, Romance, Thevampirediares, Tvd
Visualizações 146
Palavras 2.481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteeeeiii! E espero que gostem do cap! ❤

Capítulo 12 - Sei o que estou fazendo.


Fanfic / Fanfiction Dusk Till Dawn - Capítulo 12 - Sei o que estou fazendo.

Damon's POV

Cheguei em casa e meu irmão estava jogando video-game na sala, então decidi me juntar a ele.

- Eai, aonde você foi? - perguntou sem tirar os olhos da TV.

- Fui dar uma volta de carro. - menti enquanto apertava os botões do controle em minha mão, na tentativa de fazer um gol.

- Durante cinco horas? - perguntou em um tom desconfiado - Duvido muito! Você estava é com uma mulher.

- É, talvez eu estivesse mesmo. - falei dando de ombros.

- E quem era, posso saber?

- Ninguém que você conhece. - falei e Stefan pausou o jogo, olhando para mim em seguida.

- Irmão, eu te conheço o suficiente para saber quando você está mentindo. - falou me fazendo revirar os olhos - Era a Elena, não era? - perguntou e eu suspirei.

- E se fosse. Algum problema? - perguntei o olhando e Stefan levantou as mãos, como se estivesse se rendendo.

- Não, nenhum problema. Eu só estou achando estranho. Você nunca quis sair com alguém, e agora você sai e demora séculos para voltar.

- Irmão, eu só quero transar! E se for preciso chamá-la para não sei quantos encontros, eu vou chamar. - falei e Stefan riu.

- Poxa, por um momento, achei que você tivesse coração.

- Idiota. - o empurrei de lado pelo ombro e nós dois rimos - Ah, só para avisar, eu chamei ela e os amigos para irem na boate amanhã.

- Uau! Para quem nunca quis um encontro e ja está marcando o segundo... - falou jogando as palavras no ar.

- Isso não vai ser um encontro. Agora dá play nesse jogo que eu vou ganhar de você. - falei e Stefan riu apertando o botão do controle e começando a jogar.

Elena's POV

- Eai, como foi o seu encontro com o Damon? - Caroline perguntou se sentando ao meu lado no sofá com um copo de coca-cola na mão.

- Você saiu com o Damon? - Bonnie perguntou surpresa.

- Como você sabe que eu saí com o Damon? - perguntei olhando indignada para Caroline.

- Eu vi você entrando no carro dele hoje. - falou me fazendo revirar os olhos - Por que você não falou que iria sair com ele?

- Porque eu já sabia o que vocês iriam falar!

- Que bom que você já sabe, porque se não eu repetiria de novo: ele só quer trans... - antes que a loira pudesse terminar a frase eu a interrompi.

- Ele não quer só transar comigo!

- Ah não? E como você pode ter tanta certeza? - Caroline perguntou.

- Porque eu tentei.

- Que? - Bonnie falou com os olhos arregalados não muito diferente de Caroline - Você tentou transar com o Damon?

- Não é que eu tentei. Eu só provoquei, e quando as coisas estavam começando a esquentar ele parou, não quis continuar.

- Então não aconteceu nada? - Bonnie perguntou.

- Aconteceu, mas não foi sexo.

- E o que aconteceu? Pode ir contando tudo! Quero saber de cada detalhe! - Caroline falou e me olhou curiosa, me fazendo soltar uma pequena risada.

- Foi assim. Primeiro ele me levou para um iate, aí nós começamos a conversar e ele me disse que nunca tinha levado ninguém pra lá com ele.

- É mentira. - a loira disse com certeza.

- Não acho que seja, o jeito que ele me olhou, sabe? Não parecia ser.

- Tá, e ai? Continua. - Bonnie pediu.

- Ai a gente começou a se beijar, e foi nessa hora que ele parou tudo, disse que o clima estava começando a esquentar e pediu para gente dar um mergulho. - falei e Bonnie acabou soltando uma risada, enquanto Caroline me olhava desacreditada.

- É sério isso? - Bonnie perguntou ainda rindo.

- Eu também não entendi muito no começo, mas depois deixei pra lá.

- E foi só isso? - Caroline perguntou.

- Calma! Ainda não terminei. Então... aí ele me levou para uma ilha que ele dizia ir lá quando queria ficar um tempo sozinho. Depois ele me levou para uma cachoeira que tinha lá e aconteceram algumas coisas... nada importante. - falei tentando não transparecer muito.

- Se você disse isso é porque é importante. E se é importante eu quero saber. - Caroline falou e pela sua cara eu realmente não conseguiria escapar dessa.

Ok... como eu vou falar para elas que os dedos dele entraram em mim e que depois minha mão foi parar no seu pau?

- Ok, pela cara que você fez, agora eu tenho certeza que tem coisa aí! Pode ir falando. - Caroline falou e eu suspirei.

- Tá bom... - me rendi - Essa cachoeira formava um lago, ele entrou e pediu para eu entrar também. Já que eu não tinha outra roupa, eu entrei só de calcinha e sutiã. - falei essa última parte um pouco receosa e Bonnie me olhou com os olhos arregalados, enquanto Caroline me olhava apenas curiosa querendo saber o resto da história - Ai nós começamos a nos beijar e aconteceu que... - parei e respirei fundo - E aconteceu que...

- Que...? - Caroline fez movimentos com as mãos para que eu desse continuidade.

- Que... elememasturbou. - falei rápido.

- Que ele o que? - Bonnie perguntou sem entender.

- Ele te masturbou? - Caroline perguntou chocada, com os olhos arregalados, e eu apenas assenti.

Quando Bonnie entendeu, abriu a boca imediatamente.

- E foi bom? - a morena perguntou curiosa.

- Foi. - falei dando de ombros.

- E tem mais coisas que a gente precisa saber? - Caroline perguntou com um sorriso no rosto.

- Na verdade, tem sim. - falei rindo e as duas me olharam e começaram a rir também.

- De santa só tem a cara mesmo! - Bonnie falou e eu ri.

- Mas então... depois disso, começou a escurecer e nós voltamos para o iate. Estava frio e ele me emprestou o casaco dele. - decidi não contar tudo nos detalhes e pular para a parte que realmente importava - E acabou que no iate eu masturbei ele também.

- É o que? - Enzo apareceu do nada com uma bola de futebol na mão ao lado de Matt.

Eles estavam suados, provavelmente estavam jogando na área externa da casa.

- Foi isso mesmo que eu ouvi? - o loiro perguntou me fazendo praguejar.

Por que raios eles tinham que aparecer bem agora?

- Depende. O que você ouviu? - perguntei.

- Que você masturbou alguém. - Matt respondeu.

- E eu quero saber quem é. Quem é o cara? - Enzo perguntou em um tom de voz não muito alegre, me fazendo revirar os olhos.

Enzo e seus ciúmes... Tenho até dó da Bonnie.

Agora que eles ouviram, eu não teria porque esconder, então expliquei novamente de uma forma mais resumida, e os dois reagiram bem melhor do que eu esperava, afinal os dois se davam bem com o Damon, diferente das meninas.

- E ele convidou todos nós para irmos a um lugar amanhã. - falei finalizando aquela história.

- Que lugar? - Enzo perguntou.

- Não sei, ele disse que era surpresa. Só me passou o endereço por mensagem e disse que era para a gente estar lá às 23:30.

[...]

- Eai, como eu estou? - falei me virando para minhas amigas.

- Você está... incrivelmente linda. - Bonnie falou e Caroline concordou, me fazendo abrir um sorriso.

- Vocês estão muito bonitas também.

Eu estava usando um vestido preto, colado no corpo, que ia um pouco menos que a metade da minha coxa. A manga era comprida, e o decote em V deixava o vale de meus seios totalmente a mostra. No olhos, eu usava um delineado preto para ressaltá-los e na boca um batom vinho matte. Meu cabelo estava liso por conta da chapinha, e, por fim, nos pés eu estava usando um scarpin preto.

Bonnie usava um macacão de seda vermelho, que deixava suas costas a mostra, um salto alto preto e um batom vermelho.

Caroline usava um cropped de couro preto, uma saia comprida branca com uma abertura na perna direita e um salto alto preto.

- Prontas? - perguntei e minhas amigas assentiram - Então vamos.

Peguei minha bolsa de mão, que era toda feita de pedras brilhosas pretas, e sai do quarto acompanhada das meninas. Chegamos na sala, e pela primeira vez terminamos de nos arrumar primeiro que os meninos, afinal começamos a nos arrumar três horas antes. Ficamos esperando no sofá até eles aparecerem, o que não demorou muito.

- Caramba, cadê as meninas e o que vocês fizeram com elas? - Enzo perguntou nos fazendo rir.

- Idiota. - Bonnie falou e se aproximou do moreno, dando um rápido selinho.

- Vocês estão... maravilhosas. - Matt falou e nós agradecemos.

- Vamos? - Caroline perguntou e todos assentimos.

Seguimos o endereço mandado por Damon e acabamos em frente a uma balada.

- Balada? Sério? Que grande surpresa! - Caroline falou irônica.

- E olha o tamanho dessa fila. Nós vamos ficar um século para entrar nesse lugar. - falei passando os olhos por todas as pessoas que estavam paradas do lado de fora, esperando para entrar.

- Quem topa em ir embora? Eu topo! - Bonnie falou levantando a mão, nos fazendo rir.

- Nem fudendo! Já olhou para essa fila? Nunca mais eu encontro um lugar com tanta mulher gata assim! Nós vamos entrar nesse lugar nem que a gente fique três horas nessa fila. - Matt falou e Bonnie revirou os olhos.

Fomos para o final da fila e 20 minutos se passaram, as pessoas andaram e ainda estávamos longe de entrar. Senti meu celular vibrar dentro da bolsa em minha mão e o peguei.

Damon: Onde você está? Vai demorar para chegar?

Eu: Já cheguei. Estou na fila esperando para entrar.

Damon: E por que não avisou antes? Estou indo aí!

Visualizei e não respondi mais nada. E como dito, Damon apareceu depois de alguns minutos.

- Vem, eu vou tirar vocês daqui.

Falou e nos tirou da fila, nos levando diretamente para a porta de entrada. Fez um simples sinal com a cabeça para os seguranças, que nos liberaram rapidamente.

Entrando no lugar, uma música eletrônica desconhecida por mim tocava, havia pessoas bebendo no bar e outras dançando na pista. Luzes brancas e coloridas piscavam em todos os cantos.

- Como você conseguiu entrar assim, sem precisar pegar fila e sem precisar pagar? - perguntei perto de seu ouvido por conta da música alta, e vi Damon soltar uma pequena risada.

- Porque eu sou o dono.

Por mais surpresa que eu tenha ficado, não falei nada. Damon nos levou até o bar e falou com o barman.

- As bebidas desses cinco... - falou apontando para gente - Estão por minha conta. - disse me fazendo arregalar os olhos.

- Que? Não, não precisa! - falei apressadamente.

- Relaxa! Só aproveita, é seu último dia! - falou e me lançou um sorriso, me fazendo sorrir também - Agora preciso arrumar umas coisas aqui, fiquem a vontade para pedirem o que quiserem. - nós assentimos e ele saiu.

Nos sentamos nos banquinhos que tinham ali e pedimos uma bebida.

- Eu só queria saber como o Damon entrou tão fácil. A gente nem precisou pagar! - Caroline falou. Eu ia responder, mas alguém chegou e respondeu por mim.

- Porque ele é o dono. - Dean falou e nós o olhamos - E eu e meu irmão tomamos conta daqui quando ele não está.

- Dean! - Caroline falou surpresa - Eu não imaginava encontrar você aqui.

- Damon me falou que vocês estavam aqui, então eu vim dar um oi. - falou e olhou para Caroline em seguida - Tá afim de dançar? - estendeu sua mão, e Caroline rapidamente a pegou.

- Muita! - respondeu a loira empolgada, se levantando do banco e indo para a pista ao lado de Dean, sumindo no meio daquelas pessoas.

Logo Bonnie e Enzo se separaram de nós e Matt foi procurar alguma garota, me deixando sozinha. Eu já estava começando a ficar alterada por conta do álcool, então decidi ir dançar. O efeito de todo o álcool que eu havia ingerido antes veio com tudo, me fazendo dançar mais animada do que o normal.

Damon's POV

Sentado no banco do bar, com um copo de vodka na mão, eu a olhava. Elena decia e subia no ritmo da música. Na frequência que mexia seu quadril, seu cabelo balançava de um lado para o outro. Era uma cena um tanto quanto tentadora. Uma mulher de cabelos castanhos passou na minha frente me lançando um sorriso, que eu logo retribui. Mas não dei muita atenção e voltei a olhar Elena, vendo um cara se aproximar dela e falar algo em seu ouvido. Incomodado em ver aquilo, fui caminhando em direção aos dois. Antes que pudesse rolar alguma coisa a mais, passei meus braços lentamente por trás de Elena, a sentido estremecer um pouco.

- Desculpa, mas essa daqui já tem dono. - falei olhando para o homem a nossa frente.

- Ah desculpa cara, eu não sabia. - falou um pouco incomodado e eu dei um sorriso falso, vendo o homem sumir de minha vista.

Elena se virou de frente para mim, mas eu não tirei minhas mãos de seu quadril.

- Dono, é? - deu um sorriso malicioso.

- Digamos que por essa noite sim. - falei abrindo um sorriso de canto.

- Então já que você não deixa eu dançar para ninguém, eu vou dançar para você. - falou com seu rosto bem perto do meu, e eu pude sentir o cheiro de álcool que saia de sua boca.

Ela estava bêbada.

Elena colocou suas duas mãos, uma em cada ombro meu, e foi decendo até chegar no chão, passando as mãos pelo meu abdômen e subindo novamente. Em todos os seus movimentos, ela não tirou os olhos dos meus nem por um segundo. E vê-la ali, com a boca tão perto do meu pau, já me trouxe pensamentos sujos. Elena virou de costas e desceu novamente, mas quando subiu, fez questão de se esfregar em mim. Parou de subir quando sua bunda se encontrou com o meu pênis por cima da calça, e assim começou a rebolar. Levei rapidamente minhas mãos ao seu quadril, acompanhando seu ritmo e procurando por mais contato. Não conseguindo mais me segurar, peguei em sua mão e a puxei, subindo a escada do lugar, onde só podia ir funcionários, e a levando para meu escritório. Tranquei a porta e prenssei seu corpo contra a parede, a beijando em seguida. O beijo era rápido, faminto e com muito tesão. O ar condicionado estava ligado, mas o calor que eu sentia era fora do normal. Como se lesse meus pensamentos, Elena arrancou a camisa que eu usava, jogando no sofá que tinha ali, e eu voltei a beijá-la. Elena começou a descer beijos pelo meu pescoço, foi descendo pelo meu peitoral até chegar em meu umbigo, onde eu a parei.

Eu queria aquilo tanto quanto ela, mas Elena estava bêbada, e não queria que ela se arrependesse do que fez depois.

- Elena, acho melhor você parar. Você está bêbada e não quero que se sinta arrependida depois.

- Exatamente Damon, eu estou bêbada, não inconsciente. Sei o que estou fazendo. - falou e me virou contra a parede, me fazendo abrir um sorriso.


Notas Finais


É muita sacanagem eu parar aí? hahahah
Beijinhos e até o próximo! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...