História Elos - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Jessica, Taeyeon
Tags Drama, Girls'generation, Jessica, Jessicajung, Kimtaeyeon, Romance, Taengsic, Taesic, Taeyeon
Visualizações 75
Palavras 2.491
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá.

Há quanto tempo não nos vemos, não é?
Pois então devido à alguns contratempos demorei a voltar. Estou de volta hoje com mais um capítulo. Não tenho nada declarar sobre o capítulo de hoje.

Então boa leitura.

Capítulo 10 - Confusa


Fanfic / Fanfiction Elos - Capítulo 10 - Confusa

Jessica P.O.V.


A presença de Donghae me irritou. Não consegui conter a minha expressão, por isso decidi ir embora. Tive várias emoções em uma só tarde. E não queria ter mais algumas vendo Taeyeon com Donghae. Voltei para o meu quarto pensando no que Taeyeon e o marido estavam fazendo. Eu não podia nem supor, só de imaginar me dava calafrios. Entrei no quarto e encontrei Siwon deitado na minha cama. Com o braços cruzados debaixo da cabeça parecia pensativo. Sentei na ponta da cama e tirei os sapatos. Ouvi ele se levantar e se aproximar de onde eu estava. Senti seus dedos quentes em meus pescoço quando ele afastou o meu cabelo. Ele beijou a minha nuca, mas eu não estava no mesmo clima.


Me levantei e entrei no banheiro. Olhei o meu reflexo no espelho por alguns segundos tentando afastar qualquer pensamento estranho. Tirei a roupa e entrei no box ligando o chuveiro. Deixei a água morna cair sobre a minha cabeça e espalhar em meu corpo. Eu podia sentir o quanto eu estava sensível ao pensar em Taeyeon. Balancei a cabeça evitando pensar em qualquer bobagem que envolvesse ela comigo. Senti as mãos de Siwon se agarrem a minha cintura. Desejei que fosse as mãos dela, meu corpo reagiu a esse pensamento e eu me arrepiei toda. Ele colou o seu corpo nu em mim entrando debaixo d'água comigo. Fiquei ansiosa por causa do contato. Senti ele beijar o meu ombro enquanto suas mãos deslizaram até a minha barriga.


Minha mente insana estava em Taeyeon mesmo que fosse Siwon quem estivesse comigo. Sua mão deslizou até a minha intimidade e me massageou ali lentamente. Eu não sabia porque, meu corpo não costumava reagir ao toque dele, mas naquele momento estava me deixando excitada. Ele me virou de frente e me beijou com voracidade. Tão diferente da delicadeza do outro beijo que eu queria naquele momento. Antes que eu pudesse reagir, Siwon agarrou as minhas pernas fazendo com que eu as prendesse em sua cintura para não cair. Ele me encostou na parede e me penetrou lentamente. Gemi com a invasão. Eu estava louca por transar com ele pensando nela.


Siwon sorriu ao me ver entregue e beijou o meu pescoço chupando-o. Me pressionou contra parede nos dando apoio e intensificou o movimento me fazendo gemer. Quando assustei eu tremia em seus braços sentindo o orgasmo tomar conta de mim e se espalhar por todo o meu corpo. Estou chocada comigo mesma. Não demorou muito para que ele chegasse ao ápice. Ele gemeu se desmanchando dentro de mim. Estávamos ofegantes. Ele sorriu e me beijou lentamente. Me desceu e me conduziu para debaixo do chuveiro. E novamente, eu sentia que faltava algo. Mesmo que meu marido fosse capaz de me dar prazer, eu não me sentia completa.


Eu só me toquei sobre o que eu havia feito quando Siwon saiu do banheiro me deixando sozinha. A culpa tomou conta de mim. Senti como se estivesse traindo Siwon por pensar em Taeyeon enquanto estava com ele e pior senti como se estivesse traindo-a com o meu marido. Apoiei na parede e controlei as lágrimas que tentavam escapar dos meus olhos. Depois alguns minutos, desliguei o chuveiro e me sequei em uma toalha. Me enrolei no roupão e me olhei no espelho vendo a culpa em meu olhar. Balancei a cabeça confusa demais para pensar em mais alguma coisa. Senti Siwon me abraçar assim que saí do banheiro. Quando se afastou, ele sorria visivelmente feliz pelo o que aconteceu no banheiro. Me afastei e alisei o rosto dele. Me senti culpada novamente.


Siwon era um bom marido e eu não queria que ele sofresse por minha causa. Ele me conduziu até a cama e me ajudou a deitar. Deitou ao meu lado e me abraçou me aconchegado em seus braços. Acordei no fim da tarde e ele não estava mais ao meu lado. Havia deixado uma bandeja com um lanche para mim acompanhado de um bilhete avisando que estaria fora até o dia seguinte. Então eu percebi que ideia de tirar férias e me afastar um pouco dele por algum tempo, não estava tendo efeito. Sentei à mesa e comi o que ele havia deixado. Depois abri o meu notebook conferindo o que eu precisava fazer. Mesmo de férias, eu ainda tinha algumas coisas do trabalho para fazer.


Quando terminei já estava escuro lá fora e passava das 19h. Me levantei e troquei de roupa decidida a ir jantar no restaurante. Liguei para Soojung e a convidei para me acompanhar. Eu ainda estava confusa em relação a Taeyeon e não queria vê-la naquele momento. Vinte minutos depois encontrei a minha irmã no restaurante a minha espera.  Olhei ao redor na esperança de ver Taeyeon por ali mesmo que não quisesse falar com ela, mas ela não apareceu. Soojung e eu comemos e conversamos por um longo tempo. Quando terminamos, voltei para o meu quarto. Mesmo que eu não quisesse admitir, eu sentia a falta da Taeyeon. Tanto que já estava com a mão no celular para ligar para ela.


Desisti segundos depois. Eu queria vê-la naquele momento, mas o sentimento de culpa ainda me corroía por dentro me deixando sem coragem de procurá-la. Inquieta eu não consegui dormir, me virando na cama de um lado para o outro. Por isso me levantei decidida a sair do quarto e tomar um ar fresco. Me troquei e saí do quarto indo para sentar no sofá perto da janela onde eu havia encontrado Taeyeon anteriormente. Me distraí de tal forma que não a vi se aproximar. Me assustei quando senti a mão dela sobre o meu ombro. Quando me virei, ela sorria então eu sorri também. Ela sentou ao meu lado me olhando fixamente.


- O que faz aqui fora uma hora dessa? - Ela perguntou parecendo intrigada.

- Não consigo dormir. - Falei desviando o olhar me lembrando do motivo que me fazia estar acordada naquele momento.

- Também não consigo. - Ela falou abaixando a cabeça.

- Porque não consegue? - Perguntei sem olhá-la.

- Estou confusa. Não consigo pensar direito então não consigo dormir. - Ela falou e suspirou.

- Porque está confusa? - Perguntei curiosa e ao mesmo tempo ansiosa.

- Não sei. - Ela falou e suspirou novamente.

- Não sabe? É por minha causa? - Perguntei olhando para ela e percebi que ela me observava.

- Não sei. - Ela falou e sorriu.

- Agora eu que estou confusa. - Falei para mim mesma.


Taeyeon não disse nada. Se aproximou lentamente e me beijou. Se afastou em seguida e olhou em meus olhos. Sua expressão ficou séria parecendo pensativa. Seus olhos desviaram na direção da janela e fixaram em algum ponto atrás de mim. Encostei no sofá e fechei os olhos. Senti ela deitar a cabeça em meu ombro e entrelaçar o braço no meu. Quase de forma automática, toquei em seu rosto e alisei a sua bochecha. Ficamos assim por um longo tempo sem dizer nada. Percebi que ela cochilava em meu ombro, puxei-a devagar para o meu colo. Ela se aconchegou sem acordar. Alisei os cabelos dela pensando no que eu faria. Tudo o que eu não podia era continuar confusa em relação a ela e ao meu marido.


Acabei cochilando também. Acordei sentindo um beijo delicado em minha bochecha. Taeyeon ficou sem graça ao perceber que eu estava acordada. Sem saber o que eu estava fazendo, levantei e estendi a mão para ela. Quando ela segurou na minha mão, eu a conduzi para o meu quarto. Entrei e fechei a porta. Eu não tinha nenhum plano em mente até Taeyeon agarrar a minha cintura e colar o corpo no meu. Seus olhos encararam os meus como se buscasse por alguma resposta. Ou como se esperasse que eu dissesse alguma coisa, mas eu não disse nada. Sua boca alcançou a minha em um beijo urgente. Nos beijamos até perder o fôlego. Quando nos afastamos, percebi que Taeyeon estava com as bochechas vermelhas. Achei graça do fato dela ainda reagir da mesma forma de quando éramos crianças. Alisei a bochecha dela e ela sorriu.


- Posso dormir aqui com você? - Ela falou abaixando os olhos.

- Dormir aqui? - Perguntei confusa sentindo o meu coração bater acelerado no peito.

- Se não quiser, eu posso… - Eu a interrompi antes que ela continuasse.

- Venha. - Falei pegando em sua mão e a conduzi até a minha cama.


Tirei o edredom da cama e ajeitei o travesseiro. Taeyeon sorriu. Eu sabia que iria perder a minha sanidade se continuasse perto dela. Mas eu não estava pensando direito naquele momento. Ela se deitou puxando o edredom se cobrindo. Dei a volta na cama e sentei ao seu lado sem saber o que fazer. Alisei os seus cabelos vendo-a sorrir. Parecia um convite inocente, até ela se debruçar sobre mim e me beijar. Puxei uma de suas pernas fazendo-a sentar em meu colo de frente para mim. Deixei que minhas mãos deslizassem em nas costas dela sentindo a pele macia sob os meus dedos. Eu não sabia o que estávamos fazendo, mas eu já estava louca com ela me pressionando no encosto da cama. Quando Taeyeon se afastou, ela estava ainda mais vermelha.


Como se percebesse naquele momento que estava em meu colo, ela arregalou os olhos se afastando. Segurei em sua cintura e a impedi de se levantar. Eu a abracei sentindo o calor de sua respiração batendo contra o meu pescoço. Meu coração batia acelerado me deixando ofegante. Taeyeon não estava diferente. Seu peito subia e descia colado ao meu. Me afastei e olhei em seus olhos, era visível que ela estava confusa com o que estava acontecendo. Ajudei-a a sair do meu colo e deitei na cama puxando-a junto comigo. Aconcheguei-a em meus braços e a abracei fechando os olhos. Taeyeon se ajeitou ficando quieta. Era possível ouvir apenas as nossas respirações ofegantes voltando aos poucos ao normal.


Abri os olhos quando achei que ela havia adormecido. Ao contrário disso, Taeyeon me observava. Nossos olhos se encontraram. Ela sorriu e fechou os olhos indicando que iria dormir. Fiz o mesmo e adormeci sem perceber. Quando acordei pela manhã, ela havia partido deixando a cama fria. Me virei mudando de posição evitando pensar em tudo o que havia acontecido no dia anterior. Fechei os olhos e voltei a dormir. Sonhei com ela, não sei ao certo o que aconteceu. Mas eu estava toda molhada de suor. Me levantei quando ouvi alguém batendo na porta. Abri a porta encontrando Taeyeon com o filho adormecido em seus braços. Quando me afastei para que ela entrasse, mas ela se recusou com a cabeça.


- Vim me despedir. - Ela falou me deixando confusa.

- Se despedir? Aonde vai? - Perguntei sem entender.

- Estou indo para a minha casa. Aqui está o meu endereço se precisar de mim. - Ela falou estendendo um papel com o endereço escrito a mão.

- Vai demorar? - Perguntei já sabendo que sentiria a falta dela.

- Estarei de volta no início da semana. - Ela falou me olhando como se esperasse por algo.

- Ok. - Falei sem saber o que dizer.

- Pode me visitar se quiser. - Ela falou lentamente, mas notei que parecia um convite para que eu fosse.

- Posso mesmo? - Perguntei tentando esclarecer as coisas.

- Claro que pode. Minha casa está aberta para você. Você pode vir e ficar até que eu volte para o hotel. Podemos voltar juntas. - Ela falou sorrindo.

- Ok. Então eu te avisarei se eu for. - Falei sentindo um misto de felicidade e ansiedade.

- Ficarei te esperando. Tchau. - Ela falou e beijou a minha bochecha.

- Tchau. - Falei abraçando-a e alisei os seus cabelos.


Vi Taeyeon indo embora. Meu coração doía no peito e não sabia porque. Ela ficaria fora apenas alguns dias, mas eu me sentia como no dia em que me mudei de Seul. Eu não queria ficar longe dela. Então eu decidi ir até a casa dela mais tarde, mas antes eu precisava organizar algumas coisas. Tomei um banho e pedi um café da manhã no quarto. Me alimentei e fiz todas as ligações que eu precisava fazer. Organizei o meu trabalho e trabalhei nos projetos que eu precisava dar andamento. Quando assustei já estava na hora do almoço. Desci para o restaurante e fiz um pedido simples. Liguei para Soojung pedindo que ela se juntasse a mim.


Quando ela chegou e sentou eu a avisei que estaria fora por alguns dias. Ela me olhou preocupada. Antes que ela começasse o sermão informei que Taeyeon havia me convidado para visitar a casa dela. Minha irmã me olhou cheia de curiosidade, mas não perguntou nada. Mesmo que ela tivesse perguntado, eu não teria respondido. Até porque eu ainda estava em busca das respostas para as perguntas que martelavam na minha cabeça. Depois que terminamos de comer, voltei para o meu quarto e preparei uma mala pequena. Chamei um taxi e pedi que ele me deixasse na casa de Taeyeon. Quando o carro parou no portão da casa dela, eu já havia desistido da ideia. Percebendo a loucura que eu estava fazendo.


O taxista abriu o porta-mala e tirou as minhas coisas. Depois abriu a porta do carro indicando que eu saísse. Eu estava com as pernas bambas quando saí. Abri a boca para dizer ao motorista que voltaria para o hotel quando o portão se abriu. Taeyeon saiu de lá me olhando surpresa. Sorri sem graça por aparecer sem avisar. Uma mulher carregava o filho de Taeyeon nos braços. Paguei o taxista e esperei que ela terminasse a conversa com a mulher. Ela se despediu da mulher que levou o bebê. Fiquei confusa com isso, mas não questionei.


- Você realmente veio. - Ela falou pegando a minha mala.

- Sim, você me convidou. - Falei ainda na dúvida se eu deveria entrar.

- Entre. - Taeyeon falou agarrando a minha mão e me conduziu para dentro.

- Obrigada. - Respondi quando ela abriu a porta e se afastou permitindo que eu entrasse na casa.

- Que bom que você veio hoje. Assim podemos conversar muito. - Ela falou entrando em um quarto e colocou a mala lá dentro.

- Espero não estar incomodando. - Falei ainda sem saber o que eu estava fazendo ali.

- Não está. Você me fará companhia enquanto eu estiver sozinha aqui. - Ela falou saindo do quarto.

- Sozinha? - Perguntei indo atrás dela.

- Sim. A minha cunhada ficará com o meu filho hoje. E Donghae não virá neste final de semana. - Ela falou indo até a geladeira e tirou um suco de lá.

- Isso significa que ficaremos a tarde inteira sozinhas? - Perguntei arregalando os olhos com a notícia.

- Sim. - Ela falou e sorriu.


Então eu percebi que meu coração bateu acelerado no peito. Eu não sabia o que passava na cabeça da Taeyeon, mas naquele momento eu estava tentando controlar os meus pensamentos que tentavam me dominar naquele momento. Eu sabia que deveria simplesmente me despedir e voltar para o hotel. Mas tudo o que fiz, foi sorrir para ela.

Notas Finais


Não morram de ansiedade!!! rsrsr

Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...