História Em um passe de mágica - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno
Tags Naruhina
Visualizações 39
Palavras 1.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi genti
Bora pro capp!!

Capítulo 8 - Shimura Danzou


Fanfic / Fanfiction Em um passe de mágica - Capítulo 8 - Shimura Danzou

Naruto estava encostado, e triste em sua cama, não sorria, e nem tinha outras expressões além da careta sofrida que se fazia. A tempos ele não sentira esse imenso aperto dentro do peito, foi como se tudo que acontecerá a 16 anos atrás, voltassem em sua cabeça como memórias infinitas e de pouco significado para alguns. A repromissão era tão grande que o almoço e o café da manhã do dia anterior, mal tinham sido mexidos.

– ... – Suspirou cansado. Nem tinha saído na rua hoje, e provavelmente alguns aldeões já começariam a pigarrear sobre esse feito, trocando risadas e cochichos maldosos. A grande porta de madeira trabalhada em mãos ágeis se abriu, e os cabelos azuis escuros a ultrapassaram. O rei tinha dormido sem camisa, e até então estava sem ela, fazendo com que Hinata não prestasse muita atenção em suas palavras por sua atenção se virar a isso.

– N-Não pode ficar assim pelo resto da sua vida... – Comentou se sentando na cama, a dor presente em seu coração era tamanha, tinha perdido, mais uma vez, alguém especial. Que por longos minutos, ajudou sua amiga em tempos difíceis. – Sei que sente falta dela. Mesmo não a conhecendo, e... – Um abraço apertado se instalou no lugar, seus olhos ganharam uma surpresa a ver o loiro agarrando seu corpo com vontade e carinho.

– Eu só... – As lágrimas intensas não o deixaram terminar a curta e simples frase. Os braços grandes e fortes a apertavam levemente mais, levando em conta o quão quentinho era seu aperto, e o quanto precisava dele naquele momento. Os problemas sumiram como o flash de uma câmera nova, os carinhos em seus cabelos, a luz do sol passando pela sacada ao lado e janelas. Perfeitamente perfeito.

Acabaram dormindo na mesma posição. Ino, continuava ali, parada na porta, lembrando do por que estar tão encorajadora referente a presença da Hyuuga na vida de seu noivo. Quase não tinha acesso a fora do castelo, e ansiava por sair dele, no começo, achava que Hinata era sua porta para uma vida fora daqueles portões de ferro fundido. Mas, depois de algumas conversas e trocas de informações, percebeu que quando Sakura fosse embora – O que ela sabia que ocorreria alguma hora – Ela seria sua única amiga e companheira, além de sua majestade.

A cabeleira loira clara caminhou pelo gigante corredor a procura de trabalhos necessários para ela. E quando chegou ao Hall de entrada, viu um homem, trajava roupas extravagantes aos olhos dela, e aparentava ter a mesma idade. Empunhava uma espada mediana na parte lateral das costas, com a bainha amarrada nela; A camisa de cima tinha um tamanho curto, deixando parte de sua barriga de fora; A calça era semelhante a qualquer outra preta, com as típicas sandálias atuais.

Com seu senso de justiça e defesa severa, foi até ele batendo os pés no chão indignada com a cara de pau que o moço se encontrava. “Como um aldeão daqueles vem aqui na maior tranquilidade?!” Pensou ela, pairando em sua frente esperando explicações, de preferência uma bem trabalhada e que não houvesse falhas. Um de seus pés batia contra o chão em sinal de espera ansiosa. Ele olhou-a de cima a baixo, olhando seu vestido roxo desgastado, gostava de usá-lo para não estragar o outros lindos vestidos que sempre ganhava de aniversário da rosada.

– Perdão. Deseja algo comigo? – Perguntou parecendo desconfortável com o olhar superior da loira sobre si, rezando a Rikudou-sennin que ela parasse. Ela deu um sorriso sarcástico, como se zombasse dele e de sua cara de bobo.

– Sim. Poderia dizer logo o que quer aqui? Ajudaria e muito! – Aquele maldito sorriso não saía de seus lábios carnudos, e sua expressão superior não desapareceu. – Também ajudaria se você saísse!

– Mas eu vim fazer uma negociação com o rei Namikaze...

– Ata que eu acredito. Acha que sou baka?! Eu sei que parte da aldeia está te obrigando a vir aqui encher o saco do Naruto-san, mas ele faz de tudo por vocês, enquanto de volta ele não ganha nada! – Dando uma lição de moral para alguém que não estava entendendo nada: Essa era a situação de Yamanaka Ino, que tinha o cenho franzido dee irritação.

– Não. Eu vim a mandato do senhor Douzou-sama... Shimura Danzou. – Disse rápido balançando as mãos na frente do corpo, como se quisesse dizer que Ino tinha errado.

– Donzou...?

– Sim, ele é mestre em treinamento militar daqui do reino. Ele nunca respeitou as ordens do último rei, Sarutobi Hiruzem. Que fazia decisões difíceis e complicadas de resolver, serem fáceis. – Iruka desceu as escadas, continuando seu estudo anual sobre as células no primeiro rei do reino onde viviam, Senju Hashirama. – Uma pena que ele não possa atende-lo agora. Eu gostaria muito de ouvir sobre sua oferta. – Mentiu sorrindo falso.

– Eu conheço sorrisos falsos Iruka-san. – Se aproximou das escadas e a loira de trás se aproximou também, seguindo os movimentos do estranho “Convidado”. – Que tal eu e você conversarmos sobre isso.

– Seria falta de respeito falar sobre o lugar, sem o “Dono” dele certo? – Contestou o moreno, fechando o pequeno livro e o colocando sobre uma mesa, do lado dos degraus altos. – Também conheço sorrisos falsos Sai-kun. E sei que sua proposta e de seu professor, não são nada boas para o nosso lado.

Passos pesados, capa vermelha, cabelos loiros, olhos tão azuis quanto a imensidão azul, vestes alaranjadas e pretas. Acompanhado de, passos leves, vestido lilás brilhantes, cabelos azuis escurecidos, olhos perolados. Quinto rei Namikaze, e a quinta rainha Namikaze, Descendo pela escadaria.

– Nosso lado? – Naruto estreitou os olhos, e somente ela percebeu que ele não estava com bom humor para vistas inesperadas. – Não me diga que Danzou-san quer passar para o nosso lado de novo, por que não aceitarei, não impor-

– Ele quer o seu espaço no trono.

– Ele o quê? – Se exaltou, largando o braço da noiva e puxando-o pelo colarinho. – Você vai voltar lá e dizer para seu queridíssimo “mestre”, que meu reino é meu, e de mais ninguém até que eu morra.

– Acho melhor não dizer isso majestade. Ele o mataria. – Riu da própria resposta, se esquecendo de quem o segurava pela gola da blusa fina.

– Se ele falar isso... – O olhar mortal de Naruto fez com que Sai tremesse levemente as pernas. – Diga que não sou eu que morrerá.


Notas Finais


Bjs de pizza de nutella
💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...