História É tempo de amar - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Tags Amourshipping, Pokémon, Satoshi, Serena
Visualizações 128
Palavras 2.246
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi!

Bom, primeiro deixa eu pedir desculpas pela demora do capítulo!
Minha vida está melhorando, e também está ficando corrido!
Mas não vou deixar de fazer os capítulos!
Pode demorar mas sempre vou trazer!

Esse capítulo, eu adorei escrever ele!

Espero que gostem!

Sem mais delongas
BOA LEITURA!

Capítulo 8 - Alegria


Fanfic / Fanfiction É tempo de amar - Capítulo 8 - Alegria

    Tracey estava chegando perto de Misty que havia olhado para ele, Misty foi surpreendida por um tapa no rosto vindo de Tracey, logo depois do tapa um beijo na boca.

    O beijo foi se aprofundando por parte de Tracey, Misty estava gostando tanto que começou a retribuir o beijo, estavam se beijando a segundos, se abraçaram, depois de um pouco mais de trinta segundos de beijo eles se separaram, Misty retribuiu o tapa de Tracey com outro tapa no garoto:

    – Não faça mais isso seu idiota! – disse Misty
    – Eu ainda me apaixonei por uma garota sensível insensível! – disse Tracey
    – Está tudo resolvido? – disse Satoshi
    – Ainda não... – disse Misty e foi interrompida
    – Está sim, Misty você levou um fora, é difícil de cair na real, mas você levou um fora e eu quero conversar com você! – disse Tracey
    – Ele tem uma personalidade forte! – disse Serena no ouvido de Satoshi
    – Sim! – disse Satoshi
    – Não sei o que tanto você quer conversar comigo, eu já disse que não vou ficar com você! – disse Misty
    – Não vai ficar comigo, e você não vai ficar com o Satoshi, nós dois levamos um fora, eu vou embora, outra hora eu apareço no ginásio! – disse Tracey minha
    – Espera, vamos conversar então! – disse Misty
    – No ginásio nós conversamos! – disse Tracey

    Terminaram a conversa, Misty é Tracey pediram desculpas pelo acontecido, Misty agradeceu pelo uso do lago como campo de batalha, se despediram e foram para Cerulean, já Satoshi, Serena, Delia, Pikachu e Mr.Mime ficaram conversando mais alguns minutos.

    Durante a conversa o professor Carvalho pediu para ficarem para o almoço, muito raramente Satoshi almoçava ou jantava no laboratório quando estava em casa e não numa jornada, já Serena nunca havia provado da comida do professor Carvalho e do Gary, Delia pensou nos adolescentes então resolveu ficar, Satoshi e Serena concordaram.

    Assim o tempo foi passando, conversaram, Gary e professor Carvalho prepararam o almoço, fizeram a refeição juntos, foi um almoço entre amigos, Satoshi e Serena não revelaram a Gary quem viria para Kanto, pois é para ser surpreso tanto para o jovem cientista quanto para o loiro que está a caminho, mas Gary bem que viu que os dois estavam cochichando.

    Assim se passou, foi um espaço da manhã e mais um pouco da tarde que foi algo diferente, depois de um tempo ambos se despediram e voltaram para casa, no caminho seria sempre o mesmo jeito, conversando, chegaram na casa de Delia, a mãe do garoto foi fazer alguma coisa, já o casal junto de Pikachu foram para o quarto.

    No quarto, Serena sentou na cama, já Satoshi preferiu ficar de pé em frente a sua cômoda vendo sua coleção de insígnias, troféus e outros que conseguiu durante suas jornadas, o silêncio estava imperando, mas terminou:

    – Serena? – disse Satoshi
    – Oi! – disse Serena
    – Vamos sair? – disse Satoshi
    – Claro, onde? – disse Serena
    – Você adora compras, o shopping de Veridiana não é muito grande, mas acho que você vai gostar! – disse Satoshi
    – Eu adoro compras, mas algo me surpreende, você me chamando para sair! – disse Serena
    – E eu não posso convidar alguém para sair, até o mais ingênuo dos garotos pode convidar uma garota para sair! – disse Satoshi
    – Verdade, quero ver como o senhorito irá me guiar! – disse Serena
    – Vai ser muito bem guiada! – disse Satoshi

    Não demorou muito e eles saíram do quarto, avisaram a Delia que iam dar um passeio pelo shopping de Veridiana, a mãe do garoto olhou de forma provocativa para o filho que retribuiu com o olhar sarcástico, dona Delia desejou um bom passeio para ambos, assim Satoshi, Serena e Pikachu que pulou no ombro de seu mestre saíram, seguiram para a pequena rota um.

    Seguindo caminho na rota um, ambos viram bandos de pokémon, os vários Rattatas, alguns Spearows, e também os Pidgeys que voavam e que ciscavam o chão, Serena olhava para os Pidgeys achando algo belo neles, eram só  Pidgeys, simples Pidgeys, continuaram pela pequena rota não era cheia de pessoas circulando ou com muito barulho, mesmo com as melhorias, a pista que levava de uma cidade a outra, ou a linha de metrô que também levava de uma cidade a outra, Kanto havia melhorado muito, mas não o suficiente para mudar a pequena rota um.

    Continuaram caminhando, já estavam no fim da rota quase chegando em Veridiana, não levaram quinze minutos para atravessar a rota, em determinado ponto, Serena por pouco não cai, levou um tropeço mas Satoshi segurou sua mão a trazendo para seus braços:

    – Obrigado! – disse Serena
    – Foi por pouco! – disse Satoshi

    Serena olhou para o local onde tropeçou e viu um buraco, também viu um brilho dentro dele, ela colocou a mão dentro do buraco é tirou uma pequena esfera do tamanho de uma bolinha de gude, a esfera tinha as cores do arco-íris com o símbolo da Mega Evolução, Serena olhou para Satoshi e mostrou o objeto, ambos ficaram com brilhos nos olhos:

    – INCRÍVEL! – disseram os dois em um tom alto

    Satoshi pegou na mão de Serena:

    – Você deve guardar isso com muito carinho, vai chegar o dia em que você vai usar, lembre-se de ter muito cuidado! – disse Satoshi
    – Sim! – disse Satoshi

    Serena não tendo muita opção de onde colocar a pedra, colocou ela no bolso do colete vermelho, assim seguiram, chegaram a cidade, andaram pelas ruas, chegaram ao shopping da cidade.

    Já dentro do shopping, encontraram uma loja de variados, na loja encontraram uma pequena caixa de madeira forrada por dentro e por fora com veludo vermelho, lugar perfeito para se guardar uma mega pedra, compraram a caixa, pagaram e saíram, ambos foram para uma área de limpeza onde puderam fazer a limpeza da pedra já que ela não estava brilhando tanto, limparam a pedra e a deixaram brilhando, Serena colocou a pedra na caixa e Satoshi colocou a mão por cima da mão da garota:

    – Sabe, esse foi um momento grande na sua carreira como Performer e Coordenadora pokémon, você está feliz? – disse Satoshi
    – Muito! – disse Serena
    – Esse é o ponto, ser feliz, quando chegar a hora, use com sabedoria! – disse Satoshi
    – Sim! – disse Serena

    A garota fechou a caixa e a guardou no bolso, voltaram a caminhar pelo shopping, passavam na frente das lojas, olhavam as vitrines, compraram algumas coisas, passaram por uma das praças e Serena viu os famosos veículos elétricos, os carros estavam com fantasias de pokémon, Satoshi olhou para Serena:

    – Não me diga que... – disse Satoshi e foi interrompido
      – Nós vamos, por favor! – disse Serena
    – A Serena tem uma alma de criança, eu espero você! – disse Satoshi
    – Minha alma é de criança mesmo, eu quero que você vem comigo! – disse Serena
    – Eu vou esperar! – disse Satoshi
    – Não vai mesmo! – disse Serena

    A garota saiu puxando o garoto, foram até a tenda onde poderiam alugar, Serena pediu um que poderia ir duas pessoas, depois de escutar as devidas informações, Serena sentou no veículo com fantasia de Pikachu, Satoshi sentou logo após ela, andaram pelas redondezas da praça:

    – A criança Serena está se divertindo? – disse Satoshi
    – Sim, igual a criança Satoshi! – disse Serena
    – A qualquer hora eu vou levar você para pular de paraquedas, voar de asa delta, andar de caiaque! – disse Satoshi
    – Obrigada, mas dispenso! – disse Serena
    – Então eu te levo, dizer não, não adianta! – disse Satoshi

    Continuaram conversando e logo entregaram o veículo, voltaram ao passeio no shopping, onde só andaram mesmo, passado um tempo foram numa sorveteria, pegaram uma casquinha simples, se sentaram em uma das mesas disponíveis:

    – Sabe, eu não sei com qual pokémon vou realizar a mega evolução! – disse Serena
    – Fique tranquila quanto a isso, vai chegar a hora, no seu time ainda não há pokémon que podem realizar a mega evolução, ou ainda não sabemos, você já conhece Charizard, Venusaur, Blastoise, Sceptile, Swampert, Blaziken, Metagross, Garchomp, e tem outros que também podem realizar a mega evolução, Altaria, Pidgeot, Ampharos, e muitos outros, você vai descobrir na hora certa! – disse Satoshi
    – Verdade, eu acho que estou muito afobada com esse assunto! – disse Serena
    – Já sei, vamos assistir um filme? – disse Satoshi
    – Vamos sim, já faz um tempo que não assisto a um filme! – disse Serena
    – Eu também não assisto faz um tempo! – disse Satoshi
    – Mas qual filme nós vamos assistir! – disse Serena
    – Não sei, depois vemos o que está nos cartazes! – disse Satoshi

    Logo depois de tomarem o sorvete, foram até o cinema, olharam os cartazes e viram filmes variados, mas se interessaram por um, um que particularmente fez se lembrarem da viagem por Kalos, o nome do filme “KASURA”, assim compraram os ingressos, por sorte iria ter uma sessão em breve, assim deu tempo deles comprarem guloseimas para comer durante o filme, passado uns quinze minutos, já estavam na fila para entrar na sessão, passado mais uns quinze minutos já estavam em seus assentos, o filme estava começando.

    ____ QUEBRA DE TEMPO ____

    Um pouco mais de três horas, eles estavam saindo da sala de cinema, saíram de mãos dadas, não tinham palavras ainda, mas os momentos estavam na cabeça, os momentos que durante o filme, ambos não perdiam a chance e se beijavam, não perdiam as cenas, mas não perdiam as chances de se beijar, foram três horas é mais vários minutos de um filme emocionante, uma história romântica porém trágica.

    Seguiram até a saída, saíram do shopping, não soltaram as mãos, já na rua começaram a conversar:

    – Então o que achou do filme? – disse Satoshi
    – Foi lindo, foi emocionante, me fez soltar algumas lágrimas! – disse Serena
    – Confesso que também soltei algumas lágrimas, o filme foi muito emocionante! – disse Satoshi
    – Foi mesmo, Lisa sofreu muito, desde os tempos da juventude, foi destinada a se casar com um homem que ela não gostava... – disse Serena
    – Viajou junto a ele e sua mãe no KASURA, o qual esse homem disse que era perfeito e nada poderia acabar com ele... – disse Satoshi
    – Lisa conheceu nessa viagem, Nick... – disse Serena
    – Construíram uma bela amizade, se apaixonaram, confesso que fiquei surpreso, quem traiu supostamente foi ela, mas não chamo de traição.. – disse Satoshi
    – Chamo de AMOR, o amor os uniu, eles se amavam... – disse Serena
    – Mas tudo acaba, o navio que nada é ninguém poderia destruir, foi destruído, bateu num iceberg, provocou uma catástrofe, deixou muitos mortos, provocou momentos tensos entre os dois... – disse Satoshi
    – No final que eram para ficar juntos, que já não tinham mais preocupação com nada, a não ser esperar por ajuda no meio do mar gelado... – disse Serena
    – Nick não aguentou o frio e morreu, aos poucos se afundou naquele mar... – disse Satoshi
    – E Lisa lembra de sua paixão até hoje! – disse Serena
    – História emocionante! – disse Satoshi
    – Sim, mudando de assunto, sua mãe vai querer matar nós dois! – disse Serena
    – Não vai não, nós só ficamos mais de quatro horas fora de casa! – disse Satoshi
    – De qualquer jeito, ela não vai gostar muito! – disse Serena
    – Que nada, dona Delia vai entender! – disse Satoshi

    Continuaram conversando, fizeram o mesmo caminho, passaram pelas mesmas ruas, pela rota um, e não deixaram de soltar as mãos.

    Logo chegaram a casa do garoto, não encontraram dona Delia, mas apenas ouviram os barulhos da cozinha, entraram e se sentaram no sofá, o silêncio estava reinando, apenas as mentes trabalhavam, as memórias da tarde ainda estavam nas memórias, os beijos, as mãos dadas, as risadas, conversas, o filme, essas memórias ainda eram frescas na mente de cada um, não perceberam que alguém se aproximava deles, dona Delia os abraçou por trás:

    – Como foi o filme, aliás, que filme assistiram? – disse Delia
    – Assistimos “Kasura”... – disse Satoshi
    – Foi maravilhoso e emocionante! – disse Serena
    – Esse filme é emocionante mesmo, ele é um filme antigo, mas é muito bonito! – disse Delia
    – Sim, até soltamos algumas lágrimas! – disse Serena
    – Ela soltou, eu não! – disse Satoshi
    – Claro que soltou! – disse Serena
    – Soltou sim, ele pode se fazer de forte, mas eu bem sei que ele soltou as lágrimas! – disse Delia
    – Foi emocionante! – disse Satoshi
    – Bem, daqui a pouco a janta está pronta! – disse Delia
    – Ok! – disse Satoshi e Serena juntos

    Dona Delia saiu da sala deixando o casal a sós.

    Não demorou muito tempo, a mãe do garoto avisou que a janta já estava pronta, fizeram a refeição, conversaram bastante.

    Depois da janta, Satoshi e Serena deram uma volta pela pequena Pallet, o casal andava pelas ruas, conversavam, pararam em frente ao mar que era caminho para Cinnabar, Serena pegou a mega pedra e a colocou na frente da lua, a luz que batia na pedra, fazia a mesma brilhar:

    – Linda! – disse Satoshi
    – Sim! – disse Serena

    Continuaram a olhar o brilho da pedra, não lembraram da hora, apenas observavam toda a beleza de pedra e da lua, só depois de uns cinco minutos que voltaram a atenção para o tempo, então voltaram para a casa, encontraram um bilhete de Delia dizendo para fechar a porta, e um boa noite.

    Satoshi fechou a porta, subiram as escadas, Serena disse que dormiria em seu próprio quarto, Satoshi reclamou um pouco mas aceitou:

    – Então, boa noite, durma bem! – disse Satoshi 
    –Você também, boa noite! – disse Serena

Deram um último beijo e se separaram, Serena foi para o quarto em que estava, Satoshi e Pikachu entraram no quarto do mesmo.

    Satoshi trocou de roupa e se deitou, Pikachu ficou em cima da barriga do garoto:

    – Amanhã será um grande dia, boa noite Pikachu! – disse Satoshi
    – Pika Pikachu (Sim, boa noite) – disse Pikachu

    Esse dia que se passou foi um dia alegre, foram momentos felizes, momentos bons, ficou no dia passado, o dia seguinte esta por vir.

                                               CONTINUA


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

******

Perguntas:
1: Agora a Serena tem uma mega pedra (Key Stone), ela não tem um pokémon que pode mega evoluir ainda, qual pokémon que possa mega evoluir ela vai capturar?
2: Esse filme que eles assistiram, existe na vida real, foi tirado de um acontecimento real é foi reproduzido, qual é o filme?

****

Eu não vou falar o nome do filme, eu quero que vocês falem o nome dele, eu acho que todo mundo já assistiu, se não assistiu eu recomendo!
Os nomes eu mudei mesmo, não são do filme original, eu apenas troquei o nome do filme é dos personagens do filme, para adaptar para a fic!
Quero ver se vocês sabem!
(Nome do filme eu vou colocar nas notas iniciais do próximo capítulo)

Sem mais!

Comentem e favoritem!

Até o próximo capítulo!

Grande e forte abraço!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...